Confira o resumo da semana de "Malhação - Viva a Diferença'' de 03 a 07 de Julho   
Resumo da Semana de "Malhação - Viva a Diferença". (Imagem/Divulgação)
Confira o resumo da semana de "Malhação - Viva a Diferença'' de 03 a 07 de Julho.

Segunda-feira, dia 03

Aldo se surpreende ao reencontrar Tato. Anderson avisa que falará com MC Pimenta e Ellen e Tina se preocupam. Tato discute com Aldo. Benê pede a ajuda de Julinho para o seu experimento. Keyla insiste para que Tato não se preocupe mais com Deco. K1 e K2 reclamam por não estarem no novo vídeo de Fio. Dóris tenta convencer Tato a se concentrar mais no estudos. Anderson encontra MC Pimenta. Lica confessa a Clara que ficou com Felipe.

Terça-feira, dia 04

Clara se desentende com Lica. Anderson discute com MC Pimenta. Dóris e Bóris incentivam Josefina e Roney a tentar se entender. Bóris critica Edgar por querer excluir Ellen da divulgação do aplicativo da biblioteca. Ellen afirma a Dóris que pode implantar o aplicativo que fez com Jota na biblioteca do colégio. Keyla questiona Adriana sobre Deco. Telma mostra para Mitsuko a música de Tina que foi alterada por MC Pimenta. Tato avisa a Keyla que irá competir. Edgar procura Marta para falar de Lica. Tato vê uma ligação de Deco para Keyla.

Quarta-feira, dia 05

Felipe tira satisfações com Lica. Luís discute com Marta por causa das filhas. Guto estranha o comportamento de Benê ao abraçá-la. Tato não vê uma mensagem de Deco que chega no e-mail de Keyla. Roney encontra o celular de Keyla na banheira de Tonico. Felipe beija Clara na frente de Lica. Samantha implica com Guto por causa de Benê. Lica e Clara torcem por Felipe. Anderson afirma a Tina que produzirá um vídeo para ela. Fio tenta afastar Jota de Ellen. Tato sofre um acidente no percurso de bicicleta.

Quinta-feira, dia 06

Tato é socorrido, mas pede para voltar à competição. Felipe sai da pista aplaudido. Luís beija Marta. Tato confessa a Keyla que atendeu o telefonema de Deco. Tato volta para a pista e é ovacionado por seu desempenho. Guto se desculpa com Benê. Felipe e Tato são finalistas do campeonato. Julinho flagra Josefina e Roney se beijando. Samantha tenta convencer Clara a ficar com MB para se vingar de Lica. Anderson reclama de como Tina quer fazer o seu vídeo. Keyla fala sobre Deco na frente de Dóris.

Sexta-feira, dia 07

Keyla tenta despistar Dóris. Tato avisa a Keyla que Deco lhe mandou um e-mail. Julinho ameaça acabar com o romance entre Josefina e Roney. Fio sugere que Tato venda algo para comprar um celular para Keyla. Benê questiona Ellen sobre Jota. Bóris critica Edgar por ceder às exigências de Mitsuko. Os alunos testam o aplicativo de Ellen e Jota. Moqueca incentiva Anderson a proibir Tina de fazer seu vídeo. Lica discute com Edgar, que ameaça tirá-la do colégio. Keyla escreve um e-mail contando toda a verdade para Deco.

          Eshet Chayil, uma mulher de valor!   

Eshet Chayil, uma mulher de valor!

by Kohen Uriel Ben Levy


Está escrito em Bereshit/Gn 2:18

Transliteração: vayómér YHWH elohím ló´tóv heyôt haádam livaddô ééséh lô êzér kinégiddô

Tradução literal:
"E disse Yáhuéh Elohím: Não é bom que aconteça que o Ádam ("adão") esteja permanente solitário à parte e separado, farei uma que ele possa encontrar auxilio e ajuda e esteja na presença dele". Bereshit/Gn 2.18

Aqui podemos ver o seguinte, pelo conhecimento das palavras hebraicas e pelo discernimento espiritual que:


A) Elohim viu que a missão do homem não poderia ser cumprindo estando solitário, precisaria ser elaborado a partir dele uma força complementar de trabalho e criativade para o bem dele, para dividir tarefas e somar esforços, este ser criativo(a mulher) seria uma espécie de gerente, conselheiro do homem, assim o homem estaria completo e sua missão divina sempre teria sucesso e progresso


B) Quando Yah planeja e executa a criação da Isháh(mulher), Ele a faz já de uma fonte, ou seja, o homem foi quem gerou a mulher apartir da intervenção de Elohim, quando ele diz "ééséh" "Farei", já indica qual é a natureza deste ser gerado apartir do homem, seria um ser cheio de criatividade, trabalho, produção, um ser belo, mas também muito disciplinado, cuja missão ou SUB-MISSÃO era fazer que o trabalho do Homem fosse sempre criativo. produtivo, prospero e fértil.


C) Elohim faz da mulher uma "êzér", isto é " ajudadora, auxiliadora, companheira", sempre que homem necessitasse de "ajuda, auxílio, e companhia (sexual,moral, afetiva) encontraria em sua companheira, sem precisar de uma outra,, pois YAH criou apenas UMA para homem, e não duas!.


D) quer dizer o texto, que o ser feito( a mulher), é do mesmo genero do homem, criado dos mesmos membros, mas que tem uma força criativa incrível, porém, ela para cumprir sua missão, deve está na PRESENÇA DO HOMEM, isto é, em SUB-MISSÃO, submetida ao comando do homem, a liderança do homem, pois sem a liderança do homem que é o Rôsh(o cabeça), ela poderá dissipar suas forças para o mal, quebrando assim sua missão e trazendo grande infortúnio para sua missão e para aquele que está ao seu lado, antes de mais nada, a mulher deve sua vida ao homem que a gerou! então deve mostrar ao seu gerador de vida LEALDADE, E PRONTA PARA OBECEDER ORDENS INTELIGENTE E DE SABEDORIA VINDO DO HOMEM! por isso que os homens não podem ser tolos! pois tolos não dão ordens inteligente e de sabedoria, e mulheres criativas não se submetem a homens tolos! mulheres só se submetem a homens sábios e inteligentes e machos também!


E) A Torah utiliza a palavra "kinégiddô" que tem também estes significas: "estár diante", "na presença", e em "oposição a". Qual o significado?


Que se o homem fugir de sua meta missionária, ELA DEVE COM TERNURA SE OPOR PARA O BEM DO HOMEM, aconselha-lo com sabedoria,perspicácia e desenvoltura, para que o mesmo possa refletir e voltar a sua posição original de Rósh, provedor, gerador e cumpridor das leis e principios que regem o universo, para que o meio ambiente em que vive como rei, possas permanecer sempre em harmonia e em shalom completo. Todavia, a mulher, por sua beleza e criatividade, tende a cair em soberba e vaidade, desta forma, a oposição que ela poderia usar para o bem do homem, podem se tornar desgraça e morte para o homem! pois como Rósh de sua vida, a mulher deve sempre consultar ao homem em tudo que venha fazer, não deve impor nada ao homem, mas deve está sempre em lealdade e obediencia aquele que lhe gerou a vida por meio do poder de YHWH!
Sabemos porém que a mulher caiu no conto do vigarista haSatan, o vendedor dos "comésticos" "cobra venenosa", que oferecia "vida eterna" por meio de um fruto ( se parece com o zeca urubú querendo enrrolar o pica pau!) e esta sem consultar seu lider, adquiriu o fruto venenoso e usou seu poder de criatividade, inteligencia, argumento, sexualidade para impor a seu lider sua vaidade e cobiça! trazendo desgraça a ambos! Antes que encerre meus comentários, louvamos YHWH que enviou seu filho amado YAHSHUA haMashiach para trazer a VIDA DO ETERNO e salvar o homem! e como ele o Mashiach veio para resgatar e redimir o homem? vejamos:

"
E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar". GN 3:15

"No entanto, haverá um remédio para os filhos da mulher, mas para ti, serpente, não deve haver medicina: mas para eles se preparaá um remédio para o calcanhar nos dias do Rei Messias" Targum Yerushalaim de Gn 3.15


Assim como, o homem pelo poder de Yah gerou a mulher e lhe deu vida ("osso do meu osso, sangue do meu sangue"), agora a mulher recebeu uma grande missão, ela deveria GERAR O ULTIMO ADÃO, O CELESTIAL, para que pudesse salvar e dá vida do eterno aos homens! e trazer a VACINA contra o veneno do pecado! Vejamos outras profecias e o cumprimento:

"
Portanto o mesmo YHWH vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel".Isaías 7:14

"
Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de IMANU-EL, Que traduzido é: Elohím conosco".Mateus 1:23

"A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era Yôsef, da casa de David; e o nome da virgem era Míriam". Lucas 1:27

"Mas, vindo a plenitude dos tempos, Elohím enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Torah". Gálatas 4:4

O Rabbi Yahshua de Netzaret implantou com grande sucesso a escola dos Netzarim, que foi a 25ª escola dos profetas de Israel, que recebeu alunos de todas as demais escolas, pois o Rabinato de Yahshua no momento é abrangente, é de redimir e não condenar, e de ajuntar e não espalhar!
Uma das grandes reformas que o Rabinu fez, foi admitir em seu círculos de estudantes, discípulas(talmidot) mulheres! algo impensável nos circulos farizaico e saduceu! As discípulas exerceram um papel importante na obra e ministério de Yahshua, primeiro que ele nasceu de uma mulher! depois curou diversas mulheres! e poor fim as admitiu nos estudos da torah e da profecia! Assim como as mulheres foram brilhantes no auxílio e execução dos materiais e objetos do Mishkan "tabernáculo", da mesma forma foram generosas no auxílio do ministério de Yahshua, ajudando-o em sua missão, confirmemos pois:

E aconteceu, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de YHWH; e os doze iam com ele,
E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Míriam de magdala, da qual saíram sete demônios; E Ionáh, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Shoshanah, e muitas outras que o serviam com seus bens. Lucas 8:1,2

As mulheres foram grandes auxiliadoras e provedoras do Ministério do Rei Yahushua! baruch haShem YHWH!
Que grandes discípulas!

E as mulheres, que tinham vindo com ele da Galiléia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foi posto o seu corpo.
E, voltando elas, prepararam especiarias e ungüentos; e no Shabat repousaram, conforme o mandamento. Lucas 23:55,56


Que mulheres obedientes a YHWH!


Para encerrar, vejamos que a mulher tem grande responsábilidade espiritual, em que deve cumprir seja na qualidade de moça, virgem, esposa,mãe, e membra da Comunidade de Israel. Ambos, Homens e Mulheres tem que individualmente e coletivamente entrar e observar os princípios da Aliança de YHWH Elohím com a Comunidade eleita de Israel. Leiamos a Torah:


Guardai, pois, as palavras desta aliança, e cumpri-as, para que prospereis em tudo quanto fizerdes.
Vós todos estais hoje perante o YHWH vosso Elohím; os capitães de vossas tribos, vossos anciãos, e os vossos oficiais, todos os homens de Israel; Os vossos meninos, as vossas mulheres, e o estrangeiro que está no meio do vosso arraial; desde o rachador da vossa lenha até ao tirador da vossa água; Para entrardes na aliança do YHWH teu Elohím, e no seu juramento que o YHWH teu Elohím hoje faz convosco. Devarim/Deut 29:9-12


Admoesto com amor, que as mulheres nestes aharit hayamim/ultimos días, neste olam hazéh/no mundo presente, em que a união entre um homem e uma mulher está sendo violentada por uma poderosa mídia de mentiras e falsidades com o objetivo em desestimular e menosprezar a atração, o amor e o casamento entre um homem e uma mullher, nunca que a união heterossexual foi tão atacada e banalizada nestes últimos dias! Então há um sistema que se opõe ao plano de Yah para com homem e para com a mulher, e este plano é a Família!
A União HETEROSEXUAL É o único modelo divino de continuação e preservação da vida, do amor, do gozo, da fertilidade, do progresso e das bençãos de Yah sobre a Família que deve ser edificada de acordo com os fundamentos da Torah, a Palavra de YHWH, e por causa desta fidelidade ao plano de YHWH, será e continuará sendo derramadas bênçãos sobre a Família, bênçãos da vida do eterno sobre o meio ambiente em que o homem completo vive! homem e mulher os Criou!!!
Quero dizer, que do ponto de vita metafísico e místico, YHWH se casará com sua Noiva a nova Yahushalaim(jerusalém) , leal, submissa, fiel e pura, que lhe dará uma Multidão de Filhos benditos( que são as nações redimidas!) Aconselho as Varoas exercitarem seus dons em Yahshua, assim saberão cumprir a Sub-missão como auxiliadoras e ajudadoras criativas, fazendo prosperar os vossos Esposos! Da mesma forma aos Varões aconselho que exercitem os dons em Yahshua, e o maior dos dons é o amor, Sacrifiquem-se! Aprendam e pratiquem o amor para com vossas Esposas!
Chamo todas as mulheres, tres vezes ao dia, para recitarem o Shema (Deut 6:4-9) e auxiliarem no serviço das rezas e orações, pois YAH lhes deu o dom de auxiliadoras, ajudadoras, consoladoras e conselheiras sábias, e também o maior de todos os dons, que é o dom de gerar uma vida, chamamos as mulheres para pôr o véu como sinal da autoridade dos esposos, que grande humildade! chamamos estas bravas mulheres para estarem usandos vestimentas especiais, sem vaidade, sem luxúria, porém sempre belas,humildes, com tzitzit, com ternura, doçura e generosidade, sim, as chamamos para serem uma tremenda benção como provedoras do Ministério do Rei Yahushua haMashiach, vosso Amo, Amo de Israel.
Hallelu Yah!

Eshet Chayl! uma mulher de valor!

             

Quem foram os Nazarenos?
by uriel Ben Levy

Nótzêr da beneficência com milhares; que perdoa a iniqüidade, a transgressão e o pecado; que de maneira alguma terá por inocente o culpado; que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até a terceira e quarta geração. Shemot/Ex 30:4

Então brotará um Nêtzér do toco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. Yeshayah/Is 11:1

E todos os do teu povo serão justos; para sempre herdarão a terra; serão Nêtzér por mim plantados, obra das minhas mãos, para que eu seja glorificado. Yeshayah/Is 60:21

Pois haverá um dia em que gritarão os Nótzêrim sobre o monte de Efraim: Levantai-vos, e subamos a Tziôn, ao YHWH nosso Élohím. Yirmeyahu/Jr 31:6

e foi habitar numa aldeia chamada Netzarét; para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nêtzér. Mattityah/Mt 2:23


Os Nazarenos foram uma “seita” judaica implantada proféticamente pelo haKadosh Yahushua haMashiach durante o período do segundo templo. Inicialmente este terno
“ Nazareno” remonta à pessoa do Rabbi Yahushua Ben David Ben Avraham da cidade de Nazaré, que foi denominado na Brit chadashah de “ O Nazareno”( ver Mt 2:23). Então todos os seguidores do Rabbi Yahushua foram conhecidos na antiguidade como “ Os Nazarenos”.
Fisoloficamente refere-se a todos os seguidores Israelitas e estrangeiros em Yahushua haMashiach e todos observadores da Torah. Nêtzer ou Nêtzerim não se aplica inicialmente aos moradores da aldeia de Nazaré, mas um grupo escatológico que acreditavam ser os eleitos de YHWH em seu filho Yahushua, para andar e proteger o caminho da verdade.
O termo “nazareno” vem da palavra hebraica “ NTZR” = “Nêtzér”, que quer dizer: ramo, broto, rebento, remanescente. Ainda relacionado a palavra “Nêtzér”, temos as mesmas consoantes, da mesma raíz, e que forma a palavra: “Nótzér”; e tem o significado de: observar, cuidar, guardar, proteger, preservar, seguir (mandamentos), manter em oculto. Encontramos 74 vezes no Tanakh as mesmas consoantes! , as vezes “Nêtzer, Nátzer, Nótzêr”, e na maioria das vezes está relacionado a YHWH como guardião e protetor da Torah e de seu povo Israel, também está relacionado com o Messias como guardião da verdade e da compaixão, e uma vez como Ramo e rebento da casa de David (que se repetirá em Mt 2:23), e uma vez referente aos remanescentes seguidores do Caminho de Yah, plantados por Yah! (que se repetirá em Atos 24:5 “os Nêtzerim”), e muitas vezes refere-se àqueles que observam e guardam o testemunho de Elohim e seus mandamentos e ainda aqueles que se mantém fiéis e firmes na Verdade da Torah, tem ainda os significados de: Guardião, Protetor, Atalaia, Seguidor, Mantenedor dos segredos. Este termo também refere-se ao futuro Teshuvah-retorno para YHWH que farão os da casa de Efrayim/as dez tribos perdidas da Casa de Israel depois de um longo período vivendo no gentilismo como se fossem gentios pagãos! Portanto a Casa de Efrayim é o filho pródigo que voltará e já está voltando para casa e para os braços do Pai YAH com grande júbilo e alegria! E também provocando ciúmes no seu irmão Judah por causa do seu retorno!

Vejamos outras definições:

O “pai da igreja” Jerónimo (século 4) descreve a estes nazarenos como:

“os que aceitam ao Messias de tal maneira que não cessam de observar a Torah (“lei”).” (Jerónimo; Sobre Isa. 8:14)

O Padre Epifanio (Século IV) também descreve os Nazarenos em sua antiga obra Panarion:

"Mas estes sectários... não se chamavam de cristãos - mas de 'nazarenos'... contudo, são simplesmente judeus completos... Eles não possuem diferentes idéias, mas confessam tudo exatamente como a Torá descreve e na forma judaica - exceto, porém, por sua crença no Messias. Pois eles reconhecem tanto a ressurreição dos mortos quanto a criação divina de todas as coisas, e declaram que Elohim é Um, e que o Seu Filho é Yahushua o Messias. Eles são bem treinados no hebraico. Pois dentre eles a Torá inteira, os Nevi'im (Profetas) e... os Ketuvim (Escritos)... são lidos em hebraico...Eles são diferentes dos judeus, e diferentes dos cristãos, apenas no seguinte: Eles discordam dos judeus porque chegaram à fé no Messias; mas eles ainda estão na Torá -- circuncisão, o Shabat, e o restante -- eles não estão de acordo com os cristãos... eles não são nada mais do que judeus... Eles possuem as Boas Novas de acordo com Matitiyahu completamente em hebraico... tal qual foram escritas originalmente." (Epifânio;Panarion.29).

O historiador Justo L. Gonzales diz em seu livro História do Cristianismo dos primeiros crentes: "... Não pensem que eles pertenceram a uma nova religião. Eles eram judeus, e a unica diferença que os separavam do restante, é que eles acreditavam que o Messias havia chegado, enquanto os demais judeus ainda aguardavam a vinda do Messias”.

O Nome Nazareno pode ser lidos em grego nestas formas : Nazoreo, Nadsoraios, Nadsarênos, que são transcrições do arameu Nasraya. Algumas vezes se confundiu o nome nazareno com o voto de nazireu(apesar que na antiga história os nazarenos são descritos com aqueles que também tomavam voto de nazireu).
Algumas igrejas orientais que não se ligaram a Igreja do império romano traçam suas origens e tradições com os antigos judeus nazarenos e ainda nos dias de hoje mantém alguns costumes preservados, como as comunidades Sirio malabar de tradição Nasranis na Índia, Birmânia e Nepal e ainda eles mantém a liturgia em lingua semita e conservam o novo testamento em arameu a quem chamam de Peshita, segundo dizem que receberam originalmente do apóstolo Tomé em caracteres aramaico.
O termo Nêtzerim se conservou no mundo semítico para designar os discípulos de Yahushua oriundos do judaísmo mais os prosélitos de outras nações. Enquanto que o termo “ Kristiano, ou Cristão” prevaleceu no mundo Greco-Romano e veio a designar uma nova religião criada e apoiada pelo império romano e separada dos nazarenos judeus, como bem disse o historiado da igreja Epifanio: “ eles (os nazarenos) não se chamavam de Cristãos...”.
Nos dias atuais esta distinção permanece entre Nazarenos e Cristãos, sendo os nazarenos uma “seita” judaica e os Cristãos uma religião do estado Romano(vaticano) ou protestante.

No Tanakh, apenas pouquíssimas vezes o termo refere-se de forma negativa a um *Ramo abominável que se levantaria na Babilônia (Is 14:19) que é uma profecia referente a Nabucodonosor(Nevukadnétzar, o falso netzer), seu nome pode ser traduzido como: O Guardião do vaso do transe! Que é o vaso que contém o vinho toxicante da magia, idolatria e luxúria dado aos povos!


          Find Youth Again With New Approaches For Aging Skin   

http://child-abuse-statistics.info/child-abuse-stastics/canada-child-abuse-statistics
As our skin ages, it loses elasticity and collagen fibers in the dermal layer which can lead to wrinkles. A face lift can move and tighten tissue but does very little for eliminating wrinkles. Chemical and laser peels are the most effective way to remove wrinkles.

A face lift, or technically a lower face-neck lift, is a complex procedure with more variations than almost any other operation in cosmetic surgery. All face lifts have a common goal of repositioning sagging jowls, removing excess fat in the face and neck, and tightening loose skin. We pride ourselves in producing natural results that age gracefully.

Occasionally a face lift is combined with a chin implant to produce better facial balance to produce a more youthful, tight chin. It is surprisingly common to see an excessively done face lift that ends up with a startled and overstretched or a windblown look. If you want this La Jolla look, you are best going to a La Jolla surgeon.

Chemical peels, laser peels and dermabrasions are variations of the same theme. By improving the skin texture, chemical peels and laser peels can produce some of the most dramatic results of any cosmetic surgery.

Autor: avatardcgloballlc
Tags: current child abuse charts clip art abused sexual international statistics facts and california
gepostet: 19 Februar 2009


          - Interview d'Aaron Russo sur les confidences de N.Rockefeller   


Aaron Russo (14 février 1943, New York - 24 août 2007) était un producteur et réalisateur américain de films, basé à Hollywood.

Russo a notamment été le manager de Bette Midler entre 1972 et 1979. Durant sa carrière cinématographique, il a produit des acteurs tels que Eddie Murphy, Dan Aykroyd dans Trading Places, qui deviendra pour le public un des classiques de Noël. Il réunira Nick Nolte, Morgan Freeman et Ralph Macchio dans Teachers. Il a reçu un Grammy, un Tony et un Emmy pour OL' Red Hair is Back en 1978.

Son dernier documentaire America…From Freedom To Fascism, sorti en 2006, dénonce la politique américaine en matière de taxe fédérale sur le revenu et quant au système bancaire fédéral. Selon lui, la politique américaine depuis la création de la Banque Fédérale Américaine, conduit à une restriction croissante des droits des citoyens américains, surtout avec la mise en place des nouvelles lois depuis les attentats du 11 septembre 2001 et de la création de la nouvelle carte d'identité.

Très impliqué dans la vie politique américaine, il s'est présenté aux élections du gouverneur du Nevada en 1998, sous les couleurs du parti Républicain, où il a fini deuxième, avec presque 30% des votes. Membre important du Parti Libertarien américain, il a été candidat de ce parti lors des primaires organisées pour l'élection présidentielle de 2004.

En 2007, dans une interview de Alex Jones, il dénonça le CFR, supporte les théories du complot à propos des attentats du 11 septembre 2001, la guerre contre le terrorisme, ainsi que le plan de domination mondial des sionistes (Rockefeller, etc…).

Il y raconte une discussion tenue entre Nicholas Rockefeller et lui-même 11 mois avant les attentats du 11 septembre 2001, expliquant entre autres les propos tenus par Rockefeller : comment "un évènement allait se produire … et comment à partir de cet évènement nous (les USA) allions envahir l'Afghanistan, construire des pipelines pour amener le pétrole de la mer Caspienne, que nous allions envahir l'Irak pour prendre le contrôle du pétrole au Moyen-Orient et pouvoir nous implanter là-bas et intégrer cette région dans un nouvel ordre mondial et qu'ensuite nous irions nous occuper de Chavez, au Vénézuela ainsi que de l'Iran. Je me rappelle qu'il me disait qu'on verrait des soldats fouiller des grottes à la recherche des responsables, en Afghanistan, au Pakistan et dans toutes ces régions-là. Il y aurait alors une guerre contre le terrorisme où il n'y aurait pas de véritable ennemi. Tout cela ne serait qu'une mystification. Ce serait une façon pour le gouvernement de contrôler les Américains.

Rockefeller lui a aussi affirmé que ses projets pour l'avenir étaient de réduire la population mondiale de moitié et de remplacer la monnaie de papier par des puces sous-cutanées ou seraient stockées toute les informations personnelles de la personne. Tout ceci étant une manière détournée de contrôler ce que Nicholas Rockefeller a désigné comme les "serfs", les "esclaves", en parlant de la population mondiale.
Il évoque aussi l'émancipation des femmes comme étant une duperie. Ce mouvement n'aurait pour finalité rien d'autre que de doubler le nombre de contribuables et de demandeurs d'emploi, mais aussi de réduire l'influence familiale sur chaque enfant, qui finira, par la présence restreinte des parents, par s'attacher plutôt à l'Etat, de façon indirecte.

Il meurt six mois plus tard d'un cancer de la vessie après 6 ans de combat.


          Spécialiste en implantation CRM - Groupe Huot - Quebec   
Coordonnateur CRM et gestion de la relation client Le Groupe Huot est un pilier solide du monde des affaires dans la région de la Capitale-Nationale et
From Groupe Huot - Fri, 09 Jun 2017 22:01:13 GMT - View all Quebec jobs
          PLANO DE CONTAS E CENTROS DE CUSTOS   

Caros amigos, para criação do plano de contas de uma empresa são necessários estudos preliminares que possibilitem identificar as necessidades societárias, gerenciais e fiscais, tais como: apuração do custo, receita por produto e obtenção do resultado por setor, departamento ou filial, permitindo a comparação entre departamentos e filiais, obtenção das demonstrações financeiras exigidas pela legislação vigente, relatórios para elaboração do orçamento e acompanhamento da execução orçamentária por setor, gerando elementos que permitam a existência de uma controladoria eficiente, evitando, com isso, desvio de recursos.


O plano de contas é mais do que uma simples listagem de contas, deve observar uma lógica que supra todas as necessidades da empresa, permitindo uma visão dos fatores que darão origem ao resultado, permitindo um controle eficiente, evitando desperdícios e utilização inadequada dos recursos.

Para maior produtividade, os diversos sistemas que compõem a contabilidade da empresa: patrimonial, resultado, custo setorial e de produção devem ser integrados, ou seja, um único lançamento deve suprir todos os sistemas no que for necessário.

Para melhor análise dos setores e dos produtos fabricados, ou comercializados, deve permitir a emissão de relatórios setoriais e por produto, representados por códigos chamados centros de custo, que possibilitam a emissão de diversos tipos de relatórios de forma analítica e consolidada: custos setoriais, de produção e/ou das mercadorias etc.

A implantação de um plano de contas em entidade existente há anos, na qual os funcionários estão habituados a trabalhar com um sistema antigo, as mudanças implicam em alteração na rotina de departamentos, com fornecimento de informações que não eram solicitadas, pelo que encontra  resistência, que será vencida com habilidade e paciência.

São necessárias reuniões para expor os objetivos do novo plano e debater as propostas apresentadas, fazendo com que as novas ideias sejam aceitas a cada etapa, inclusive quanto aos novos formulários, com a finalidade de racionalizar o trabalho e minimizar erros, dando maior segurança aos controles da empresa e credibilidade aos relatórios emitidos pelo setor contábil da empresa.

Para melhor aproveitamento, o plano de contas deve ser implantado no primeiro dia do exercício social, com a transposição dos saldos apurados no Balanço Patrimonial do exercício anterior para as novas contas, possibilitando  que os registros contábeis apresentem uniformidade durante o exercício social. 

As contas devem apresentar a descrição da função, por exemplo: A conta Produtos em Processo- Produto X - registra as Ordens de Serviço (OS's) relativas ao produto em fabricação, com base na mão-de-obra aplicada, matérias primas, produtos secundários etc. 

Ao término da fabricação, as OS's devem ser registradas no controle de estoque, considerando o total do custo apurado, ocorrendo, na ocasião, a transferência do produto para o almoxarifado de produtos acabados.


O Sistema de Controle de Estoque de Produtos Acabados - Produto X deve identificar filial e setor onde foi produzido, por exemplo: Filial 2 , Setor A, lote 1000, além da sua localização no estoque. Porém, isso deve ser objeto de trabalho específico, que trate do inventário permanente.

Com os objetivos acima mencionados podemos elaborar o plano de contas do sistemas: patrimonial, de resultado e de custo, bem como identificar os centros de custos, para  controlar e apurar resultado por produto, setor e filial, possibilitando a elaboração de relatórios comparativos entre os diversos setores da empresa e também avaliar a produtividade, por setor e por produto.

Regra geral, o plano de contas observa a estrutura a ser apresentada no balanço patrimonial, elaborado na forma estabelecida pela Lei 6.404, Lei das Sociedades Anônimas, conforme o a seguir apresentado:





Conforme pode ser observado, as contas sintéticas não apresentam digito verificador, eliminando a possibilidade de haver lançamento indevido nas contas sintéticas, as quais terão seus valores apurados por processamento.

Da mesma forma o sistema de contas redituais, ou seja, de resultado, deve observar  critérios que possibilitem a elaboração dos relatórios exigidos pela Lei da Sociedades Anônimas. 




CENTROS DE CUSTO



Atualmente, chamamos de centro de custo a identificação dos setores onde são realizados investimentos, geradas receitas, apropriadas despesas e custos de fabricação. Também pode identificar projetos e, ainda, todos os ativos e passivos por setor.

Os centros de custo, de acordo com  o porte da empresa, podem ter vários níveis, porém, no caso, adotaremos quatro dígitos.

1º dígito - MATRIZ E FILIAIS

2º dígito - Setor

3º e 4º dígitos - Produto/Serviço


Assim, ao apropriarmos uma despesa ou um ativo, identificamos o estabelecimento e o setor, bem como o produto fabricado quando for o caso. Com os centros de custo podemos  obter relatórios por produto fabricado em cada setor e em cada filial, possibilitando a  análise comparativa entre custos dos estabelecimentos.

Por exemplo: considerando o plano do ativo, conforme retro apresentado, admitindo-se que a filial S.Paulo seja representada pelo código 02, a classificação da conta bancária - 11120002 - Banco do Brasil - S.Paulo, será precedida do código da filial: 2000.

Dessa forma, podemos emitir relatório pelo código setorial 2000 - Filial S.Paulo, por grupo de contas sintéticas e analíticas, com respectivos lançamentos para análise.

Assim, o código constante da classificação contábil será:

2000 11120002 - 3  Banco do Brasil - S. Paulo

Outro exemplo: na compra de um torno tipo Y1 para a Matriz, o centro de custo que precede a conta 12220002 - 4 é o código 1000, considerando que a Matriz é identificada com esse centro de custo.

O código constante da classificação contábil será:
1000 12220002 - 4 Torno Y1.

Da mesma forma são contabilizadas despesas e receitas, com apuração do resultado por filial e setor.

Em uma loja de departamentos, cada setor deve ter a receita e despesa apropriada distintamente, permitindo observar a rentabilidade de cada setor em cada filial.



Na estrutura do plano de contas, os centros de custos devem preceder os códigos relativos à estrutura contábil de Ativo e Passivo, Receita e Despesa, por exemplo:

XXXX 1 - ATIVO
XXXX 2 - PASSIVO
XXXX 3 - RECEITA 
XXXX 4 - DESPESA

Dessa forma, podemos apurar os ativos, passivos, despesa e receita por setor em cada estabelecimento, ou emitir relatórios consolidados omitindo os centros de custo.

Nos casos em que não exista identificação do produto ou do setor,  os dígitos correspondentes devem ser preenchidos com "zero".

Por exemplo:

A compra de caixas de isopor para estoque do Setor de Embalagem da filial 2, São Paulo, no valor de R$1.000,00, para geladeira - tipo A, o centro de custo é assim codificado:

Sendo o Setor de Embalagem identificado com o dígito 9, que o produto fabricado é geladeira tipo A, identificado pelo código 78.

O centro de custo corresponde ao código 2978, identificando: 2  - Filial S. Paulo; 9 - Setor de Embalagem; 78 - geladeira tipo A.

Na classificação contábil constará: 2978, mais a conta de estoque correspondente.

No caso de despesas, que não possam ser apropriadas diretamente, devem ser contabilizadas no centro de custo que identifica a filial, porém, os dígitos relativos ao setor e produto corresponderá ao código "999 - Despesas a Apropriar".

Mensalmente, quando da análise,  será apropriada ao setor ou produto, ocorrendo a transferência para o código correspondente.

Para maior produtividade e minimizar a possibilidade de erro, o dígito representativo da filial pode ser automático,  previamente classificado nos formulários de entrada de dados, quer seja em papel ou eletronicamente. Da mesma forma, devem ser usados históricos padrão, que racionalizam o trabalho de entrada de dados, pois são preenchidos, automaticamente.

O computador somente processa aquilo para qual está programado, se não forem fornecidos os elementos, em ordem de poderem ser processados, não haverá como emitir relatórios gerenciais que auxiliem a administração da empresa.



CONTAS DO PASSIVO

O grupo de contas do passivo seguem a mesma lógica usada no Ativo, também precede a conta o código do centro de custo correspondente. Dessa forma podem ser visualizadas as obrigações a pagar em cada filial, permitindo controle e acompanhamento da empresa.


A emissão de relatórios consolidados são emitidos sem especificação dos códigos relativos às filiais ou departamentos, permitindo a apuração do Ativo, do Passivo, das Receitas e das Despesas da empresa, de forma consolidada.


CONTAS DE RESULTADO

Para maior facilidade na obtenção de relatórios fiscais e sociais, o plano de contas, no que se refere às receitas e despesas podem seguir a forma de apresentação da Demonstração de Resultado exigida pela Lei 6404, Lei das Sociedades Anônimas.

 
Caro leitor vossa participação nos incentiva a novas postagens, colabore dando sua opinião.




          This Popular Island Destination Is Exporting Monkeys for Cruel Experiments   
Mauritius is one of the world's largest suppliers of non-human primates for inhumane medical experiments.

Mauritius, a small island in the Indian Ocean, is a dream holiday destination for tourists from all over the world. It is famous for its beautiful beaches, lagoons, tropical climate, heritage sites, lush forests and wildlife. Yet, this idyllic location is also infamous for a sinister reason—the cruel exploitation of its population of monkeys. Mauritius is one of the world’s largest participants in the cruel trade of supplying non-human primates for experiments. In 2016, 8,245 long-tailed macaques were exported from Mauritius to the USA, Canada and Europe with 3,522 imported by the USA, the largest importer of monkeys from Mauritius.

In Mauritius, the long-tailed macaque (Macaca fascicularis) lives freely. However, the species is not considered indigenous, despite having been well-established on the island for about 400 years. Although the species is listed on Appendix II of the Convention on the International Trade in Endangered Species of Wild Fauna and Flora (CITES), there exists no legislation to protect the primates of Mauritius. Instead, they are widely persecuted and exploited.

Historically, monkeys were trapped in the wild to be shipped overseas. Following international condemnation of the trade in wild-caught primates, tens of thousands of primates are now held in farms across Mauritius. Many of these animals were captured from the wild and are now imprisoned in these farms and used for breeding. Denied their freedom in the lush foliage of their jungle homes, these individuals spend their lives behind bars, on concrete. Their offspring are transported as ‘cargo’ in small wooden crates on airplanes to laboratories around the world to feed the international research industry.

Tourism is a key pillar of the economy of Mauritius and contributes significantly to the economic growth of the island. Mauritius is also promoting the island’s image as a green, eco-friendly tourist destination. The reputation of Mauritius as a country where the environment is valued is being put at risk by the export of monkeys for cruel experiments. Added to this is the introduction of recent regulations that will, for the first time, allow such experiments to be carried out on the island itself. The main species to be used in the research will be the country’s population of long-tailed macaques.

It cannot be argued that the economic benefits of the monkey trade and potential revenue from experiments are more important than tourism. Even a brief glance at the figures shows this controversial trade, worth less than 2 percent of Mauritian export, is economically insignificant compared with the income that Mauritius receives from its tourism industry. It is well-established that if a country develops a reputation for unkind treatment of animals, it has a very strong negative effect on tourism.

An additional factor to consider which is equally puzzling is that Hinduism is the largest religion in Mauritius. The country has the third highest percentage of Hindus in the world after Nepal and India. Lord Hanuman, the monkey god, is one of the most popular idols in the Hindu religion and is worshipped as a symbol of physical strength, perseverance and devotion. The trade in primates on Mauritius clearly is contrary to the very concept of Hindu culture and society which emphasises the spiritual equality of all living beings.

There are concerns that the introduction of animal experiments to Mauritius is primarily to provide a new market for the primate breeding companies and a reaction to problems with airlines refusing to transport primates for research purposes, moves to impose tighter restrictions on the import of primates within the European Union and a growing public concern about the use of primates in research. Animal researchers and companies may be looking to travel to Mauritius to carry out research that would not be allowed to take place in their own country.

A glance at the new regulations governing the experiments shows that substantial sections have simply been taken from EU and UK legislation, but this has not been consistently done, so there are significant gaps and contradictions. For example, there is no provision for governmental inspections of laboratories. Nor are there any rules in the regulations about the housing, environment and enrichment to be provided to animals. Furthermore, transparency and accountability appear to be absent because, although there is a requirement for researchers to submit records to the government, there is no provision for the government to subsequently put such information into the public domain. 

The long-tailed macaque is the most widely traded primate species for research worldwide and the most widely-traded mammal on the CITES database. In the laboratory, these primates may suffer substantially, including the effects of poisoning (such as vomiting, internal bleeding, weight loss, organ failure and even death) after being forced to consume large quantities of chemicals or drugs in toxicity tests or face being subjected to major brain surgery, their skulls cut open and devices implanted into their brains.

Examples of recent research carried out on long-tailed macaques in the USA makes disturbing reading: 1) experiments that have attempted to mimic traumatic military injuries; 2) forced addiction to recreational drugs such as alcohol and cocaine; 3) injections with phencyclidine (PCP or ‘angel dust’) and 4) forced inhaling of cigarette smoke several hours a day (for some monkeys it was the equivalent of a person smoking four packs of cigarettes a day).

The development of alternative methods to using animals is a growing and pioneering field. There is now a wide range of more human-relevant and humane approaches and animal tests are being replaced in areas such as toxicity testing, neuroscience and drug development. These alternatives include cell, tissue and organ cultures; methods using chemistry, computers or imaging machines; and ethical and highly effective studies using human volunteers.

Cruelty Free International is dedicated to ending this cruel exploitation of the Mauritius monkeys. We believe that the focus for Mauritius should instead be on these new technologies for non-animal experiments and we are urging Mauritius to become a forward-thinking country that adopts humane and cutting-edge alternatives. Mauritius’ image abroad is already tarnished because of its role in the cruel international trade in monkeys for research. Allowing animal experiments to take place will have a further negative impact and likely result in further widespread protest.

Our campaign has received widespread support from around the world, including in Mauritius, by scientists, wildlife experts, politicians and socio-cultural groups as well as members of the public. Indian politician Maneka Gandhi and internationally renowned primatologist Dr. Jane Goodall have also voiced their concerns.

There are three actions you can take to support our campaign to protect the monkeys of Mauritius and let government officials know that what they are doing is unacceptable:

1. Send an email/letter to the Mauritius Embassy in Washington:

mauritius.embassy@verizon.net

washingtonemb@govmu.org

H. E. Mr S. Phokeer

Ambassador Extraordinary and Plenipotentiary

Mauritius Embassy

1709 N. Street, NW

Washington D.C. 20036

2. Send an email/letter to the Minister of Tourism in Mauritius:

mtou@govmu.org

The Hon Anil Kumarsingh GAYAN, SC

Minister of Tourism

Ministry of Tourism

Level 5, Air Mauritius Centre

John Kennedy Street

Port Louis

Mauritius

3. Sign this petition.

 

Related Stories


          7/2/2017: Front Page: Implant has Goddard up and running   
STUART Goddard had a big heart for footy. But out of the blue, it stopped beating. The passionate midfielder was running out for the Traralgon Football Club when he suddenly felt dizzy and short of breath. He blacked out and slammed into the...
          ASFH Boris Malyugin and Adi Abulafia at ASCRS 2017   

Guests: Boris Malyugin, MD, PhD
Professor of Ophthalmology
Department of Cataract & Implant Surgery
Deputy Director General
S.Fyodorov Eye Microsurgery State Institution
Moscow, Russia

Adi Abulafia, MD
Acting Deputy Head of Ophthalmology Department
Assaf HaRofeh Medical Center
Tzrifin, Israe


          Técnico de Prevención - GS Inima - Aranjuez, Madrid   
Participación en la organización, implantación y mantenimiento de los Sistemas de -Gestión de certificados de PRL, OSHAS 18001, Calidad y M.A 9001/ ISO 14001 y...
De GS Inima - Tue, 27 Jun 2017 11:16:06 GMT - Ver todo: empleo en Aranjuez, Madrid
          Fórum Matogrossense Lixo e Cidadania   
O Fórum é um espaço de discussão, proposição, sensibilização e assessoria para a gestão de resíduos sólidos nos municípios do Estado de Mato Grosso, que segue os princípios do Programa Nacional Lixo & Cidadania, envolvendo todos os segmentos da sociedade na gestão dos resíduos.Criado em 1998 pela UNICEF, em Brasília, na sede da ONU, o fórum lançou o Programa Nacional e a Campanha “Criançano Lixo Nunca Mais”, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente - MMA, após a constatação de que, em 1999, aproximadamente 45 mil crianças trabalhavam em lixões no país.
Em junho de 2000, foi implantado o Fórum Mato-Grossense “Lixo & Cidadania” pela Fundação Estadual do Meio Ambiente - FEMA, atual Secretaria de Estado do Meio Ambiente - SEMA. Em 2008, com o apoio do Banco e de outras instituições, o Fórum revigorou suas ações.
O Objetivo do Fórum é contribuir para a erradicação dos lixões e reabilitação dessas áreas; promover a redução, reutilização e reciclagem de resíduos; estimular a implantação de programas de coletas seletivas nos municípios, preferencialmente em parceria com catadores; promover a reinserção social dos catadores, pela melhoria das condições de trabalho e renda; contribuir para a erradicação do trabalho infanto juvenil nos lixões e promover a inclusão social e melhoria da qualidade de vida dos catadores; fomentar e contribuir para a regulamentação da Política de Gestão de Resíduos Sólidos; implementar a Política de Resíduos Sólidos; compartilhar com a sociedade a  responsabilidade na gestão dos resíduos e pela sadia qualidade de vida da população,  sólidos; enfim, lutar pela preservação do meio ambiente através da gestão adequada e melhoria contínua dos sistemas de resíduos sólidos, garantindo o resgate da dignidade dos indivíduos envolvidos com a catação, afirmando sua cidadania.
Na gestão participativa, o enfretamento dos problemas sociais urbanos deixa de ser uma tarefa exclusiva do poder público e exige que a sociedade participe ativamente no processo de decisão. Para que ocorra a mudança de comportamento, da forma de pensar e agir, é necessário algum tempo (por se tratar de um processo). Essa transformação  se dá através da educação, que requer um longo trabalho de  sensibilização de toda a sociedade.
Fórum Mato-Grossense Lixo e Cidadania A Lei N.12.305, de 02.08.2010, Política Nacional de Resíduos Sólidos, regulamentada pelo Decreto N. 7.404, de 23 de dezembro de 2010, determina que os Planos Integrados de Gerenciamentos de Resíduos Urbanos devem contemplar, além dos temas da gestão dos resíduos, também a inclusão dos catadores, a promoção da coleta seletiva e de sistemas de reaproveitamento,valorização da educação e comunicação ambiental.

No ano de 2010, entre outras atividades desenvolvidas pelo Fórum Estadual, citamos a implantação dos Fóruns nos municípios de Poconé, Várzea Grande, Nova Mutum, Campo ovo dos Parecis e Rosário Oeste; viabilização da participação e promoção dos catadores de materiais recicláveis no IX Festival Lixo
e Cidadania em Belo Horizonte, evento promovido pelo Fórum Estadual de Minas Gerais; realização do I Encontro Estadual dos Fóruns “Lixo e Cidadania” de Mato Grosso e do III Encontro Estadual de Catadores de Materiais Recicláveis.

Autor : Terezinha Rodrigues da Silva - SEMA



          Dental implants are now painless, affordable   
none
          Resource: Assessment of Appalachian Region Pediatric Hearing Healthcare Disparities and Delays   
Reports on a study to analyze the timeliness of diagnostic and rehabilitative services for children with severe hearing loss in rural areas of Appalachia which may postpone or delay cochlear implantation and other intervention services.
          Arte: El Centro Cultural Recoleta presenta la programación de julio y agosto   

En julio y agosto, el Centro Cultural Recoleta contará con una programación que incluye muestras internacionales, conciertos, obras de teatro y danza, películas, charlas con directores, fiestas literarias, recitales, visitas rapeadas, óperas experimentales, conversaciones con artistas, salas de lectura, de dibujo y juego.

Además, del 15 al 31 de julio, entre las 15 y las 18 h, el Recoleta abre un portal a la creatividad e imaginación con actividades gratuitas para chicos y grandes. Talleres, obras de teatro, películas, conciertos en la terraza, cuenta cuentos, fabricación de robots, maratones de dibujo, visitas rapeadas a las muestras y mucho más.
TEATRO Y DANZA
Satori (Nada es real) Sobre textos de Mario Levrero con dirección de Julieta Vallina. Un hombre realiza la última etapa de un viaje metafórico desde la subjetividad hacia un espacio real no menos subjetivo y pesadillesco. Funciones: sábados de julio y sábado 5 de agosto, 17 h. Domingo de julio, y domingo 6 de agosto, 21 h.

Mís días sin Victoria con texto y dirección de Belén Arena. MDSV es un banquete performático del diario personal de Belén Arena: “Mis días sin Victoria es un diario que escribí para salvarme, de una obra que nunca hice porque me enamoré de la intérprete, del viaje a Santa Teresita que hice con ella, del mes en que me dejó, de mis intentos de muerte." Funciones: sábado 1 de julio y sábado 26 de agosto, 21 h. Domingo 13 de agosto, 21 h. Recomendada para mayores de 18 años.

Casa Kynodontas con interpretación y dirección de Daniel Antonio Corres, Abril Lis Varela, Emmanuel Palavecino, Brenda Boote Bidal y Franco Bertolucci. Casa Kynodontas, un lugar hermético, con sus propias y arbitrarias reglas, custodiado por el enorme boxeador que acecha detrás de la puerta. Funciones: jueves de julio y jueves 3 y 10 de agosto, 21 h. Viernes de julio y viernes 4 de agosto, 21 h.

La Niña Helada (ópera experimental) con música, dirección artística y producción de Patricia Martínez y texto de Mariano Saba. Ante la enfermedad de su pequeña hija, un padre decide apelar a un procedimiento de criopreservación para evitar la muerte de su cuerpo y esperar la cura del mal. Inspirada en una historia real, la ópera resquebraja sus propios cimientos y se pregunta por la supervivencia más allá de lo tangible. Funciones: sábado 8, 15, 22 y 29 de julio y sábado 5 de agosto, 21 h. Domingo 9, 16, 23 y 30 de julio y domingo 6 de agosto, 17 h.

Dios con dramaturgia y dirección de Lisandro Rodríguez. Una capilla devenida teatro. La reconstrucción del presente. La precariedad e inconsistencia de una escena que agoniza y que al mismo tiempo se redime en su fragilidad. Cuando la actuación no basta ni nos pertenece, recurrimos a Dios. Funciones: sábado 26 de agosto, sábado 2 y 9 de septiembre, 17 h. Domingo 27 de agosto y domingo 3 y 10 de septiembre, 21 h. Recomendada para mayores de 18 años. FIBA

Los Huesos con dirección de Leticia Mazur. Sustancia primera y final del cuerpo, los huesos pueden ser un punto ciego por donde espiarnos. Tanto la mirada que está en nuestras manos como la que está lejos de nuestros ojos, constituyen la noción de identidad. Cuando la observación minúscula y el elogio de la presencia parecen escabullirse, nos preguntamos cómo crear nuevas formas de vincularnos y de experimentar la libertad. Funciones: jueves 24 y 31 de agosto, 21 h. Viernes 25 de agosto, 21 h. Jueves 7 de septiembre y viernes 1 y 8 de septiembre, 21 h. FIBA

Mis documentos con curaduría y concepto de Lola Arias. Después de cuatro años consecutivos en el Cultural San Martín, Mis documentos vuelve con nueva sede y formato. Artistas provenientes de distintas disciplinas presentan por única vez una conferencia performática sobre una investigación personal, una experiencia radical, una historia que los obsesiona secretamente. Tres únicas funciones: miércoles 30 de agosto, 20 h y miércoles 6 y 13 de septiembre, 20 h. Capilla. Gratis. Con retiro de entrada 1 h antes por boletería.

Entradas: $120. Compra on line en centroculturalrecoleta.org o en la boletería del Centro Cultural Recoleta. Promoción 2x1 para menores de 30 años en boletería. Sala: Capilla.

En la sala Villa Villa continúa Fuerza Bruta. Una experiencia que despierta los sentidos y produce una exploración de felicidad brutal. Miércoles a domingo. Sala Villa Villa. Entradas por ticketek.com.ar o en el Centro Cultural Recoleta.

CINE

Journal de France. Viajando solo, Depardon pasó seis años capturando Francia con una cámara de gran formato. Un retrato único de un país y sus paisajes.
Dirección y guión: Raymond Depardon y Claudine Nougaret.
Miércoles 5 de julio, 20 h.

Les Habitants"Voy a conducir a lo largo de Francia, de Norte a Sur. Planeo detenerme frente a casas, negocios, edificios municipales. Voy a conocer a la gente de Francia, a escuchar lo que tienen para decir. No voy a hacer preguntas. Los voy a dejar tomarse su tiempo, reunir sus pensamientos y hablar como quieran. Voy a invitar a gente a la que recién conozca a un estudio móvil para conversar, sin restricciones, con absoluta libertad." R.D.
Dirección y fotografía: Raymond Depardon.
Miércoles 12 de julio, 20 h.

Casa Coraggio. Sofía viaja de La Plata a Los Toldos, su pueblo natal. Durante su estadía ayudará a su padre enfermo en los trabajos fúnebres que realiza Casa Coraggio, la empresa familiar.
Dirección: Baltazar Tokman.
Viernes 7, 14, 21 y 28 de julio, 21 h.

Implantación. Lugano I y II hoy es un lugar repleto de señales y recorridos que sus ideólogos dejaron programados para siempre.
Dirección: Lucía Salas, Sol Bolloqui y Fermín Acosta.
Sábado 1, 8, 15, 22 y 29 julio, 20 h.

Shalom BombonSofía, una joven fotógrafa argentina, es invitada a pasar diez días en Israel con un grupo de treinta jóvenes durante el conflicto en Gaza.
Dirección y guión: Sofía Ungar.
Domingos 2, 9 ,16, 23, 30 de julio, 19 h.

Los Globos. Luego de pasar dos años de rehabilitación, César trabaja en una pequeña fábrica de globos en los suburbios de Buenos Aires.
Dirección y guión: Mariano González.
Viernes 4, 11, 18 y 25 de agosto, 21 h.

Vuelo Nocturno. Una serie de audios que Antoine de Saint-Exupéry le envió al cineasta Jean Renoir durante 1941, son el punto de partida para reconstruir una relación amorosa.
Dirección y guión: Nicolás Herzog
Domingos 6, 13, 20 y 27 de agosto, 19 h.

Chacabuco. Claudia es una adolescente que tiene que convivir durante un verano con su padre, después de estar separados quince años.
Dirección y guión: Florencia Tolchinsky y Lucía Roño.
Sábado 5, 12, 19 y 26 de agosto, 20 h.

Entradas $50. Compra on line en centroculturalrecoleta.org o en boletería / 2x1 para menores de 30 años solo en boletería.

ARTES VISUALES
Un momento tan Dulce & Francia, del fotógrafo y cineasta francés Raymond Depardon.
Curaduría: Hervé Chandès.
Hasta el 20 de agosto.
Salas Cronopios, J y C.

Imágenes Expandidas 
La obra fotográfica de Esteban Pastorino interpela y experimenta las diversas posibilidades de elaboración de espacio y tiempo, visualidades y figuras. Cada una de las instancias visuales exploradas se apoya en principios técnicos y ópticos que expanden los límites del arte.
Artista: Esteban Pastorino.
Curaduría: Julio Fuks.
Inaugura: 11 de Julio.
Hasta el 10 de septiembre.
Salas 3, 4 y 5.

Lxs Pierri 
Lxs Pierri propone navegar la historia de la pintura de casi un siglo tomando como columna vertebral la obra de tres artistas: Orlando (1913-1991), Duilio (1954-) y Tiziana (1984). Abuelo, padre e hija. A partir de un caso extremadamente particular se invitará al espectador a un panorama de las producciones pictóricas del pasado cercano.
Artistas: Orlando Pierri, Duilio Pierri y Tiziana Pierri.
Curadora: Laura Ojeda Bär.
Inaugura: 11 de Julio.
Hasta el 1 de octubre.
Sala 7.

Autómatas 
La exhibición propone una re-actualización de los antiguos Autómatas, convirtiéndolos ahora en artistas programados para rellenar aplicaciones a becas y concursos. Buscando reflexionar sobre las consecuencias de la profesionalización del arte.
Artistas: Martín Farnholc Halley y Tobías Dirty. Colectivo Urgente.
Inaugura: 11 de Julio.
Hasta el 1 de octubre.
Sala 8.

MÚSICA
Pachamama cósmica. Un encuentro en el que la música de raíz y sus fusiones se vinculan con distintas expresiones artísticas. Un ritual donde el ritmo, el dibujo, la danza y el arte contemporáneo se funden en una ceremonia celebratoria. En julio se presenta Bruno Arias y en agosto, llega la alquimia ancestral y futurista de Barbarita Palacios. 19 h, Patio del Aljibe. Entrada libre y gratuita.

Jueves 27 de julio: Bruno Arias + invitados
Jueves 31 de agosto: Barbarita Palacios + Lagartijeando (Dj), Metabombo (Performance) + Puesta Visual: Matapixels.

Radar Música. Todos los miércoles, las nuevas bandas se reúnen con figuras de la música independiente en la Capilla del Recoleta. Entrada libre y gratuita. Las entradas se retiran desde las 18 h, hasta llenar la capacidad de la sala.

Miércoles 5 de julio: Candelaria Zamar + Tani + Trostrigo
Miércoles 12 de julio: Cactus de Rosa + Oesterheld + Lumens
Miércoles 19 de julio: Marina Fages y Chicas de humo + Las trampas + La venganza de cheetara
Miércoles 26 de julio: 107 faunos + Joint Ravolta + Ella nada todos los estilos
Miércoles 2 de agosto: Pablo Grinjot + La Parsifónica
Miércoles 9 de agosto: Ó + Clara Cantore + Nativos Mutantes
Miércoles 16 de agosto: Los Andes + Mermelada de Morcilla + Manu Hattom y la joven pandilla del Oeste
Miércoles 23 de agosto: Agathe Cipres + Natalia Ponso + Lupe Sendra
Miércoles 30 de agosto: Lucas Martí + Galean + Yois (Especial Patio del Aljibe)

Cultura Hip hop. Todos los sábados a la tarde, la Cultura Hip Hop reside en el Recoleta. Música, arte urbano, rima y baile en este espacio de encuentro, entrenamiento, formación y exhibición para los jóvenes cultores de la doble H y los 4 elementos que la conforman: rap (poesía), turntablism (DJs), breakdancing (baile) y graffiti (pintura). Jóvenes artistas comparten conocimientos, escenario, pista de baile, bandejas y murales de la mano de la crew residente Fuera de Límite Clan. Patio del Aljibe y sala 6. Entrada libre y gratuita. Talleres + Conocimiento + Exhibición + Entrenamiento libre de las danzas sociales.

LITERATURA
Bondis. Tres ciudades. Un colectivo. Escritores de Rosario, Santa Fe y Buenos Aires producen juntos y se suben a este viaje. Bondis es un ciclo de lectura colectiva y visuales que nos transporta a un recorrido literario de la inter-urbanidad. Jueves 13 de Julio, 18.30 hSala B (Primer piso). Gratis.

Visuales: Maite Brunswig, Clarisa Balocco, Betania Balocco.
Textos y lecturas: Yamila Yabale, Ma. Victoria Rittiner Basaez, Rafael Sevilla, Sofía Storani, Pilar Cabré, Debora Hadges, Gianluca Zonzini, Martina Leunda, Ciro Korol.

Este es nuestro fuego. Una nueva experiencia de Cerca de ti, el ciclo que reúne artistas performáticos de distintas disciplinas. Por una noche, poetas, bailarines y dibujantes se mezclan entre el público para recitar, bailar y dibujar sin un escenario. Viernes 4 de agosto, 18.30 h, Dirección: Francisco López Rivarola. Gratis.

PROYECTOS EN COLABORACIÓN
Ciclo de cortos / cinecorto.org
Plataforma de cortos latinoamericanos abierta, gratuita y colaborativa. Reúne y cataloga desde estrenos a cortos vintage, promoviendo su exhibición en espacios culturales y educativos, y otorgando premios a sus realizadores. Además, brinda información sobre festivales, recursos, formación y noticias, conectando a personas e instituciones interesadas en el corto latinoamericano, e invitándolos a compartir sus proyectos y experiencias. Sus contenidos se pueden disfrutar online en cualquier lugar del mundo. Martes 4, 11, 18,19 h. y el martes 25 de julio, 15.30 h. Gratis. Retiro de entrada una hora antes por boletería

DRAP ART – Primer festival internacional de reciclaje artístico de Buenos Aires
El Primer Encuentro Drap Art de Buenos Aires reúne artistas nacionales e internacionales que encuentran en los residuos urbanos la materia prima para desarrollar su arte. A través de una exposición colectiva (Drap Art -  Nada desaparece, todo se transforma) y talleres participativos, Drap Art nos invita a la reflexión y a consumir de forma más responsable internalizando las tres “R” reducir, reutilizar reciclar. Utiliza el reciclaje creativo como una herramienta para apoyar la transformación en la sociedad, generando hábitos de consumo más responsables, además del respeto por el medio ambiente y las personas que viven en él. Del 14 al 20 de julio. Muestra: Sala 6.

¡MÁS!
Clave 13/17, un espacio pensado por y para chicxs de 13 a 17 años:
En octubre llega a la ciudad Clave 13/17 – El festival, la primera fiesta cultural ideada y realizada por chicxs. Del 23 de julio al 13 de agosto los chicxs podrán inscribirse en las convocatorias abiertas y formar parte del festival. Como anticipo al festival, los domingos 23 y 30 de julio, de 17 a 20 h, y el domingo 6 de agosto, de 15 a 19, habrá actividades, libres y gratuitas, pensadas especialmente para los chixs: música, debates, juegos, charlas, y mucho más.

Talleres. Apertura de inscripción 4/7 - Inicio 8 de agosto:
Actividades originales diseñadas por creadores y artistas que inspiran la creatividad, el vínculo con las artes y la experimentación. Los Talleres para adolescentes son gratuitos. También hay becas para mayores de 18 años.

Museo participativo de ciencias:
Juegos sin restricciones. Un espacio único en Buenos Aires para que los chicos se expresen en libertad y puedan aprender a través del juego.

ESPACIOS DE ENCUENTRO
Espacio de lectura. Una sala y un patio diseñados para leer, estudiar, escribir, compartir lecturas y actividades alrededor de la pasión por la literatura. Cada estación se invita a escritores y lectores a recomendar libros que van construyendo el catálogo del Recoleta.

Espacio de dibujo. Un ambiente creado para desatar el placer de dibujar. Mesas modulares, paredes convertidas en lienzos y ventanales gigantes en un estudio abierto. Clases magistrales, encuentros con ilustradores, tienen cita cada mes.

Entrar en juego. Ambientada con la estética pictórica de Inés Raiteri, la artista retoma la abstracción geométrica de la arquitectura circundante, donde la sala presenta un diseño específico para comunicarse con distintas instancias de juego. Hamacas sonoras, juegos de mesa, laberintos de hilos que transportan a un universo de juego y fantasía.

Más la terraza del Recoleta, Patios, Pasaje del Tilo, Bar y Foodtruck Logia.
Horarios del Recoleta: martes a viernes, de 13.30 h a 22 h. Sábados, domingos y feriados de 11.30 h a 22 h. Lunes cerrado.
Sobre el Recoleta:
Grandes muestras, ciclos, fiestas culturales, clases maestras, laboratorios experimentales, talleres masivos, residencias creativas, convocatorias para la creación, líneas de formación para adolescentes, retrospectivas, experiencias abiertas, happenings literarios, performances colectivas y recitales del indie actual, intervenciones visuales en los patios del centro son algunas de las acciones que buscan transformar al Recoleta en un territorio cultural multidisciplinario.

          Plano prevê 37 ações para desenvolver o turismo em Curitiba   
A versão final do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS) de Curitiba foi aprovada na tarde desta terça-feira (29) durante audiência pública, realizada no Salão Nobre da Prefeitura Municipal.
O plano tem 37 ações para serem implantadas com o objetivo de impulsionar o turismo no município, que abrangem temas ligados também a cultura e ao meio-ambiente, tais como investimentos em nove parques da cidade, requalificação da paisagem urbana na região central da cidade e centro histórico, desenvolvimento de sistema de armazenamento provisório e coleta de lixo nesta região, ordenamento da Feira do largo da Ordem entre outras.
Essas ações estimam investimento de R$ 236 milhões, sendo que até R$ 216 milhões podem ser captados por linhas de crédito junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a partir do Prodetur.  A liberação deste valor, entretanto, depende da apresentação de projetos e aprovação destes.
Representantes da Ambiens Sociedade Cooperativa, empresa responsável pelo estudo para formação do plano, apresentaram os dados obtidos durante quase dois anos de levantamento e interpretação de informações.
Desenvolvimento
O PDITS de Curitiba é o instrumento técnico para planejamento e gestão da política pública municipal na área de turismo e tem como objetivo orientar o crescimento do setor em bases sustentáveis, em curto, médio e longo prazo, estabelecendo a definição de ações, as prioridades, e a tomada de decisão. O plano da capital paranaense ainda será submetido à aprovação do Ministério do Turismo e, assim que isso ocorra, a cidade estará inserida no Prodetur  - ­ Programas Regionais de Desenvolvimento do Turismo, do governo federal – e apta a receber recursos para o desenvolvimento de projetos na área.
A importância de integrar o Prodetur é a possibilidade que Curitiba ganha para a captação de recursos na área de turismo. “A partir da apresentação do PDITS, projetos poderão ser detalhados e poderemos captar recursos junto ao governo federal e BID, que são atualmente os grandes investidores na área do turismo, e que irão apoiar a Prefeitura neste planejamento estratégico a médio prazo”, disse a presidente da Agência Curitiba, Gina Paldino.
“Incluída no PDITS, Curitiba ganha mais uma alternativa para obtenção de linhas de crédito para o desenvolvimento do turismo local, geração de empregos e divisas. O PDITS será uma importante ferramenta que norteará o planejamento do CTur”, diz o presidente do Instituto Municipal de Turismo (CTur),  Paulo Colnaghi.
Participaram também da audiência diretores do CTur, a presidente da Agência Curitiba, Gina Paladino, membros do Conselho Municipal do Turismo (Comtur) e do Ministério do Turismo (MTur).
União
Iniciado em setembro de 2012 o PDITS Curitiba foi desenvolvido em seis etapas: plano de trabalho e formulação dos objetivos, diagnóstico estratégico, validação e estratégias, Plano de ação e feedback, versão preliminar e versão final. Cada uma destas etapas foi apresentada e debatida durante reuniões do Comtur.
A participação conjunta do poder público e da iniciativa privada na constituição do PDITS é na posterior implementação das ações é o que pode alavancar o setor do turismo na capital, segundo o professor da UFPR, doutor José Manoel Gândara. “O PDITS foi construído em conjunto entre poder público e iniciativa privada e isso gera comprometimento e também um direcionamento de ações em comum. O que é muito importante”, afirmou.

FONTE:http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/plano-preve-37-acoes-para-desenvolver-o-turismo-em-curitiba/32751

          Turismo apoia segmento de trens turísticos   


O Ministério do Turismo (MTur) já investiu, desde 2004, cerca de R$ 20 milhões na recuperação de estações, implantação de trens turísticos e recuperação de trechos ferroviários, um segmento que ajuda a preservar o patrimônio histórico ferroviário e movimenta o turismo brasileiro. Dos 54 contratos de obras de infraestrutura, 29 já foram concluídas e o restante está em andamento.

O Brasil tem hoje 18 ferrovias regionais que somam 22 mil quilômetros em 19 estados. O uso da malha ferroviária ajuda a gerar emprego e renda, promove a integração regional e diminui a ociosidade de trechos ferroviários. Segundo o inventário da Rede Ferroviária Federal, são 115 locomotivas e 222 carros transportando passageiros pelo país.

São 33 trens turísticos em operação, todos na região Sul e Sudeste do país. Para o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz, o uso de trens para o turismo “abre portas para novos investimentos e permite a criação e o fortalecimento de novos destinos e centros históricos”, afirma.

Em atividade, o trem turístico de São José do Rio Preto, conhecido como Trem Caipira, que passou a operar este ano. A compra da locomotiva foi feita pela prefeitura da cidade, com investimentos de R$ 731 mil do MTur. Já a estação ferroviária de Ceará-Mirim, que transporta trabalhadores e estudantes entre Ceará-Mirim a Natal, no Rio Grande do Norte, recebeu R$ 188 mil do MTur.

Mesmo desativadas, algumas estações ferroviárias atraem turistas e funcionam como polos culturais. A estação ferroviária de Joinville, em Santa Catarina, é hoje patrimônio histórico do estado e atrativo turístico da cidade. Ela recebeu R$ 220 mil do MTur para reforma e está aberta para visitações, com entrada gratuita.


O mesmo aconteceu com a estação ferroviária da cidade de Rio das Flores (RJ) e com a antiga estação ferroviária de Passo Fundo (RS), ambas recuperadas com o apoio do MTur. O parque da Gare, onde fica a estação de Passo Fundo, é um atrativo turístico usado para a prática esportiva, exposições culturais e artísticas.

Fonte: www.turismo.gov.br
          NDSU Team Succeeds in New Pacemaker Technology   
By The Daily Republic
An eclectic team of medical personnel, animal experts and electrical engineering professors and graduate students recently gathered on the North Dakota State University campus to test a prototype for a cardiac pacemaker that works without wires or batteries.

The group was able to "pace" a sheep's heart by transmitting radio frequency energy--much like what comes from your cellphone--from an antenna into a tiny microprocessor in the sheep, without contact with the animal.

"A lot of things in medicine are going to get rid of wires, get rid of batteries," said Dan Ewert, a professor in NDSU's Electrical Engineering department, who led the experiment.

"It's an exciting development," Ewert said.

According to the Journal of The American College of Cardiology, 2.9 million Americans received permanent pacemakers between 1993 and 2009, and the number continues to grow steadily.

They're often needed in patients who have a slower than normal heart rate or have a problem with the heart's electrical system.

The weak link in current pacemaker technology is the wires or leads going from the pacemaker into the veins of the heart.

"Over time, if they break down, we have to replace them," said Dr. Christopher Pierce, a cardiologist and electrophysiology specialist at Sanford Health in Fargo, who was not involved in the recent experiment.

Pierce said sometimes the wires themselves become infected and have to be removed through a laser procedure.

Ewert and an electrical engineering faculty colleague, Ben Braaten, have obtained a patent on their wireless, battery-less technology through NDSU and together formed Krisara Engineering in an effort to establish a start-up company in the valley.

Despite the successes, Ewert said the two have so far been unable to make that leap, so the technology "sits" in the NDSU Research Foundation.

The technology's incubation

The two first teamed up in 2009, when Ewert hired Braaten at NDSU for his acumen with radio frequency energy. As a chair of the electrical engineering department at the time, Ewert said he wanted faculty and students to work together on unique ideas and develop new things--then "plow that back into the state's economic development."

Ewert and others began assembling "scholar teams" and "super teams" of people from inside and outside of NDSU to brainstorm the technology further.

The process of bringing a new medical device to the market is a long and expensive one--taking it from concept to product development to human trials--before it can be approved by the Food and Drug Administration.

At one point down the line, Ewert said the NDSU-borne technology caught the interest of one of the biggest medical technology companies in the country--but for a number of reasons which he didn't want to disclose, a partnership never came to fruition.

However, the two applied for and secured a venture grant from the North Dakota Department of Commerce, designed to help move university-developed technology into the marketplace.

"Dan took the biomedical side--the compliance side--getting the animal ready, and I took the technology side--built the prototypes, looked at the complications for safe power and worked on the procedure to implant the electrodes," said Braaten, assistant professor in electrical engineering.

The grant helped propel the technology to where it is now.

"Without that money, this would still be on paper," said Ewert.

The experiment

The implantation of the pacemaker took place on the NDSU campus on March 19, with a retired surgeon from the VA Medical Center leading the surgical aspect of the experiment. Dr. Mark Jensen has a keen, personal interest in the project. He was born with a rare heart defect, has a family history of heart disease and is due for a pacemaker himself due to an abnormally slow heart rate.

He knows wireless technology is the future for pacemakers.

"I want to make this thing work!" Jensen said in an interview with The Forum in February.

Joining Jensen was an operating room nurse, veterinarians, engineers and NDSU animal handling specialists.

At first, things looked bleak.

"When we started out, we had 2 percent efficiency," said Sajid Asif, an NDSU graduate student who was part of the project.

But after working around the clock on a redesign, the group tried again.

"The energy is coming from outside the body, and we're able to pace the heart that's existing inside that sheep--this was the first time that we did it," said Ewert.

The group has a ticker-type strip to show--almost a souvenir of their work.

"What you see on the left here is the heart normally beating," said Jared Hansen, another NDSU grad student, as he pointed to the paper strip.

"Then when we start pacing, you see these large spikes," he said.

The second part of their experiment involved fashioning a smaller, flexible antenna-- one that could be attached to the skin.

"Something closer to what you might wear," said Braaten.

The pacemaker electrodes themselves will be made smaller as well, with as many as six in all being embedded in the outside of the heart.

"Similar to the smallest Tylenol gelcaps--and once we show that in an animal model, the next step is to go to human testing," said Braaten.

The next level

Human testing of a medical device requires a huge financial investment.

Industry giants Medtronic and St. Jude Medical Center, both Minnesota-based companies, both have wireless pacemakers currently in use in human clinical trials, mainly outside of the U.S.

But unlike the NDSU prototype, each contains batteries and each is placed in a single chamber of the heart, which limits the type of heart problems it can remedy.

Ewert thinks those factors are what make the NDSU technology better.

No matter which technology catches on, it appears wires are on the way out, and Dr. Pierce, who's placed thousands of pacemakers over the years and removes broken pacemaker wires from patients every few weeks, thinks that will be a good thing.

"It would reduce the bulk of foreign bodies that can get infected or block up veins," said Pierce.

Ewert and Braaten are chomping at the bit to take their version of the technology to the next step.

"We have the team assembled, we have the technology, we're where we need to be," Ewert said.

He said it's an indication of the sheer level of talent that exists at NDSU and in the state of North Dakota.

"There's only a handful of people in the world who can do what these guys are doing," Ewert said, "and we just happen to have them here."

NDSU Team Succeeds in New Pacemaker Technology - The Daily Republic 

read more


          Avoid Transmission Of Inherited Diseases: Screen For Chromosomal Defects   
In order to avoid transmission of inherited diseases, such as Duchenne muscular dystrophy or cystic fibrosis, couples who are undergoing pre-implantation

          Abnormal Chromosomes Identified With Pre-Implantation Genetic Screening   
Pre-implantation Genetic Screening (PGS) is a process that ensures healthy baby during In Vitro Fertilization (IVF). PGS refers to removing a cell from

          Comment on Feature: Rescued Hearts by https://goo.gl/sRuz4Y   
Using transcatheter aortic valve implantation, the artificial valve is attached to a wire frame and guided by catheter through the groin to the heart.
          Elon Musk’s new firm to merge human brain with machines   
Elon Musk’s new firm to merge human brain with machines

Billionaire entrepreneur Elon Musk has founded another tech firm called Neuralink, which aims to create a much more sophisticated artificial intelligence by linking human brains with computers.

Neuralink will focus on using the neural lace technology where humans and machines will be able to interact with each other without using any physical interface.

The so-called neural lace technology works through implantation of electrodes into the brain, which allows people to communicate with machines. Such a blend will allow people to upload as well as download their thoughts as well. It will also improve humans’ cognitive skills in addition to their memory.

Mr. Musk’s SpaceX is meanwhile working on an ambitious plan to take humans to Mars. The new technology would likely be of great help in achieving that goal.

Philip Rhoades, who founded a body-freezing cryonics lab & a brain preserving firm called the Neural Archives Foundation, said, “I am convinced that I need to become a virtual person (via mind uploading) sooner rather than later … I don’t care if your average Facebook user thinks it’s all crazy...”

Electrode implants in the human brain are already used in several people diagnosed with neurological disorders like epilepsy and Parkinson’s. However, these implants aren’t as complex as Mr. Musk envisions them to be.

Companies: 
General: 
People: 

          Técnico de Prevención - GS Inima - Aranjuez, Madrid   
Participación en la organización, implantación y mantenimiento de los Sistemas de -Gestión de certificados de PRL, OSHAS 18001, Calidad y M.A 9001/ ISO 14001 y...
De GS Inima - Tue, 27 Jun 2017 11:16:06 GMT - Ver todo: empleo en Aranjuez, Madrid
          Oferta De Emprego : Analista De Suporte Técnico - (curitiba)   
Oferta de emprego : Analista de suporte técnico:ConfidencialDescrição do emprego:Analista de suporte técnico Analista de suporte técnicoConfidencial Curitiba/PR : 1 vagaPublicado em 19/06/2017Remuneração:De R 1.501,00 a R 2.000,00Enviar currículoDados da VagaDescrição:Irá atender clientes via telefone e skype, orientar os clientes quanto ao uso do sistema e com relação à qualidade na elaboração do trabalho, elaborar os desenhos em 3d de implantes, realizar teste de fresagem.Executar casos clínicos de prótese enviados pelos clientes (adaptação, refinamento, cor, resistência, entre outros).Dar acabamento nos trabalhos, refinamento, polimento e pigmentação de cor nos elementos em zircônia e executar modelos e peças para exposição em congressos.Disponibilidade para viagens.Qualificação:Desejável experiência como analista de suporte técnico.Idiomas:Inglês : AvançadoFormação:Nível técnico cursando em Prótese Dentária, Tecnologia da Informação ou cursos afins.Localização da oferta:Curitiba / PR :1 vagaDados da EmpresaNome:ConfidencialRamo:Comércio : OutrosDescrição:Indústria e comércio de produtos para prótese dentária.Informações AdicionaisRemuneração: De R 1.501,00 a R 2.000,00 Veja média salarialForma de Contratação:Efetivo (CLT)vantagens e Benefícios:Vale TransporteVale RefeiçãoAssistência MédicaSeguro de vidaBolsa Escola/FaculdadeAssistência OdontológicaEstacionamentoHorário pretendido:Horário comercial.Enviar currículoCompetências:Categoria de emprego:Não esp. ( Ver todos os empregos de Não esp. )Requisitos linguísticos:Tipo de emprego:Remuneração:Não especificadoGrau académico:não especificadoAnos de experiência:Não especificadoLocalização do emprego:Curitiba, Paraná Endereço:Curitiba Tipo de empresaEmpregadorData de publicação:2017:06:19 / Viewed 1 timesInformação de contactoEmpresa:Confidencial Candidatura onlineCiudad: curitiba Source: https://www.tiptopjob.com/jobs/68631057_job.asp?source=backpage
          Oferta De Emprego : Programador Líder - (curitiba)   
Oferta de emprego : Programador Líder:AMBIENTE LIVREDescrição do emprego:Programador LíderSeja o primeiro a avaliar Programador LíderAMBIENTE LIVRE Curitiba/PR : 1 vagaPublicado em 20/06/2017Remuneração:A combinarEnviar currículoDados da VagaDescrição:Atuar com desenvolvimento de softwares e rotinas em PHP conduzindo projetos durante toda cadeia produtiva, Analisar, avaliar a viabilidade e desenvolver sistemas utilizando a metodologia adequada para sua implantação, Atuar como líder técnico e auxiliar Programadores de menor senioridade em projetos sempre que necessário, Atuar em projetos de manutenção e inovação da empresa. Realizar modelagem de banco de dados com SQL e manipulação de scripts em Linux.Qualificação:Necessário experiência comprovada em desenvolvimento de sistemas na linguagem PHP, banco de dados MySQL e condução de projetos.Idiomas:Inglês : BásicoFormação:Formação Superior na área de Tecnologia da Informação.Conhecimentos dos Softwares: LimeSurvey, SugarCRM e/ou SuiteCRM ( Experiência em qualquer CRM).Certificações em PHP e metodologias de gerenciamento de projetos são diferenciais.Localização da oferta:Curitiba / PR :1 vagaDados da EmpresaNome:AMBIENTE LIVRERamo:Informática/ TecnologiaDescrição:Prestação de serviços de informática.Informações AdicionaisRemuneração: A combinar Veja média salarialForma de Contratação:Efetivo (CLT)vantagens e Benefícios:Vale TransporteVale RefeiçãoAssistência MédicaSeguro de vidaAssistência OdontológicaEstacionamentoBolsa Pós:graduação / MBAHorário pretendido:De segunda à sexta:feira, das 08:00 às 17:30 horas.Enviar currículoCompetências:Categoria de emprego:Não esp. ( Ver todos os empregos de Não esp. )Requisitos linguísticos:Tipo de emprego:Remuneração:Não especificadoGrau académico:não especificadoAnos de experiência:Não especificadoLocalização do emprego:Curitiba, Paraná Endereço:Curitiba Tipo de empresaEmpregadorData de publicação:2017:06:20 / Viewed 1 timesInformação de contactoEmpresa:AMBIENTE LIVRE Candidatura onlineCiudad: curitiba
          lady gaga video   
lady gaga video
          Comentario en Ciudadanos Ibiza pide contenedores adaptados para personas con discapacidad por Gilberto CRUZ LLERA   
Los nuevos contenedores no cumplen con las más básicas normas de higiene. tienes que por narices abrirlo con las manos . En qué estaban pensando los que lo implantaron ? Y qué dicen los técnicos de la conselleria de Salud ?
          Alemania tiene la fórmula   
La vencedora mundial y europea sub-21 implanta el mismo método desde la base a jugadores y entrenadores
          Diretor geral do DER visita Guarapuava   

O diretor geral do DER Paraná, Nelson Leal Junior, esteve em Guarapuava nesta sexta-feira (30) para acompanhar o andamento de projetos e obras na cidade, entre elas a duplicação da BR 277, a duplicação da PR 466 e a implantação …


          Commentaires sur « Attaque au bacon »: 6 mois de prison par lanceur   
pour étayer le com d'EQUALIZER lisez ceci: http://islamisation.fr/2013/07/22/2500-filles-britanniques-victimes-dun-gang-de-violeurs-islamistes-implante-nationalement/#more-8403
          Los CDR son pieza de museo   
Los CDR son pieza de museo
30 de junio de 2017 - 20:06 - Por EDITORIAL DIARIO LAS AMÉRICAS

Con los años, la célula que funciona a nivel de cuadra y en la cual se
deben inscribir todos los residentes mayores de 14 años, devino en el
núcleo que permite llevar un control estricto de los movimientos
individuales de cada persona en Cuba

Como parte de los últimos estertores de un sistema que fijó sus bases en
la implantación del terror y el espionaje, los Comités de Defensa de la
Revolución (CDR) en Cuba están por desaparecer.

La reciente visita de un periodista que lo observó de cerca e
intercambió opiniones con los actores de esa realidad permite corroborarlo.

El 28 de septiembre de 1960, en una de sus alocuciones a la población,
el fallecido gobernante Fidel Castro llamó a instaurar un "sistema de
vigilancia revolucionaria" para lo cual tomó como pretexto combatir la
injerencia en el entonces naciente proceso.

Con los años, la célula que funciona a nivel de cuadra y en la cual se
deben inscribir todos los residentes mayores de 14 años, devino en el
núcleo que permite llevar un control estricto de los movimientos
individuales de cada persona.

Observar quiénes son asiduos a una casa; saber de dónde provienen los
ingresos económicos de una familia; otorgar el aval o desaprobarlo para
que alguien pueda obtener un empleo y tener el compromiso de informar
todo cuanto pueda parecer irregular en la casa de un vecino, son algunas
de las funciones esenciales de los CDR que con el tiempo se han ido
desvirtuando.

En su momento de mayor preponderancia y cuando en el país la crisis
imperante provocó estallidos como los éxodos de Camarioca y Mariel, los
CDR sirvieron para alentar y ejecutar la represión contra quienes
decidían abandonar el país y se convertían en blanco de las más crueles
vejaciones y agresiones físicas y verbales.

Los CDR contaron por mucho tiempo con suficiente potestad para salvar o
enjuiciar a cualquier ciudadano, amén de que quienes pertenecen casi de
forma obligatoria, tienen que cumplir con el pago de una cuota mensual
que sustenta al aparato burocrático de la organización hasta la
instancia nacional.

Pero a estas alturas del deterioro social, económico y estructural que
padece Cuba la vigencia de los CDR se convierte en un absurdo.

Resulta prácticamente imposible que en un país desabastecido, donde la
moneda con que se pueden adquirir los artículos de primera necesidad no
es la misma en que se perciben los salarios, que alguna persona intente
sobrevivir alejada de la ilegalidad.

Perdieron entonces los CDR su razón de existir porque sus principales
defensores forman parte del ejército de los que sobreviven en la doble
moral y la invención aunque a cambio haya que delinquir.


Las opiniones emitidas en esta sección no tienen que reflejar la postura
editorial de este diario y son de exclusiva responsabilidad de los autores.

Source: Los CDR son pieza de museo | Cuba -
http://www.diariolasamericas.com/opinion/los-cdr-son-pieza-museo-n4125709
          LIDER EM DESENVOLVIMENTO DE TI - Grupo Mantiqueira - OVOS MANTIQUEIRA - Itanhandu, MG   
Fornecer suporte, manutenção e implantação de módulos do ERP TOTVs Datasul 12, tais como Controladoria, Contabilidade, Produção, Almoxarifado, Comércio Exterior...
De Indeed - Mon, 29 May 2017 19:39:22 GMT - Visualizar todas as empregos: Itanhandu, MG
          Auxiliar de ayuda a domicilio para Torrecampo (Córdoba) - TalentClue - Torrecampo   
Clece empresa líder en el sector servicios con implantación a nivel nacional precisa auxiliar de ayuda a domicilio para el municipio de Torrecampo (Córdoba),...
De TalentClue - Thu, 18 May 2017 13:52:43 GMT - Ver todo: empleo en Torrecampo
          AÇÃO DIRETA   
Constantin Stanislavski

O que vou expor agora são umas poucas conclusões tiradas das aulas de direção teatral, ministradas pelo dramaturgo/diretor Chico de Assis, onde ele expôs o método da ação direta. Logo de inicio foi deixado claro que a ação direta é um método quase desconhecido no Brasil, país onde os atores e diretores têm uma formação stanislavskiana de primeira fase (palavras de Chico de Assis). O método da ação direta é a segunda fase do método stanislavskiano e foi implantado principalmente nos EUA na escola de teatro “Actors Studio”. No EUA o método da ação direta foi implantado por Stella Adler, Elia Kazan e outras pessoas ligadas aos primórdios do “Actors Studio”, e tornou-se praticamente um patrimônio da escola.

A primeira fase do método
A principal diferença entre a primeira e a segunda fase do “método” é que na primeira fase os laboratórios de criação do ator acontecem fora da estrutura proposta da peça, ou seja, é a criação de uma gênese onde se criam fatos na infância, juventude e etc. criando-se assim uma personagem com motivações exteriores à peça em si.
Essa busca fora da estrutura da peça é sempre lenta e não servia aos interesses do cinema americano, visto que os produtores não podiam ficar meses ensaiando até o ator construir sua personagem. E muitas vezes não servia aos interesses da própria peça ou filme, visto que o ator muitas vezes criava uma personagem com motivações que nada tinham a ver com a estrutura proposta. Sem falar nos atores lentos, atores que para toda e qualquer ação procuravam uma justificativa subjetiva, o famoso “subtexto”, tornando assim cada fala uma aventura subjetiva que muitas vezes objetivamente fugia dos interesses da cena.
A segunda fase do método
Ação direta vem para solucionar estes problemas. A ação direta é também um método de laboratório, porém é mais dinâmica e só busca as soluções para criação da personagem na própria estrutura da peça.
Funciona assim: Toda personagem dramaturgica tem uma crise, que é o momento onde se revela por completo. Neste momento da peça onde a personagem está completa em cena é que o ator deve fazer seus laboratórios e extrair as soluções para as demais cenas. Apartir do momento em que o ator consegue captar e solucionar sua personagem na crise da mesma, ele passa a trabalhar as outras cenas de forma direta. Apartir das ações propostas em cada cena, e do seu conhecimento adquirido através do laboratório da crise, o ator pode agir em diversas camadas e direções com sua personagem e de forma mais eficaz e rápida. Ele não precisa mais se apoiar em subtexto ou construção de gênese, pois todos os elementos que precisa para agir estão na própria cena e todos os elementos para a construção da personagem estão na crise (momento onde a personagem se mostra por completo).
Identificação da crise da personagem
Se a personagem for protagonista ou antagonista a crise da mesma será a crise da peça (última cena). Se for uma personagem coadjuvante a crise não esta necessariamente na crise da peça, porém existe em algum momento da peça. Para esta identificação é necessária uma análise da estrutura da peça e da função daquela personagem nesta estrutura.
Conclusão
A ação direta é essencialmente um método do ator. Ele pode trabalhar com este método independente do conhecimento do diretor. Porém, é claro que o conhecimento e direcionamento do diretor são coisas desejáveis. Ao contrário do que se possa pensar, este não é um método frio, que não leva em consideração as emoções. Só que ao contrário da primeira fase onde o ator buscava as justificativas para emoções e ações fora da estrutura da peça, na ação direta ele busca suas bases e justificativas na própria peça. Muitos dos preceitos técnicos da primeira fase do método são mantidos na chamada segunda fase, pois o ator precisa também de grande preparo técnico de seu aparelho e de grande disponibilidade criativa. Tentei ser o mais claro possível, porém deixo claro que sou ainda um aluno de tal método e que a dificuldade para encontrar material teórico em português tratando de tal método é enorme. Tudo o que aprendi foi nas aulas de direção, onde a ação direta foi exposta em sua prática e o resultado realmente me encantou. Segundo o mestre Chico de Assis, conseguimos comprovar a eficiência deste método em todos os atores formados pelo Actors Studio. Para ilustrar aqui vão três grandes nomes que utilizam magistralmente tal método: Sean Pean; Julianne Moore e Al Pacino (que inclusive é um dos donos do Actors Studio).


Johnny Kagyn é dramaturgo e integrante do SuperNova Coletivo de Dramaturgos.
Blog: http://infinitoparticular.blogspot.com/
E-mail: kagyn@msn.com

          Confusion And Incivility In Our World   



Volume XXXVI Issue VII July 2017
Last Trumpet Ministries, PO Box 806, Beaver Dam, WI 53916
Phone: 920-887-2626 Internet: http://www.lasttrumpetministries.org




"The heart is deceitful above all things, and desperately wicked: who can know it? I the Lord search the heart, I try the reins, even to give every man according to his ways, and according to the fruit of his doings."


Jeremiah 17:9-10

"O generation of vipers, how can ye, being evil, speak good things? for out of the abundance of the heart the mouth speaketh. A good man out of the good treasure of the heart bringeth forth good things: and an evil man out of the evil treasure bringeth forth evil things."


Matthew 12:34-35

"Jesus said unto him, Thou shalt love the Lord thy God with all thy heart, and with all thy soul, and with all thy mind. This is the first and great commandment."

Matthew 22:37-38

"For God is not the author of confusion, but of peace, as in all churches of the saints."
I Corinthians 14:33



In this issue of the Last Trumpet Newsletter, we will examine a world run amok with confusion, chaos, and incivility. At this present time, there are throngs of people walking about in a state of confusion, seemingly uncertain of many things, including something as simple and basic as one's gender. In Genesis 1:27 we read, "So God created man in his own image, in the image of God created he him; male and female created he them." Yet, today we live in a world where some women want to be men, some men want to be women, and some people do not want to be either man or woman. Those who refuse to be called either male or female are now referred to as "non-binary" human beings. (1)

In June 2017 it was announced that Oregon will become the first state in the United States to allow individuals to choose a third gender for their state issued identification or driver's license. On these identification cards, male will be marked with the traditional M, female will be marked with an F, and the third "non-binary" gender will be marked with an X. (2) The new policy came about largely on the efforts of a man named Jamie Shupe who became the first person in the United States to be legally pronounced neither male nor female in 2016. Shupe had previously tried to transition to the female gender but eventually decided he did not want to be female either. "I only became a female because I had no other choice. All of the systems channeled me in that direction, both medical and government, until I took a stand against that. It wasn't until I got to Portland [Oregon] and got exposure to the queer community that I then understood how wrong all what had been done to me was," Shupe stated. Despite Shupe's claim to be neither male nor female, he seems to acknowledge that he was born with a male body. "Turning a male body, especially an older male body into female, I think it really sets the stage for people committing suicide. I mean you had to maintain a hyper-feminine appearance 24-7 or you were back to getting called sir," Shupe lamented. (3) It is my personal belief that this individual is being tormented by evil spirits. Shupe even uses the pronouns "they," "them," and "their" as personal identifiers which suggests that there is more than one evil spirit involved. Needless to say, Shupe does not think highly of Christians. "All the Bible-thumpers believe that there's only males and females according to the Bible. I'm the person who destroyed that in the United States," Shupe boasted. (4) The new policy will take effect in Oregon on July 1, 2017. (5)

Following Oregon's lead the American capital city of Washington, D.C., also announced that they will begin issuing identification cards and driver's licenses with a non-binary gender option on June 26, 2017. (6) A similar change in policy might soon be implemented in the state of New York where New York Assistant Speaker of the House Felix Ortiz has introduced legislation that if passed would allow a non-binary gender designation on driver's licenses and identification cards. "Our governmental agencies should reflect the society we live in. While this change may seem small, it is a step forward to change the rigid mindset often faced by many today," Ortiz stated. (7)

Why are a growing number of men finding it so painful to be part of the male gender? In recent decades, we have seen an effort from the liberal left to villainize manhood. We are often told that men are responsible for all of the world's woes and that being a masculine man is a bad thing. Leftists frequently refer to this so-called problem as "toxic masculinity." (8) Consider the words of the famous singer and actress known as Bette Midler who posted a message online in response to a recent terrorist attack in London. In this message, Midler wrote: "More sorrow and grief at the hands of madmen. Men and religion are worthless." (9) Instructors at college campuses will often preach against masculinity too. For example, the University of North Carolina at Chapel Hill published a website in 2016 which asked, "How has the concept of masculinity contributed to the perpetration of violence in our society?" (10) It was also reported that students at Gettysburg College in Gettysburg, Pennsylvania, were subjected to a mandatory orientation video which declares that the three most damaging words a boy can hear are "be a man." (11) Is it any wonder that some men are so desperate to not be members of the male gender?



Oddly enough, despite the fact that the male gender is so often disparaged, some women in these modern times have decided that they want to be men. This includes a woman living in Portland, Oregon, who claims to be a transgendered male. She has undergone testosterone treatments to deepen her voice and enable her to grow facial hair while presenting herself as a very masculine person. Yet, she is pregnant and will soon have a biological child with her homosexual husband. The couple has two adopted children, one of which claims to be very excited about her "dad's" pregnancy. "What I was thinking about a baby that my dad's having, it's really, really fun, it's really, really exciting," the child said. (12)

We now live in a bewildering world where we are told that transgender men can give birth to babies, and a growing number of people are so tormented that they do not want to be the gender they were given by God, nor any gender at all. This is a spirit of confusion at work, and we know that God is not the author of confusion. People are accustomed to being told that they can be whatever they want, and they are often advised to follow their hearts. Yet, the Scriptures tell us in Jeremiah 17:9, "The heart is deceitful above all things, and desperately wicked: who can know it?" In like manner, Jesus tells us in Matthew 12:35, "A good man out of the good treasure of the heart bringeth forth good things: and an evil man out of the evil treasure bringeth forth evil things." It is for this reason that we must surrender our lives to God and give Him our hearts. For as we read in Matthew 22:37, "Jesus said unto him, Thou shalt love the Lord thy God with all thy heart, and with all thy soul, and with all thy mind." If you have not yet repented of your sins and given your heart to God, I urge you to do so now. In so doing, you feel find that God enables His people to overcome all the confusion of this world.

USA: A Hotbed Of Incivility

On June 19, 2017, CBS News published an article with a headline that declares, "Americans say U.S. political debate is increasingly uncivil." (13) Of course, if you have interacted with people in the United States at all lately, you do not need a poll published by a news outlet to declare this blatantly obvious fact. The election of Donald Trump as President of the United States last year divided the nation, and bitterness has been festering in this country ever since that time. Despite the fact that it has been nearly one half of a year since Trump was inaugurated as President, the ugliness has not subsided.

In recent weeks we have seen numerous celebrities and public figures insinuate or otherwise suggest that the current President of the United States should be assassinated. For example, in March 2017 the rapper known as Snoop Dogg released a music video which portrayed him firing a toy gun at a clown named Ronald Klump who strongly resembled the President. Speaking of his video, Snoop Dogg was quoted as saying, "I don't ever expect or look for a reaction. I just put it out because like it's something that's missing. Anytime I drop something, I'm trying to fill in a void. I feel like it's a lot of people making cool records, having fun, partying, but nobody's dealing with the real issue with this… clown as president." (14)

Perhaps the vilest of all celebrities in Hollywood is the so-called comedienne Kathy Griffin. In 2007 Griffin made headlines after she mocked Jesus during her acceptance speech at the Emmy Awards. During this speech Griffin said, "A lot of people come up here and thank Jesus for this award. I want you to know that no one had less to do with this award than Jesus." She then made a remark aimed at Jesus that is so blasphemous that I cannot even publish it in this newsletter. Finally, she told the audience, "This award is my god now." (15) Griffin, who once made a television special entitled "Straight to Hell," (16) stirred controversy again in late May 2017 when she published a photo of herself holding a fake and bloodied decapitated head, which very strongly resembled the head of Donald Trump. The grotesque image was so offensive that even liberal public figures such as Chelsea Clinton condemned it. After calling the photo "vile and wrong," Clinton said, "It is never funny to joke about killing a president." (17) First Lady Melania Trump was also deeply offended. "As a mother and a wife, and a human being, that photo is very disturbing. When you consider some of the atrocities happening in the world today, a photo opportunity like this is simply wrong and makes you wonder about the mental health of the person who did it." (18) After being fired by CNN and losing at least one endorsement deal, Griffin apologized. "I sincerely apologize… I'm a comic. I cross the line. I move the line, then I cross it. I went too far. The image is too disturbing; I understand how it offends people. It wasn't funny. I get it. … I beg for your forgiveness," Griffin claimed. (19) Days later, Griffin blamed Trump for her downfall rather than admitting that she was at fault for her actions. "I don't think I'm going to have a career after this. I'm going to be honest, he broke me. A sitting president of the United States and his grown children, and the First Lady, personally, I feel, are trying to ruin my life forever," she lamented. (20) I suspect that the same evil spirits who once inspired a woman named Herodias, who was the wife of Herod, to demand the head of John the Baptist are now working in Kathy Griffin.

Actor Johnny Depp has also hinted that perhaps President Trump should be put to death. Speaking at a film festival in Glastonbury, England, on June 22, 2017, Depp told the audience regarding Trump, "It is just a question - I'm not insinuating anything. By the way, this is going to be in the press. It will be horrible. I like that you are all a part of it. When was the last time an actor assassinated a president? I want to clarify, I am not an actor. I lie for a living. However, it has been a while and maybe it is time." (21) Depp apologized the next day saying, "I apologize for the bad joke I attempted last night in poor taste about President Trump. It did not come out as intended, and I intended no malice. I was only trying to amuse, not to harm anyone." (22)

Sadly, the bitterness that is so prevalent in our country today does sometimes result in violent acts. Such was the case on June 14, 2017, when a gunman targeted Republican lawmakers during a baseball practice session in Alexandria, Virginia. Four individuals were wounded in this assault, including Steve Scalise, who is the majority whip for the United States House of Representatives. (23) The shooter, who was identified as James T. Hodgkinson of Belleville, Illinois, was a fervent supporter of former presidential candidate Bernie Sanders. He was shot and killed by police officers on the scene. According to media reports, Hodgkinson often posted messages on the Internet regarding his hatred for President Trump and the Republicans, even writing at one point, "It's time to destroy Trump and Co." (24)

Donald Trump is a polarizing figure to be sure, and as he is human, he is certainly prone to make mistakes. Whether you like or dislike the President, the bitterness, strife, and incivility on display in our land is appalling and shameful. I believe there are forces at work who hope to see the United States ripped to shreds because a nation in a weakened state is much easier to manipulate and control. Meanwhile, the folks who publish the Global Peace Index have lowered the ranking of the United States by eleven spaces since last year. According to their reckoning, the United States is now the 114th most peaceful nation in the world. "The U.S. deterioration is primarily driven by the growing intensity of internal conflict within the country, which was partly seen in the divisive 2016 Presidential election, as well as increases in the perceptions of criminality across American society," the latest edition of the index report said. (25)

The Leading Edge Of A Technology Tsunami

As I study the news and read of the advancements of technology, it can be a struggle to keep up with all that is happening. I cannot help but marvel at how quickly technology is developing and how rapidly our world is changing. With the advent of the Internet, more and more people today are connected to a global system that is certainly advantageous in some ways, while frightening and invasive in others. According to a report issued by Pew Research Center in September 2016, only 13 percent of Americans today do not use the Internet. The majority of those who still live in an offline world are senior citizens aged 65 years or older. Conversely, only 1 percent of Americans aged 18 to 29 do not use the Internet. (26) Amongst this group of young people, Pew reports that 36 percent report being online "almost constantly," while 50 percent of them go online multiple times each day. (27) Even as more Americans connect to the Internet on a daily basis, traditional forms of media are dying out. In June 2017, it was reported that the circulation of daily newspapers in the United States has fallen to its lowest rate in 77 years. (28)

The Internet has also dramatically changed the shopping habits of Americans. Whereas most purchases were once made in brick and mortar retail locations, more shoppers today are opting to conduct their purchases online. As a result, a multitude of retailers today are facing extinction. In April 2017 Business Insider reported that more than 3,200 stores are closing throughout the United States. This figure includes 552 RadioShack electronics stores, 400 Payless shoe stores, 240 Family Christian bookstores, 138 J.C. Penney department stores, 108 Kmart mass merchandiser stores, 70 Staples office supply stores, and 70 CVS drugstores. (29)

Even as retail stores continue to shutter and shopping malls become abandoned, the online store known as Amazon.com is thriving. In fact, this online entity that started as a book store in 1995 has grown to such an extent that 52 percent of all books in the United States, whether in paper or electronic form, are sold by Amazon, and a full 43 percent of all e-commerce transactions are facilitated through the company. (30) The online behemoth has continued to grow over the years, and in recent days the company has sought expansion beyond the confines of the online world. In June 2017 it was announced that Amazon had purchased the grocery store chain known as Whole Foods for 13.7 billion dollars. This development has raised fears that Amazon will eliminate many employment positions at Whole Foods, opting instead to use robots and automation to cut operational costs. "Amazon's brutal vision for retail is one where automation replaces good jobs. Sadly, the hard-working men and women who work at Whole Foods now face an uncertain future," said Marc Perrone, who is president of the United Food and Commercial Workers International Union. (31) While Amazon has not announced any plans to cut jobs at Whole Foods, it is interesting to note that the company announced plans in 2016 to open a futuristic grocery store known as Amazon Go. This store, which recently opened in Seattle, Washington, is entirely cashless. To shop, customers must use a smartphone equipped with a special program. As you enter this store, you scan your phone, and as you shop, the store automatically tracks what you put in your shopping cart or if you put something back. When your shopping is completed, you simply walk out the door, with no need to check out with a cashier. The purchases are automatically billed to your Amazon account. (32) It is not far-fetched to think that Amazon may have similar plans for their Whole Foods stores.

While Amazon makes plans to launch their automated grocery stores, Sam's Club locations in the United States already allow customers to use a similar automated process. The retailer now offers a downloadable program for smartphones called "Scan and Go." As customers browse the store, they can simply scan the barcodes on products with their smartphone, and when they are ready to check out they use the phone to pay for the purchases as well. (33)

Additionally, the iconic fast food chain known as McDonald's has announced plans to replace cashiers at 2,500 locations with automated ordering kiosks. Since the announcement, McDonald's has attempted to assuage fears that the rollout of automated kiosks will result in a loss of employment for the company's current workers. "Our CEO, Steve Easterbrook, has said on many occasions that self-order kiosks in McDonald's restaurants are not a labor replacement. They provide an opportunity to transition back-of-the-house positions to more customer service rules such as concierges and table service where they truly engage with guests and enhance the dining experience," said a spokeswoman for McDonald's. (34) I cannot help but be skeptical of McDonald's claim that these kiosks will not result in a loss of jobs. Do they really believe that McDonald's customers want table service? It is far more likely that McDonald's is making this change to counter the rise in minimum wage in various areas around the country. For example, the minimum wage in San Francisco, California, has been increased to fifteen dollars an hour. Following this increase, sixty restaurants have closed in San Francisco since September 2016. (35)

It is logical that automation will result in a massive loss of jobs. "If it is doing the same thing over and over again, and it doesn't require analysis, it's going to be automated. We're on the leading edge of a technology tsunami," stated Professor Ed Hess of the Darden Graduate School of Business at the University of Virginia. He further went on to say, "The question is, is this automation going to produce enough new jobs that technology itself can't do?" (36)

Another casualty of mankind's technological advancements could soon be paper money. I have noticed on numerous occasions that cashiers at grocery stores in this area are often startled when I pay with cash. On one occasion a cashier at our Piggly Wiggly store assumed I would be paying with a credit or debit card and curtly informed me that my payment "didn't go through." It was at this point that I handed her the cash that I had been holding in my hand to which she reacted with a noticeable surprise. Reactions like these are an indicator that the United States may soon go the way of nations such as Sweden where cash is seldom used. Here let it be noted that about 2,000 people in Sweden have already received a microchip implant in their hands. According to a report by The Independent, the state-owned Swedish rail company known as SJ is now allowing passengers to pay their fares with these embedded microchips. Speaking of this development, a spokesperson for SJ was quoted as saying, "As north Europe's largest train operator and one of the top 10 digital companies in Sweden, we are at the forefront of digital developments. This is an interesting project that gives us ideas of how to enhance the digital customer experience even further." In another remark, the spokesperson said regarding the microchip, "It's just a matter of days before everyone has it." (37)

The Battle For Life Is Raging

Abortion is the most heinous of all sins committed in the United States, and it happens every day. According to the Centers for Disease Control and Prevention, for every 1,000 live births in the year 2013, 200 babies were slaughtered using this barbaric practice. (38) Although abortion rates have been falling in some areas, there are still many determined Democrats and liberals who vow to continue fighting for their "right" to murder babies. In June 2017 the governor of the state of Delaware, John Carney, signed a bill that allows women in his state to abort babies in the womb at up to nine months of gestation, removing all restrictions. (39) This is truly disheartening, but thankfully there are efforts being made elsewhere to stem the tide of innocent blood.

On June 22, 2017, the liberal news outlet known as the Huffington Post published a panicked headline which declares, "Republicans Might Actually Defund Planned Parenthood This Time." (40) The article is referring to the new Senate healthcare bill, which if passed, would prevent Medicaid patients from accessing Planned Parenthood's services for one year. (41) While this is a step in the right direction, the defunding of Planned Parenthood should be permanent. Nevertheless, when news broke of this possibility, Planned Parenthood president Cecile Richards threw a fit. "It's as bad as we thought. The text of the Senate bill was just released, and now there's no denying the truth: This bill would devastate Planned Parenthood patients and leave millions of Americans without access to care." (42) Of course, what Richards really means by "access to care" is access to abortion, because that is the so-called service that they primarily perform. Planned Parenthood murdered 328,348 babies in 2015. (43)

Remarkably, the United States opposed a recent United Nations resolution that called for greater access to "safe abortions" under the guise of preventing violence against women. After hearing the resolution presented by Canada, United States First Secretary to the United Nations Jason Mack told the Council, which was assembled in Geneva, Switzerland, "We do not recognize abortion as a method of family planning, nor do we support abortion in our reproductive health assistance." (44) It is my hope and prayer that efforts to stop abortion in the United States will be successful.

In closing, I urge every reader of this newsletter to continue to watch and pray as we see the condition of this world deteriorate. The mess is not pretty. However, we have the promise of our Lord and Saviour, Jesus Christ, who tells us in Matthew 28:20, "Lo, I am with you alway, even unto the end of the world." Jesus also promises us in John 14:18, "I will not leave you comfortless: I will come to you." No matter what happens, God is always with His people!

Thank you all for your kind support of this newsletter. We could not do what we do without your help. Please keep us in prayer as we endeavor to continue this ministry during these challenging days. As always, our team of intercessors is ready and willing to pray for you or any prayer requests you may have. Please do not hesitate to send them our way. Each request is always given individual attention. Grace and peace be unto you in the name of the Lord Jesus Christ.


Samuel David Meyer

Acknowledgements

01. USA Today, June 21, 2017, By William Cummings, http://usatoday.com.
02. Ibid.
03. Ibid.
04. Ibid.
05. Ibid.
06. The Washington Post, June 21, 2017, By Rachel Siegel, http://washingtonpost.com.
07. NBC News, June 20, 2017, By Mary Emily O'Hara, http://nbcnews.com.
08. National Review, June 7, 2017, By Ben Shapiro, http://nationalreview.com.
09. Ibid.
10. The College Fix, November 2, 2017, By William Nardi, http://thecollegefix.com.
11. Ibid.
12. Life Site News, June 20, 2017, By Claire Chretien, http://lifesitenews.com.
13. CBS News, June 19, 2017, By CBS News, http://cbsnews.com.
14. The Washington Post, March 15, 2017, By Elahe Izadi, http://washingtonpost.com.
15. Reuters News Service, September 11, 2007, By Reuters News Service, http://reuters.com.
16. Bravo TV, http://bravotv.com.
17. National Public Radio, May 31, 2017, By Miles Parks, http://npr.org.
18. Ibid.
19. Ibid.
20. Time Magazine, June 2, 2017, By Melissa Chan, http://time.com.
21. The Guardian, June 23, 2017, By Press Association, http://theguardian.com.
22. Fox News, June 23, 2017, By Fox News, http://foxnews.com.
23. The New York Times, June 14, 2017, By Michael D. Shear, Adam Goldman, and Emily Cochrane, http://nytimes.com.
24. Ibid.
25. The Washington Times, June 1, 2017, By Jennifer Harper, http://washingtontimes.com.
26. Pew Research Center, September 7, 2016, By Monica Anderson, http://pewresearch.org.
27. Pew Research Center, December 8, 2015, By Andrew Perrin, http://pewresearch.org.
28. Newsmax, June 1, 2017, By Cathy Burke, http://newsmax.com.
29. Business Insider, April 17, 2017, By Hayley Peterson, http://businessinsider.com.
30. USA Today, June 26, 2017, By Elizabeth Weise, http://usatoday.com.
31. The Washington Post, June 16, 2017, By Danielle Paquette, http://washingtonpost.com.
32. Business Insider, June 16, 2017, By Kif Leswing, http://businessinsider.com.
33. Chicago Tribune, December 12, 2016, By Lauren Zumbach, http://chicagotribune.com.
34. CNBC, June 22, 2017, By Tae Kim, http://cnbc.com.
35. The Fresno Bee, June 13, 2017, By Jeremy Bagott, http://fresnobee.com.
36. New York Post, April 30, 2017, By Ed Zwirn, http://nypost.com.
37. The Independent, June 16, 2017, By Helen Coffey, http://independent.co.uk.
38. Centers For Disease Control and Prevention, http://cdc.gov.
39. The Christian Post, June 20, 2017, By Jay Gotera, http://christianpost.com.
40. The Huffington Post, June 22, 2017, By Laura Bassett, http://huffingtonpost.com.
41. Ibid.
42. Life Site News, June 22, 2017, By Steven Ertelt, http://lifesitenews.com.
43. Ibid.
44. Reuters News Service, June 22, 2017, By Stephanie Nebehay, Geneva, Switzerland, http://reuters.com.

To learn more about the history of our ministry and our founder, Pastor David J. Meyer, please visit http://pastormeyer.org.

Comments regarding this newsletter or topic suggestions may be submitted to editor@lasttrumpetnewsletter.org.
If you would like to submit a prayer request, you may send email to prayer@ltmmail.org or mail it to our postal address.

This newsletter is made possible by the kind donations of our supporters. If you would like to help us, you may send your contribution to our postal address or donate online at http://lasttrumpetnewsletter.org/donate.

Our new music CD entitled "Victory in Jesus" is now available. For more information, please visit http://ltmstudios.org/music.


Source



          Implementando a Metodologia Benchmarking para a melhoria das atividades dentro da empresa LCD S/A   
Ivonéia de Oliveira dos Santos*  *Aluna do 4° Período do Curso Tecnológico em Gestão da Qualidade, do Centro Universitário Luterano de Manaus, no Semestre de 2010; e-mail: ivoneia.santos@hotmail.com.  Resumo  A pesquisa em andamento trata da implantação da Ferramenta Benchmarking na empresa LCD/SA, que atua no ramo de montagem de LCD Cristal Liquido para celular, no […]
          Santa Casa de Ruy Barbosa inaugura nesta segunda (03) novo serviço de fisioterapia   
A partir dessa segunda-feira (03), a Santa Casa de Ruy Barbosa, instituição filantrópica que atua há 67 anos no município, passa a contar com atendimentos de fisioterapia. Os serviços fazem parte do contrato firmado entre a unidade hospitalar e o governo do Estado da Bahia no dia 29 de maio. Com a implantação e funcionamento […]
          Implantation of magnesium-bioresorbable scaffolds in a bifurcation under optical coherence tomography guidance   
A 68-years-old female with positive test of ischaemia in the anterior wall presented a severe coronary bifurcation lesion in the anterior descending (LAD) and first diagonal (D1) arteries, Medina 010 (Panel A; Supplementary material online, Video 1Supplementary material online, Video 1). OCT showed lipid-rich plaques in both vessels, extending proximally and distally to the take-off of the D1 (optical Medina 110). Balloons and scaffolds were sized according to the reference vessel diameters and plaque lengths measured by OCT. Predilation was performed with NC-balloons aiming at a 1:1 balloon-to-artery ratio. Magnesium-bioresorbable scaffolds (BRS) were implanted in D1 (Magmaris 3.0 × 25 mm, Panel B), LAD media (3.0 × 25mm, Panel C) and LAD proximal (3.5 × 15mm Panel D), as T-stenting technique, with minimal overlap of the two latter scaffolds by matching of their tantalum markers. Proximal-optimisation-technique (POT) was then performed with 4.0 mm balloon (Panel E) followed by side-branch opening with a 3.0 mm balloon (Panel F) and a final re-POT (Panel G), obtaining optimal angiographic result (Panel H; Supplementary material online, Video 2Supplementary material online, Video 2). Two-dimensional (Panel H, insets) and micro-computed-three-dimensional-OCT analysis documented optimal apposition and expansion of the scaffolds, preserving their structural integrity (Panels I and J). Three-dimensional en-face view showed optimal side branch opening (Panels J and K; Supplementary material online, Video 3Supplementary material online, Video 3).
          How To Get Bigger Penus   

http://pebible.d0wnload.link/6HmgPYt How To Get Bigger Penus tags: How To Enlarge Your Penis At Home What Size Are Magnum Condoms For Add Girth To My Penis Testicles Before And After Steroids Pictures How To Increase Breast Size Naturally And Fast Poor Circulation In Feet Diabetes Ways To Increase The Size Of Your Penis Methods To Increase Size Of Pennis How To Know If You Have A Small Penis Increase My Sex Drive Female What Penis Size Women Like Semi Rigid Rod Penile Implant Average Penis Size In South Africa Who’s Got The Biggest Penis In The World Women With High Sex Drive Long Pennis In The World Do Penis Enlargement Pills Really Work What Does Steroids Do To Your Balls Drinks That Increase Blood Flow Ways To Make Your Dick Big
          Ways To Make My Dick Bigger   

http://pebible.d0wnload.link/y34WAKP Ways To Make My Dick Bigger tags: What Girth Do Women Prefer How To Enhance Your Breast Size How Can You Make Your Penis Larger How To Get Big Penic Penile Implant After Prostate Surgery Mr Big Cream Does It Work Largest Male Penis On Record How Do I Make My Dick Grow Natural Ways To Increase Blood Flow To Penis How To Increase Penile Thickness Ways To Increase Your Pennis Size Red Patches On Head Of Penis How To Get Ur Penius Bigger How To Grow Panis Size Natural Ways To Make Penus Grow When Does Penis Growth Occur Lack Of Sensitivity During Intercourse How To Make Penis Less Sensitive Natural Way To Get A Big Pennis The Longest Dick In The World
          Casa rústica, 4 quartos, 4 wc, 199m2, Estômbar e Parchal.   
900000
Quinta fabulosa com 34.510m² de terreno vedado, situada perto de Estômbar e com vista panorâmica sobre o rio Arade. Neste terreno está implantada uma moradia recente, de 4 quartos (3 en suite), 4 WC, cozinha espaçosa equipada, salão. 2 despensas,...
4 dormitórios 4 banheiros 199 m2 4.522 €/m² jardim
Sat, 01 Jul 2017 03:33:37 -0400
          Casa rústica, 3 quartos, 2 wc, 2265m2, Quinta Grande.   
350000
Quintinha V3, Restaurada, com paredes de pedra respeitando a traça original! implantada na costa Sul do Cabo Girão, a 10 min do centro do Funchal! Com vista mar e vale! possui um tanque de rega com água própria, com capacidade de 1 milhão de...
3 dormitórios 2 banheiros 2266 m2 154 €/m²
Sat, 01 Jul 2017 03:05:46 -0400
          Casa rústica, 3 quartos, 2 wc, 329m2, Pinhal Novo.   
500000
Excelente moradia em estado novo, à venda por cerca de metade do custo de construção, Construção moderna, grandes áreas, implantada em terreno com cerca de 15.000m2. Furo, aquecimento e arrefecimento radiante. Piscina e lago. O alumínio aplicado...
3 dormitórios 2 banheiros 329 m2 1.519 €/m² terraço piscina
Sat, 01 Jul 2017 02:21:55 -0400
          Spécialiste en implantation CRM - Groupe Huot - Quebec   
Coordonnateur CRM et gestion de la relation client Le Groupe Huot est un pilier solide du monde des affaires dans la région de la Capitale-Nationale et
From Groupe Huot - Fri, 09 Jun 2017 22:01:13 GMT - View all Quebec jobs
          El circuito económico de la lana   
Evolución de la exportación ovina


Se ha señalado que a la extremidad sur se introdujeron los primeros ovinos desde las Malvinas. Estas primeras ovejas fueron introducidas entre los años 1885 y 1887, cuando emigraron de las Malvinas a Río Gallegos y sus cercanías los primeros pobladores británicos de origen escocés.

El primer impulso a la crianza de ovinos fue dado por la radicación de establecimientos industrializadores de carne, las "graserías". en segundo lugar contribuyó al perfeccionamiento de la crianza la construcción de cercos, división de potreros y los cruzamientos con ejemplare ingleses, neozelandeses y australianos.

Distribución de los ovinos




Mapa de la distribución de los ovinos per capita.


Se puede observar en el mapa, que la mayor cantidad de ovinos se encuentra en el noreste y sur de Santa Cruz. Mientras que la minoría del ganado ovino se encuentra en el este de Chubut, y en el norte y este de Río Negro.






















Estancia y cabaña


La implantación de una buena estancia es la posesión de una unidad económica.
Una condicion indispensable de un campo para estancia es la disponibilidad de agua suficiente. Las aguadas naturales, son frecuentes en las faldas de las lomas y lechos de los ceñadores; pero no siempre alcanzan a cubrir las necesidades. Por esta razón, es necesario construir aguadas artificiales por medio de perforaciones o pozos.



Economía ovina
La región produce millones de kilogramos de lana, su prestigio le ha permitido ganar mercados en 40 países.
La mayor parte de los ovinos procede de los tipos merino y cruzas (finas y medianas)
Las marinas, procedentes de Neuquén, Río Negro y Chubut.
Las cruzas finas y medianas son de Santa Cruz y Tierra del Fuego.
Las cruzas gruesas y criollas cuyo valor es secundario.
Ciertas lanas tienen denominaciones particulares en el comercio, de acuerdo con la zona de producción y zona de influencia de éste. Estas se caracterizan por la escasez de semillas de yuyos y otras sustancias vegetales. Sin embargo, los “rindes” de la lana lavada suelen ser muy bajos en ciertas regiones a causa de la tierra.
Producción y consumo de carne.
La región parece encontrarse saturada de ovinos. Una parte de estos excedentes se utilizan en el consumo local. Solamente en las poblaciones, se consumen más de 150000 ovinos.
No siempre los mercados absorben el sobrante por lo cual se sacrifica un elevado número de animales sin más beneficio que el que deja el cuero.


En el siguiente video se verá a una alumna discutiendo con su profesor de geografía sobre el tema.


Click aquí para ver el video "El circuito económico de la lana"


          Casa V2 à venda em Estreito Câmara de Lobos, concelho de Câmara de Lobos,...   
107000
Moradia unifamiliar tipologia T2, com dois pisos mais sótão, implantada num lote de terreno com a área de 233m², sita em Câmara de Lobos (Arquipelago da Madeira). Em termos de configuração, possui: piso 0 com Hall, sala, 2 quartos, casa de banho...
2 dormitórios 3 banheiros 153 m2 699 €/m² jardim terraço
Sat, 01 Jul 2017 12:56:50 +0200
          Casa V4 à venda em Serra de Carnaxide, Venteira, concelho de Amadora,...   
360410
Morarias em banda (V4) Empreendimento de excelência, o SkyCity, fica a 5 minutos de Lisboa. Composto por 49 moradias isoladas, 66 moradias em banda e 255 apartamentos são criteriosamente implantados para máximo proveito da paisagem, da natureza,...
4 dormitórios 4 banheiros 180 m2 2.002 €/m²
Sat, 01 Jul 2017 12:48:15 +0200
          Prédio à venda em Centro, São Vicente de Fora, concelho de Lisboa, Lisboa,...   
350000
Prédio com 3 pisos, em Santa Engrácia para reabilitação total. Área do terreno: 78m² Área de implantação: 60m² Área descoberta: 18m² Área bruta: 185m² Composto por 3 frações. R/C: (T2+1) - 57m² – devoluto; 1º andar: (T2+1) - 57m², ficará devoluto...
165 m2 2.121 €/m²
Sat, 01 Jul 2017 12:48:12 +0200
          Conflit Israël-Palestine   
« Après l'échec du Hamas, il faut aider la population de Gaza à conquérir sa souveraineté » (30/06/2017)


« Après l'échec du Hamas, il faut aider la population de Gaza à conquérir sa souveraineté » (30/06/2017)
Par Salomon Malka  Publié le 30/06/2017 à 14:13

FIGAROVOX/TRIBUNE - Cela fait dix ans que la bande de Gaza est contrôlée par le Hamas. Pour le journaliste Salomon Malka, ces dix années sont un échec dont le Hamas est responsable, et Gaza doit mettre en place une véritable politique de souveraineté pour avancer dans le règlement du conflit israélo-palestinien.

Salomon Malka est journaliste et écrivain. Il est directeur de la Rédaction de L'Arche.

Même ceux qui demeurent aujourd'hui encore attachés à la solution des deux États, israélien et palestinien, comme seule issue au conflit qui déchire cette région du monde depuis trop longtemps - et quelle autre issue pourrait-on imaginer ? Il n'y en a pas d'autre -, sont forcés de constater que ce que dit Moshé Arens, ancien ministre israélien des affaires étrangères, cette semaine dans les colonnes du Haaretz, n'est pas dénué de bon sens et devrait en tout cas être examiné.

Il dit deux choses. La première, c'est qu'un État palestinien existe aujourd'hui, plus exactement un mini-État palestinien, c'est la bande de Gaza. Tous ses ressortissants sont Palestiniens, et depuis qu'Ariel Sharon a fait en sorte que les implantations israéliennes dans la région soient entièrement démantelées, il n'y a plus un seul juif dans le secteur. La bande de Gaza est dotée d'un gouvernement, d'une armée, d'une police, de tribunaux… Ce territoire, en dépit de ce qu'on clame ici ou là, n'est pas sous occupation. Il est souverain, ou en tout cas il pourrait l'être.

La deuxième chose, c'est le blocus. Ce blocus est incontestable mais il est relatif, puisque tous les jours, des centaines de camions approvisionnent ce territoire, la majeure partie de l'électricité est fournie par Israël, et des blessés sont soignés régulièrement dans les hôpitaux israéliens (le chiffre est en baisse, 300 blessés soignés pour le mois de mai, contre 2000 dans le passé, en raison de nouveaux obstacles administratifs mis par l'Autorité palestinienne). Il ne tient qu'au gouvernement en place d'améliorer les relations avec ses voisins (Israël comme l'Égypte) pour obtenir une libre circulation d'un territoire à l'autre (en cessant par exemple d'utiliser l'aide massive fournie par les Européens pour accroître son arsenal de roquettes et poursuivre la construction de tunnels), comme il ne tient qu'au Hamas de se consacrer au développement plutôt qu'à la confrontation.

Il y a tout juste dix ans, la bande qui venait d'être évacuée, s'est jetée dans les bras du Hamas. Non seulement la situation ne s'est pas améliorée, mais elle s'est détériorée. Les difficultés s'amoncellent et les querelles Hamas-Autorité palestinienne se sont ravivées. Qui peut nier que la situation économique et humanitaire soit devenue catastrophique ? Sur un territoire de 365 kms, avec une population de 1 450 000 habitants, le chômage est un des plus élevés au monde, près d'un adulte sur deux est sans emploi… À 60 kms de Tel Aviv et à 40 kms de Beer-Sheva, c'est devenu une poudrière que plus personne n'est à même de contrôler. Mais on imagine que si l'été devient chaud, il y a fort à parier qu'un doigt accusateur sera dirigé une fois encore contre les mêmes, contre Israël, contre l'Égypte, contre Mahmud Abbas…On entendra de nouveau, sur les rives de la Seine, de la part des mêmes, les imprécations sur «le tombeau à ciel ouvert» et la nécessité de «venger Gaza».

Rien ne semble indiquer pour l'instant que le Hamas soit engagé dans un processus d'escalade. C'est le moment pour les Européens, et pour les hommes de bonne volonté soucieux d'une véritable solution à deux États, d'aider la population de Gaza à sortir du marasme, de l'orienter vers la construction et le développement, de faire en sorte que la gestion de cette partie de territoire soit une première étape vers la constitution - avec Abbas - d'une souveraineté pleine et entière, au lieu de pousser le pouvoir islamiste en place à se complaire dans son irrédentisme.


On en est loin ? Bien sûr qu'on en est loin. Mais il faudra bien convenir, dix ans après, que le Hamas est un échec lamentable. Il serait temps qu'il s'en aperçoive, comme il est temps qu'il se rende compte que de cet échec, il est le seul responsable. Lui, et tous ceux qui l'entretiennent dans l'illusion que «les roquettes plus l'électricité», cela puisse constituer une politique à long terme. Ni même une politique tout court.





          Kurdistan, Rojava   
Syrie : l'envoyé américain auprès de la coalition à Ankara (30.06.2017)
Par Le Figaro.fr avec AFPMis à jour le 30/06/2017 à 13:24 Publié le 30/06/2017 à 13:07

L'envoyé américain auprès de la coalition internationale combattant le groupe Etat islamique (EI), Brett McGurk, effectuait aujourd'hui une visite à Ankara, qui voit d'un mauvais œil ses relations avec les milices kurdes de Syrie, selon des sources diplomatiques.

McGurk devait rencontrer un responsable du ministère des Affaires étrangères, a affirmé un responsable de la diplomatie turque sous couvert de l'anonymat, sans plus de précision sur l'ordre du jour des discussions prévues. Les médias turcs ont rapporté que l'envoyé américain rencontrerait également des responsables du ministère de la Défense.


Le ministre turc des Affaires étrangères Mevlut Cavusoglu avait appelé le 18 mai au départ de M. McGurk, l'accusant de soutenir les milices kurdes syriennes et les séparatistes kurdes turcs que la Turquie considère comme "terroristes". Washington avait répliqué en réitérant son soutien à son émissaire.

Les Etats-Unis considèrent les milices kurdes syriennes des YPG comme les seules forces locales capables de lutter au sol contre les jihadistes du groupe Etat islamique (EI) et leur fournit des armes, au grand dam de la Turquie pour qui ces groupes ne sont qu'une émanation des du Parti des Travailleurs du Kurdistan (PKK) classé comme une organisation terroriste par Ankara et ses allés occidentaux.

Brett McGurk était en visite mercredi et hier dans le nord de la Syrie, où il a rencontré des membres du Conseil civil de Tabqa, qui administre les affaires quotidiennes de la ville, et de Raqa, l'organe qui devrait gérer ce bastion de l'EI une fois chassés les jihadistes.



Patrice Franceschi : «À Raqqa se joue aussi l'avenir du Kurdistan syrien» (08/06/2017)

Par Alexis Feertchak Mis à jour le 08/06/2017 à 17:58 Publié le 08/06/2017 à 17:30

Photo de Patrice Franceschi prise par des combattants kurdes.
Photo de Patrice Franceschi prise par des combattants kurdes.

INTERVIEW - L'écrivain et voyageur raconte comment la bataille de Raqqa, à laquelle participent les Kurdes, est déterminante pour l'élimination de Daech, mais aussi pour la viabilité d'un futur Kurdistan autonome en Syrie.

Engagé depuis trente ans pour la cause kurde, l'écrivain et voyageur Patrice Franceschi accompagne les Kurdes de Syrie dans leur combat contre Daech depuis le début de la guerre. Il a notamment publié Mourir pour Kobané (éd. des Équateurs, 2015).

LE FIGARO. - Quelle place les Kurdes occupent-ils dans la bataille de Raqqa ?

Patrice FRANCESCHI. - Ce sont les Forces démocratiques syriennes (FDS), une coalition arabo-kurde, qui sont engagées contre Daech. Le commandement des FDS, ce sont indubitablement les Kurdes des Unités de protection du peuple (YPG en kurde). Mais, à la différence de la bataille de Manbij dans le nord-ouest de la Syrie l'été dernier, les Arabes sont aujourd'hui en première ligne et majoritaires, autour de 80% des combattants, car Raqqa est une ville proprement arabe. Il y a aussi quelques chrétiens, notamment syriaques. Pour les Kurdes, ce choix a tous les avantages, à commencer par celui d'épargner leurs hommes. Dans le nom même de cette coalition, l'appellation kurde n'apparaît pas. À la grande satisfaction des Arabes!

Depuis le siège de Kobané en 2014, les Kurdes sont devenus en Syrie le meilleur rempart contre Daech. Comment expliquez-vous leur détermination?

Jusqu'à Kobané, tout le monde me disait qu'ils allaient être balayés. Je savais que non, parce que les raisons pour lesquelles ils veulent créer de façon révolutionnaire leur Kurdistan dans le nord de la Syrie avec l'égalité hommes-femmes, la démocratie et la laïcité, s'accompagnent d'une ferveur incroyable. Je savais, pour les accompagner depuis le début de la guerre, que si les Occidentaux leur donnaient un coup de main militaire, non seulement ils résisteraient, mais ils pourraient gagner contre tous les autres mouvements islamistes et djihadistes. Ils ont une puissance intérieure supérieure à tous les autres.

Les Kurdes ont compris à Kobané qu'en allant jusqu'au bout, jusqu'au sacrifice, ils pourraient démontrer ainsi leur capacité auprès des Occidentaux. Leur rencontre avec François Hollande en janvier 2015 à Paris a été le moment de bascule. L'alliance avec les pays occidentaux, notamment avec Washington, commence alors vraiment. En deux ans et demi, leur avancée a été constante. S'ils vont à Raqqa aujourd'hui, c'est parce qu'ils ne pourront jamais vaincre l'État islamique sans que la capitale de celui-ci tombe définitivement.

Les Kurdes et le régime de Damas se sont jusqu'ici largement épargnés. L'avancée des FDS à Raqqa peut-elle changer la donne ?

Les Kurdes détestent le régime de Damas, mais sont capables de passer de manière pragmatique des accords de non-agression avec lui, mais il ne s'agit pas d'une alliance idéologique. Les négociations avec les Russes sont très difficiles parce qu'ils sont ensemble, avec les Kurdes et le régime syrien, dans la poche d'Afrin, au Nord, pour contenir les pressions turques, mais, en même temps, Moscou ne veut pas que les FDS, soutenues par Washington, avancent dans la région de Raqqa, voire aillent jusqu'à Deir Ezzor [ville de l'est syrien, partiellement tenue par le régime, mais assiégée par Daech]. Je pense néanmoins que les Russes, les Américains et les Kurdes sauront s'entendre pour délimiter l'avancée respective des FDS et du régime.

Les Kurdes sont très habiles pour ne pas aller trop loin. À l'automne, la bataille de Raqqa sera probablement gagnée, peut-être même avant. La dimension diplomatique du conflit pourra reprendre afin de décider de l'avenir du Rojava comme entité kurde autonome au nord de la Syrie. Ce sera une zone tampon pour les Occidentaux, débarrassée de tout islamisme. Il existe, en revanche, un risque réel que Recep Erdogan, isolé diplomatiquement, ne supporte pas cette poussée kurde en Syrie et tente une nouvelle intervention dans le nord de la Syrie. Moscou et Washington s'y opposeraient, mais cela pourrait faire durer la crise plus longtemps.

Après la Première Guerre mondiale, un État avait déjà été promis aux Kurdes qui s'étaient battus contre l'Empire ottoman. Mais avec le traité de Lausanne en 1923, le Kurdistan a été enterré. Les Kurdes ont-ils aujourd'hui des garanties ?

Ils s'en souviennent de cette époque... Ils ont toujours été trahis, savent bien qu'ils peuvent l'être à nouveau et essaient d'obtenir des contreparties pour préparer l'avenir. Ils prennent notamment des précautions territoriales en allant plus loin que le territoire kurde pour pouvoir le négocier ensuite. Surtout, ils savent que Daech va disparaître en tant qu'État mais pas comme mouvement idéologique. Les Occidentaux n'auront pas intérêt à les lâcher après sa chute car, sinon, tout sera à recommencer l'année suivante. Construire un Rojava autonome est le meilleur moyen d'endiguer l'islamisme dans cette région.

Dans quel état se trouve aujourd'hui le Rojava ? Les Kurdes du PKK en Turquie ne sont pas connus pour leur fonctionnement démocratique...

Ceux qui pensent cela ne connaissent pas la situation dans la Turquie de Recep Erdogan, où l'on est soit idéologiquement opposé à lui, soit avec lui. Par ailleurs, les Kurdes syriens du Parti de l'union démocratique (PYD) et les Kurdes turcs du PKK, ce n'est pas la même chose. Si le PYD est bien une émanation historique du PKK, leurs agendas sont différents. Qu'ils soient alliés, bien sûr, les Kurdes n'ont aucun intérêt à être en bisbille entre eux.

Les Kurdes syriens ont pris leur autonomie et administrent le Rojava par eux-mêmes. À l'échelle de la démocratie locale, ils sont très horizontaux dans leur gestion. Il y a partout des comités de village. C'est du communalisme et c'est tout à fait inédit, surtout au Moyen-Orient. Si toutes les frontières de Rojava sont en guerre, les trois à quatre millions d'habitants vivent en paix, certes dans une certaine pauvreté, mais moins qu'il y a un an, parce qu'ils ont redéveloppé une part de l'économie, ainsi que l'agriculture - on est dans le croissant fertile. Au fond, ils bâtissent un État, qui fait trois fois la taille du Liban.

Comment les Kurdes du Rojava agissent-ils vis-à-vis des minorités ethniques et religieuses ?

Les Kurdes partent du principe qu'il y a deux choix. Soit on combat les minorités, soit on les intègre. Ils ont joué le jeu de l'intégration. C'est pour ça qu'il y a aujourd'hui les FDS. Les Arabes combattent avec les Kurdes. Quel exploit ! Normalement c'est à feu et à sang dans ces pays-là.

Certes, ils imposent de nombreuses règles, mais dans des sociétés patriarcales et conservatrices, ils n'ont pas le choix pour mettre fin à la polygamie et appliquer la parité. Partout, il y a un homme et une femme pour diriger. Les cafés sont ouverts, les filles sont en jupe. Ils ont recréé un service militaire, mais nous aussi, autrefois, quand la patrie était en danger, il y avait la mobilisation générale. Les déserteurs pouvaient être fusillés. En matière militaire, ils ont une verticalité du commandement. Un chef à l'Est donne un ordre à l'Ouest, il est exécuté tout de suite. Ils ont la conscience collective d'être dans une guerre existentielle. S'ils n'agissent pas ainsi, ils perdront face à des États et des groupes terroristes infiniment plus riches et nombreux qu'eux. Je n'ai vu à aucun moment un abus d'autorité de quelque sorte.

Les Kurdes commencent à toucher les dividendes de cet effort collectif et de cette intelligence des situations. On oublie souvent qu'au-delà des aspects militaires comme aujourd'hui à Raqqa, il faut aussi qu'il y ait les structures d'un État durable. En Irak, quand Mossoul sera définitivement libéré, on n'est pas du tout certain du résultat parce que rien ne dit que les Irakiens, divisés, pourront reconstruire politiquement la région.

La rédaction vous conseille



Les Kurdes acceptent de payer le prix du sang pour triompher de l'islamisme en Syrie (20/08/2016)
Par Alexis Feertchak Mis à jour le 20/08/2016 à 13:35 Publié le 19/08/2016 à 20:50

Patrice Franceschi auprès des combattantes kurdes des YPJ - Crédits Photo: DR.
FIGAROVOX/GRAND ENTRETIEN - Dans un entretien fleuve, l'écrivain-voyageur Patrice Franceschi, grand défenseur de la cause kurde depuis trente ans, révèle les ressorts de ce peuple héroïque qui, en Syrie plus qu'en Irak, combat avec une énergie inégalée l'État islamique.

Patrice Franceschi est un écrivain français. Il est également cinéaste, aviateur, marin et officier de réserve. Il a reçu en 2015 le prix Goncourt de la nouvelle pour son livre Première personne au singulier. Militant de la cause kurde depuis près de trente ans, il se rend en Syrie auprès d'eux depuis le début du conflit. Auteur de Mourir pour Kobané (éd. des Equateurs, 2015), il est à l'origine du projet de création d'un Centre culturel français au Rojava, le territoire kurde au Nord de la Syrie, aujourd'hui largement autonome, qui combat en première ligne l'État islamique.

FIGAROVOX. - À partir du début de la Guerre civile syrienne en 2011, vous vous rendez régulièrement dans les cantons kurdes du Nord du pays. Vous avez pu suivre la bataille de Kobané, à la frontière turque, qui a duré de septembre 2014 à juin 2015. Non seulement les Kurdes ont réussi à tenir ce bastion face aux djihadistes, mais ils ne cessent depuis d'avancer face à Daech, avec notamment la reprise récente de la ville de Manbij. D'où vient l'énergie des combattant(e)s kurdes ?

Patrice FRANCESCHI. - Kobané a vraiment été le Stalingrad des Kurdes, le moment de basculement de leur propre histoire. Entre sa libération et maintenant, ils ont incroyablement progressé sur le terrain militaire contre les islamistes. La bataille de Manbij a été le dernier moment, véritablement homérique, de cette guerre puisque cette ville du Nord du pays est le principal verrou des djihadistes. Elle barre en effet la jonction entre la capitale de Daech, Raqqa, et les territoires qu'ils tiennent dans la poche aujourd'hui encerclée du canton d'Afrin. C'est une défaite majeure pour eux. Cette bataille a été sanglante, d'une extrême dureté. Les Kurdes ont payé le prix du sang : en deux mois, plus de 1000 combattants ont été tués ou blessés. De l'autre côté, 3000 djihadistes sont morts et l'on compte le double de blessés.

L'énergie des combattants des Unités de protection du peuple (YPG en kurde) et des combattantes des Unités de protection de la femme (YPJ) vient d'une chose relativement simple. Ils savent pertinemment pourquoi ils se battent et acceptent pour cela de souffrir et de mourir. Ils se battent pour leur liberté afin d'en finir avec des siècles d'oppression arabe, ils se battent pour la démocratie, l'égalité entre les hommes et les femmes, la laïcité et le respect des minorités. Ce sont des points d'incandescence pour les djihadistes ! Leur énergie provient aussi d'une jeunesse qui refuse de migrer. Les jeunes Kurdes veulent se battre et s'investissent complètement dans la construction d'un nouvel État qui sera un exemple pour le Moyen-Orient.

Dans un village qui venait d'être libéré autour de Manbij, je voyais des slogans de Daech écrits en arabe: «Nous ne voulons pas de la démocratie des mécréants, ni de leur laïcité maligne, nous voulons vivre sous la gouvernance d'Allah». Les Kurdes à côté avaient écrit : «Je ne migrerai pas, je n'abandonnerai pas mon pays à l'ennemi». Voilà ce qui les motive. Le combat est idéologique. Les Kurdes, c'est la démocratie contre la théocratie, la laïcité contre les religieux, le Code civil contre la charia. Ils mènent une guerre existentielle.

En mars 2016, le parti kurde de l'union démocratique (PYD) a proclamé une entité fédérale sous le nom de «Rojava» qui comprend une grande partie des territoires historiquement kurdes du Nord de la Syrie. À quoi ressemble aujourd'hui ce Rojava ?

Les Kurdes mettent en place un véritable État. Il ne s'agit pas d'un proto-État contrairement à ce que j'entends souvent. Dans les territoires contrôlés, l'État fonctionne certes avec de maigres moyens, mais il rouvre les écoles et dispose d'une administration, avec une police, une armée, une justice. En quatre ans, ils ont fait un travail prodigieux et sont portés par un véritable état de grâce. Pourquoi? Parce que leur foi dans la démocratie et dans les valeurs qu'ils portent est plus forte que celle des islamistes radicaux qui les combattent. Ils nous démontrent que c'est possible, à condition d'être prêt à payer le prix fort.

Et justement, sur le front militaire?

Au combat, leurs unités sont extrêmement organisées, disciplinées et opérationnelles. Pour la prise de Manbij par exemple, il y a eu énormément de combats rapprochés à la grenade. On ne pouvait pas faire appel à l'aviation alliée parce que les djihadistes se servaient des 20 000 civils comme de boucliers humains. Il a donc fallu se battre rue par rue, maison par maison, pendant deux mois. Et finalement, sur le terrain, le fanatisme religieux s'est révélé inférieur à la défense kurde de la démocratie.

Ce qui m'a frappé, c'est qu'il n'y avait aucun journaliste étranger pendant la bataille de Manbij. Une telle bataille était un enjeu majeur de civilisation en plus d'être un objectif stratégique considérable - la prise d'une ville de 100 000 habitants par encerclement. Ce tournant de la guerre aurait mérité un récit au quotidien. Si les djihadistes avaient gagné, le verrou vers leur capitale, Raqqa, n'aurait pas sauté. Avec la perte de Manbij, ils ont perdu et leur capitale finira par tomber.

Comment les populations arabes sunnites des régions contrôlées par les Kurdes considèrent la création de ce Rojava ?

La question nécessite d'abord de connaître l'histoire. Dans les trois cantons historiquement kurdes du Nord de la Syrie, les populations arabes sont parfois extrêmement nombreuses, comme dans la zone de Manbij, mais leur implantation est récente. La politique d'arabisation de Bachar el-Assad et de son père Hafez depuis une cinquantaine d'années a consisté à coloniser les zones kurdes avec des centaines de milliers d'arabes. Le régime de Damas confisquait les terres d'un village kurde et bâtissait en face une colonie arabe. Il faut avoir cette politique de colonisation à l'esprit quand on se demande ce qu'en pensent les arabes du coin. Les colons arabes sont des illégaux qui ont confisqué les terres des Kurdes.

Malgré cela, les Kurdes se refusent à les exproprier en récupérant leurs actes de propriété parce que le respect des minorités fait partie de leur constitution. Ils sont néanmoins bien embarrassés. Dans la population arabe, il y a deux catégories distinctes. D'un côté, il y a ceux qui sont très violemment anti-islamistes et qui ont rejoint depuis longtemps les Kurdes parce que ces derniers sont les seuls capables de les défendre. Les Chrétiens, notamment syriaques, font le même raisonnement. De l'autre côté, il y a ceux qui ne sont pas forcément islamistes, mais qui refusent le fait que les Kurdes, leurs anciens soumis, leurs valets qu'ils méprisaient, puissent gagner et diriger demain un État. Ceci leur est même insupportable. Les Kurdes font des efforts considérables pour les convaincre qu'ils ne seront pas des minorités opprimées dans leur État du Rojava. Le vice-Premier ministre est un arabe, le co-préfet de Djézireh est un arabe. Partout les Kurdes placent des arabes dans les administrations en leur proposant de participer à la nouvelle société qu'ils créent. Ce système fonctionne plutôt bien, mais des frictions demeurent dans certaines zones où les arabes se disent : effectivement, on ne voulait pas des djihadistes, franchement, c'était trop de se faire égorger en place publique, de se faire bastonner parce que l'on fume, etc. mais on aurait préféré finalement être libéré par Bachar el-Assad plutôt que par des Kurdes.

Quelles sont les relations du Kurdistan syrien de facto autonome avec le régime de Damas ?

On raconte souvent qu'il y a des collusions entre les Kurdes de Rojava et le régime de Damas. C'est là encore oublier l'histoire. La plupart des chefs politiques et militaires kurdes ont été en prison sous Bachar el-Assad. Ils détestent profondément le régime. Mais les combattants des YPG sont des gens pragmatiques. Ils savent très bien qu'ils ne peuvent pas mener de front deux batailles en même temps, à la fois contre Bachar el-Assad et contre les djihadistes. Ils passent là où il le faut, momentanément, tactiquement, des sortes d'accords de gentleman agreement avec le régime parce que l'intérêt commun est de faire front contre les djihadistes. Partout où il y a une faiblesse du régime - comme à Hassaké -, les Kurdes réattaquent le régime de Bachar el-Assad pour petit à petit le faire disparaître du territoire de Rojava.

Qamishli et Hassaké sont les deux derniers territoires du régime de Damas sur le territoire kurde. Très régulièrement, les Iraniens qui sont pro-Bachar tentent de fomenter des émeutes des arabes du coin contre les Kurdes pour les déstabiliser. L'objectif final de Bachar el-Assad sera de revenir au statu quo ante bellum, ce que les Kurdes savent très bien. Quand j'étais à Qamishli, je voyais les gens de Bachar tenter depuis leur petit réduit de sortir dans la ville pour f....e le b….l ! Penser qu'il y a une collusion entre les Kurdes et Bachar est une erreur grave. La réalité est qu'il s'agit seulement de moments tactiques.

Le Rojava est composé des trois cantons historiquement kurdes d'Afrin, de Kobané et de Djézireh (d'Ouest en Est) au Nord de la Syrie. Mais il y a encore une zone entre Afrin et Kobané près de Manbij que les Kurdes ne contrôlent pas. D'ici quelques mois, les Kurdes syriens pourront-ils réunifier ces trois cantons ?

Absolument. Pour réunifier le Rojava, il reste notamment à libérer le verrou d'Al-Bab sur la route d'Afrin, aujourd'hui aux mains de l'État islamique. L'objectif officiel de l'État-major kurde est de poursuivre l'offensive vers Al-Bab pour faire se rejoindre Afrin et Kobané. En même temps, cet objectif vital pour le Kurdistan syrien aura pour avantage de couper entièrement la route de ravitaillement des djihadistes vers la Turquie. Raqqa tombera après. Ce sont les plans à quelques mois de l'Etat-major kurde. Ils sont éminemment favorables aux Occidentaux puisque faire tomber Raqqa, la capitale de l'État islamique en Syrie, portera le coup final au Califat dans cette région.

Aujourd'hui, les combattants kurdes des YPG dominent le «Front démocratique syrien» qui regroupe également des combattants arabes et syriaques. Cette coalition pourrait-elle reprendre elle-même la ville de Raqqa, historiquement arabe, sans présence kurde ? Les FDS pourront-ils arriver à Raqqa avant l'Armée syrienne du régime de Damas ?

Les FDS - et pour parler franc les Kurdes - veulent prendre Raqqa. En 1944, les Alliés sont arrivés à Strasbourg. La France était entièrement libérée. Qu'ont fait les Français ? Ils sont allés jusqu'à Berlin! Les Kurdes savent très bien que s'ils s'arrêtent à la frontière du Rojava, face à un ennemi qui a voulu leur disparition, ils le laisseront se renforcer et Daech les réattaquera après. Pour les Kurdes, il est vital que Raqqa tombe, comme Berlin. Après, Raqqa est une vraie ville arabe, ce n'est pas une ville kurde colonisée par les arabes comme Manbij. Les Kurdes sont intelligents et le Front démocratique syrien va les servir car celui-ci, avec ses éléments arabes, va attaquer Raqqa. Ce ne sont pas directement les YPG kurdes qui attaqueront la capitale de Daech. Quand Raqqa sera tombé, les Kurdes laisseront les arabes qui les ont rejoints diriger la ville et la tenir pour eux. Raqqa deviendra une zone tampon pour protéger le Rojava kurde.

Pour répondre à votre deuxième question sur la course à Raqqa entre les FDS et le régime, il y a plusieurs choses. La priorité des Kurdes aujourd'hui est de contrôler entièrement la poche entre Afrin et Kobané pour réunifier le Rojava. Ce n'est donc pas dit qu'ils arrivent les premiers à Raqqa, même si, comme nous le voyions à Alep, les forces de Bachar el-Assad sont beaucoup moins efficaces que les Kurdes, et ce malgré l'appui russe et iranien.

La chute de Raqqa pourrait donc advenir dans les prochains mois. Mais les Kurdes sont très inquiets des grandes négociations qui ont lieu en ce moment entre la Syrie, la Turquie, la Russie et l'Iran. Ils se méfient de ces tractations qui pourraient leur voler leur victoire militaire.

Il y a des Kurdes au Nord-Ouest de l'Iran, qui sont proches du PKK turc. Quel rôle joue Téhéran vis-à-vis du Rojava ?

Téhéran soutient Bachar el-Assad, qui ne soutient pas vraiment les Kurdes de Syrie. Les Kurdes se méfient comme de la peste de l'Iran, comme de la Turquie ou des Arabes d'ailleurs. Ils ne connaissent pas encore très bien les implications du rapprochement des Occidentaux avec les Iraniens, mais aussi du rapprochement de l'Iran avec la Russie et la Turquie. Ils craignent de faire partie du festin…

Quel est le jeu de la Russie justement ? Historiquement, l'URSS était proche du PKK turc pour endiguer une Turquie membre de l'OTAN. Ils ont été les premiers par ailleurs à ouvrir un bureau de représentation du Rojava, à Moscou, dès l'automne 2015…

Il y a effectivement ce contexte historique qui remonte à l'époque de la Guerre froide. Mais aujourd'hui, surtout depuis le réchauffement entre Moscou et Ankara, il y a les contraintes immédiates qui sont pour les Russes la sauvegarde de Bachar el-Assad. Celle-ci pourrait se faire sur le dos des Kurdes si les Turcs parvenaient à convaincre les Russes d'un accord politique possible qui soit donnant/donnant. N'oublions pas que ce sont les Turcs qui financent les groupes rebelles contre Bachar el-Assad. Les enjeux actuels des négociations font craindre aux Kurdes qu'ils soient les dindons de la farce et que leur victoire militaire sur le terrain, qu'ils paient réellement du prix du sang, se transforme demain en échec politique. Les grandes nations pourraient détourner les yeux et laisser faire les nations régionales pour régler le problème kurde et l'éliminer définitivement. Les Kurdes ont déjà connu ça dans leur histoire !

Vous pensez au traité de Sèvres qui prévoyait en 1920 la création d'un État kurde ?

Effectivement. Les Kurdes avaient joué le jeu d'être avec les pays de l'Entente contre l'Empire ottoman et les Allemands en 1914. Ils leur avaient promis ce qu'ils méritent : un État-nation de 40 millions d'habitants qui n'est ni arabe ni ottoman, ni perse. Cette promesse d'un Kurdistan a été signée lors du traité de Sèvres de 1920 découpant en plusieurs États les restes de l'Empire ottoman. Mais ces accords n'ont jamais été appliqués et les accords de Lausanne de 1923 ont renié cette promesse d'un Kurdistan. Les Kurdes savent bien que la politique peut trahir leurs victoires militaires. Ils sont donc très inquiets pour la suite, d'autant plus que, depuis des mois, le Rojava est victime d'un blocus total, par les Turcs au Nord, au Sud et à l'Ouest par l'État islamique ou par Bachar el-Assad, mais aussi maintenant à l'Est par l'Irak. Contrairement aux années précédentes, entre le moment où j'ai voulu sortir de Rojava et le moment où j'y suis revenu, il s'est écoulé quatre semaines pour trouver une solution clandestine pour passer de nuit avec les chefs kurdes. Tout est fait actuellement pour empêcher les mouvements des chefs à l'étranger, aucun blessé - et il y en a des milliers - ne peut être évacué vers l'extérieur dans des hôpitaux corrects. Aucune aide humanitaire ne passe. Aucun journaliste et aucune ONG ne sont présents. Et malgré cette asphyxie, les Kurdes se battent et ils gagnent même. Je peux vous dire que ce n'était pas gagné d'avance !

Puisque vous parlez de l'Irak, quand on pense aux Kurdes, on pense plus souvent aux Kurdes d'Irak qu'à ceux de Syrie. Après l'intervention américaine de 2003, la Constitution irakienne de 2005 a reconnu la création d'un Kurdistan autonome au Nord du pays. Ce Kurdistan irakien avec ses «peshmergas» participe aux côtés de l'armée irakienne et de la coalition internationale à la lutte contre l'État islamique en Irak, notamment pour reprendre Mossoul, l'autre capitale régionale de Daech. Quels sont les liens entre le Kurdistan syrien et le Kurdistan irakien ?

Depuis qu'il est autonome, le Kurdistan irakien est divisé en deux. Au Nord, c'est le clan de Massoud Barzani, au Sud, celui de Jalal Talabani. Au Nord, Barzani, qui a le pétrole, est dans les mains des Turcs. Ils font des pressions colossales sur lui. Quand il n'obéit pas, les Turcs referment le robinet et il n'y a plus d'argent. Barzani ferme donc la frontière avec le Kurdistan syrien et ne soutient d'aucune manière le Rojava. Au Sud, et c'est par là qu'on peut passer, le clan de Jalal Talabani, leader de l'Union Patriotique du Kurdistan (UPK), est moins dans les mains des Turcs. Il soutient les gens du Rojava syrien et parvient à les alimenter. Ça fait un peu d'oxygène qui passe. Mais c'est très peu ! Les Turcs font des pressions colossales que même les Américains n'arrivent pas à lever réellement pour que les Kurdes d'Irak ne soutiennent pas ceux de Syrie, pour les asphyxier.

Je les connais bien pour aller depuis de longues années au Kurdistan irakien et je suis très déçu de leur part. Les «barzanistes» jouent le jeu de la Turquie et, de surcroît, ne font absolument pas ce qu'il faut contre l'ennemi commun qu'est l'État islamique. Je suis aussi souvent du côté irakien près de Mossoul et franchement les Kurdes irakiens ne se battent pas.

C'est ce qu'on avait dit en 2014, qu'ils avaient déguerpi et qu'ils n'avaient pas soutenu les Yazidis et les Chrétiens qui fuyaient Daech, quand ils n'avaient pas directement été massacrés par les djihadistes…

Ce sont les YPG syriens et le PKK turc qui ont sauvé les Chrétiens et les Yazidis, pas les peshmergas irakiens ! Les articles de presse sur les peshmergas de Barzani qui combattent les djihadistes sont à mourir de rire. Une poignée de soldats du Califat isolés dans des masures parviennent à tenir en respect un bataillon entier de peshmergas pendant une journée. Alors évidemment qu'à la fin de la journée, ces malheureux djihadistes sont morts! L'inverse serait inquiétant. Je connais bien les Peshmergas irakiens, ils ont pris vingt kilos en vingt ans de confort.

Les peshmergas de Barzani font la Une des médias parce que tout est organisé sur le terrain pour les médias. Ils ont des «fixeurs», qu'il suffit de payer 500 dollars la journée, pour accompagner les journalistes . Mais sur le terrain, c'est de la rigolade : en deux ans face à Mossoul, ils n'ont pas avancé d'un mètre. Alors, oui, il serait temps qu'ils s'y mettent un petit peu ! Les Américains leur ont fourni des blindés, des Humvee (blindés légers de l'Armée américaine, ndlr.) et quantité d'armements. À l'inverse, en deux ans, les YPG en Syrie ont conquis un territoire qui est grand comme trois fois le Liban et ce contre une armée djihadiste infiniment plus puissante, à la fois en nombre d'hommes et en matériel.

Quelle est la position des États-Unis vis-à-vis du Rojava syrien ? Ils sont bien à l'origine de la création du Front démocratique syrien…

Ce n'est pas comme ça que je dirais les choses. C'est une vision vue sous un angle trop occidental. À un moment donné, pour arriver dans les zones colonisées par les arabes, les Kurdes eux-mêmes ont réfléchi au fait qu'il était possible de réunir dans un même ensemble militaire tous les colons arabes qui les soutenaient et qui partageaient leur anti-islamisme. C'est ainsi que les YPG kurdes ont pensé à la création du Front démocratique syrien (FDS) regroupant des arabes et des syriaques. Une fois que ceci a été fait par les Kurdes, les Américains ont donné leur aval et depuis les soutiennent. Voilà comment ça s'est passé. Ce n'est pas l'inverse. Je peux vous assurer que sur le terrain, quand vous êtes avec les chefs politiques et militaires kurdes, ils ne s'en laissent pas conter. Ils sont prêts à payer le prix de leur indépendance et de leur autonomie.

Les Américains ont envoyé officiellement des forces spéciales, des «conseillers militaires» et appuient l'avancée des FDS avec des frappes aériennes. Comment se passe cette coordination entre les Kurdes et les Américains ?

Les forces spéciales sont effectivement présentes sur le terrain. C'est officiel et les frappes aériennes ont été efficaces. Mais dans la bataille très précise de Manbij, du fait que les djihadistes se sont immédiatement emparés des populations civiles pour en faire des boucliers humains, les frappes étaient impossibles, en tout cas à l'intérieur du théâtre d'opérations. Les frappes à l'extérieur servaient à empêcher le constant ravitaillement des djihadistes en hommes et en munitions. N'oublions pas que des renforts arrivaient tous les jours de Turquie !

Mais imaginer que les Kurdes de Syrie sont instrumentalisés par les Américains, c'est franchement une erreur d'appréciation. C'est incompatible avec la psychologie, la mentalité et la détermination des YPG. En réalité, la concordance des intérêts a fait que chacun a joué son rôle dans une autonomie extrêmement sourcilleuse. Je vais vous donner un exemple : A la fin de la bataille de Manbij, des négociations ont commencé avec les Kurdes et les 300 derniers djihadistes qui étaient encore présents dans la ville, avec leurs familles et 400 blessés. Mais ils retenaient encore en otage plusieurs milliers de civils. Les Kurdes ont réussi à les convaincre de quitter la ville et leur ont promis de ne pas leur tirer dessus s'ils abandonnaient leurs armes lourdes et tout le reste. Les djihadistes étaient d'accord, mais craignaient que les Américains les attendent de l'autre côté et, une fois dans la campagne vers la Turquie, les massacrent tous. Ils exigeaient donc comme condition que les Américains ne les attaquent pas une fois leur départ de Manbij. Les Kurdes ont obtenu cela des Américains. Sinon, la bataille continuait et les 20 000 civils n'auraient pas été sauvés. Les Kurdes me disaient récemment: «vous voulez qu'on explique à nos filles et à nos garçons qu'ils perdent leur vie pour vous, pour des choses qui ne sont pas l'intérêt de notre patrie ? Jamais !». Ce sont des durs à cuire. Ils ne sont pas instrumentalisés, ils cherchent des alliances et ils les passent d'égal à égal.

Quelles sont les relations du PYD syrien avec le PKK turc ?

Elles sont bonnes. Et heureusement qu'elles sont bonnes. Là encore, on dit souvent que le PYD syrien est une annexe du PKK. C'est faux. Comme disent les Kurdes de Syrie : « Nous, c'est nous, eux, c'est eux. Mais eux, ce sont vraiment nos frères ». Les relations sont donc excellentes, mais les Kurdes de Syrie jouent leur propre partition et leur propre agenda. Ce ne sont pas non plus des instruments du PKK même si, à l'origine, le PYD est une émanation du PKK turc. Le parti kurde syrien, en accord avec les Kurdes turcs, a ensuite pris son indépendance, conformément à un contexte syrien qui était différent. Hormis cela, le PYD peut compter en permanence sur le PKK, mais il dirige sa propre partition militaire et politique. Le PKK turc a joué un grand rôle pendant la bataille de Kobané pour sauver les Kurdes syriens, assiégés par Daech.

Pendant la Guerre froide, Hafez el-Assad entretenait des relations cordiales avec le PKK turc et mettait à sa disposition des bases d'entraînement au Nord de la Syrie pour endiguer la Turquie otanienne …

C'est tout à fait exact, mais il faut ajouter que Hafez el-Assad aidait effectivement le PKK turc … tout en oppressant les Kurdes de Syrie ! C'est précisément là que vous comprenez que les Kurdes syriens jouent leur propre partition. J'ai vécu cette situation paradoxale dans les années 1980. Vous aviez Hafez el-Assad qui opprimait les Kurdes de Syrie au point que 300 000 d'entre eux n'avaient pas de papiers d'identité. Ils étaient des apatrides dans leur propre pays. Ils étaient emprisonnés, comme le chef du PYD, Salih Muslim. Mais en même temps, Hafez el-Assad accueillait Abdullah Öcalan (le chef du PKK turc, ndlr) et lui fournissait des armes pour attaquer la Turquie. D'où l'animosité des Turcs aujourd'hui. Imaginez les relations qu'il pouvait y avoir entre les Kurdes turcs qui étaient aidés par Hafez el-Assad et les Kurdes de Syrie qui étaient oppressés par lui. On comprend mieux dès lors pourquoi les Kurdes syriens, même s'ils sont les frères des Kurdes turcs, ont leur propre agenda politique.

Abdullah Öcalan, le leader idéologique du PKK turc, a théorisé la doctrine du «confédéralisme démocratique», mêlant économie collectiviste, démocratie directe, écologie sociale, féminisme paritaire, laïcité et modèle d'autogestion presque anarchiste. Sur le terrain en Syrie, quelle forme prend ce confédéralisme démocratique au Rojava ?

Toutes les zones libérées vivent en paix et sont administrées. Un exemple de confédéralisme démocratique. Tout le monde peut se constituer en association ou en comité et ça fonctionne plutôt bien avec une sorte de foisonnement tropical. Parfois, on ne s'y retrouve plus ! S'il y a effectivement une forme d'autogestion, les administrations existent bien, ce n'est pas un proto-Etat. Comme je vous le disais en introduction, les écoles ont rouvert, les services publics comme la police, la justice ou les hôpitaux fonctionnent malgré de maigres moyens.

Il faut absolument leur laisser mener cette expérience. Pour l'instant, ils sont capables de faire fonctionner l'État du Rojava à leur manière et - croyez-moi - le Moyen-Orient a bien besoin de cette expérience politique démocratique. Je remarque notamment que, malgré l'état de guerre, la démocratie a été installée dans tous les territoires libérés. Quand vous voyez que dans toutes les mairies, toutes les préfectures, d'un seul coup, un homme et une femme commandent, et en plus souvent un arabe et une kurde (ou l'inverse), c'est extraordinaire. En plus, la polygamie a été immédiatement abolie parce que la laïcité est imposée. Évidemment dans les populations un peu conservatrices, ça a un peu de mal à passer. Mais les Kurdes font tout ce qu'il faut, avec toute la pommade nécessaire : on ne contraint personne, mais c'est le chemin à prendre.

Il y a quelque chose d'étonnant dans ce nouveau modèle de société. Je connais les Kurdes depuis Abdullah Öcalan. Il s'est passé trente ans. Les nouvelles générations sont montées, ont évolué, sont devenues plus pragmatiques. On peut dire aujourd'hui que c'est un mélange étonnant entre de vieilles idées de gauche plus ou moins marxistes, mâtinées de morale chrétienne et d'esprit des Lumières. Vous n'avez même pas idée combien ceci compte et on l'oublie trop souvent. Ce mélange provient d'influences diverses, mais aussi de leur francophilie. Les Kurdes citent Rousseau en permanence.

Les combattants ont par exemple des cours de morale. Quand on écoute ces cours, on a l'impression d'entendre le Nouveau Testament ! On ne se bat pas pour la vengeance, on ne se bat pas pour la revanche, on ne torture pas les prisonniers, etc. On se dit : heureusement qu'il y a des cours de morale pour que les combattants ne se comportent pas comme les djihadistes. Parce que l'envie de venger les camarades décapités, ça peut très vite dégénérer. Je connais bien les cellules où sont emprisonnés les prisonniers. Ce ne sont pas des chambres du Hilton, mais enfin, ce ne sont pas les geôles du régime de Bachar el-Assad. Ils les traitent humainement. Le modèle kurde, d'origine marxiste, mâtiné de différentes influences, n'a pas d'équivalent.

Depuis le début du conflit, la France a surtout pris le parti des «rebelles modérés», dont on sait aujourd'hui qu'ils sont pour la plupart islamistes ? Quel regard porte la diplomatie française sur la question du Rojava ?

Franchement, le Quai d'Orsay, pro-turc, a tout fait pour empêcher la France d'aider les Kurdes. Ce qui est intéressant, c'est l'Elysée. Du côté de François Hollande, depuis sa réception en janvier 2015 des combattants de Kobané, la position de la présidence a franchement évolué dans le bon sens. L'Elysée a pris conscience, contre l'avis du ministère des Affaires étrangères, que ceux qu'il fallait défendre dans notre intérêt commun étaient les Kurdes syriens. La France a dès lors commencé à mener des frappes aériennes et à déployer des forces spéciales auprès du Front démocratique syrien. On peut évidemment considérer que ce n'est pas assez, mais, au moins, la France a été en pointe sur le dossier kurde, avec les États-Unis. L'Elysée a simplement compris à un moment donné qu'il s'agissait d'une guerre existentielle. Quand Daech frappe notre territoire et menace nos femmes et nos enfants, le seul moyen de mettre un terme au problème, c'est d'attaquer le mal à la racine en Syrie et en Irak. Les Kurdes de Syrie sont nos meilleurs alliés. En plus, ce sont des alliés qui ne pourront jamais se retourner contre nous parce que tous les peuples qui les entourent veulent leur disparition : les Perses, les Ottomans et les Arabes. Donc, pour les Kurdes, il n'y a pas de jeu d'alliance. Ce n'est pas : «un jour avec toi, un jour contre toi». Ils sont seuls, mais sont formidablement efficaces. La politique française a changé. Mais contre l'avis du ministère des Affaires étrangères ! Ça, c'est clair. Après la Russie, la Suède et l'Allemagne, la France est ainsi le quatrième pays à avoir ouvert le 23 mai dernier un bureau de représentation du Rojava.

Vous êtes à l'origine du projet de création d'un Centre culturel français au Rojava. Quels sont les objectifs de ce lieu de culture qui verrait le jour dans un territoire dévasté par la guerre ? Où en est le projet ?

Ce projet fait partie de tout ce qu'un petit groupe de Français - dont Bernard Kouchner, Gérard Chaliand et moi - fait pour aider les Kurdes. Avec le Centre culturel français, nous nous battons dans un autre domaine, qui est celui des idées. Les Kurdes ont bien compris qu'il s'agissait d'une guerre existentielle : la part militaire n'est qu'un élément parmi d'autres. Ce sont les Kurdes qui m'ont demandé d'aller ouvrir un centre culturel francophone à Rojava pour aller combattre Daech sur le plan des idées, au Kurdistan même et en lien avec le peuple français. Compte tenu de l'immense propagande de Daech, la bataille des idées ne doit pas être menée après la guerre, mais au même moment. Pour les Kurdes, cette dimension est aussi importante que les aspects militaires et diplomatiques. Et en plus de ça, comme ils le répètent, le siècle des Lumières français est la souche de leur nouveau modèle de société. Ils sont très francophiles. Ils se souviennent tous qu'à l'époque du mandat français en Syrie, les Français les protégeaient contre les arabes. La France a la cote auprès des Kurdes. Les idées françaises encore plus. Pourquoi dès lors ne pas ouvrir un centre culturel francophone à Rojava ? Réapprendre le français, réapprendre les idées des Lumières pour notre jeunesse, aider le peuple de Rojava et l'utiliser en même temps pour créer des liens entre les Français et les Kurdes. Le centre culturel français du Rojava est un instrument de combat par les idées.

La rédaction vous conseille




          Visually Impaired Therapists Excel With Elements Massage   

 

 

The power of touch through massage therapy is best known for healing and reinvigorating a recipient’s mind and body.  But what might not be so commonly known is that massage also provides a guiding light for blind and visually impaired people to thrive as some of the best therapists in the industry.

Losing the ability to see doesn’t inhibit a therapist’s ability to provide relaxing massages, but rather enhances the experience through a magnified sense of touch.

“Shutting off visual stimulation really helps heighten all of our other senses,” explains Relissa Wortman, massage therapist at Elements Salmon Creek. “We really rely so much on our vision for giving us a sense of what’s going on around us, when really our other senses are just as proficient at giving us that information.”

Visually Impaired Therapists Share Special Connection with Massage

At 18 months old, Wortman was diagnosed as legally blind after her right eye was removed following a retinal cancer diagnosis at birth. At around age 8, she underwent a lens implant treatment that significantly improved her vision. While still visually impaired today, Wortman credits some of her success as a massage therapist to her early school-aged years when she first learned to read using Braille.

“Since I was originally taught Braille, I feel like my palpation skills are a lot higher and help me to make the connection of what damaged tissue versus healthy tissue feels like,” says Wortman. “When you can’t rely on visual cues to see if your client is flinching and you have to feel that in your body, it makes a big difference.”

Otis Kerr, a blind massage therapist at Elements Cranford, also believes that healing hands are more important to making a connection with his clients than the ability to see. In fact, many massage therapists without visual impairments close their eyes while they are massaging so they can better tune into their clients.

When Kerr is working in a massage room, he focuses on touch and feelings to give a good massage that meets his clients’ needs.

“I enjoy making people feel good and feel better,” says Kerr. “Massage is something I can do with my hands and everybody has always said that I have great hands. They say I have the touch so I thought I would try it out as a career.

"Since I don’t use my eyes, I concentrate more and I have to rely on my other senses when I’m doing a massage.”

Massage Transforms Clients’ and Therapists’ Lives

The transformation that Wortman has experienced with some of her long-time clients is one of her favorite things about her eight-year career as a massage therapist.

“You look forward to the happy, exciting energy you get as a therapist when you make a strong connection with a client,” shares Wortman.

While Wortman and Kerr strive to make lasting impressions on their clients that positively affect their lives each day, massage has in turn brought professional opportunities for both of these successful therapists. When Wortman first began her career she thought she wanted to be a doctor, but soon turned to massage and structural manipulation after she realized she didn’t enjoy the medical field. When Kerr finished massage school, he started out working on his own by doing in-home massage. When that didn’t work out as expected, he had difficulty finding a job at massage studios when most wouldn’t give him a chance because he was blind. The Elements Cranford studio hired him on the spot after Kerr came in for an interview and gave an excellent massage.

Today, both Kerr and Wortman are among the top massage therapists in each of their respective studios.

“Relissa is one of my most highly requested massage therapists,” says Regina Swartz, studio owner at Elements Salmon Creek. “Her schedule is full with appointments every single day.”

“I see so many people helped and healed by massage,” continues Swartz. “When you see people go through a transformation with a connection to massage, it’s so inspiring.”

The Proof is in Repeat Customers

With a common belief in the power of massage and the benefits therapeutic touch provides to help people heal and feel better, Wortman and Kerr stay busy day in and day out focusing on sharing their healing touch with clients, rather than on their loss of eyesight. In fact, most clients don’t even realize the therapists’ have visual impairments and they’ve both received rave reviews about the quality of their massage therapy knowledge and skills.

“When you get a massage from me, you’re getting a therapeutic experience,” shares Kerr. “Some clients don’t believe that I’m blind because they say I move around the studio like I can see.

"My clients say that I give the best massages ever, which makes me feel really good. I just want my clients to enjoy a great massage.”

Like Kerr, Wortman agrees with approaching massage in a client-centric manner. She is trained in several different modalities so she can tailor her massages to the specific needs of each individual.

“If clients are looking for a good therapist, don’t count someone out just because they have a disability,” concludes Wortman.

Discounting either of these two exceptional therapists would definitely be an oversight.


          Visually Impaired Therapists Excel With Elements Massage   

The power of touch through massage therapy is best known for healing and reinvigorating a recipient’s mind and body.  But what might not be so commonly known is that massage also provides a guiding light for blind and visually impaired people to thrive as some of the best therapists in the industry.

Losing the ability to see doesn’t inhibit a therapist’s ability to provide relaxing massages, but rather enhances the experience through a magnified sense of touch.

“Shutting off visual stimulation really helps heighten all of our other senses,” explains Relissa Wortman, massage therapist at Elements Salmon Creek. “We really rely so much on our vision for giving us a sense of what’s going on around us, when really our other senses are just as proficient at giving us that information.”

Visually Impaired Therapists Share Special Connection with Massage

At 18 months old, Wortman was diagnosed as legally blind after her right eye was removed following a retinal cancer diagnosis at birth. At around age 8, she underwent a lens implant treatment that significantly improved her vision. While still visually impaired today, Wortman credits some of her success as a massage therapist to her early school-aged years when she first learned to read using Braille.

“Since I was originally taught Braille, I feel like my palpation skills are a lot higher and help me to make the connection of what damaged tissue versus healthy tissue feels like,” says Wortman. “When you can’t rely on visual cues to see if your client is flinching and you have to feel that in your body, it makes a big difference.”

Otis Kerr, a blind massage therapist at Elements Cranford, also believes that healing hands are more important to making a connection with his clients than the ability to see. In fact, many massage therapists without visual impairments close their eyes while they are massaging so they can better tune into their clients.

When Kerr is working in a massage room, he focuses on touch and feelings to give a good massage that meets his clients’ needs.

“I enjoy making people feel good and feel better,” says Kerr. “Massage is something I can do with my hands and everybody has always said that I have great hands. They say I have the touch so I thought I would try it out as a career.

"Since I don’t use my eyes, I concentrate more and I have to rely on my other senses when I’m doing a massage.”

Massage Transforms Clients’ and Therapists’ Lives

The transformation that Wortman has experienced with some of her long-time clients is one of her favorite things about her eight-year career as a massage therapist.

“You look forward to the happy, exciting energy you get as a therapist when you make a strong connection with a client,” shares Wortman.

While Wortman and Kerr strive to make lasting impressions on their clients that positively affect their lives each day, massage has in turn brought professional opportunities for both of these successful therapists. When Wortman first began her career she thought she wanted to be a doctor, but soon turned to massage and structural manipulation after she realized she didn’t enjoy the medical field. When Kerr finished massage school, he started out working on his own by doing in-home massage. When that didn’t work out as expected, he had difficulty finding a job at massage studios when most wouldn’t give him a chance because he was blind. The Elements Cranford studio hired him on the spot after Kerr came in for an interview and gave an excellent massage.

Today, both Kerr and Wortman are among the top massage therapists in each of their respective studios.

“Relissa is one of my most highly requested massage therapists,” says Regina Swartz, studio owner at Elements Salmon Creek. “Her schedule is full with appointments every single day.”

“I see so many people helped and healed by massage,” continues Swartz. “When you see people go through a transformation with a connection to massage, it’s so inspiring.”

The Proof is in Repeat Customers

With a common belief in the power of massage and the benefits therapeutic touch provides to help people heal and feel better, Wortman and Kerr stay busy day in and day out focusing on sharing their healing touch with clients, rather than on their loss of eyesight. In fact, most clients don’t even realize the therapists’ have visual impairments and they’ve both received rave reviews about the quality of their massage therapy knowledge and skills.

“When you get a massage from me, you’re getting a therapeutic experience,” shares Kerr. “Some clients don’t believe that I’m blind because they say I move around the studio like I can see.

"My clients say that I give the best massages ever, which makes me feel really good. I just want my clients to enjoy a great massage.”

Like Kerr, Wortman agrees with approaching massage in a client-centric manner. She is trained in several different modalities so she can tailor her massages to the specific needs of each individual.

“If clients are looking for a good therapist, don’t count someone out just because they have a disability,” concludes Wortman.

Discounting either of these two exceptional therapists would definitely be an oversight.


          Capitalismo e socialismo no contexto brasileiro   

Ao ler o artigo Rockefeller sobre o capitalismo, que o Diego escreveu, não pude deixar de traçar os paralelos desses dois sistemas. Vou começar por defini-los:

O Capitalismo é definido como um sistema econômico baseado na propriedade privada dos meios de produção, na detenção do capital a uma minoria burguesa, na exploração do opressor sobre o oprimido, esse último representado pelos trabalhadores.

O Socialismo é um sistema político onde todos os meios de produção e a centralização do poder pertencem ao estado, onde não existe a propriedade privada, ao contrário do capitalismo.

A pergunta é: Qual a analogia que podemos fazer em dois modelos econômicos tão diferentes?

Primeiro, temos que os dois modelos, à sua maneira concentram o capital e o poder: No capitalismo, em poder de poucos, e no socialismo em poder do Estado, sendo que nesse sistema, a concentração é um processo de transição.
Analisemos o Brasil. Como em qualquer outro país, tem a sua identidade nacional, que nada mais é que uma construção histórica e política em torno da idéia de nação e nacionalidade – como o nome já sugere, bem como características consideradas comuns e enraizadas em determinada cultura, como já fazendo “parte de nós”.

No Brasil coisas como corrupção, hipocrisia, submissão, discriminação social e racial, cinismo, exploração, violência, miséria, já fazem parte de nossa identidade nacional. Como por exemplo, ver um mendigo dormindo na rua ao relento, uma criança pedindo dinheiro no farol ou um escândalo de corrupção por parte dos políticos se tornaram corriqueiras, banais e não nos causa estranheza.

Concluindo, qualquer que seja o modelo econômico, o brasileiro não deixará de tentar tirar vantagem quando lhe for conveniente. Ou não deixará de passar por cima de um mendigo dormindo na rua, ou até mesmo, discriminar as pessoas pela cor de sua pele. E de quem é a culpa? Das pessoas? Do modelo econômico?

Claro que ninguém assume a culpa, eximindo-se de qualquer responsabilidade pelo padrão moral, social e ético vigente.

O Estado como em qualquer sociedade organizada tem seu papel certamente importante, pois é ele que estrutura o sistema, investe em infra-estrutura. Ele é o responsável pela organização e distribuição do dinheiro arrecadado fruto dos nossos impostos. Teoricamente esse discurso seria muito bonito, mas sabemos que na prática não funciona. Vivemos em um sistema capitalista onde o trabalhador é uma máquina, um produto, facilmente substituível e descartável.

Um problema muito marcante no Brasil – consequência do capitalismo – é a grande concentração de renda. Mas por outro lado o capitalismo favorece a corrida pelo capital e a chance de fazer parte da classe social favorecida, a burguesia, é uma grande vantagem para quem tem tendencias individualistas. Coisa que não aconteceria no socialismo, pelo ideal igualitário, onde teríamos justiça social. E nenhum ser humano ou classe social estaria acima de outro.
O fato é que fazemos parte de um sistema estruturado, um modelo feito para nós, que ao invés de políticas de encontro ao interesse do povo, de uma atuação direta modificadora, igualitária e justa, temos políticas assistencialistas, que só fazem aumentar a pobreza e a desigualdade social.

Como formar uma sociedade justa e igualitária?

Implantando o socialismo? Bom, seria uma ótima opção, mas no contexto atual, não seria possível, sem antes uma coscientização de massa, e um intenso trabalho de base.

Seja qual for o sistema econômico, o problema é que ele é gerido por pessoas, com seus próprios interesses e ideais, seja pessoal ou coletivo. E todo modelo econômico assume seu poder e seu controle. Tendo os que concordam e os que discordam, por tanto, passível de crítica e divergências, mas o fato é que lidam com pessoas, embora tratando como números ou produtos.

A solução, no contexto atual, uma mudança real, começa numa atuação das pessoas como estado, uma atuação direta ou indireta: na reinvindicação dos próprios direitos, na solidariedade e acima de tudo na compreensão das questões políticas e sociais, pois um fato verdadeiro e brasileiro é que existe uma parcela muito significativa da população que são alheios a política. Os chamados analfabetos políticos, como diria Bertold Brecht:

O pior analfabeto, é o analfabeto político.

Acredito que quando as pessoas perceberem sua força e seu papel modificador, seja na sua própria vida, no trabalho, em sua casa, e quando essas mesmas pessoas forem mais solidárias, a revolução tão sonhada e esperada pelos socialistas pode vir a acontecer. Ou uma revolução socialista ou uma revolução social, de livre mercado, com melhor distribuição de renda, dando oportunidade para todos. Se não for o socialismo, talvez um novo modelo econômico, uma espécie de união do capitalismo com o socialismo, um completando o outro. Esse seria um mundo ideal, um modelo econômico igualitário e justo.

Suzi Alves.


          Nem capitalismo, nem socialismo, nem morte   

Marcelo Spalding


Quando Hugo Chávez jurou, em alto e bom som, no dia 10 de janeiro de 2007, “Pátria, socialismo ou morte”, o mercado tremeu. Alguns governos riram. O mundo refletiu.
Chávez é hoje o genuíno representante da corrente de pensamento que mais abalou o capitalismo moderno, herdeiro próximo de Fidel Castro, seguidor de Marx e dos russos da Revolução de Outubro. Isolado num pequeno país, respaldado pelas urnas e financiado pelo petróleo que jorra das terras venezuelanas, já anunciou para esse terceiro mandato a nacionalização de empresas como a CANTV – maior telefônica do país –, sua filial de telefonia celular e a Companhia Elétrica de Caracas, todas controladas por empresas estrangeiras, além de ameaçar a maior cadeia de televisão do país, a RCTV, de não renovar sua concessão. Contrárias às leis e convenções de mercado em voga há mais de século, as medidas de Chávez não são inéditas mas parecem anacrônicas depois da queda do Muro de Berlim e do chamado “fim do socialismo”.
Ocorre que Hugo Chávez é propositivo. Como comandante de um Estado, ele não apenas critica nos discursos e tenta amenizar nas políticas o efeito do capitalismo dominante – como fazem muitos sociais democratas latino-americanos –, Chavéz parece realmente acreditar na receita marxista e leninista para seu país, e por isso soa tão anacrônico. Com mandato até 2013, é possível que consiga aplicar muito dessa receita e é com atenção que acompanharemos suas tentativas. Mas não se pode ver a experiência da Venezuela como uma atitude isolada, e sim como sinal da permanência do pensamento marxista, que não sucumbiu sob os escombros do Muro de Berlim e ecoa hoje nas academias, nos parlamentos e na cultura.
É no âmbito cultural, aliás, mais do que no político, que a resistência de aderir completamente ao capitalismo financeiro contemporâneo é maior, e vozes destoantes do pensamento único seguem fazendo música, literatura, artes, intervenções e mesmo cinema, sem a fúria, o medo e a paixão dos tempos negros da Guerra Fria, mas com as mesmas inquietações. No lirismo de um Hatoum em Cinzas do Norte ou na denúncia social de um Freire em Contos Negreiros, na contundência de um Pepetela ou nas alegorias de um Saramago perpassa a preocupação social e a denúncia das desigualdades abissais que nosso sistema não apenas permite como promove há anos e anos. Mas mesmo as obras literárias de hoje são mais reflexivas do que propositivas – não há hoje espaço para um Jorge Amado pregando a revolução socialista, por exemplo –, primeiro porque as decepções são muitas e as verdades, raras, depois porque a cultura está submetida a um mercado e ele tem, sim, sua lógica e suas regras.
Uma das exceções no mercado cultural é a Editora Expressão Popular. Voz destoante em meio a grandes editoras comerciais, desde 1999 publica o que eles chamam de “livros bons, de boa qualidade e a preços acessíveis, com o compromisso de construir um novo mundo e a certeza de que essa possibilidade será tanto maior quanto maior for o acesso dos homens e mulheres, sujeitos e protagonistas dessa construção, aos saberes desenvolvidos nesse rumo”.
Demonstrando vitalidade, a editora já tem mais de 100 títulos que vão de literatura a ensaios biográficos divididos em coleções chamadas de “Imperialismo”, “Assim lutam os povos”, “Trabalho e Emancipação” e “Revoltas Militares”, por exemplo. No começo de 2007, lançou diversas obras, como Da guerrilha ao socialismo – a Revolução Cubana, de Florestan Fernandes, O Estado e a revolução, de Vladmir Lenin, O trabalho no espaço da fábrica – um estudo da General Motors em São José dos Campos (SP) , de Gilberto Cunha Franca, e Privatização da CSN – da luta de classes à parceria, de Edílson Graciolli.
Em Da guerrilha ao socialismo, obra do final dos anos 70, Florestan Fernandes elabora um minucioso – e entusiasmado – quadro teórico da experiência cubana, desde suas origens históricas até as experiências de implantação do poder popular. No prefácio, Antônio Cândido afirma que a leitura é tensa mas compensadora, pois o leitor sai dela com um conhecimento privilegiado da Revolução Cubana. Agora imagine o quanto seria enriquecedor para nós, leitores pós-89 que estamos assistindo aos últimos anos de Fidel Castro e à transformação da China comunista em potência capitalista.
É também de Florestan Fernandes a apresentação de O Estado e a revolução, de Lenin, obra publicada em agosto de 1917, pouco antes da Revolução de Outubro que marcaria a história mundial no século XX. O livro procura demonstrar, a partir de denso estudo das obras de Marx e Engels, como o Estado é um instrumento de exploração da classe oprimida, incitando os trabalhadores a tomar o poder do Estado para, numa fase posterior, destruí-lo, ainda que para tanto seja necessária repressão: “a substituição do Estado burguês pelo Estado proletário não é possível sem uma revolução violenta”, escreve Lenin.
Lenin, mais do que um documento de inestimável valor histórico pela proximidade da revolução que lideraria, faz uma interpretação valiosa da obra de Marx, uma interpretação mais belicosa do que os marxistas europeus do século XX costumavam fazer que em certos trechos chega a assustar um leitor do século XXI, leitor que mesmo consciente da desigualdade social do mundo contemporâneo já cansou de guerras, revoluções e mortes.
“Quem só reconhece a luta de classes não é ainda marxista e pode muito bem não sair dos quadros do pensamento burguês e da política burguesa. Limitar o marxismo à luta de classes é truncá-lo, reduzi-lo ao que é aceitável para a burguesia. Só é marxista aquele que estende o reconhecimento da luta de classes ao reconhecimento da ditadura do proletariado. A diferença mais profunda entre o marxista e o pequeno (ou grande) burguês ordinário está aí.”
Adiante, vai além ao justificar a necessidade da revolução:
“Uma revolução é, certamente, a coisa mais autoritária que há, um ato pelo qual uma parte da população impõe a sua vontade à outra, com auxílio dos fuzis, das baionetas e dos canhões, meios por excelência autoritários; e o partido que triunfou tem de manter a sua autoridade pelo temor que as suas armas inspiram aos reacionários. Se a Comuna de Paris não se tivesse utilizado, contra a burguesia, da autoridade do povo em armas, teria ela podido viver mais de um dia?”
À época a Rússia estava arrasada pelos efeitos não apenas da economia como da Primeira Grande Guerra e as promessas do comunismo eram uma saída, talvez a única, talvez a última. De fato, para aquela geração, parecia ser socialismo ou morte. Mas hoje, quase cem anos depois das palavras contundentes e emocionadas de Lenin, depois de assistirmos aos abusos ditatoriais do governo bolchevique e da impossibilidade de atingir o passo supremo do socialismo – o comunismo – é no mínimo perigoso não dar outra alternativa a uma pátria se não “socialismo ou morte”, como fez Hugo Chávez. Mas tão perigoso quanto é renegar as mazelas que a sociedade capitalista aprofunda e produz sob pena de sucumbirmos diante da criminalidade, da crise ambiental, da falta de expectativas. Ao invés de pegarmos em armas ou participarmos de forma hedonista do oba-oba capitalista, parece que chegou a hora de procurarmos alternativas, palavras que produzam melhor frase do que a pronunciada por Chávez. Nem capitalismo, nem socialismo, nem morte.


          História Moderna - O Absolutismo: "Um rei, uma fé, uma lei"   

 

“O chamado absolutismo, etimologicamente falando, é a governação à solta, isto é sem limites internos, sem contrapoderes, travões ou forças de bloqueio. A forma de governo na qual um chefe de Estado goza de um poder sem controle e sem limites.”

A citação acima, retirada do site Tópicos políticos, que pretende discutir temas concernentes à política, reflete muito bem o espírito do absolutismo implantado na Europa na Idade Moderna. Através do absolutismo, o rei concentrava em suas próprias mãos todos os poderes. Não havia lei a qual o rei pudesse estar submetido: ele era a própria lei. Ele que ditava as ordens, os caminhos e praticamente tudo o que ocorria na esfera política, religiosa, legal da sociedade deveria ser submetido ao seu crivo. O rei estava acima de todas as camadas sociais e o povo devia a ele obediência.

A principal característica do absolutismo foi a concentração de todo poder e autoridade nas mãos do rei e a completa identificação do rei com o Estado. O poder absoluto surgiu devido à aliança feita entre os reis (que no período medieval não tinham nenhuma força) e a burguesia (a quem interessava a centralização econômica para melhor desenvolvimento das atividades comerciais).

No plano social, o absolutismo caracterizou-se pela persistência da sociedade estamental, isto é, aquela que tinha como fundamento principal diferenciação social e o privilégio de alguns em detrimento de outros, a partir principalmente do nascimento.  O primeiro estado era constituído pelo clero, o segundo estado pela nobreza e o terceiro estado pela burguesia e pelo povo (servos e camponeses), sendo que o rei estava acima de todos os estados. O primeiro e segundo estados constituíam-se, portanto, como os estamentos que abrigavam aqueles que detinham os privilégios econômicos e políticos. Neles, estavam os portadores dos títulos de nobreza e os proprietários de terra. Os dois primeiros estamentos sociais não pagavam impostos ao Estado, mas possuíam o direito, concedido pelo rei, de cobrar impostos do terceiro estado. Na verdade, os privilégios do clero e da nobreza eram sustentados pelos impostos pagos pelo povo.

O terceiro estado era composto por grupos de interesses diversos: havia desde comerciantes e banqueiros (burguesia) até camponeses e servos. Era sobre todo o terceiro estado que recaíam os impostos da época.

Contudo, vale lembrar que apesar da estratificação do Estado Moderno ser muito rígida (já que a posição social era marcada pelo nascimento), ainda havia uma pequena mobilidade social. Porém, esta se fazia numa perspectiva horizontal: dentro do terceiro estado um trabalhador livre poderia se tornar um burguês, mas isso ocorria muito pouco.  Havia também a possibilidade de compra de títulos de nobreza, e também da ascensão através do casamento entre nobres e burgueses, o que também não era muito comum na época.

As monarquias nacionais

O século XVI foi a época por excelência de formação do Estado Moderno e das monarquias nacionais. O Estado Moderno foi um dos componentes básicos do Antigo regime que representava a superação da estrutura política medieval. Tinha como base concreta a formação das nações, como territórios homogêneos geograficamente e cujo poder seria centralizado nas mãos de um monarca.

Em oposição à descentralização política do período medieval, o absolutismo estava inserido na perspectiva nacional. A nação, neste caso, referia-se ao conjunto de população determinada habitando um território definido, que possui uma identidade, tradição ou compartilha de elementos culturais.

A concentração do poder político funcionará, portanto, como fator constituinte da identidade nacional. Havia, então, a figura do rei despontando como o chefe soberano de uma nação que se formava e o povo, como um conjunto de súditos desse rei. Vale ressaltar que o poder político do rei era justificado por teorias que defendiam a idéia de que o poder do rei era de origem divina. Isso quer dizer que o rei era rei por vontade de Deus e, por isso, era considerado como seu representante direto e legítimo na Terra.

Como sabemos, as bases das monarquias nacionais estavam ligadas às transformações sociais ocorridas no fim da Idade Média. Assim, podemos mencionar o crescimento da atividade comercial, o crescimento das cidades, e até mesmo o lastro financeiro da burguesia, que vem a se aliançar ao rei. Desse modo, as monarquias nacionais contaram com o suporte econômico da burguesia, do qual elas se utilizaram para financiar a formação de exércitos, que seriam necessários para a manutenção do poder concentrado nas mãos dos reis.

Além disso, eram necessários recursos financeiros para montar o quadro burocrático necessário para o domínio do rei sobre a população. De maneira geral, podemos colocar o funcionamento da aliança rei-burguesia da seguinte forma: O rei alia-se à burguesia que lhe concede lastro econômico para a implementação do exército e das condições burocráticas para funcionamento do estado moderno. Em contrapartida, o rei adota uma política econômica que favorece as atividades comerciais, e adota medidas legais que promoviam a eliminação dos entraves medievais ao crescimento econômico da burguesia. Assim, criaram-se moedas únicas, impostos unificados, segurança nas estradas e regularam-se atividades de empréstimos financeiros, garantindo a satisfação das necessidades comerciais da burguesia.

As classes populares, apesar de sofrerem no regime feudal um processo de superexploração, não tiveram seus interesses atendidos com a constituição das monarquias nacionais, pois continuaram sendo exploradas e pagando impostos que eram destinados a sustentar o luxo da nobreza e do clero.

Para que completemos a caracterização do quadro social do Antigo regime, não podemos esquecer de ressaltar um aspecto muito importante: a religião. Esta serviu de suporte ao poder monárquico absoluto, justificando a concentração do poder nas mãos do rei: assim, a idéia do divinismo monárquico (o rei era representante direto de Deus) conferia as bases religiosas do poder monárquico.

Durante a Idade Moderna, as Igrejas permanecem ligadas ao Estado, os membros do clero tinham privilégios irrestritos e os monarcas absolutistas se valiam da religião para fortalecer ainda mais seu poder.

A religião Católica, após a superação da crise iniciada pelo processo da Reforma, volta a pregar a obediência e a passividade, pois um povo passivo era mais facilmente controlado. Qualquer reação contrária ao que era pregado pela Igreja era considerada subversão ou heresia e era violentamente reprimida.


          Karl Marx   

clip_image001

Traços biográficos:

    Economista, filósofo e socialista alemão, Karl Marx nasceu em Trier em 5 de Maio de 1818 e morreu em Londres a 14 de Março de 1883. Estudou na universidade de Berlim, principalmente a filosofia hegeliana, e formou-se em Iena, em 1841, com a tese Sobre as diferenças da filosofia da natureza de Demócrito e de Epicuro. Em 1842 assumiu a chefia da redação do Jornal Renano em Colônia, onde seus artigos radical-democratas irritaram as autoridades. Em 1843, mudou-se para Paris, editando em 1844 o primeiro volume dos Anais Germânico-Franceses, órgão principal dos hegelianos da esquerda. Entretanto, rompeu logo com os líderes deste movimento, Bruno Bauer e Ruge.

    Em 1844, conheceu em Paris Friedrich Engels, começo de uma amizade íntima durante a vida toda. Foi, no ano seguinte, expulso da França, radicando-se em Bruxelas e participando de organizações clandestinas de operários e exilados. Ao mesmo tempo em que na França estourou a revolução, em 24 de fevereiro de 1848, Marx e Engels publicaram o folheto O Manifesto Comunista,primeiro esboço da teoria revolucionária que, mais tarde, seria chamada marxista. Voltou para Paris, mas assumiu logo a chefia do Novo Jornal Renano em colônia, primeiro jornal diário francamente socialista.

    Depois da derrota de todos os movimentos revolucionários na Europa e o fechamento do jornal, cujos redatores foram denunciados e processados, Marx foi para Paris e daí expulso, para Londres, onde fixou residência. Em Londres, dedicou-se a vastos estudos econômicos e históricos, sendo freqüentador assíduo da sala de leituras do British Museum. Escrevia artigos para jornais norte-americanos, sobre política exterior, mas sua situação material esteve sempre muito precária. Foi generosamente ajudado por Engels, que vivia em Manchester em boas condições financeiras.

    Em 1864, Marx foi co-fundador da Associação Internacional dos Operários, depois chamada I Internacional, desempenhando dominante papel de direção. Em 1867 publicou o primeiro volume da sua obra principal, O Capital. Dentro da I Internacional encontrou Marx a oposição tenaz dos anarquistas, liderados por Bakunin, e em 1872, no Congresso de Haia, a associação foi praticamente dissolvida. Em compensação, Marx podia patrocinar a fundação, em 1875, do Partido Social-Democrático alemão, que foi, porém, logo depois, proibido. Não viveu bastante para assistir às vitórias eleitorais deste partido e de outros agrupamentos socialistas da Europa.

 

Primeiros trabalhos:

    Entre os primeiros trabalhos de Marx, foi antigamente considerado como o mais importante o artigo Sobre a crítica da Filosofia do direito de Hegel, em 1844, primeiro esboço da interpretação materialista da dialética hegeliana. Só em 1932 foram descobertos e editados em Moscou osManuscritos Econômico-Filosóficos, redigidos em 1844 e deixa-os inacabados. É o esboço de um socialismo humanista, que se preocupa principalmente com a alienação do homem; sobre a compatibilidade ou não deste humanismo com o marxismo posterior, a discussão não está encerrada. Em 1888 publicou Engels as Teses sobre Feuerbach, redigidas por Marx em 1845, rejeitando o materialismo teórico e reivindicando uma filosofia que, em vez de só interpretar o mundo, também o modificaria.

 

    Marx e Engels escreveram juntos em 1845 A Sagrada Família, contra o hegeliano Bruno Bauer e seus irmãos. Também foi obra comum A Ideologia alemã (1845-46), que por motivo de censura não pôde ser publicada (edição completa só em 1932); é a exposição da filosofia marxista. Marx sozinho escreveu A Miséria da Filosofia (1847), a polêmica veemente contra o anarquista francês Proudhon. A última obra comum de Marx e Engels foi em 1847 O Manifesto Comunista, breve resumo do materialismo histórico e apelo à revolução.

    O 18 Brumário de Luís Bonaparte foi publicado em 1852 em jornais e em 1869 como livro. É a primeira interpretação de um acontecimento histórico no caso o golpe de Estado de Napoleão III, pela teoria do materialismo histórico. Entre os escritos seguintes de Marx Sobre a crítica da economia política em 1859 é, embora breve, também uma crítica da civilização moderna, escrito de transição entre o manuscrito de 1844 e as obras posteriores. A significação dessa posição só foi esclarecida pela publicação (em Moscou, 1939-41, e em Berlim, 1953) de mais uma obra inédita:Esboço de crítica da economia política, escritos em Londres entre 1851 e 1858 e depois deixados sem acabamento final.

    Em 1867 publicou Marx o primeiro volume de sua obra mais importante: O Capital. É um livro principalmente econômico, resultado dos estudos no British Museum, tratando da teoria do valor, damais-valia, da acumulação do capital etc. Marx reuniu documentação imensa para continuar esse volume, mas não chegou a publicá-lo. Os volumes II e III de O Capital foram editados por Engels, em 1885 e em 1894. Outros textos foram publicados por Karl Kautsky como volume IV (1904-10).

 

A FILOSOFIA DE MARX

 

MATERIALISMO DIALÉTICO

 

    Baseado em Demócrito e Epicuro sobre o materialismo e em Heráclito sobre a dialética (do grego, dois logos, duas opiniões divergentes), Marx defende o materialismo dialético, tentando superar o pensamento de Hegel e Feuerbach.

    A dialética hegeliana era a dialética do idealismo (doutrina filosófica que nega a realidade individual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a idéia), e a dialética do materialismo é posição filosófica que considera a matéria como a única realidade e que nega a existência da alma, de outra vida e de Deus. Ambas sustentam que realidade e pensamento são a mesma coisa: as leis do pensamento são as leis da realidade. A realidade é contraditória, mas a contradição supera-se na síntese que é a "verdade" dos momentos superados. Hegel considerava ontologicamente (do grego onto + logos; parte da metafísica, que estuda o ser em geral e suas propriedades transcendentais ) a contradição (antítese) e a superação (síntese); Marx considerava historicamente como contradição de classes vinculada a certo tipo de organização social. Hegel apresentava uma filosofia que procurava demonstrar a perfeição do que existia (divinização da estrutura vigente); Marx apresentava uma filosofia revolucionária que procurava demonstrar as contradições internas da sociedade de classes e as exigências de superação.

    Ludwig Feuerbach procurou introduzir a dialética materialista, combatendo a doutrina hegeliana, que, a par de seu método revolucionário concluía por uma doutrina eminentemente conservadora. Da crítica à dialética idealista, partiu Feuerbach à crítica da Religião e da essência do cristianismo.

    Feuerbach pretendia trazer a religião do céu para a Terra. Ao invés de haver Deus criado o homem à sua imagem e semelhança, foi o homem quem criou Deus à sua imagem. Seu objetivo era conservar intactos os valores morais em uma religião da humanidade, na qual o homem seria Deus para o homem.

      Adotando a dialética hegeliana, Marx, rejeita, como Feuerbach, o idealismo, mas, ao contrário, não procura preservar os valores do cristianismo. Se Hegel tinha identificado, no dizer de Radbruch, o ser e o dever-ser (o Sen e o Solene) encarando a realidade como um desenvolvimento da razão e vendo no dever-ser o aspecto determinante e no ser o aspecto determinado dessa unidade.

    A dialética marxista postula que as leis do pensamento correspondem às leis da realidade. A dialética não é só pensamento: é pensamento e realidade a um só tempo. Mas, a matéria e seu conteúdo histórico ditam a dialética do marxismo: a realidade é contraditória com o pensamento dialético. A contradição dialética não é apenas contradição externa, mas unidade das contradições,identidade: "a dialética é ciência que mostra como as contradições podem ser concretamente (isto é, vir-a-ser) idênticas, como passam uma na outra, mostrando também porque a razão não deve tomar essas contradições como coisas mortas, petrificadas, mas como coisas vivas, móveis, lutando uma contra a outra em e através de sua luta." (Henri Lefebvre, Lógica formal/ Lógica dialética, trad. Carlos N. Coutinho, 1979, p. 192). Os momentos contraditórios são situados na história com sua parcela de verdade, mas também de erro; não se misturam, mas o conteúdo, considerado como unilateral é recaptado e elevado a nível superior.

    Marx acusou Feuerbach, afirmando que seu humanismo e sua dialética eram estáticas: o homem de Feuerbach não tem dimensões, está fora da sociedade e da história, é pura abstração. É indispensável segundo Marx, compreender a realidade histórica em suas contradições, para tentar superá-las dialeticamente. A dialética apregoa os seguintes princípios: tudo relaciona-se (Lei da ação recíproca e da conexão universal); tudo se transforma (lei da transformação universal e do desenvolvimento incessante); as mudanças qualitativas são conseqüências de revoluções quantitativas; a contradição é interna, mas os contrários se unem num momento posterior: a luta dos contrários é o motor do pensamento e da realidade; a materialidade do mundo; a anterioridade da matéria em relação à consciência; a vida espiritual da sociedade como reflexo da vida material.

    O materialismo dialético é uma constante no pensamento do marxismo-leninismo (surgido como superação do capitalismo, socialismo, ultrapassando os ensinamentos pioneiros de Feuerbach).

 

 

MATERIALISMO HISTÓRICO

 

    Na teoria marxista, o materialismo histórico pretende a explicação da história das sociedades humanas, em todas as épocas, através dos fatos materiais, essencialmente econômicos e técnicos. A sociedade é comparada a um edifício no qual as fundações, a infra-estrutura, seriam representadas pelas forças econômicas, enquanto o edifício em si, a superestrutura, representaria as idéias, costumes, instituições (políticas, religiosas, jurídicas, etc). A propósito, Marx escreveu, na obra A Miséria da filosofia (1847) na qual estabelece polêmica com Proudhon:

    As relações sociais são inteiramente interligadas às forças produtivas. Adquirindo novas forças produtivas, os homens modificam o seu modo de produção, a maneira de ganhar a vida, modificam todas as relações sociais. O moinho a braço vos dará a sociedade com o suserano; o moinho a vapor, a sociedade com o capitalismo industrial.

    Tal afirmação, defendendo rigoroso determinismo econômico em todas as sociedades humanas, foi estabelecida por Marx e Engels dentro do permanente clima de polêmica que mantiveram com seus opositores, e atenuada com a afirmativa de que existe constante interação e interdependência entre os dois níveis que compõe a estrutura social: da mesma maneira pela qual a infra-estrutura atua sobre a superestrutura, sobre os reflexos desta, embora, em última instância, sejam os fatores econômicos as condições finalmente determinantes.

 

 

EXISTENCIALISMO

 

"O que Marx mais critica é a questão de como compreender o que é o homem. Não é o ter consciência (ser racional), nem tampouco ser um animal político, que confere ao homem sua singularidade, mas ser capaz de produzir suas condições de existência, tanto material quanto ideal, que diferencia o homem."

    Numa leitura existencialista do marxismo, segundo Jean-Paul Sartre, a essência do homem é não ter essência, a essência do homem é algo que ele próprio constrói, ou seja, a História. "A existência precede a essência"; nenhum ser humano nasce pronto, mas o homem é, em sua essência, produto do meio em que vive, que é construído a partir de suas relações sociais em que cada pessoa se encontra. Assim como o homem produz o seu próprio ambiente, por outro lado, esta produção da condição de existência não é livremente escolhida, mas sim, previamente determinada. O homem pode fazer a sua História mas não pode fazer nas condições por ele escolhidas. O homem é historicamente determinado pelas condições, logo é responsável por todos os seus atos, pois ele é livre para escolher. Logo todas as teorias de Marx estão fundamentadas naquilo que é o homem, ou seja, o que é a sua existência. O Homem é condenado a ser livre.

    As relações sociais do homem são tidas pelas relações que o homem mantém com a natureza, onde desenvolve suas práticas, ou seja, o homem se constitui a partir de seu próprio trabalho, e sua sociedade se constitui a partir de suas condições materiais de produção, que dependem de fatores naturais (clima, biologia, geografia...) ou seja, relação homem-Natureza, assim como da divisão social do trabalho, sua cultura. Logo, também há a relação homem-Natureza-Cultura.

 

POLÍTICA E ECONOMIA

 

    Se analisarmos o contexto histórico do homem, nos primórdios, perceberemos que havia um espírito de coletivismo: todos compartilhavam da mesma terra, não havia propriedade privada; até a caça era compartilhada por todos. As pessoas que estavam inseridas nesta comunidade sempre se preocupavam umas com as outras, em prover as necessidades uns dos outros. Mas com o passar do tempo, o homem, com suas descobertas territoriais, acabou tornando inevitável as colonizações e, portanto, o escravismo, por causa de sua ambição. O escravo servia exclusivamente ao seu senhor, produzia para ele e o seu viver era em função dele.

    O coletivismo dos índios acabou; e o escravismo se transformou numa nova relação: agora o escravo trabalhava menos para seu senhor, e por seu trabalho conquistava um pedaço de terra para sua subsistência, ou seja, o servo trabalhava alguns dias da semana para seu senhor e outros para si. O feudalismo, então, começava a ser implantado e difundido em todo o território europeu. Esta relação servo-senhor feudal funcionou durante um certo período na história da humanidade, mas, por causa de uma série de fatores e acontecimentos, entre eles o aumento populacional, as condições de comércio (surgia a chance do servo obter capital através de sua produção excessiva), o capitalismo mercantilista, o feudalismo decaiu; e assim, deu espaço a um novo sistema econômico: o capitalismo industrial (que teve seu desenvolvimento por culminar durante a revolução industrial, com o surgimento da classe proletária). Assim, deve-se citar a economia inglesa como ponto de partida para as teorias marxistas.

    Como todo sistema tem seu período de crise, ocasionando uma necessidade de mudança, Adam Smith (o primeiro a incorporar ao trabalho a idéia de riqueza) desenvolve o liberalismo econômico.

    Do latim liberalis, que significa benfeitor, generoso, tem seu sentido político em oposição ao absolutismo monárquico. Os seus principais ideais eram: o Estado devia obedecer ao princípio da separação de poderes (executivo, legislativo e judiciário); o regime seria representativo e parlamentar; o Estado se submeteria ao direito, que garantiria ao indivíduo direitos e liberdades inalienáveis, especialmente o direito de propriedades. E foi isto que fez com que cada sistema fosse modificado.

    Sobretudo também deve-se mencionar David Ricardo, que, mais interessado no estudo da distribuição do que produção das riquezas, estabeleceu, com base em Malthus, a lei da renda fundiária(agrária), segundo a qual os produtos das terras férteis são produzidos a custo menor mas vendidos ao mesmo preço dos demais, propiciando a seus proprietários uma renda fundiária igual à diferença dos custos de produção. A partir da teoria da renda fundiária, Ricardo elaborou a lei do preço natural dos salários, sempre regulada pelo preço da alimentação, vestuário e outros itens indispensáveis à manutenção do operário e seus dependentes.

    Pois, como foi dito anteriormente, com a Revolução Industrial surgiu a classe do proletariado.

 

 

A LUTA DE CLASSES

 

    Pretendendo caracterizar não apenas uma visão econômica da história, mas também uma visão histórica da economia, a teoria marxista também procura explicar a evolução das relações econômicas nas sociedades humanas ao longo do processo histórico. Haveria, segundo a concepção marxista, uma permanente dialética das forças entre poderosos e fracos, opressores e oprimidos, a história da humanidade seria constituída por uma permanente luta de classes, como deixa bem claro a primeira frase do primeiro capítulo d’O Manifesto Comunista:

    A história de toda sociedade passado é a história da luta de classes.

    Classes essas que, para Engels são "os produtos das relações econômicas de sua época". Assim apesar das diversidades aparentes, escravidão, servidão e capitalismo seriam essencialmente etapas sucessivas de um processo único. A base da sociedade é a produção econômica. Sobre esta base econômica se ergue uma superestrutura, um estado e as idéias econômicas, sociais, políticas, morais, filosóficas e artísticas. Marx queria a inversão da pirâmide social, ou seja, pondo no poder a maioria, os proletários, que seria a única força capaz de destruir a sociedade capitalista e construir uma nova sociedade, socialista.

    Para Marx os trabalhadores estariam dominados pela ideologia da classe dominante, ou seja, as idéias que eles têm do mundo e da sociedade seriam as mesmas idéias que a burguesia espalha. O capitalismo seria atingido por crises econômicas porque ele se tornou o impedimento para o desenvolvimento das forças produtivas. Seria um absurdo que a humanidade inteira se dedica-se a trabalhar e a produzir subordinada a um punhado de grandes empresários. A economia do futuro que associaria todos os homens e povos do planeta, só poderia ser uma produção controlada por todos os homens e povos. Para Marx, quanto mais o mundo se unifica economicamente mais ele necessita de socialismo.

    Não basta existir uma crise econômica para que haja uma revolução. O que é decisivo são as ações das classes sociais que, para Marx e Engels, em todas as sociedades em que a propriedade é privada existem lutas de classes (senhores x escravos, nobres feudais x servos, burgueses x proletariados). A luta do proletariado do capitalismo não deveria se limitar à luta dos sindicatos por melhores salários e condições de vida. Ela deveria também ser a luta ideológica para que o socialismo fosse conhecido pelos trabalhadores e assumido como luta política pela tomada do poder. Neste campo, o proletariado deveria contar com uma arma fundamental, o partido político, o partido político revolucionário que tivesse uma estrutura democrática e que buscasse educar os trabalhadores e levá-los a se organizar para tomar o poder por meio de uma revolução socialista.

    Marx tentou demonstrar que no capitalismo sempre haveria injustiça social, e que o único jeito de uma pessoa ficar rica e ampliar sua fortuna seria explorando os trabalhadores, ou seja, o capitalismo, de acordo com Marx é selvagem, pois o operário produz mais para o seu patrão do que o seu próprio custo para a sociedade, e o capitalismo se apresenta necessariamente como um regime econômico de exploração, sendo a mais-valia a lei fundamental do sistema.

    A força vendida pelo operário ao patrão vai ser utilizada não durante 6 horas, mas durante 8, 10, 12 ou mais horas. A mais-valia é constituída pela diferença entre o preço pelo qual o empresário compra a força de trabalho (6 horas) e o preço pelo qual ele vende o resultado (10 horas por exemplo). Desse modo, quanto menor o preço pago ao operário e quanto maior a duração da jornada de trabalho, tanto maior o lucro empresarial. No capitalismo moderno, com a redução progressiva da jornada de trabalho, o lucro empresarial seria sustentado através do que se denomina mais-valia relativa (em oposição à primeira forma, chamada mais-valia absoluta), que consiste em aumentar a produtividade do trabalho, através da racionalização e aperfeiçoamento tecnológico, mas ainda assim não deixa de ser o sistema semi-escravista, pois "o operário cada vez se empobrece mais quando produz mais riquezas", o que faz com que ele "se torne uma mercadoria mais vil do que as mercadorias por ele criadas". Assim, quanto mais o mundo das coisas aumenta de valor, mais o mundo dos homens se desvaloriza. Ocorre então a alienação, já que todo trabalho é alienado, na medida em que se manifesta como produção de um objeto que é alheio ao sujeito criador. O raciocínio de Marx é muito simples: ao criar algo fora de si, o operário se nega no objeto criado. É o processo de objetificação. Por isso, o trabalho que é alienado (porque cria algo alheio ao sujeito criador) permanece alienado até que o valor nele incorporado pela força de trabalho seja apropriado integralmente pelo trabalhador. Em outras palavras, a produção representa umanegação, já que o objeto se opõe ao sujeito e o nega na medida em que o pressupõe e até o define. A apropriação do valor incorporado ao objeto graças à força de trabalho do sujeito-produtor, promove a negação da negação. Ora, se a negação é alienação, a negação da negação é a desalienação. Ou seja, a partir do momento que o sujeito-produtor dá valor ao que produziu, ele já não está mais alienado.

 

Pausa para um desabafo pessoal

       A esta altura da leitura você, esmagado muito mais pela propaganda do que pela verdade científica ou histórica, deve estar se perguntando: "Mas peraí, o comunismo não acabou? O comunismo não deu certo?" Caso seja o caso, remeto ao magnífico trabalho do comunista peruano (que teve a vida tristemente ceifada cedo demais) O Homem e o Mito, particularmente no trecho em que ele explica porque motivos a Fé num Futuro Humanista para a Sociedade do Homo Sapiens jamais se abala: “A cada experiência frustrada, recomeçam. Não encontraram a solução: a encontrarão. Jamais os assalta a idéia de que a solução não exista. Eis aí sua força”. Por outro lado e na mesma linha - talvez mal comparando, poder-se-ia dizer que o Cristianismo  fracassou rotundamente. Imagine que o personagem histórico Jesus de Nazaré - se é que ele existiu mesmo, há quem duvide, como Brian Fleming... - tivesse oportunidade de verificar de perto as inúmeras e bárbaras atrocidades perpetradas em seu nome pelos anos afora e fosse hoje procurar uma Igreja em que sentisse seu pensamento e seus ensinamentos sendo respeitados e praticados. As atrocidades perpetradas diuturnamente pelos cristãos constitui prova cabal de que as idéias de Jesus   estavam erradas? Pois é...

      A mim causa enorme espanto que os seguidores de um homem capaz de vergastar de azorrague, sem compaixão, os banqueiros de sua época (ainda hoje os críticos do Capital e com muito mais motivo chamamos os mercadores do Capital - parasitas que lucram enormes quantidades de dinheiro com o fruto do trabalho alheio, como banqueiros e jogadores das bolsas de valores de "vendilhões do templo", por sinal). Mas, com o passar dos séculos os que se dizem seguidores de Jesus modificaram tanto as teses e ensinamentos iniciais que há até teorias mirabolantes sobre o quanto o sujeito deve ser rico e estar de bem com o Capital para se sentir e ser tratado como um "vaso de bênção". É evidente que estes criminosos que lucram fábulas vendendo suas religiões em templos luxuosos são ainda mais ateus do que aqueles que ousamos assim nos pronunciar. Se acreditassem, minimamente, am alguma forma de "Juízo Final" se aliariam tão entusiasticamente aos vendilhões do templo humilhando todos os "profetas"? Pronto, fim da pausa para o desabafo, voltemos à seriedade do texto.

 

 

 

CONCEITOS:

CAPITALISMO, SOCIALISMO, COMUNISMO E ANARQUISMO

 

    O CAPITALISMO tem seu início na Europa. Suas características aparecem desde a baixa idade média (do século XI ao XV) com a transferência do centro da vida econômica social e política dos feudos para a cidade. O feudalismo passava por uma grave crise decorrente da catástrofe demográfica causada pela Peste Negra que dizimou 40% da população européia e pela fome que assolava o povo. Já com o comércio reativado pelas Cruzadas(do século XI ao XII), a Europa passou por um intenso desenvolvimento urbano e comercial e, conseqüentemente, as relações de produção capitalistas se multiplicaram, minando as bases do feudalismo. Na Idade Moderna, os reis expandem seu poderio econômico e político através do mercantilismo e do absolutismo. Dentre os defensores deste temos os filósofos Jean Bodin("os reis tinham o direito de impor leis aos súditos sem o consentimento deles"), Jacques Bossuet ("o rei está no trono por vontade de Deus") e Niccòlo Machiavelli("a unidade política é fundamental para a grandeza de uma nação").

    Com o absolutismo e com o mercantilismo o Estado passava a controlar a economia e a buscar colônias para adquirir metais(metalismo) através da exploração. Isso para garantir o enriquecimento da metrópole. Esse enriquecimento favorece a burguesia - classe que detém os meios de produção - que passa a contestar o poder do rei, resultando na crise do sistema absolutista. E com as revoluções burguesas, como a Revolução Francesa e a Revolução Inglesa, estava garantido o triunfo do capitalismo.

    A partir da segunda metade do século XVIII, com a Revolução Industrial, inicia-se um processo ininterrupto de produção coletiva em massa, geração de lucro e acúmulo de capital. Na Europa Ocidental, a burguesia assume o controle econômico e político. As sociedades vão superando os tradicionais critérios da aristocracia (principalmente a do privilégio de nascimento) e a força do capital se impõe. Surgem as primeiras teorias econômicas: a fisiocracia e o liberalismo. Na Inglaterra, o escocês Adam Smith (1723-1790), percursor do liberalismo econômico, publica Uma Investigação sobre Naturezas e Causas da Riqueza das Nações, em que defende a livre-iniciativa e a não-interferência do Estado na economia.

    Deste ponto, para a atual realidade econômica, pequenas mudanças estruturais ocorreram em nosso fúnebre sistema capitalista.

 

 

SOCIALISMO - A História das Idéias Socialistas possui alguns cortes de importância. O primeiro deles é entre os socialistas Utópicos e os socialistas Científicos, marcado pela introdução das idéias de Marx e Engels no universo das propostas de construção da nova sociedade. O avanço das idéias marxistas consegue dar maior homogeneidade ao movimento socialista internacional.

    Pela primeira vez, trabalhadores de países diferentes, quando pensavam em socialismo, estavam pensando numa mesma sociedade - aquela preconizada por Marx - e numa mesma maneira de chegar ao poder.

 

 

COMUNISMO - As idéias básicas de Karl Marx estão expressas principalmente no livro O Capital en'O Manifesto Comunista, obra que escreveu com Friedrich Engels, economista alemão. Marx acreditava que a única forma de alcançar uma sociedade feliz e harmoniosa seria com os trabalhadores no poder. Em parte, suas idéias eram uma reação às duras condições de vida dos trabalhadores no século XIX, na França, na Inglaterra e na Alemanha. Os trabalhadores das fábricas e das minas eram mal pagos e tinham de trabalhar muitas horas sob condições desumanas.

    Marx estava convencido que a vitória do comunismo era inevitável. Afirmava que a história segue certas leis imutáveis, à medida que avança de um estágio a outro. Cada estágio caracteriza-se por lutas que conduzem a um estágio superior de desenvolvimento. O comunismo, segundo Marx, é o último e mais alto estágio de desenvolvimento.

    Para Marx, a chave para a compreensão dos estágios do desenvolvimento é a relação entre as diferentes classes de indivíduos na produção de bens. Afirmava que o dono da riqueza é a classe dirigente porque usa o poder econômico e político para impor sua vontade ao povo. Para ele, a luta de classes é o meio pelo qual a história progride. Marx achava que a classe dirigente jamais iria abrir mão do poder por livre e espontânea vontade e que, assim, a luta e a violência eram inevitáveis.

 

O ANARQUISMO foi a proposta revolucionária internacional mais importante do mundo durante a segunda metade do século XIX e início do século XX, quando foi substituído pelo marxismo (comunismo). Em suma, o anarquismo prega o fim do Estado e de toda e qualquer forma de governo, que seriam as causas da existência dos males sociais, que devem ser substituídos por uma sociedade em que os homens são livres, sem leis, polícia, tribunais ou forças armadas. A sociedade anarquista seria organizada de acordo com a necessidade das comunidades, cujas relações seriam voltadas ao auto-abastecimento sem fins lucrativos e à base de trocas. A doutrina, que teve em Bakunin seu grande expoente teórico, organizou-se primeiramente na Rússia, expandindo-se depois para o resto da Europa e também para os Estados Unidos. O auge de sua propagação deu-se no final do século XIX, quando agregou-se ao movimento sindical, dando origem ao anarco-sindicalismo, que pregava que os sindicatos eram os verdadeiros agentes das transformações sociais. Com o surgimento do marxismo, entretanto, uma proposta revolucionária mais adequada ao quadro social vigente no século XX, o anarquismo entrou em decadência. Sem, contudo, deixar de ter tido sua importância histórica, como no episódio em que os anarquistas italianos Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti foram executados por assassinato em 1921, nos EUA, mesmo com as inúmeras evidências e testemunhos que provavam sua inocência.

 

REVISIONISMO

 

    Depois da morte de Marx e Engels, a rápida industrialização da Alemanha e o fortalecimento do partido social-democrata e dos sindicatos melhoraram muito as condições de vida dos trabalhadores alemães, ao mesmo tempo em que ser tornou cada vez mais improvável a esperada crise fatal do regime capitalista. Eduard Bernstein em seu livro Os pressupostos do socialismo e as tarefas da social-democracia, recomendou abandonar utópicas esperanças revolucionárias e contentar-se, realisticamente com o fortalecimento do poder político e econômico das organizações do proletariado, considerando-se que as previsões marxistas de depauperamento progressivo(esgotar as forças de forma a tornar-se muito pobre) das massas não se tinham verificado.

    Esse "revisionismo" de Bernstein foi combatido pela ortodoxia marxista, representada por Karl Kautsky. Mas praticamente o revisionismo venceu de tal maneira, que a social-democracia alemã abandonou, enfim, o marxismo.

    Ficou isolada a marxista Rosa Luxemburg, que em uma de suas obras adaptou a teoria de Marx às novas condições do imperialismo econômico e político do séc. XX.

 

 

 

NEOMARXISTAS: Fora da Rússia, houve e há várias tentativas de dar ao marxismo outra base filosófica que o materialismo científico do séc. XIX, que já não se afigura bastante sólido a muitos marxistas modernos. Georges Sorel apoiando-se na filosofia do élan vital de Henri Bergson, postulou um movimento antiparlamentar, de violência revolucionária, inspirado pelo "mito" de uma irresistível greve geral.

 

O MANIFESTO COMUNISTA

 

    O Manifesto Comunista fez a humanidade caminhar. Não em direção ao paraíso, mas na busca (raramente bem sucedida, até agora) da solução de problemas como a miséria e a exploração do trabalho. Rumo à concretização do princípio, teoricamente aceito há 200 anos, diz que "todos os homens são iguais". E sublinhando a novidade que afirmava que os pobres, os pequenos, os explorados também podem ser sujeitos de suas vidas.

    Por isso é um documento histórico, testemunho da rebeldia do seres humanos. Seu texto, racional, aqui e ali bombástico e, em diversas passagens irônico, mal esconde essa origem comum com homens e mulheres de outros tempos: o fogo que acendeu a paixão da Liga dos Comunistas, reunida em Londres no ano de 1847, não foi diferente do que incendiou corações e mentes na luta contra a escravidão clássica, contra a servidão medieval, contra o obscurantismo religioso e contra todas as formas de opressão.

    A Liga dos Comunistas encomendou a Marx e a Engels a elaboração de um texto que tornasse claros os objetivos dela e sua maneira de ver o mundo. E isto foi feito pelos dois jovens, um de 30 e o outro de 28 anos. Portanto, o Manifesto Comunista é um conjunto afirmativo de idéias, de "verdades" em que os revolucionários da época acreditavam, por conterem, segundo eles, elementos científicos – um tanto economicistas – para a compreensão das transformações sociais. Nesse sentido, o Manifesto é mais um monumento do que um documento... Pétreo, determinante, forte: letras, palavras, e frases que queriam Ter o poder de uma arma para mudar o mundo, colocando no lugar "da velha sociedade burguesa uma associação na qual o livre desenvolvimento de cada membro é a condição para o desenvolvimento de todos."

    O Manifesto tem uma estrutura simples: uma breve introdução, três capítulos e uma rápida conclusão.

    A introdução fala com um certo orgulho, do medo que o comunismo causa nos conservadores. O "fantasma" do comunismo assusta os poderosos e une, em uma "santa aliança", todas as potências da época. É a velha "satanização" do adversário, que está "fora da ordem", do "desobediente". Mas o texto mostra o lado positivo disso: o reconhecimento da força do comunismo. Se assusta tanto, é porque tem alguma presença. Daí a necessidade de expor o modo comunista de ver o mundo e explicar suas finalidades, tão deturpadas por aqueles que o "demonizam".

    A parte I, denominada "Burgueses e Proletários", faz um resumo da história da humanidade até os dias de então, quando duas classes sociais antagônicas (as que titulam o capítulo) dominam o cenário.

    A grande contribuição deste capítulo talvez seja a descrição das enormes transformações que a burguesia industrial provocava no mundo, representando "na história um papel essencialmente revolucionário".

    Com a argúcia de quem manejava com destreza instrumentos de análise socioeconômica muito originais na época, Marx e Engels relatam (com sincera admiração !) o fenômeno da globalização que a burguesia implementava, mundializando o comércio, a navegação, os meios de comunicação.

    O Manifesto fala de ontem mas parece dizer de hoje. O desenvolvimento capitalista libera forças produtivas nunca vistas, "mais colossais e variadas que todas as gerações passadas em seu conjunto". O poderio do capital que submete o trabalho é anunciado e nos faz pensar no agora do revigoramento neoliberal: nos últimos 40 anos deste século XX, foram produzidos mais objetos do que em toda a produção econômica anterior, desde os primórdios da humanidade.

    A revolução tecnológica e científica a que assistimos, cujos ícones são os computadores e satélites e cujo poder hegemônico é a burguesia, não passa de continuação daquela descrita noManifesto , que "criou maravilhas maiores que as pirâmides do Egito, que os aquedutos romanos e as catedrais góticas; conduziu expedições maiores que as antigas migrações de povos e cruzadas". Um elogio ao dinamismo da burguesia ?

    Impiedoso com os setores médios da sociedade – já minoritários nas formações sociais mais conhecidas da Europa - , o Manifesto chega a ser cruel com os desempregados, os mendigos, os marginalizados, "essa escória das camadas mais baixas da sociedade", que pode ser arrastada por uma revolução proletária mas, por suas condições de vida, está predisposta a "vender-se à reação". Dá a entender que só os operários fabris serão capazes de fazer a revolução.

    A relativização do papel dos comunistas junto ao proletariado é o aspecto mais interessante da parte II, intitulada "Proletários e Comunistas".

    Depois de quase um século de dogmatismos, partidos únicos e "de vanguarda" portadores de verdade inteira, é saudável ler que "os comunistas não formam um partido à parte, oposto a outros partidos operários, e não têm interesses que os separem do proletariado em geral".

    Embora, sem qualquer humildade, o Manifesto atribua aos comunistas mais decisão, avanço, lucidez e liderança do que às outras frações que buscam representar o proletariado, seus objetivos são tidos como comuns: a organização dos proletários para a conquista do poder político e a destruição de supremacia burguesa.

    O "fantasma" do comunismo assombrava a Europa e o livro procura contestar, nessa parte, todos os estigmas que as classes poderosas e influentes jogavam sobre ele. Vejamos alguns desses estigmas, bastante atuais, e a resposta do Manifesto:

    Os comunistas querem acabar com toda a propriedade, inclusive a pessoal !

    Você já deve ter ouvido isso... Em 1989, no Brasil, quando Lula quase chegou lá, seus adversários espalharam o boato de que as famílias de classe média teriam que dividir suas casas com os sem-teto... A bobagem é velha, de 150 anos. Marx e Engels responderam que queriam abolir a propriedade burguesa, capitalista. Para os socialistas, a apropriação pessoal dos frutos do trabalho e aqueles bens indispensáveis à vida humana eram intocáveis. Ao que se sabe, roupas, calçados, moradia não são geradores de lucros para quem os possui... O Manifesto a esse respeito, foi definitivo, apesar de a propaganda anticomunista e burra não ter lhe dado ouvidos: "O comunismo não retira a ninguém o poder de apropriar-se de sua parte dos produtos sociais, tira apenas o poder de escravizar o trabalho de outrem por meio dessa apropriação."

 

    Os comunistas querem acabar com a família e com a educação !

    Sempre há alguém pronto para falar do comunista "comedor de criancinha". Ao ouvir isso, não deixe de indagar se uma família pode viver com o salário mínimo, o pai e mão desempregados e uma moradia sem fornecimento de água e sem luz. E se uma criança pode ser educada para a vida numa escola pública abandonada pelo governo, que finge que paga aos professores e funcionários. Na sociedade capitalista a educação é, ela própria, um comércio, uma atividade lucrativa...

    Os comunistas querem socializar as mulheres !

    Essa fazia parte do catecismo de "satanização" das idéias socialistas. "Para o burguês, sua mulher nada mais é que um instrumento de produção. Ouvindo dizer que os instrumento de produção serão postos em comum, ele conclui naturalmente que haverá comunidade de mulheres. O burguês não desconfia que se trata precisamente de dar à mulher outro papel que o de simples instrumento de produção." É bom lembrar que alguns socialistas, até hoje, não conseguiram aceitar essa nova compreensão da mulher. O machismo nega o marxismo...

    A parte III, denominada "Literatura Socialista e Comunista" faz fortes críticas às diferentes correntes socialistas da época.

    O Manifesto corta com a afiada faca da ironia três tipos de socialismo da época: o "socialismo reacionário" (subdividido em socialismo feudal, socialismo pequeno-burguês e socialismo alemão, o "socialismo conservador e burguês" e o "socialismo e comunismo crítico-utópico".

    Nesse capítulo a obra mostra seu caráter temporal, quase local. Revela sua profunda imersão na efervescência das idéias e combates daquela época, quando a aristocracia, para salvar os dedos já sem seus ricos anéis, condena a burguesia e, numa súbita generosidade, tece loas a um vago socialismo.

    A conclusão, "Posição dos Comunistas Diante dos Diferentes Partidos de Oposição" é um relato das táticas adotadas naquele momento pelos comunistas, na França, na Suíça, na Polônia e na Alemanha. Estados Unidos e Rússia, que viviam momentos de alta tensão social e política, não são mencionados, como reconheceu Engels em maio de 1890, ao destacar com sinceridade "o quanto era estreito o terreno de ação do movimento proletário no momento da primeira publicação do Manifesto em fevereiro de 1848".

    O Manifesto Comunista como não poderia deixar de ser, termina triunfalista e animando. Não quer espiritualizar e sim emocionar para a luta. Curiosamente, retoma a idéia do "fantasma", ao desejar que "as classes dominantes tremam diante da idéia de uma revolução comunista". Os proletários, que têm um mundo a ganhar com a revolução, também são, afinal, conclamados, na célebre frase, que tantos sonhos, projetos de vida e revoluções sociais já inspirou:

"PROLETÁRIOS DE TODOS OS PAÍSES, UNI-VOS !"


          Ideologia e Alienação   
Ideologia e Alienação


Texto Complementar- Ideologia e Alienação
Lisnéia Aparecida Rampazzo


 

DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO


O termo ideologia aparece pela primeira vez em 1801, no livro de Destutt de Tracy, Eléments dÍdéologie (Elementos de Ideologia). Destutt pretendia elaborar uma ciência da gênese das idéias, tratando-as como fenômenos naturais que exprimem a relação do corpo humano, enquanto organismo vivo, com o meio ambiente. Com Marx, passa a designar um sistema de idéias condenadas a desconhecer sua relação com o real.
A palavra Ideologia foi usada pela primeira vez no sentido político mais amplo, por Karl Marx, há pouco mais de 100 anos. Marx, pensador e militante político alemão, lutava pela causa operária. Nos seus escritos, identificou claramente a sociedade como sendo dividida em dois grandes blocos opositores: um chamado burguesia (patrões, proprietários), e o outro, proletariado (sem vantagens, trabalhava mais de 14 horas/dia, iniciada a implantação das indústrias na Europa, sem regalias ou direitos). Se a sociedade era assim dividida, haveria também, na consciência dessas classes, uma divisão da mesma natureza.
Marx dizia que a luta existente entre a classe dos trabalhadores e a classe dos proprietários era uma luta que não ocorria somente na prática, ou seja, não ocorria somente pelo confronto e agressão física, mas também, como uma divisão em relação às idéias que essas classes possuíam. Ideologia, para Marx, era esse conjunto de idéias pertencentes a cada classe.
Marx e seu companheiro Engels não se preocuparam muito com essa questão das idéias. Estavam mais interessados no problema da prática política e econômica e das diferenças de classe, e em como a classe proletária poderia chegar ao poder. O problema ideológico era um problema que existia para eles em um plano mais discreto. Em seus escritos, a ideologia era apontada como uma “forma falsa” com a qual a classe dos proprietários tentava justificar suas atitudes e suas políticas antioperárias. Neste sentido, então, a palavra ideologia significava uma explicação errada, intencionalmente falsa, dos fatos que aconteciam na luta entre as classes.
As idéias de Marx e Engels repercutiram de forma muito forte, a ponto do movimento operário, no final do século passado, ter-se difundido bastante e exigido transformações muito radicais na sociedade.
A transformação mais significativa, que ocorreu após a morte de Marx e Engels, foi a Revolução Russa, em 1917, liderada por Lênin.
http://rosenblumtv.files.wordpress.com/2007/10/lenin.jpg
Para Lênin, a questão das ideias já começava a ser um pouco mais preocupante. Lênin sabia claramente que tanto os trabalhadores quanto os patrões possuíam ideias próprias, específicas, e para ele o conceito de ideologia era muito claro: havia duas ideologias na sociedade, a proletária e a burguesa.
Aquele pensamento de que ideologia é uma coisa falsa, usada para enganar, para explicar os fatos de forma errada, já não era aceita por Lênin. Ela foi adquirindo cada vez maior importância. Iniciava-se também, em 1920, a diluição daquilo que foi chamado de ideologia ou cultura proletária.

 

Mudança no conceito


Os trabalhadores passaram a ganhar mais, a participar mais da vida burguesa, ou seja, passaram a ter mais direitos, a poder comprar mais, e deixaram de morar em locais tão miseráveis, tão insalubres e pobres. Iniciou-se, no começo desse século, uma chamada “integração” do operário na vida cultural da sociedade. As ideias dos burgueses começaram a fazer parte das ideias dos trabalhadores, sendo que o aparecimento dos meios de comunicação (rádio, cinema, jornal) contribuiu muito para que isso acontecesse. Acabou a história de que o operário formava um grupo à parte na sociedade.
Logo após a Revolução Russa, ocorreu um rápido desenvolvimento do Capitalismo, principalmente na Europa. Esse período foi marcado por uma discussão muito séria sobre a Ideologia. George Lukács, pensador húngaro, foi o primeiro a ousar declarar que o Movimento Operário alemão não conseguiu êxito, impor-se, porque a cabeça do trabalhador vivia uma relação muito ambígua, uma relação dupla: possuía, ao mesmo tempo, uma série de ideias que reforçavam o ideal de solidariedade, união dos trabalhadores na luta pelo poder e pela revolução, mas também outras que iam para o lado contrário. O lado burguês reforçava a posição individual (de cada um por si, de “quanto mais eu tiver, melhor”, e coisas do gênero). Ou seja, havia algumas noções, certos pensamentos burgueses que se misturavam na consciência dos trabalhadores, fato que não terminou em 1930 e não desapareceu com a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Essa nova forma de encarar o problema da ideologia é que marca também o pensamento mais recente.

 

AMPLIAÇÃO DO CONCEITO


Marx via o conceito de ideologia como consciências separadas de proletários e burgueses.
Lukács e os pensadores modernos viam a questão da consciência operária como alguma coisa mista, um conjunto de ideias, às vezes até bem opostas à sua realidade de classe. Depreende-se daí que a ideologia significou apenas um tipo de pensamento preocupado com a questão política: “Quem domina a sociedade? E esse que domina, domina quem?”
A questão da ideologia, nos dias atuais, é um pouco mais ampla do que isso. Não é apenas uma questão política, de ser contra ou a favor do proletário, da burguesia, do capitalismo ou do socialismo.
Para caracterizar a ideologia, recorremos à autora Chauí, que nos preconiza 6 aspectos:
Se tomarmos ideologia como uso de formas simbólicas para criar ou reproduzir relações de dominação, podemos concluir que as representações sociais, pelo fato de serem simbólicas, podem ser ideológicas, mas não podemos deduzir isto a priori.
Para dizer que uma representação social é ideológica, precisamos primeiro mostrar que ela serve, em determinadas circunstâncias, para criar ou reproduzir relações de dominação.
Uma Representação Social é ideológica se, com o uso de formas simbólicas, em determinadas circunstâncias, serve para criar ou reproduzir dominação. Convém aqui fazer uma breve colocação acerca do que sejam essas formas simbólicas e a dominação. As primeiras estão inseridas nos contextos sociais e correspondem a comportamentos, falas, imagens, textos, produzidos pelos indivíduos e reconhecidos por eles e pelo grupo. Dominação é “uma relação que se estabelece entre pessoas ou grupos onde uns interferem e se apropriam das capacidades ou habilidades de outros, de maneira assimétrica” (Oliveira & Werba, 1998, p.112)
A função da ideologia é nos impedir de pensar nos determinantes de nossas condições de vida.
A ideologia opera pela inversão (função social feminina), pela produção do imaginário social (explicações coerentes; prescreve à sociedade o que deve e como deve pensar, falar, sentir e agir), pelo silêncio.
A função principal da ideologia é ocultar e dissimular as divisões sociais e políticas, dar-lhes a aparência de indivisão e de diferenças naturais entre os seres humanos.
Indivisão: apesar da divisão social das classes, somos levados a crer que somos todos iguais porque participamos da ideia de “humanidade” ou da idéia de “nação” e “pátria” ou de “raça”, etc.
Diferenças naturais: somos levados a crer que as desigualdades sociais, econômicas e políticas não são produzidas pela divisão social das classes, mas por diferenças individuais dos talentos e das capacidades, da inteligência, da força de vontade maior ou menor, etc.
A produção ideológica da ilusão social tem como finalidade fazer com que todas as classes sociais aceitem as condições em que vivem, julgando-as naturais, normais, corretas, justas, sem pretender transformá-las ou conhecê-las realmente, sem levar em conta que há uma contradição profunda entre as condições reais em que vivemos e as ideias.
Por exemplo, a ideologia afirma que somos todos cidadãos e, portanto, temos todos os mesmos direitos sociais, econômicos, políticos e culturais. No entanto, sabemos que isso não acontece de fato: as crianças de rua não têm direitos; os idosos não têm direitos...
Para resumir, pessoal, ideologia é um conjunto de ideias, de procedimentos, de valores, de normas, de pensamentos, de concepções religiosas, filosóficas, intelectuais, que possui certa lógica, certa coerência interna e que orienta o sujeito para determinadas ações, de uma forma partidária e responsável.

 

Alienação


Marx investigou a alienação social. Interessou-se em compreender as causas pelas quais os homens ignoram que são os criadores da sociedade, da política, da cultura, da história, e acreditam que a sociedade não foi instituída por eles, mas por vontade e obra de deuses, da natureza, da razão...
Por que os homens não se reconhecem como sujeitos sociais, políticos, históricos, como agentes e criadores da realidade? Por que as pessoas não se percebem como sujeitos e agentes e se submetem às condições sociais, políticas, culturais, como se elas tivessem vida própria, poder próprio, vontade própria e os governassem, em lugar de serem controladas e governadas por eles?
Para compreender o fenômeno da alienação, Marx estudou o modo como as sociedades são produzidas historicamente pela práxis dos seres humanos. Verificou que, historicamente, uma sociedade sempre começa por uma divisão e que essa divisão organiza todas as relações sociais que serão instituídas posteriormente. Trata-se da divisão social do trabalho.
Na luta pela sobrevivência, os seres humanos se agrupam para explorar os recursos da natureza e dividem as tarefas dos homens adultos, das mulheres... A partir dessa divisão, organizam a primeira instituição social: a família.
As famílias trabalham e trocam entre si os produtos do trabalho. Surge uma segunda instituição social: a troca, ou seja, o comércio. Algumas famílias conquistam mais bens que outras, tornam-se mais ricas. As mais pobres vêm-se obrigadas a trabalhar para as mais ricas em troca de produtos para a sobrevivência. Começa a surgir a terceira instituição social: o trabalho servil, que desembocará na escravidão. Os mais ricos e poderosos reúnem-se e decidem controlar o conjunto de famílias, distribuindo entre si os poderes e excluindo algumas famílias de todo o poder. Começa a surgir a quarta instituição social: o poder político, de onde virá o Estado.
Nessa altura, os seres humanos já começaram a explicar a origem e a finalidade do mundo, já elaboraram mitos e ritos. As famílias ricas e poderosas dão a alguns de seus membros autoridade exclusiva para narrar mitos e celebrar ritos. Criam uma outra instituição social, a religião, dominada por sacerdotes, de famílias poderosas e que, por terem a autoridade para se relacionar com o sagrado, tornam-se temidos, venerados pelo restante da sociedade. É um novo poder social.
Os vários grupos de famílias dirigentes disputam entre si terras, animais e servos e dão início a uma nova instituição social, a guerra, com a qual os vencidos se tornam escravos dos vencedores, e o poder econômico, social, militar, religioso e político se concentram ainda mais em poucas mãos.
Com essa descrição, Marx observou que a sociedade nasce pela estruturação de um conjunto de divisões:
Divisão sexual do trabalho
Divisão social do trabalho
Divisão social das trocas
Divisão social das riquezas, divisão social do poder econômico
Divisão social do poder militar
Divisão social do poder religioso
E divisão social do poder político
. Por que divisão?
Porque em todas as instituições sociais (família, trabalho, comércio, guerra, religião, política) uma parte detém poder, riqueza, bens, armas, idéias e saberes, terras, trabalhadores, poder político, enquanto outra parte não possui nada disso, estando subjugado à outra, rica, poderosa e instruída.
Esse conjunto estruturado de divisões torna-se cada vez mais complexo, intricado, numeroso, multiplicando-se em muitas outras divisões, sob a forma de numerosas instituições sociais, e que acabam por revelar a estrutura fundamental das sociedades como divisão das classes. A esse conjunto de instituições nascidas da divisão social, Marx deu o nome de condições materiais da vida social e política. Por que materiais? Porque referem-se ao conjunto de práticas sociais pelas quais os homens garantem sua sobrevivência (trabalho e troca dos produtos do trabalho) e constituem a economia.
A variação das condições materiais de uma sociedade constitui a História da mesma. Marx a designou como modos de produção.
“Os homens fazem a história, mas não sabem que a fazem” (Marx apud Chauí:172). Os homens acreditam que fazem o que fazem e pensam o que pensam porque são indivíduos livres, autônomos e com poder para mudar o curso das coisas como e quando quiserem. Ex: o pobre é pobre porque quer.
A alienação social é o desconhecimento das condições histórico-sociais concretas em que vivemos, produzidas pela ação humana, também sob o peso de outras condições históricas anteriores e determinadas. Há uma dupla alienação: por um lado, os homens não se reconhecem como agentes e autores da vida social, com suas instituições, mas por outro lado e ao mesmo tempo, julgam-se indivíduos plenamente livres, capazes de mudar sua vida como e quando quiserem, apesar das instituições sociais e das condições históricas. No primeiro caso, não percebem que instituem a sociedade; no segundo caso, ignoram que a sociedade instituída determina seus pensamentos e ações.

AS TRÊS FORMAS DE ALIENAÇÃO SOCIAL nas sociedades modernas ou capitalistas
1 - A alienação social: nesta, os humanos não se reconhecem como produtores das instituições sociopolíticas e oscilam entre duas atitudes: ou aceitam passivamente tudo o que existe, por ser considerado como natural, divino ou racional, ou se rebelam individualmente, julgando que, por sua vontade e inteligência, podem mais do que a realidade que os condiciona. Nos dois casos, a sociedade é o outro (alienus), algo externo a nós, separado de nós, diferente e com poder total ou nenhum sobre nós.
2 - A alienação econômica: nesta forma de alienação, os produtores não se reconhecem como produtores nem se reconhecem nos objetos produzidos por seu trabalho. Em nossas sociedades modernas, a alienação econômica é dupla: em primeiro lugar, os trabalhadores, como classe social, vendem sua força de trabalho aos proprietários do capital (donos das indústrias, etc.). Vendendo sua força de trabalho no mercado, os trabalhadores são mercadorias e, como toda mercadoria, recebem um preço, isto é, um salário. Entretanto, os trabalhadores não percebem que foram reduzidos à condição de coisas que produzem coisas; não percebem que foram desumanizados e “coisificados”.
3 - A alienação intelectual: resultante da separação social entre trabalho material (que produz mercadorias) e trabalho intelectual (que produz idéias). A divisão social entre as duas modalidades de trabalho leva a crer que o trabalho material é uma tarefa que não exige conhecimentos, mas apenas habilidades manuais, enquanto o trabalho intelectual é responsável exclusivo pelos conhecimentos. Vivendo numa sociedade alienada, os intelectuais também se alienam. Sua alienação é tripla:
Primeiro, esquecem ou ignoram que suas idéias estão ligadas às opiniões e pontos de vista da classe a que pertencem, isto é, a classe dominante, e imaginam, ao contrário, que são idéias universais, válidas para todos, em todos os tempos e lugares.
Segundo, esquecem ou ignoram que as idéias são produzidas por eles para explicar a realidade, e passam a crer que elas se encontram gravadas na própria realidade e que eles apenas as descobrem e descrevem sob a forma de teorias gerais.
Terceiro, acreditam que as idéias existem em si e por si mesmas, criam a realidade e a controlam, dirigem e dominam. Pouco a pouco, passam a acreditar que elas se produzem umas às outras, são causas e efeitos umas das outras e que somos apenas receptáculos delas ou instrumentos delas. As idéias se tornam separadas de seus autores, externas a eles, transcendentes a eles; tornam-se um outro.
As três formas de alienação (social, econômica e intelectual) são a causa do surgimento, da implantação e do fortalecimento da ideologia.

 

Referencial bibliográfico


BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 13. ed. São Paulo: Saraiva, 1999. 368 p.
CHAUÍ, Marilena. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1997. 125 p. (Coleção Primeiros Passos, 13).
LANE, Silvia T. Maurer; CODO, Wanderley (Org.). Psicologia social: o homem em movimento. 13. ed. São Paulo: Brasiliense, 1995. 220 p.
Chaui, Marilena. “ O Conhecimento” in: Convite à Filosofia
Ed. Ática, São Paulo, 2000.
Fonte: Texto Complementar- Ideologia e Alienação
Lisnéia Aparecida Rampazzo

POSTADO POR FAMÍLIA MISSIONÁRIA BARBOSA ÀS 22:47

MARCADORES: ALIENAÇÃO, IDEOLOGIA

Serviço Social Marcas: , , ,

          Karl Heinrich Marx   

Karl Heinrich Marx


(1818 - 1883)

  Filósofo, economista e militante revolucionário alemão de origem judaica nascido em Trier, na Renânia, então província da Prússia,cujo pensamento de coletivizar as riquezas e distribuir justiça social, mudou radicalmente a história política da humanidade, gerando as revoluções socialistas. De uma família de vida nos padrões de classe média, sua juventude foi dedicada aos estudos e a uma vida tranqüila dentro da cultura burguesa européia. Filho de um advogado judeu, Hirschel Marx, depois de estudar em sua cidade natal, ingressou na Universidade de Bonn (1835), onde estudou direito, história, filosofia, arte e literatura e participou da luta política estudantil. Transferindo-se para a Universidade de Berlim (1836), começou a estudar a filosofia de Hegel, juntou-se ao grupo dos jovens hegelianos e tornou-se membro de uma sociedade formada em torno do professor de teologia Bruno Bauer, que considerava os Evangelhos narrativas fantásticas suscitadas por necessidades psicológicas. Apresentou sua tese de doutorado, em que analisava, na perspectiva hegeliana, as diferenças entre os sistemas filosóficos de Demócrito e de Epicuro (1841). Mesmo critico das teses de Hegel, o admirava muito e, por isso, sentiu-se prejudicado pelo governo alemão, poisFrederico IV começava a perseguir todos os simpatizantes de Hegel. Como professor foi proibido de pôr os pés na universidade (1842) e, desempregado, para sobreviver tornou-se jornalista em Colônia, colaborando com o jornal Rheinische Zeitung (1842), no qual, devido à sua competência, chegou a assumir sua direção ainda naquele ano. Como diretor do jornal patrocinou um estudo sobre a vida de camponeses que roubavam madeira pertencente ao Estado. Esse estudo provou que os camponeses recebiam um salário tão baixo, que passavam fome, e por conseqüência roubavam a madeira para vendê-la. Para resolver esse problema de criminalidade, propôs que se aumentassem os salários dos camponeses em vez de prendê-los. O governo alemão não gostou da sugestão e, por isso, fechou o jornal e ele foi levado a se exilar em Paris (1843). Em Paris, organizou uma revista que denuncia a repressão do governo alemão contra a cultura e contra os trabalhadores. Em virtude disto o governo alemão pressionou o francês, que resolveu expulsá-lo da França. E assim, novamente por motivos políticos, mudou-se para Bruxelas (1845). A essa altura da vida já se encontrava extremamente interessado pelo movimento dos trabalhadores e, diante de tanta exploração e miséria, percebeu que a única saída era a união dos mesmos para lutar pelos seus direitos. Passa,então, a se dedicar integralmente a escrever artigos e livros contra a sociedade capitalista e a sua substituição por uma sociedade socialista. Ali conheceu Friedrich Engels, com quem manteria estreita colaboração até o fim da vida. Escreveram a a quatro mãos Die heilige Familie (1845) e Die deutsche Ideologie (1845-1846, publicada em 1926) e juntos reorganizaram a Liga Comunista (1847). O movimento operário internacional preparou um congresso em Londres (1848) e o convidou para expor suas idéias sobre como deve ser uma sociedade sem exploração. Foi nessa oportunidade que ele apresentou ao público seu artigo Manifesto Comunista a famosa publicação Manifest der Kommunistischen Partei, em que com Engels afirmava, num estudo em dois volumes, que a solidariedade internacional dos trabalhadores em busca de sua emancipação superaria o poder dos Estados nacionais. Junto com Engels pregou uma revolução internacional que derrubasse a burguesia e implantasse o comunismo, nova sociedade sem classes. Era o início de revoluções na França e na Alemanha e, em por causa desta publicação, foi expulso pelo governo da Bélgica, tendo de permanecer em Londres. Depois de participar do movimento revolucionário (1848) na Alemanha, regressou definitivamente a Londres, onde durante o resto da vida contou com a generosa ajuda econômica de Engels para manter a família. Morreu no dia 14 de março (1883) e foi enterrado no Highgate Cemetery, norte de Londres. Nesse exílio escreveu e publicou Der 18 Brumaire des Louis Bonaparte (1852), Zur Kritik der politischen Ökonomie (1859) e o primeiro volume de o primeiro volume de sua obra mais importante, Das Kapital (1867). Os volumes seguintes dessa obra, para a qual reuniu vasta documentação, seriam publicados somente depois de sua morte (1884 /1894). Voltou à atividade política quando participou da fundação da Associação Internacional de Trabalhadores (1864). Como líder e principal inspirador dessa Primeira Internacional, sua presença se reafirmou por ocasião da segunda Comuna de Paris (1871), movimento revolucionário de que a associação participou ativamente e em que pereceram mais de vinte mil revoltosos. Suas divergências iniciadas (1872) com o anarquista Mikhail Bakunin, provocaram a derrocada da Internacional. Ainda participou da fundação do Partido Social Democrata Alemão (1875) e em seguida retirou-se da atividade política para concluir Das Kapital. Para ele, o capitalismo era a última forma de organização social baseada na exploração do homem pelo homem. Incansável escritor de suas idéias, muitos de seus escritos só foram publicados postumamente em virtude de seu estado de pobreza, a repressão policial ao movimento dos trabalhadores e até por ser pouco conhecido em sua época, a não ser pelos trabalhadores. Durante a vida, não pôde ver as conseqüências do que tinha escrito, no entanto, com o passar dos anos, seus livros tornaram-se mundialmente famosos, inspirando os mais diversos movimentos de libertação de povos oprimidos. Além das obras já citadas, em inglês ainda são consideradas obras importantes The Difference Between the Democritean and Epicurean Philosophy of Nature (1841, publicada em 1902), Critique of Hegel’s Philosophy of Right (1843), Introduction to a Contribution to the Critique of Hegel's Philosophy of Right(1844), Economic and Philosophic Manuscripts (1844), Comments on James Mill's Elements of Political Economy (1844, publcada em 1932), The Holy Family or a Critique of Critical Critique (1844), Theses on Feuerbach (1845, publcada em 1886),The Poverty of Philosophy (1847), Revolution and Counter-Revolution in Germany (1851,  publcada em  1896), Pre-Capitalist Economic Formations (1857, publcada em 1939), Outlines for a Critique of Political Economy (1859), Theories of Surplus Value, em três volumes (1861-1863), The Process of Production of Capital , em três volumes (1867/1885/1894), The Civil War in France (1871) e Critique of the Gotha Program (1875), entre outros. Com F. Engels também destacaram-se A Critique of the German Ideology (1846), Heroes of the Exile (1852, publcada em 1930) e Fictitious Splits in the (First) International (1872). Com Jules Guesde escreveu The Programme of the Parti Ouvrier (1880).

Figura copiada do THE HISTORY OF ECONOMIC THOUGHT WEBSITE:
http://cepa.newschool.edu/het/home.htm


A  N  E  X  O

A difícil vida "militante" de Marx

(Trecho transcrito do site ECONOMIABR.NET
http://www.economiabr.net/)

( . . .). Na cidade natal, quando ainda era  jovem, Marx ficou amigo de um barão, o qual lhe falara sobre o Socialismo Utópico. É a primeira vez que Marx ouve falar na possibilidade de uma futura sociedade sem classes e sem exploração. Conhece a filha desse barão, Jenny; namoram por mais de sete anos. Casando-se com Jenny, Marx terá vários filhos. Começou seus estudos universitários em Bonn. ( . . . ) Uma carta que Marx escreveu a seu amigo Engels, em 8 de setembro de 1852, dá uma idéia da pobreza em que se encontrava: "(...) minha mulher está doente. Minha filha, Jenny, está doente. Heleninha está com uma espécie de febre nervosa. Não pude e nem posso chamar o médico por falta de dinheiro para os remédios. Há oito dias que alimento minha família unicamente com pão e batatas. E não sei se ainda vou poder comprar pão e batatas para hoje" (in Leonardo Konder, Marx — vida e obra, p. 96). Karl Marx veio a falecer no dia 14 de março de 1883, devido a uma infecção na garganta e muito abalado com a morte de sua mulher e de sua filha mais velha. (. . .)

 

Serviço Social Marcas:


          Obras alteram circulação dos trens da CPTM neste fim de semana   
Neste final de semana, dias 1º e 2 de julho, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) prossegue com o programa de obras em cinco linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e planeje sua viagem:

Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato)

Domingo: das 4h à meia-noite, serão executadas obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações Franco da Rocha e Francisco Morato.

Das 4h às 21h, haverá serviços no sistema de rede aérea entre as estações Lapa e Piqueri e, por isso, os trens que seguirem sentido Luz não irão parar para desembarque e embarque na Estação Piqueri. Quem quiser desembarcar nessa estação deverá descer na Estação Lapa e pegar o trem sentido Francisco Morato. Quem quiser embarcar na Estação Piqueri, sentido Luz, deverá pegar o trem sentido Francisco Morato, desembarcar na Estação Pirituba e voltar sentido Luz.

Durante toda a operação comercial, o intervalo médio dos trens será de 24 minutos no trecho entre as estações Luz e Francisco Morato.

Linha 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, haverá obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações Jardim Belval e Jardim Silveira. Também serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações Barueri e Jardim Belval. O intervalo médio dos trens será de 20 minutos entre as estações Carapicuíba e Itapevi.

Domingo: das 4h à meia-noite, prosseguirão as obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações Jardim Belval e Jardim Silveira. Das 8h às 20h, também serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações Engenheiro Cardoso e Itapevi. O intervalo médio dos trens será de:

Das 8h às 20h: 16 minutos entre Júlio Prestes e Carapicuíba e 32 minutos entre Carapicuíba e Itapevi
Das 4h às 8h e das 20h à meia-noite: 20 minutos entre Carapicuíba e Itapevi

Linha 9-Esmeralda (Grajaú – Osasco)

Domingo: das 4h à meia-noite, os trabalhos serão realizados no sistema de rede aérea entre as estações Santo Amaro e Socorro. O intervalo médio dos trens será de 25 minutos em toda a linha.

Linha 10-Turquesa (Brás – Rio Grande da Serra)

Domingo: das 4h à meia-noite, serão realizadas intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Capuava e Mauá. O intervalo médio dos trens será de 26 minutos em toda a linha.

​Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, em razão das obras de implantação da Linha 13-Jade entre as estações Eng. Goulart e Comendador Ermelino, o intervalo médio dos trens será de 25 minutos em toda a linha.

Domingo: das 4h à meia-noite, prosseguirão as obras de implantação da Linha 13-Jade entre as estações Eng. Goulart e Comendador Ermelino. Também serão executados serviços no sistema de rede aérea entre as estações Itaquaquecetuba e Aracaré. O intervalo médio dos trens será de 30 minutos em toda a linha.
 

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.


          Dieta para aumentar el busto   
Una dieta para aumentar el busto está indicada en mujeres que desean fortalecer y tonificar el busto con el objetivo de lucir senos duros y un pecho más firme sin necesidad de recurrir a cirugía o implantes. Alimentos para aumentar el busto Fenogreco. Una infusión de fenogreco puedes aumentar de volumen los senos en forma […]
          Tecnologia de la Información y la Productividad   
La Paradoja de la Productividad.
Las organizaciones se constituyen para generar y distribuir un producto o servicio y con ello conseguir un beneficio, ya sea económico o social. Las organizaciones intentan funcionar de la manera más efectiva y eficiente posible. Se considera que una buena medida de la eficiencia de las organizaciones consiste en evaluar su productividad, definida como la relación entre el valor de los productos o servicios que genera y los costes de los recursos consumidos para la generación o prestación de los mismos.

La productividad de una organización es, pues, el cociente entre el output y el input en la misma. En los mismos términos se puede definir la productividad de un sector industrial, así como la productividad a nivel nacional o internacional. En todos los casos, la principal utilidad de las medidas de productividad surge cuando se comparan los datos de distintas empresas, sectores o naciones, más que cuando se analizan los datos de una sola entidad.

Uno de los objetivos permanente de toda organización, sector o nación consiste en aumentar su productividad. Y ello porque la mejora de la productividad es “el único medio válido para poder pagar niveles de vida creciente”.

Tradicionalmente, los medios utilizados para aumentar la productividad han consistido, por un lado, en cambiar los métodos de trabajo, ya sea mediante su reorganización metódica o la incorporación de tecnología, a fin de aumentar el outpu de cada unidad operativa, y, por otro lado, reducir coste, a fin de disminuir el input necesario para la elaboración de los productos o la prestación de los servicios.

El factor realmente indicativo del desarrollo de las organizaciones no es su productividad en sí, sino la tasa anual de crecimiento de la productividad. Y aquí es donde aparece lo que se ha venido en llamar “paradoja de la productividad”: la tasa de crecimiento de la productividad en el conjunto de los países occidentales se ha desacelerado durante las dos últimas décadas, y no ha conseguido igualar las cifras de crecimiento conseguidas tras la Segunda Guerra Mundial, y ello a pesar de que los avances tecnológicos son ahora mayores y más rápidos que nunca.

Lo más sorprendente de la paradoja es que la desaceleración en el crecimiento de la productividad se produce justo cuando la tecnología parece avanzar más, y cuando las inversiones en tecnología por parte de las organizaciones suman cantidades muy relevantes.

En concreto, en lo que se refiere a las tecnologías de la información, durante las tres últimas décadas, y en especial durante los ochenta, se han producido avances en capacidad y prestaciones impresionantes, avances que pueden ser medidos, por ejemplo, en términos de la relación potencia/coste de los equipos informáticos, que no ha dejado de crecer, así, por ejemplo, la unidad de potencia de proceso de un ordenador personal pasó de costar tres mil dólares 1987 a costar menos de setecientos cincuenta 1991, y menos de quinientos en 1992.

Por otra parte, las inversiones en TI ha ido paralela al avance técnico. Así, desde 1982, el 52 % del crecimiento acumulado de bienes de capital en el conjunto de los sectores económicos de los Estados Unidos ha correspondido a inversiones en TI (Ordenadores, Telecomunicaciones, reprografía, instrumentos científicos, equipo ofimático en general.

Razones de la paradoja de la productividad.
Distintos autores y estudios han propuesto un conjunto de posibles razones de la “paradoja de la productividad”, es decir, de la desaceleración del crecimiento de la productividad experimentada en los países occidentales justo en las décadas que el avance tecnológico ha sido más evidente. No existe aún unanimidad en el diagnóstico de las causas de la paradoja, aunque hay un cierto acuerdo en que quizás sea algo pronto para encontrarlas, ya que las TI no se han implantado de una manera suficientemente amplia como para desarrollar todo su potencial de aceleración de la productividad.

La desaceleración de la productividad puede ser, en cierta medida, resultado de un espejismo estadístico, es decir, no se trata de un hecho real sino que se deriva de las dificultades surgidas en la medida estadística de la productividad.

No es que se haya producido una desaceleración de la productividad en los setenta y ochenta, sino que la aceleración fue extraordinariamente alta en los cincuenta y sesenta, a causa de la conjunción de un aserie de factores, como, por ejemplo, la necesidad de reconstrucción de la mayoría de bienes de capital en Europa y Japón tras la Segunda Guerra Mundial.

La razón fundamental de la paradoja de la productividad, en lo que se refiere a las TI, consiste quizá en que su aplicación implica un verdadero cambio de paradigma, el paso de un sistema basado en el uso intensivo de energía aun sistema intensivo en información, y que, como en todo cambio de paradigma, se requiere en un cierto tiempo para que las potencialidades del nuevo paradigma puedan manifestarse.

El nuevo paradigma traído por las TI posibilitara nuevo avances en productividad, pero sólo si las TI se difunden adecuadamente por todo el sistema económico, lo que exige muchos cambios sociales e institucionales… así como un gran aumento de nuevas habilidades de las personas y transformaciones de los bienes existentes.

Las empresas pretenden aumentar su productividad automatizando labores manuales para conseguir actividad ininterrumpida las veinticuatro hora de los sietes días de cada semana del año, pero el ahorro en personal y en duplicación de maquinaria (que contribuye a aumentar la productividad) es superado por los nuevos costes de la automatización, es decir, por el hardware, el software y su correspondiente mantenimiento. Advierte que son otras las verdaderas ventajas de la automatización, como, por ejemplo, la posibilidad de aumentar la calidad disminuyendo al máximo los errores, o de disminuir el tiempo des respuesta tras la recepción de un pedido. La importancia de las TI son pues más de orden estratégico que de orden táctico; la competitividad del producto o servicio prima más que la mera productividad.

El estudio del MIT (Massachusset Institute of Technology) con el objeto de estudiar el impacto de las tecnologías de la información (TI). En este estudio se proponen diversas razones por las que el avance de las TI no se ha traducido en mejoras de las variables tradicionales con las que con las que se mide el éxito de una empresa (Productividad y rentabilidad). Entre las distintas razones propuestas, cabe destacar las siguientes:

Los beneficios aportados por las tecnologías de la información no son inmediatamente visibles.
Los beneficios aportados por las tecnologías de la información no son capturables por la empresa.
El entorno de la empresa se vuelve cada vez más exigente.
El impacto de las tecnologías de la información es escaso si su aplicación no viene acompañada de cambios en la organización de la empresa.
La implantación de las tecnologías de la información no ha respondido a las necesidades fundamentales de la empresa.
El estudio MIT señala también cuáles son las características comunes de las empresas que han sabido aprovechar satisfactoriamente el potencial de las tecnologías de la información. Entre ellas, cabe destacar las siguientes:
Tenían un objetivo empresarial concreto, y una visión clara de lo que debía ser la organización.
Habían alienado su estrategia de tecnología de la información con la estrategia general de la empresa y con las dimensiones de la organización.
Tenía una estructura de tecnología de la información capaz y robusta.
Habían invertido en recursos humanos, a fin de sacar el máximo partido de las tecnologías.

Esta última característica se considera fundamental, hasta el punto de que se concluye que una causa fundamental de la falta de impacto de las tecnologías de la información en la mejora del comportamiento económico de las organizaciones es de la poca disposición de ésta a invertir fuertemente, y suficientemente pronto, en los recursos humanos.

El Futuro de la TI la Productividad.
El panorama descrito hasta el momento en este capítulo puede parecer algo sorprendente y sombrío. Se ha empezado indicando que la productividad se ha desacelerado justo en la época en que el avance de las tecnologías es mayor. Se ha dicho también que esta paradoja es más evidente en el sector servicios, y que la importancia creciente de éste en el conjunto de la economía hace del aumento de la productividad en servicios uno de los mayores condicionantes de la mejora del nivel de vida en las sociedades desarrolladas.

La verdad es que no se dispone aún de un arsenal de datos comparables al existente para la década de los ochenta. Sin embargo, algunos autores anticipan que se están produciendo cambios relevantes en lo que respecta a la justificación de las inversiones en TI. Por un lado, las organizaciones están adaptando sus estructuras con el fin de sacar mayor provecho de su principal activo, las personas.

Ello conlleva en muchos casos una definición del trabajo, de las jerarquías, del estilo de dirección, con una eliminación de procesos y procedimientos innecesarios y con la distribución de información allí donde es necesaria, y no sólo en el nivel directivo como antes.

Por otro lado, se está produciendo un cambio importante en las metodologías de análisis y diseño de sistemas de información. Así, la denominada reingeniería pone en cuestión todos los procedimientos y procesos en los que se han aplicado TI en una empresa y no duda en empezar desde el principio si es necesario. El enfoque está en aplicar las TI para aumentar la efectividad, más que para aplicar la eficiencia necesaria no hace más que aminorar la productividad de la empresa.

Finalmente, las TI empiezan a ofrecer productos con verdadero impacto en la productividad. Y a diferencia de lo que ocurría hasta ahora, el avance se produce en los interfaces gráficos de usuarios, los softwares para la interconexiones en red, que finalmente facilitan el trabajo en grupo, las bases de datos relacionales, que pueden ser compartidas por distintas personas y departamentos de una empresa, o las técnicas de imágenes a través de las redes. Todo ello se caracterizan por su gran facilidad de aprendizaje y de utilización.

De alguna forma, se ha tenido que esperar a que el software avanzara suficientemente para que pueda entreverse un impacto positivo de las TI en la productividad de las empresas.La realización de cambios en la estructura organizativa de las empresas, la aplicación de nuevas metodologías de desarrollo de sistemas de información, y la incorporación de software más potentes, pueden traducirse en los próximos años en el esperado aumento de la productividad, especialmente en el sector servicios, pueden conllevar la superación de la paradoja de la productividad. Pero para ello será necesario que se produzcan un cambio sustancial en la filosofía de las organizaciones, por el que se pase a concebir las TI como instrumento para manejar mejor el activo información de la empresa en lugar de considerarlas como meros instrumentos de automatización de tareas más o menos rutinarias.
          L'Inde coupe la Pomme en deux (enfin le prix des iPhone et des Mac baisse de 7,5%)   
Dans le cadre de son implantation (et sa conquête) du marché indien, Apple vient de réduire aujourd'hui les prix de ses produits dans le pays de 7,5%. Cette mesure intervient alors que l'Inde déploie sa taxe sur les produits et services, ce qui consitute la plus grande réforme fiscale du pays depuis son indépendance.Selon Times of India, "cette tax...
          Local, 1 habitacion, 0 wc, 120m2, Madrid.   
249000
Local actualmente en funcionamiento, en el Centro Comercial Plaza Aluche, 1ª planta, dispone de una superficie total de 105 m2 en una sola estancia y solo una planta, en perfecto estado para cualquier negocio que se quiera implantar. Dispone de...
120 m² 2.075 €/m² aire acondicionado precio negociable urgente bien comunicado
Sun, 02 Jul 2017 01:12:14 +0200
          Döva babyn hör mammas röst för första gången. Se barnets underbara reaktion!   
Den här lille killen drabbades av hjärnhinneinflammation redan vid fyra månders ålder. Här är han åtta månader och har precis fått ett implantat som hjälper honom att höra. Se hur han reagerar på mammas röst – vilket underbart ögonblick!   Se även: Föräldrarna förväntar sig ett stämningsfullt luciatåg – då händer det här… Se även: … Continued
          CODEC REÚNE EM ITAITUBA PARA DISCUTIR DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO LOCAL E REGIONAL   

Na última sexta feira (30/06), o Governo do Estado do Pará, através da CODEC - Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará, realizou em Itaituba uma importante reunião onde foram apresentados, além do programa "PARÁ 2030" em curso, um diagnóstico do município de Itaituba com vistas a integrar um plano de ação que contemple desenvolvimento socioeconômico com maior controle social.

Dando sequência, foi aberto a plenária a oportunidade de debater diversos assuntos importantes do município de Itaituba, especialmente buscando a construção de uma visão de futuro que contemple metas e objetivos claros com especial foco em ações que agreguem geração de emprego e renda.

Participaram do encontro o prefeito de Itaituba, Walmir Climarco, vereadores da Câmara Municipal, deputado estadual Hilton Aguiar,  o coordenador regional da Codec, Alberto Oliveira, a presidente do Fórum de Entidades de Santarém, Francisca Dias e membros, Segurança Publica de Itaituba, através da Polícia Militar, Policia Civil e Corpo de Bombeiros, representantes de municípios de Novo Progresso, empresários de diversos segmentos, estudantes, entre outros.

Ao final de sua apresentação, o Presidente da CODEC, Olavo das Neves, sugeriu a implantação imediata de um grupo de trabalho composto por membros ligados à área de desenvolvimento econômico da prefeitura de Itaituba, representantes do setor produtivo local e CODEC, com firme propósito de  buscarem o desenvolvimento de um robusto plano de desenvolvimento socioeconômico ambiental ao município de Itaituba, a exemplo de outros municípios que estão adotando igual pratica e galgando êxito.

O plano é composto do seguinte direcionamento:

Instalação imediata na prefeitura e junto ao setor produtivo de "pontos focais" para discussão sobre o desenvolvimento socioeconômico";

Assinatura de um termo de cooperação com vistas a desenvolver o plano;

Seminário de Desenvolvimento Econômico Local, com enfoque regional;

Construção do Plano de Atração de Investimentos do município de Itaituba;

Estudo de viabilidade de Implantação de um Distrito Industrial em Itaituba, além da instalação de um Parque da Pequena Indústria.

Plano de capacitação e apoio ao município na implantação das políticas públicas municipais de desenvolvimento socioeconômico.

Texto: Diretor da CODEC.


          Oral Surgery Assistant - Northeast Oral Surgery and Dental Implant Center - North Andover, MA   
Tray and surgical setup, assistance with anesthesia/sedation and nitrous oxide, infection control, impression taking, implants and varying aspects of patient...
From Indeed - Thu, 13 Apr 2017 19:27:15 GMT - View all North Andover, MA jobs
          Currículo de Engenheiro de Obras - Antonio Carlos, SC   
Engenheiro civil com experiência em obras pesadas de grande porte, obras com grande movimentação de terra e materiais rochosos, gerenciamento e implantação de obras de pavimentação asfáltica de grande vulto, infraestrutura urbana e rodoviária, obras de artes especiais e corrente, execução de barrage...
          Currículo de Engenheira de Segurança do Trabalho (qsma) – 11/2012 ~ Atual - Vitoria, ES   
Graduada em Química e Engenharia de Produção com MBA Gestão Integrada da Qualidade e Certificação especialização em Engenharia Ambiental e Engenharia de Segurança do Trabalho. Experiência em implantação e manutenção de sistemas de gestão da Qualidade (ABNT NBR ISO 9001:2008), Meio Ambiente (ABNT NBR...
          Local, 1 habitacion, 0 wc, 120m2, Madrid.   
249000
Local actualmente en funcionamiento, en el Centro Comercial Plaza Aluche, 1ª planta, dispone de una superficie total de 105 m2 en una sola estancia y solo una planta, en perfecto estado para cualquier negocio que se quiera implantar. Dispone de...
120 m² 2.075 €/m² aire acondicionado precio negociable urgente bien comunicado
Sun, 02 Jul 2017 01:12:14 +0200
          A Novel Rat Model of Intramedullary Tibia Fracture Fixation Using Polyetheretherketone Threaded Rod   
imageBackground: The rat fracture fixation models have been widely adopted, but current implant designs suffer from operational difficulty, massive soft-tissue dissection, and radiological intervention. The authors developed a new tibia fracture-healing model using minor invasive intramedullary fixations with polyetheretherketone (PEEK) threaded rods, which have excellent x-ray translucency and no magnetic resonance artifact. Methods: Tibia fractures of 6 adult male Sprague-Dawley rats were fixed with intramedullary PEEK threaded rods. X-ray examination was performed at 0, 4, and 8 weeks postoperatively. Histological analysis was conducted via hematoxylin-eosin staining of nondecalcified tissue sections. Results: Radiological fracture healing was observed at 8 weeks postoperatively. Histology demonstrated fracture gap bridging and bone ingrowth adjacent to PEEK. Conclusion: This innovative model is simple and effective, providing a new selection in future biomedical research.
          Body Modifications - Seleção bizarra e criativa   
Body Modifications geralmente causam uma má impressão aos que não estão acostumados ou são motivo de desafio ao ego dos praticantes. O certo é que a seleção abaixo não deixa de ser legal! Vejam os 7 tipos selecionados:
1°)Implantes Extra-oculares: Só penso numa coisa quando vejo essa imagem: alguém ainda vai colocar um prego ali! ARGH!

2°)Piercing Corpete: Praticidade extrema para a mulher moderna, que gosta do fetiche de usar corpertes sensuais de uma forma inusitada… o problema é se o namorado menos avisado resolver tirar!

3°)Tatuagem com peitos de silicone: Nada melhor para aumentar o realismo de uma tatuagem se ela adquirir os contornos reais do desenho… ainda bem que não é um homem no desenho!

4°)Implantes na Cabeça: Primeiro, você tem que se gostar como careca, pois tesoura nenhuma vai cortar seu cabelo depois! Segundo, ideal para quem curte Hellraiser ou Orcs. Ah, acabou a vida futebolística também!

5°)Orelha no Braço:Já vimos esse cara rodando a internet por aí… Mas até agora não vi utilidade numa orelha naquele lugar…

6°)Implantes Subdérmicos: São feitos para deixar com inveja o cara que colocou silicone nos peitos da tatuagem! O próximo passo será colocar uma Barbie inteira embaixo da pele!

7°)Implantes Magnéticos:Ideal para dublês de Magneto (X-Men) ou aspirantes a Mister M!


          Arquivo-X   

Arquivo X, como outras séries de ficção científica que surgiram nos anos 1990, apresentava como pano de fundo uma mitologia que foi sendo desenvolvida até o final do programa. Mas ela se destacava por ser tão complexa que o resultado fascina ainda hoje. Abaixo, veremos alguns dos pontos principais da Mitologia de Arquivo X:

A série começou timidamente, com os agentes Mulder (David Duchovny) e Scully (Gillian Anderson) fazendo investigações sobre fatos bizarros ou inexplicáveis sem conexão uns com os outros, mas o criador Chris Carter não demorou para introduzir os primeiros elementos de uma mitologia própria.

Na primeira temporada nos é apresentada a conspiração do governo secreto, que bem mais tarde descobre-se pretender ajudar os aliens a colonizar (na verdade, invadir) a Terra, e o caso do misterioso desaparecimento de Samantha Mulder, que teria sido abduzida pelos aliens. Também foram introduzidos os Pistoleiros Solitários, um trio que vai ajudar muito a dupla do FBI, e desvendará muitos segredos no processo.

Na segunda temporada surge o arco da abdução de Scully, pelo governo secreto. Mais tarde descobre-s que foram feitas experiências com ela, que lhe impedem de ter filhos, e ela contrai câncer. Além disso foi nela implantado um chip que pode controlá-la, como é visto no quinto ano. O chip teria curado seu câncer. Também é nessa temporada que aparecem os clones de Samantha Mulder e os caçadores alienígenas.

No terceiro ano, descobre-se sobre os experimentos para a criação de híbridos humano-alienígenas, e os conspiradores (o Sindicato) acabam tendo sucesso, como é visto no sexto ano, quase desencadeando a colonização. O "óleo negro" também surge nesta temporada, e no longa metragem descobre-se que este é apenas um dos estágios pelos quais os aliens passam, que seriam: vírus alienígena, óleo negro, alien malvado e alien cinzento.

No quarto ano surge o câncer de Scully e a suspeita de que a irmã de Mulder foi seqüestrada pelo governo secreto. Uma nave alienígena supostamente teria sido abatida pelo governo, e arqueólogos teriam descoberto restos congelados de vida alienígena.

No quinto ano, fica evidente que os seres sem face são inimigos dos conspiradores e surge Cassandra Spender (mãe de outro agente do FBI, Jeffrey Spender), que fora seqüestrada (abduzida) várias vezes pelo governo. Ela seria o primeiro híbrido humano-alienígena.

• O longa metragem plantou diversas dúvidas quanto à natureza dos aliens, confundindo muita gente, principalmente por mostrar que o "óleo negro" passou por uma transformação. Um amigo do pai de Mulder mostra que a conspiração já estaria sendo desenvolvida desde os anos 40, e que existe um plano para infectar a população com o vírus alienígena, através de abelhas modificadas geneticamente. Muitos órgãos do governo estariam envolvidos. Descobre-se que os aliens já tentaram colonizar o nosso planeta, na ultima era glacial (12.000 anos atrás), mas foram detidos pelo nosso clima. Alguns permaneceram em hibernação, em diversas regiões. O Sindicato estaria colaborando com os aliens na colonização para terem acesso ao vírus alienígena, e poder criar uma vacina em segredo.

O sexto ano começa com Jefrey Spender e Diana Fowley assumindo o Arquivo X, somente para não continuar as investigações de Mulder. Cassandra reaparece dizendo que a colonização vai começar, se ela não for morta. Muitos líderes do Sindicato são mortos pelos seres sem face, incluindo Cassandra. O Sindicato era, a princípio, um grupo formado em 1947 que respondia ao Departamento de Defesa, devido ao incidente Roswell. Mas em 1973 eles fizeram uma aliança com os aliens cinza, onde criariam híbridos humano-alienígenas para o processo de invasão. Foi nesta época que o Sindicato rompeu os laços com o Departamento de Defesa, tornando-se independente. Scully vai até a África, onde foi encontrada uma nave alienígena, e nela encontra transcrições da Bíblia e textos sagrados de outras religiões, algo que deixou a agente perplexa.

Na sétima temporada surge a revelação de que o canceroso, pai do agente Spender, também seria o pai de Mulder, mas ela ficou no ar, sem ser confirmada. No final desta temporada Mulder é abduzido, e na seguinte descobre-se que isso ocorreu apenas com humanos que tiveram sua atividade cerebral alterada.

Na oitava temporada surgem os soldados híbridos humano-alienígenas (os "supersoldados"), que definitivamente não se encaixam na mitologia mostrada até agora. Eles estariam em atividade pelos menos desde a Guerra do Golfo (1990/1991). Nasce o bebê de Scully, que supostamente seria o salvador da humanidade, e tanto os conspiradores humanos quanto os aliens estão preocupados com o surgimento dessa criança, que demonstrou ter habilidades de telecinésia.

Na ultima temporada, se descobre que algo no território dos extintos índios anasazi é letal para os supersoldados que surgiram na temporada anterior. Estes novos aliens e o bebê de Scully foram o centro desta temporada, embora os agentes Dogget (Robert Patrick) e Reyes (Annabeth Gish) tenham tido algum destaque.

A complexidade inerente à trama de fundo de Arquivo X, entre outras dificuldades, acabou em alguns momentos complicando a vida de Chris Carter e os roteiristas da série, deixando alguns furos na mitologia. Por exemplo, os caçadores alienígenas e os seres sem face, que sumiram sem explicação. Outro fato em aberto é se o canceroso é mesmo o pai de Mulder. Algo estranho são as múltiplas funções do chip implantado em Scully. Mas o grande responsável pela bagunça, que surgiu da sétima temporada em diante, foi David Duchovny, que inventou de sair da série, depois mudou de idéia e acabou saindo definitivamente no começo do último ano. A carreira dele no cinema é o que se pode chamar de esquecível, mas sua atuação em Arquivo X foi incrível, de acordo com boa parte dos fãs.

De qualquer modo Chris Carter criou uma mitologia interessante, que mesmo com alguns furos não estraga o quadro geral, que é fantástico.


          Stomatoloska ordinacija Dental Kladovo   
Stomatoloska ordinacija Dental vam pruza kompletnu stomatolosku uslugu: Nalazimo se u Kladovu gde vec dugi niz godina sa velikim uspehom pruzamo najkvalitetnije stomatoloske usluge svih vrsta. Uz veliku strucnost i najsavremenije aparate koristimo i najkvalitetnije materijale za najbolje rezultate. Usadjivanje zuba Implantacija Oralna protetika Bezmetalna keramika Porcelanske plombe Zahvaljujuci konstantnom strucnom usavrsavanju kao i pracenjem […]
          Deral confirma retração de 11% no plantio do trigo no Paraná   
trigo-grao-cereal (Foto: Jorge Andrés Paparoni/CCommon)

 

O levantamento do Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná, mostra que o plantio do trigo nesta safra foi mais acelerado, com 71% da área semeada no final de maio, ritmo 11 pontos acima da média dos últimos cinco anos. 

A projeção do Deral sobre a área plantada teve poucas alterações no levantamento de junho e foi avaliada em 970 mil hectares. O número representa uma diminuição de 11% frente a área plantada no ano anterior.

Segundo o Deral, houve incremento nos plantios realizados em abril, quando 12% da área total foi semeada, contra apenas 3% no mesmo mês do ano anterior e 10% de média dos últimos anos para o período.

Os técnicos explicam que o tempo mais seco neste ano contribuiu para a evolução mais rápida do plantio. Também em maio houve uma aceleração expressiva do, concentrando 58% da área do Estado.

O clima adverso em junho prejudicou os trabalhos. “Chuvas recorrentes e com volumes expressivos dificultaram o plantio no estado, especialmente na região Sudoeste, bem como ocasionaram umidade excessiva nas lavouras implantadas do Oeste e do Norte”, diz o relatório do Deral.

Os técnicos observam que nos últimos dias a umidade propiciada pelas chuvas tem sido benéficas para a retomada do plantio, que ainda está em níveis superiores à média. “Observa-se cada vez mais a intenção dos produtores de antecipar a semeadura e, consequentemente, a colheita do trigo, para ter tranquilidade para fazer os plantios de verão.”

Eles comentam que as lavouras apresentam boas condições. “Em termos gerais se espera um inverno com poucas anomalias de temperatura no Paraná, porém as precipitações devem superar a média. Esta situação, mesmo que não haja geadas, pode dificultar que se alcancem as produtividades recorde observadas em 2016”, diz o relatório do Deral.

Custos de produção

Os técnicos relatam que a redução da área plantada diminuiu também a procura por sementes, gerando uma queda no custo. Além disso, a valorização do real barateou o preço de fertilizantes e agrotóxicos. Agregados, estes três itens geraram uma economia de aproximadamente R$ 3 por saca para o triticultor, que está com um custo atual estimado em R$ 37, em média.

Apesar da redução dos custos, o preço recebido pela saca de trigo apresentou uma queda superior. O Deral calcula que a margem da triticultura está 16% negativa sobre o custo variável. “Neste mesmo período do ano passado os dados mostravam uma margem levemente positiva. Os valores recebidos pela saca também estão abaixo do mínimo estabelecido pela política de preços mínimos.


          Help Desk - Organização Levin do Brasil - São Paulo, SP   
Atendimento e suporte aos usuários internos, controle de equipamentos, análise de requerimentos e atendimento de chamados. Suporte à implantação de software R$ 2.000 por mês
De Organização Levin do Brasil - Sun, 16 Apr 2017 12:31:03 GMT - Visualizar todas as empregos: São Paulo, SP
          Hans Gritter   
HANS GRITTER (Den Haag, 1942) Opleiding: Hans Gritter studeerde af aan de UvA – Frans & Algemene taalwetenschap. Volgde aan de Rijksacademie Amsterdam enkele jaren de avondopleiding en studeerde daarna nog enkele semesters aan Vrije Academie Psychopolis te Den Haag. Gritter verzorgde voor TELEAC de cursus Berglandschap schilderen. Experimentsubsidie CRM in 1982. Hans Gritter exposeerde solo in o.m. Pulchri Studio, Den Haag, Amstelkerk Amsterdam, Ruigoord, Galerie De Zuilen, Bloemendaal, Oldeberkoop, Hamburg, Dusseldorf, Brussel, Luzern, Biel, Neuchâtel, Solothurn, en in groepstentoonstellingen in de jaren 80 in het Stedelijk Museum met UMA, in Museum Rijswijk en de afgelopen jaren met kunstenaarsvereniging De Onafhankelijken in Amsterdam, Monnickendam en Zaandam. Naast landschappen, portretten en stillevens probeert Gritter de beweging van de dans in tekeningen en aquarellen “vast te leggen “ - een schijnbare paradox. Maar ook het ritme van de klimplanten, de voortwoekerende Oost-Indische kers of de open poppende klaprozen verwerkt Gritter in beelden. Dit jaar is zijn werk begin mei te zien op de Open Atelierroute Centrum Oost, rond Pinksteren in Loods 6, KNSM-laan te Amsterdam met De Onafhankelijken, en de eerste 2 weekeinden van september in kunstenaarsdorp Ruigoord tijdens de Openbare Werken Ruigoord.
          Technical Strategies – Shortening Vestibuloplasty   

  Soft tissue malposition of the anterior lower face is manifest in several presentations. Chin ptosis or sagging refers to the hanging of the soft tissue chin pad off the end of the bone. It most commonly occurs from some type of chin surgery that has stretched out the soft tissue attachments. Chin implant removal […]

The post Technical Strategies – Shortening Vestibuloplasty appeared first on .


          Casa V2 à venda em Estreito Câmara de Lobos, concelho de Câmara de Lobos,...   
107000
Moradia unifamiliar tipologia T2, com dois pisos mais sótão, implantada num lote de terreno com a área de 233m², sita em Câmara de Lobos (Arquipelago da Madeira). Em termos de configuração, possui: piso 0 com Hall, sala, 2 quartos, casa de banho...
2 dormitórios 3 banheiros 153 m2 699 €/m² jardim terraço
Sat, 01 Jul 2017 06:56:50 -0400
          Hiscox, la aseguradora británica del 70% del Forbes español   
Los recientes ciberataques han puesto más de actualdiad si cabe el sector de los seguros y, sobre todo, la importancia de tener una buena póliza que cubra los riesgos cuando llega el temporal, en algunas desgraciadas ocasiones literalmente. En este contexto aseguradoras especializadas y con mucha experiencia a sus espaldas, como es el caso de la británica Hiscox, fundada en 1901, ven en todos estos retos un mar de oportunidades. David de las Heras, consejero delegado de Hiscox España, asegura que «el año pasado nuestra cifra de negocio creció un 20% y en lo que llevamos de este 2017 el alza es ya del 21%, por lo que estamos muy contentos de nuestra actividad aquí ya que supera al crecimiento total del grupo, que fue del 10% el año pasado hasta alcanzar una cifra de negocio de 2.000 millones de libras». En España la aseguradora está presente desde 2005 y está especializada en arte y grandes patrimonios, dos de sus especialidades aunque la segunda deriva de la primera ya que había grandes fortunas infra aseguradas. Dan cobertura al 70% del Forbes español. Además, desde hace unos años, Hiscox se ha especializado en España en el mundo de la responsabilidad civil y de la tecnología, sobre todo en pymes y micropymes, ya que de momento no ha querido entrar en las empresas del Ibex-35 porque son menos rentables. De las Heras: «Tenemos pólizas contra ciberataques desde hace 15 años»Esta aseguradora británica, creada en el sur de Inglaterra y que empezó como todas asegurando barcos que cruzaban el Atlántico hasta Nueva York, se acabó especializando en el mundo del arte, al hilo de la afición de la familia propietaria, Hiscox. Luego, ya muy avanzado el siglo XX y XXI, empezó a desarrollarse la tecnología y empezó a dedicar una parte de sus profesionales a cubrir este tipo de riesgos, como lo demuestra el hecho de que tiene pólizas que cubren los ciberataques desde hace 15 años. De las Heras explica que «el seguro de ciberriesgo es en realidad de gestión de crisis, al igual que los de secuestro, en los que trabajamos desde hace muchos años y por eso tenemos un 70% de cuota de mercado en este tipo de pólizas».¿Tienes un #coche clásico y no sabes cómo asegurarlo? En @HiscoxSpain podemos ayudarte. Más información aquí: https://t.co/89N1YXpQNP. pic.twitter.com/pjdbaLR6Hm— Hiscox España (@HiscoxSpain) 15 de junio de 2017La importancia del cliente En materia de precios de las pólizas, aspecto nada desdeñable cuando se habla de seguros, De las Heras asegura que «para una pyme que factura menos de 5 millones de euros la prima de una póliza de ciberriesgo puede estar entre 2.000 y 10.000 euros. Los riesgos han cambiado fruto del avance tecnológico y ahora las empresas no se pueden permitir una pérdida de toda la información que tienen en el ciberespacio». En cuanto a innovación Hiscox ha decidido no pensar en la cobertura en sí, sino en el cliente en el sentido de ayudarle a entender cuáles son sus riesgos globales y ofrecerle cobertura total en una única póliza, de manera que la gestión administrativa se convierta en algo mucho más simple, y eso siempre les ayuda. Este método de cobertura global ya está en marcha en Reino Unido desde hace años y ahora se está implantando en otros países en los que trabaja la compañía, entre ellos España, donde ya ofrece siete coberturas que se ampliarán a trece a medio plazo. En cuanto al Brexit, y al ser una compañía británica, ya ha previsto el peor escenario y ha abierto una sociedad en Luxemburgo para operar desde allí en el resto de países europeos, al margen de Reino Unido, aunque la matriz está en Bermuda, donde hay mucha actividad de reaseguro, una de las especialidades de Hiscox y en la que es más fuerte.
          Use of electricity to sedate Lake Trout for intracoelomic implantation of electronic transmitters   

Use of telemetry data to inform fisheries conservation and management is becoming increasingly common; as such, fish typically must be sedated before surgical implantation of transmitters into the coelom. Given that no widely available, immediate-release chemical sedative currently exists in North America, we investigated the feasibility of using electricity to sedate Lake Trout Salvelinus namaycush long enough for an experienced surgeon to implant an electronic transmitter (i.e., 180 s). Specifically, our study objectives were to determine (1) whether some combination of electrical waveform characteristics (i.e., duty cycle, frequency, voltage, and pulse type) could sedate Lake Trout for at least 180 s; and (2) whether Lake Trout that were sequentially exposed to continuous DC and pulsed DC had greater rates of spinal injury and short-term mortality than control fish. A Portable Electrosedation System unit was used to sedate hatchery and wild Lake Trout. Dual-frequency pulsed-DC and two-stage approaches successfully sedated Lake Trout and had similar induction and recovery times. Lake Trout sedated using the two-stage approach did not have survival rates or spinal abnormalities that were significantly different from those of control fish. We concluded that electricity was a viable alternative to chemical sedatives for sedating Lake Trout before surgical implantation of an electronic transmitter, but we suggest that Lake Trout and other closely related species (e.g., Arctic Char Salvelinus alpinus) may require morphotype-specific electrical waveforms due to their morphological diversity.


          MTS Process Engineer - Capital Efficiency Leader (Implant) - GLOBALFOUNDRIES - Malta, NY   
Frequent exposure to GLOBALFOUNDRIES executive leadership. Opportunity to influence overall profitability with GLOBALFOUNDRIES....
From GLOBALFOUNDRIES - Fri, 30 Jun 2017 05:11:48 GMT - View all Malta, NY jobs
          Técnico de Prevención - GS Inima - Aranjuez, Madrid   
Participación en la organización, implantación y mantenimiento de los Sistemas de -Gestión de certificados de PRL, OSHAS 18001, Calidad y M.A 9001/ ISO 14001 y...
De GS Inima - Tue, 27 Jun 2017 11:16:06 GMT - Ver todo: empleo en Aranjuez, Madrid
          Comentario en Manifiesto ágil. Un manifiesto a favor del desarrollo de software I por Desarrollo de software. Estrategias ágiles, implantación, formación | Jummp   
[…] se quieren implantar estrategias ágiles de trabajo suele ser el resultado del impulso de una serie de personas que creen en ellas (otra […]
          Em nota, Corpo de Bombeiros explica atuação da corporação e do SAMU na região Centro-Oeste   
O 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros divulgou uma nota a imprensa explicando quais são as áreas de atendimento dos Bombeiros e do Samu, com a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência na Macrorregião Oeste. Segundo os Bombeiros, entre as áreas de atuação na segurança pública, está o Atendimento Pré-Hospitalar, que é a […]
          Commentaires sur Après le gouvernement, les établissements publics vont aussi devoir faire des économies par Alikantitra   
Kolere : "Lis la suite Alik, t’as raté la moitié" Pas très "fair-play", Kolere, ta technique qui consiste à balancer un commentaire, puis à attendre les premières réponses et à en tenir compte pour le modifier. Un superbe exemple de duplicité féminine. Dorénavant, j'attendrai que le délai de modification (une heure) soit écoulé pour te répondre, et j'invite les honorables contributeurs à s'inspirer de ma décision (irrévocable, comme de bien entendu). Tu pourrais, comme je le fais moi-même, signaler et dater les ajouts importants qui enrichissent ton commentaire primitif. J'ai parfois l'impression que tu survoles (grâce à Wikipedia ?) nombre des sujets que tu abordes. "la ‘dictature’ des Iles Fidji" Je reconnais volontiers que le commodore n'a pas l'hypocrisie de la jouer grand démocrate. Mais n'est-ce pas le cas un peu partout, avec un nuage de fumée plus ou moins épais ? Et à Viti Levu, un chancre type Saint Louis serait vite éradiqué. "les Fidji ... ont la particularité de n’avoir jamais été colonisées comme le reste des colonies britanniques" Ah bon. Je ne voudrais pas infliger à l'ensemble des lecteurs un cours original sur l'histoire coloniale britannique, néanmoins je souhaite rappeler quelques points : - les conquêtes britanniques se sont faites en plusieurs vagues et surtout dans plusieurs zones climatiques, plus ou moins peuplées. - dans les zones tempérées peu peuplées, implantation de colons agricoles et submersion des autochtones (Amérique du nord, Australie), prise en main complète de l'administration, souvent développement minier ensuite. - dans les zones tempérées peuplées, implantation de colons agricoles, et prise en main de l'administration, en respectant les groupes constitués déjà en place après quelques frictions (Afrique du Sud, Rhodésie, Nouvelle Zélande) et en laissant une place aux hiérarchies traditionnelles. - dans la zone intertropicale, aux altitudes faibles et avec des populations nombreuses (Afrique, Inde, Malaisie, etc.), implantation d'un système colonial d'exploitation avec une administration veillant à l'ordre et à la liberté d'entreprise, et des sociétés prenant en main le commerce, l'industrie, et les cultures industrielles; dans ce dernier cas, la gestion de la vie locale était laissée aux chefs coutumiers. C'est à ce dernier type d'administration coloniale (il y en a probablement d'autres, comme Pitcairn par exemple), que personnellement je rattacherais Fidji. "ce sont les Indiens qui ont changé les choses, qui ont été les colonisateurs aux Fidji, pas les Brits" Ben voyons, un peu comme les Africains aux Antilles ? A Fiji, qui a, d'une façon ou d'une autre, pris possession des terres agricoles (notamment de la zone sucrière de Lautoka, à Viti Levu), qui a créé les grand domaines sucriers, qui a fait venir comme main-d'oeuvre les Indiens pour ces plantations, sinon des sociétés britanniques qui ne fournissaient que les cadres, comme dans toutes leurs colonies à climat chaud. Et quand le vent de l'histoire politique et aussi économique a tourné, ils se sont joyeusement débarrassé du fardeau, tout en conservant, y compris par le biais de filiales australiennes (Burns Philp par exemple), quelques secteurs intéressants. Et la gestion du problème ethnique a été laissée aux habitants, en toute indépendance. Curieusement on retrouve certains traits typiquement britanniques sur le drapeau fidjien (pour un pays qui n'a "jamais été colonisé". - https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/ba/Flag_of_Fiji.svg Quant aux dominions "blancs", il y avait belle lurette qu'ils étaient indépendants, dans une certaine interdépendance (au fait la sortie de la Grande Bretagne de l'Europe devrait relancer les exportations ovines de la NZ). "pour la NC, c’est trop tard, c’est la France et l’on doit créer ..." C'est ton opinion et je la respecte, mais d'autres, dont John_Lax, pensent différemment, et d'un point de vue strictement légaliste, à ce jour, plusieurs options sont possibles.
          LISTADO DE LIGAS ÚTILES PARA LA INVESTIGACIÓN   
No
DESCRIPCIÓN DE LA LIGA
LIGA
1
Página de Internet que habla de Porfiriato  enciclopedia

2
Es esta liga podemos observar fotos alusivas al porfiriato



3
Videos sobre la cultura de la sociedad
Mexicana durante el porfiriato

4
En esta liga nos informa sobre algunos  periódicos que circulaban durante el porfiriato

5
Artículo que habla sobre el comercio exterior de México durante el profiato


6
Nos informa de cómo se implantó la paz porfirista
7
Artículo que nos habla de las diferentes acciones del porfiriato en Sonora

8
En este apartado podemos encontrar la biografía de los principales personajes que participaron en el porfiriato.







          Se busca candidato para el Ayuntamiento de Madrid   
Cuando la legislatura municipal ya ha rebasado su ecuador, tres de los cuatro partidos con implantación en el Ayuntamiento de Madrid no tienen candidato a la Alcaldía. Tan solo Ciudadanos podría repetir cabeza de lista ya que la formación naranja se muestra satisfecha con el trabajo y la proyección de su actual portavoz, Begoña Villacís, a la que acompañan las encuestas. Tanto es así que en el tablero político que salga de los próximos comicios no se descarta que la actual concejala naranja termine convirtiéndose en la próxima alcaldesa de Madrid, si finalmente prospera la opción de que PP y Ciudadanos se repartan las dos instituciones madrileñas en un acuerdo de amplio calado, que consagraría la calidad de socio preferente que Mariano Rajoy ha conferido a Albert Rivera. En ese caso, Cristina Cifuentes repetiría como presidenta autonómica y Villacís ocuparía la Alcaldía de la capital de España. Pero hasta que eso ocurra, las crisis internas de Ahora Madrid (la marca de Podemos), PSOE y PP siguen sin resolver la gran incógnita política de los próximos meses: quién encabezará sus listas electorales al Consistorio madrileño en los comicios que se celebrarán el tercer domingo de mayo de 2019. El PP fue el más votado El partido más votado hace dos años fue el PP (con 21 concejales, uno más que Podemos) pero la coalición de la formación de Pablo Iglesias con el PSOE dejó sin opciones a la entonces lideresa madrileña, Esperanza Aguirre, para hacerse con el bastón de mando. Sin embargo, lo peor estaría por venir cuando en abril pasado Aguirre abandonó la política tras conocerse el encarcelamiento del que fuera su número dos en la Comunidad, Ignacio González, por su implicación en una red corrupta ligada al Canal de Isabel II. Su marcha, también obligada por el arresto, dos años y medio antes, de su número uno en el PP de Madrid, Francisco Granados, dejó sin cabeza visible al PP municipal. Aunque la portavocía la asumió José Luis Martínez-Almeida, muy eficaz a juicio de sus compañeros y de Génova, para el partido de Rajoy sigue siendo una asignatura pendiente hallar un candidato con verdaderas posibilidades de recuperar la Alcaldía que gobernó durante 24 años. Para el ticket que compartiría previsiblemente con la actual presidenta de la Comunidad en Génova se barajan dos nombres: el actual ministro portavoz del Gobierno, Íñigo Méndez de Vigo, y el vicesecretario de Comunicación popular, Pablo Casado. Ambos niegan tal hipótesis y que eso forme parte de la agenda política del partido. Semejante panorama se vive también en las dos formaciones de izquierda aliadas en el Palacio de Cibeles. Los enfrentamientos internos en Ahora Madrid han saltado al debate de las candidaturas. Por un lado ha trascendido el nombre del ex Jemad, José Julio Rodríguez, como apuesta de Iglesias para el Ayuntamiento de la capital de España aunque el propio líder populista dice querer que Carmena, de la que está muy distanciado, continúe. Además, hay otros dos nombres en los puestos de salida: Íñigo Errejón y Ramón Espinar; uno de los cuales podría también tener bazas para la candidatura regional. Además, hay un contencioso de mayor calado y es saber si dentro de dos años la plataforma Ahora Madrid, que incluye a Izquierda Unida, Equo y Ganemos, repetirá en su actual configuración. IU ya ha dicho que quiere hacerlo con sus propias siglas y aspirante. Las grietas internas dentro del grupo municipal, visualizadas tras la negativa de los ediles Sánchez Mato y Celia Mayer a abandonar sus cargos tras ser imputados, hacen cada vez más difícil una estrategia común con vistas a la cita electoral de 2019. Congreso del PSM Por su parte, los socialistas tendrán que esperar a que se celebre el Congreso regional que reordenará el poder en el PSM, actualmente en manos de una debilitada dirigente como la alcaldesa de Getafe, Sara Hernández. La irrupción en escena de nuevo de Pedro Sánchez, que solo cuenta con dos fieles en el grupo municipal, no augura una transición pacífica para esta federación, una de las más problemáticas del PSOE. Parece descartado que repita en el cartel electoral el exportavoz, Antonio Miguel Carmona, al que Sánchez destituyó el verano pasado, y carece de posibilidades la actual voz socialista en Cibeles, Purificación Causapié. El bloque de izquierdas está cada vez más distanciado tras el apoyo del grupo socialista a la reprobación de los dos ediles de Podemos imputados por un juzgado de instrucción de Madrid.
          Par : Anonyme   
Un peu partout des mouvements s'interrogent un peu plus loin que le bout de notre nez au type de " société " que tout cela nous prépare... Si cela vous intérèsse en voici trois : Pour la France : Mouvement JAMEH Jamais Avec la Manipulation Electronique de l’Humain Alliance éthique pour la sauvegarde du libre-arbitre. http://jameh.snoozland.com (Bientôt réouvert) Jameh@skynet.be Pour la Belgique : Collectif de résistance à la Puce http://www.stop-puce.be Pour la Suisse : http://www.implanter.org/ Vous y trouverez un tas d'infos et de liens pour réfléchir à la question avant qu'il ne soit trop tard .....
          Botched T4: Será que os cirurgiões conseguem ajudar? Saiba tudo no E!   

Botched lança novo vídeo com um dos casos que não vai querer perder.  Tudo na 4ª Temporada no dia 2 de julho às 21h no E!

Imagem1.png

 

Botched está de volta com a 4ª Temporada, no E!

Depois do primeiro implanto mamário, Dana foi ambiciosa e quis sempre mais! Mas na realidade, acabou por ter apenas só mais dores de cabeça.

No novo episódio da nova Temporada de Botched, Dr. Dubrow ajuda na reconstrução de implantes mamários onde infelizmente Dana teve uma má experiência. O cirurgião oferece dicas para que a paciente se sinta no seu melhor tentando assim aumentar a sua autoestima!

Quando as cirurgias correm mal, já sabe que os Doutores de Hollywood Paul Nassif e Terry Dubrow, ajudam e ultrapassam todos as barreiras, mesmo as que parecem impossíveis.

Os novos episódios de Botched voltam dia dia 2 de julho às 21h, em exclusivo no E!

 

Toda a informação sobre estas séries está disponível na página de Facebook e do Instagram do canal.

O canal E! pode ser visto em:

Cabovisão: E!: Posição 96
MEO: E! HD: Canal 101 // E! Canal 102
NOS: E! Posição 56 // E! HD Posição 82
Vodafone: E! HD: Canal 142 // E! Canal 143


          All your computers are belong to us: the dystopian future of security is now   

Alon is contemplating replacing his laptop so I figured I would recommend he take a look at Purism, a company offering laptops that are designed for people that care about security and privacy.

Unfortunately, once I started looking a bit more closely at this little rabbit it ran deep down into its little rabbit hole and I discovered that in reality there are currently very very few hardware options for people that want a computer that is not backdoored with a sophisticated rootkit at the hardware level.

I followed the Snowden revelations closely and even read Grenn Greendwald's "No Place to Hide", but still the extent of this was news to me. Apparently after 911 an NSA program called "Sentry Owl" successfully coerced major US PC companies into co-designing hardware level rootkits into their products.

By 2006 the new generation of Intel hardware came with Intel ME ("Management Engine"), the secret computer within your computer pre-installed.

The ME has a full network stack with its own MAC that works even when your computer is turned off and has direct access to RAM and you all hard drives / peripherals. It's a 5MB proprietary encrypted blackbox that was designed to be extensible while being extremely hard to reverse engineer. The ME CPU runs its own custom non-x86 instruction set (ARC), the firmware is compressed with a custom designed compression algorithm, and all code is signed and encrypted. Intel is extremely uncooperative with anyone that wants details on how this thing works, including big customers like Google.

If you wanted to design a universal hardware backdoor that is embedded into all PCs this is how you would do it.

The people who seem to know the most about Intel ME outside of the intelligence community are the free software "nuts" attempting to develop a free (free as in free speech) boot process:

https://libreboot.org/faq/#intel

Unfortunately, the latest generation of AMD hardware (post-2013) has its own version of Intel ME called the AMD PSP (Platform Security Processor) which isn't any better:

https://libreboot.org/faq/#amd

For people that want a computer that isn't backdoored at the hardware level libreboot recommends not using modern hardware at all. Yikes!

Intel ME and the AMD PSP have the NSA's fingerprints all over it. I would be very very surprised if it turned out NOT to be designed (or at least co-designed) with the concerns of US intelligence capabilities in mind.

Unfortunately, that's a problem even if you trust the NSA not to abuse their powers, because  as one 29-year old former NSA contractor armed with a thumbdrive showed - the NSA's security isn't all that great.

Even those who think it's wise to trust the NSA would probably think twice about trusting the legions of private contractors it depends on to run its mass warrantless surveillance programs.

Even worse, according to experts like Bruce Schneier the game of cyber-espionage is all offense, no defense. In other words, foreign intelligence agencies most likely already had all the documents Snowden leaked because they were already in the NSA's systems.

So now you also have to trust not just the NSA, but the Russian FSB, the Chinese Cyberarmy, and potentially anyone working for them in past, present and future.

Now I get why the Chinese are developing their own CPUs, why the Russians and Germans are reverting to typewriters and paper for classified information, and what a top US intelligence officials means when he says:

I know how deep we are in our enemies's networks without them having any idea that we're there. I'm worried that our networks are penetrated just as deeply

The only saving grace is that given the risk of detection, political fallout and attack devaluation, I reckon advanced attackers regard hardware level backdoors as the tools of last resort and only against high-value targets. For the little guys, they'll prefer plausibly deniable exploits in endpoint software that were either accidentally or maliciously inserted. And yes, part of Sentry Owl and similar programs by other intelligence agencies involves inserting undercover agents into private companies and presumably into open source projects like Debian and Ubuntu as well.

Bottom line: options for a someone who wants a computer and get reasonable assurance that it cannot be remotely controlled at the hardware level when connected to the Internet are virtually non-existent.

You can raise the bar a little bit without sacrificing too much comfort with products like those from Purism:

https://puri.sm/products/

Features I like:

  • No binary blob drivers (which I'm certain are ALL backdoored)
  • hardware cut-off switches for RF, wireless and camera
  • Qubes OS certified / pre-installation option

https://www.qubes-os.org/news/2015/12/09/purism-partnership/

Stuff I don't like:

Possibly the closest thing you can get to a free computer at the hardware and software level is by buying old refurbished hardware directly from the libreboot guys:

https://minifree.org/

Unfortunately, you'll need to pay dearly for freedom. The laptop hardware was cutting edge in 2008. The server/workstation board is better since it took AMD longer to get on the backdoor bandwagon.

Also, given the well established practice of intercepting hardware in-route to install implants, if you don't have the skills to inspect hardware yourself, you can you know supposedly clean hardware hasn't been tampered with en route?

Paranoia, justified or not, is a tough hobby.


          ¿Permitirán al presidente de la UEFA implantar un límite salarial?   
Aleksander Ceferin confirmó que intentará que el fútbol se iguale económicamente: "La brecha se está agrandando".
          Breast implant drug courier busted   
CUSTOMS agents in Germany randomly chose a young woman from among an airport crowd for a closer inspection. Then she started complaining about a pain in her breasts ...
          MTS Process Engineer - Capital Efficiency Leader (Implant) - GLOBALFOUNDRIES - Malta, NY   
Frequent exposure to GLOBALFOUNDRIES executive leadership. Opportunity to influence overall profitability with GLOBALFOUNDRIES....
From GLOBALFOUNDRIES - Fri, 30 Jun 2017 05:11:48 GMT - View all Malta, NY jobs
          Edición 649 del Sábado 24 de Septiembre de 2011   

PRIMAVERA PARA TODOS

DESAFIO DE LOS ESTUDIANTES

SÁBADO 24 DE SETIEMBRE A PARTIR DE LAS 15 HS.

ANFITEATRO MUNICIPAL

---------------------------

Presentación del libro:“La Colina del Sol donde nace la Luna”
de la escritora Graciela Meraviglia Sábado 24 de septiembre: 19hs. en Restaurante Aromas Cabañas Antílope

-------------------

CARTA DE LECTORES

Señor Intendente
Lo felicito. Me ha demostrado que los antiguos proverbios siguen cumpliéndose. Creí que a "genio y figura. . . " Ud lo había descartado con las nuevas acciones en Cultura que nunca había existido, y que hace tres o cuatro meses se habían iniciado Como hombre de la docencia universitaria, ya jubilado, pensé que por fin comenzaba Ud a elevar el nivel cultural de habitantes locales y de quienes, viniendo de la gran ciudad, teníamos el placer de escuchar música culta los domingos como no se había tenido oportunidad, pero... sin ninguna explicación se acallaron los sones de la lírica universal. Mi hija con gran placer asistía a clases de pintura ¡ en la localidad donde reside ! y había exposiciones que parecía se habían implantado en Tanti con frecuencia. A mi regreso de Capital Federal, hace 15 días tomo conocimiento que todo está derrumbándose, a la mejor y tradicional manera de esta localidad en medio de las sierras. ¡Cómo que no tienen equipo de sonido para escuchar las óperas! ¡ Cómo que corrían peligro en su prosecución las clases de pintura porque no alcanzan los fondos ! ¿Qué pasa al TRIPLE DIRECTOR se le acabó la creatividad prestada? ¿ O ya no alcanza para pagarle a la señora que se ocupó de ese temporario Departamento de Artes que pomposamente inauguraran en junio y que causara una expectativa que hoy se demostró?, una vez más que..."genio y figura..." todo está como era entonces: SIN HABILIDADES VERDADERAS.. Lo lamento sinceramente. Otra desilusión para los residentes y menos expectativas para con el futuro Intendente que centrará la cultura, quizá, en las danzas tradicionales del Rey Salomón. Juan E. R. Plitz Lacalle - Hurlingham - Cap. Fed

------------------

GRUPO AMANECER: Informa de los ganadores de su bono contribución que sorteó el 21 de setiembre:
1* 370Claudio Caprioli - Primer premio: canasta familiar valor $250
2* 295 No fue vendido.
3* 185 Ana Diana- V.C.Paz -Segundo premio: Canasta familiar $200
4* No fue vendido
5* 872 Sergio Dequino (Maestro Tuclame) Tercer premio: Mesa servida valor $130
6* 350 Alicia Perez - Cuarto premio: Juego de sábanas 1plz.
7* 637 Antonio Villarreal - Cuarto premio: Juego de toalla y toallón.
PRÓXIMO VIAJE 12 de octubre - Paraje “Mogote Áspero” distancia 200 Km -San Carlos Mina. Se reunieran cinco escuela de la zona.
Agradecemos a todos los que colaboraron .

------------------

AL DISPENSARIO MUNICIPAL Un profundo agradecimiento al personal del Centro de Salud local y muy especialmente a la Dra. Viviana Lemos y a la Enfermera Mercedes por la atención recibida ante una urgencia.
Angela Mozzino
--------

Seguimos festejando la primavera
TANTI BAILA
1* Torneo de Baile para estudiantes secundarios de Córdoba y sus alrededores
Sábado 8 de octubre
Todas las disciplinas
Inscripciones Promocionales

Contacto : Verónica
Telefono: 03541-15525146
E-mail: damburitacampanita@hotmail.com
Invita : Municipalidad de Tanti.

--------------------

Los fondos públicos de los que nos privamos

La malversación de fondos de públicos, hace bastante tiempo, parece un tema común a tratar, del que ya no nos sorprendemos y ni siquiera preocupamos; debido a que conmociona el revuelo que provoca hasta que aparece algo más importante o urgente para prestarle atención. Así, las dudas y acusaciones quedan sin resolver, evitando respuestas que clarifiquen estos problemas.

El polémico caso que envuelve a la Fundación Madres de Plaza de Mayo incluso llegó hasta el Congreso Nacional. El ex apoderado, Sergio Schoklender, se presentó ante la Cámara de Diputados para denunciar las irregularidades relacionadas con el desarrollo del programa “Sueños Compartidos”, para construir viviendas. En su declaración, Schoklender afirmó que algunos funcionarios arreglaban convenios con la organización para realizar beneficios sociales otorgándoles becas; que, en lugar de cumplir esos pactos, “se usaban para contratar militantes oficialistas”.

Asimismo, aseguró que en la imprenta de la fundación se imprimieron afiches para campañas políticas del kirchnerismo, e incluso remarcó que desde el gobierno también proviene el financiamiento de la agrupación femenina “Las Cristinas”, de la presidenta de Madres de Plaza de Mayo, Hebe de Bonafini.
Sin embargo, Bonafini prefirió no efectuar su descargo ante al Congreso. El jefe d Gabinete, Aníbal Fernández, confirmó que el gobierno no le entregará más dinero a la organización para la construcción de las viviendas, con el motivo de evitar inconvenientes y “resolverle un problema a las Madres”, ya que suponen se trata de una “complicación administrativa”.

A su vez, Fernández agregó que se entregaron los fondos en el “marco que corresponde”, ya que la empresa constructora, Meldorek, “tiene que cumplir con la calidad, con los precios, con la AFIP y si están en condiciones cobran”; luego, “el Estado se queda con la obra y ellos se quedan con el dinero”. Por eso, “si el dinero lo malgastaron, lo tiraron, lo rompieron, es un tema de ellos”, manifestó el funcionario.

Igualmente, ante las aclaraciones del gobierno aún no se sabe si las palabras de Schoklender cuentan la verdad, porque un porcentaje de esos más de 700 millones de pesos entregados a los planes, podría haber sido destinado al financiamiento de campañas electorales. Acaso ¿quién contrato a Schoklender en un principio?

Leslie Grasso

------------------

RIESGO DE INCENDIO EXTREMO

El Ministerio de Gobierno informa a través del Plan Provincial de Manejo del Fuego que; por las condiciones meteorológicas reinantes en la Provincia de Córdoba, el riesgo de incendio se mantendrá EXTREMO.
Debido al Alerta ROJO y el Riesgo de Incendio EXTREMO, permanentemente es que se le solicita a la población que denuncie; llamando al 101, (policía), a personas que posiblemente estén provocando incendios, recordando que esta totalmente prohibido el uso del fuego en todo el territorio Provincial.

-------------------------

CICLISTA DE TANTI EN LA 2* DESAFIO CAMINO REAL

La Segunda Edición del Desafío Del Camino Real se corrió el domingo 11 de setiembre en Villa Del Totoral con singular éxito. 1016 Inscriptos concurrieron a la línea de largada para afrontar una dura carrera que superó los 80 km., y en la que fuerte viento norte fue el protagonista del tramo inicial –en contra- y el de regreso – a favor-.
La carrera, con características de rural bike en su ida y regreso hasta la Posta de Macha, presento en su tramo central un recorrido con constantes repechos y bajadas.
La organización estuvo a cargo de la Municipalidad de Villa del Totoral, que movilizo un importante número de personas para el armado y puesta en escena. Contribuyó al éxito del evento la presencia de un helicóptero para rescate de corredores accidentados y un numeroso pelotón de Gendarmería Nacional, que distribuyó gente en todo el recorrido para aceitar el sistema de seguridad y comunicaciones internas.
Catriel Soto, recién llegado de Europa, repitió el triunfo obtenido el año pasado. Entre las damas, se dio la curiosa situación de un triunfo compartido en la clasificación general entre Mariela Brizuela y Carolina Pérez.
De Tanti participaron Sergio Romero quien obtuvo el 3* puesto en la categoría Masters B2 con un tiempo de 2:40:31 y Matias Altamirano 3* lugar en categoría Menores 2:55:34

Villa del Totoral vivió una fiesta del Rural Bike y promete repetirse en 2012 con ciento cincuenta mil pesos en premio, y que seguramente volverá a agotar cupos de inscripción.

Fuente: INFOBIKER
---------------

CONCURSO de CUENTOS SOLIDARIOS

EL HOMBRE QUE SE VOLVIÓ SOLIDARIO
Hace tiempo un hombre bondadoso y solidario , compartía todo con todos , solo con un hombre no lo hacia porque era malo y hermitanio que no quería compartir y quería todo solo para él .
Un día el hombre salió a quitar cosas ,le sacó un caramelo a un niño y el bastón a un anciano , fue a la casa del hombre bondadoso, entró a la casa y sacó lo que había, era solo un portarretrato , el hombre bondadosos había regalado todas su cosas y en ese preciso momento el hombre se dio cuenta de que tener y no dar lo hacia más malo, por eso al otro día empezó a dar todo lo que había sacado y desde entonces el hombre se volvió bondadoso y solidario como el otro .fin
Francisco Altamirano 6 to “A”

JOAQUÍN EL NIÑO SOLIDARIO
Había un vez un niño llamado Joaquín , él tenia muchos amigos pero siempre veía a un chico que estaba siempre solo , sin amigos. Ese niño que no tenía amigos era Andrés el que no tenia juguetes , solo tenia un bici toda oxidada. Un día se largó de la bajada de la Terminal y se le salieron los pedales y el manubrio. Por suerte él no se hizo nada. En la terminal surgió la coincidencia de que Joaquín estaba en la Terminal y lo ayudó a ir a su casa y a ahorrar para comprarse una bici nueva . Fin
Matías y Esteban -6 to “A”

------------------------

JÓVENES CON PROPÓSITO

Sólo con el objetivo de ayudar al otro nace en Tanti de la mano de Darío y Ariel “Jóvenes con Proposito” junto a unos amigos de Bialet Massé y Carlos Paz el 18 de diciembre de 2010 visitaron el Paraje rural Ojo de Agua en el Departamento San Carlos Mina para llevarles alimentos, ropa, y hasta un castillo inflable.
El 13 de agosto de este año festejaron el Día del Niño en Villa Muñóz. Con el apadrinamiento del payaso Riki participaron del programa “Vení mañana” y consiguieron juguetes, golosina, cotillón y para lo que faltaba, organizaron una rifa ,y venta de tortas.
“Hay gente con necesidades básicas como alimento, ropa, etc.

Para ayudarlas tratamos de indagar, consultamos con Acción social, ellos nos orientan y si es verdaderamente necesario buscamos los medios para suplirlas. Por ejemplo ayudamos a una señora que necesitaba una estufa para calefaccionar una habitación para su hijo que estaba postrado...”
“La gente quiere participar, entonces hacemos trueque, vemos en que pueden dar, como pueden colaborar..”
“No nos deja de sorprender como la gente quiere retribuir y te dan lo poco que tienen...”
“Son pequeñas cosas que llenan..” “Es muy gratificante y te hacen sentir que no estás solo..” “ Y te ayudan a seguir avanzando y seguir haciendo cosas...”
El grupo implementó el mes del Estudiante para ofrecer una opción distinta a los jóvenes y adolecentes de Tanti que consta de distintas actividades los fines de semana con el proposito de disfrutar y que se unan las escuelas de nuestra localidad. El incentivo son premios en efectivo que se logró con una inscripción que abonaron los chicos.
Las actividades comenzaron el sábado 10 de setiembre con una búsqueda del tesoro que dio inicio en la Plaza de Artesanos con distintas postas.
El sábado 17 de setiembre se realizaron coreografías de baile en el Centro Cultural en donde cada equipo presentaba un ritmo.
Había un jurado que le hacia una devolución teniendo en cuenta escenografía, coreo, vestuario, etc.
El 24 de setiembre hay DESTREZA FÍSICA en la cancha de Villa Muñoz en El Geranio s/n a las 15 horas y el DOMINGO 2 de Octubre es el cierre con el DESFILE, ELECCIÓN de la REINA, MISS FACHA y entrega de PREMIOS en el Centro Cultural Tanti a las 19 horas. La entrada consistirá en un alimento no perecedero o un útil por persona.

SUPER MAMÁ 20-11
Podés participar llenando una ficha con los datos de la Mamá , a las que se le sumarán unas preguntas . La lista de postulantes se va a publicar en los comercios auspiciantes , televisión local y por El Diarito para que en el término de 10 a 15 días se vote a la SUPER MAMÁ.
Los premios son muchísimos: un Look nuevo desde ropa, accesorios, peluquería, limpieza de cutis, masajes, desayuno sorpresa y mucho más.

Las mamás interesadas inscribirse a los teléfonos 0351-153434763 / 03541-15574331
Para votar a la Super Mamá tendrás que depositar tu voto en las diferentes urnas que se encontrarán en los negocios de nuestra localidad con nombre, apellido, teléfono y el motivo por el cual deseas que gane esa postulante.
El evento final se llevará a cabo el 15 de octubre en el Centro Cultural a las 19 horas allí se dará a conocer a la GANADORA

AGRADECIMIENTOS:
A los chicos que presentaron sus coreografías, a Ebrons´s, que siempre están predispuestos a colaborar, Ritmos Majo, a las chicos de salsa: Carla Durán, Yesica Ledesma, Pamela Revenga, Nadia Rodas, David Ledesma, A los del sonido: Fede Ledesma y Dany González, a Sofía Pacha, Romi Ordoñez, Gaby Lucero y a todos los que de una u otra manera ponen su granito de arena...”

----------------------

LA COLINA DEL SOL DONDE NACE LA LUNA

La Municipalidad de Tanti auspicia a través del Departamento de Arte la presentación del libro“La Colina del Sol donde nace la Luna” de la escritora Graciela Meraviglia -Sábado 24 de septiembre: 19 horas en Restaurante Aromas Cabañas Antílope-

La obra
“Daniela llegó a un punto en su vida donde la tristeza y la abulia se han apoderado de todos los minutos de sus días. Cada mañana, al levantarse, se pregunta porqué no es feliz, dónde a perdido la alegría, la sonrisa y las ansias de vivenciar experiencias nuevas… En esa búsqueda incesante, incursiona, aconsejada por una amiga en el aprendizaje del Encantamiento del Sueño y del Calendario Maya. Esas prácticas místicas la llevan a encontrar, en su realidad cotidiana, a Juan, un ser de Luz, su Guía Espiritual. Éste, con infinita paciencia y amor la acompaña a realizar un proceso de revisión de su pasado y a buscar en su historia, el meollo de su vacío lacerante. Daniela va revelando en cada capítulo pequeños fragmentos de su existencia en otras vidas, especialmente como maya y reconoce en ellas, a ciertas personas presentes en sus días.
Descubre que algunos de ellos son sus mayores afectos, pero también sus peores enemigos…”
La Colina del Sol… donde nace la Luna es un libro que relata como el personaje, buscando las razones de ¿por qué no es feliz?, pone en movimiento un cúmulo de aprendizajes nuevos, soluciones posibles y estrategias para restablecer el orden perdido y encontrar respuestas a sus estados de intenso dolor y apatía existencial. Sin proponérselo, se va despojando de sus facetas oscuras, de su angustia eterna y de sus viejos pesares. Paulatinamente, va transformando su realidad y despertando a una nueva conciencia de amor y de respeto a la vida, libre del pasado y sumamente ¡feliz!
Dijo, Juan: —Cuando un ser descubre que ha pasado sus días viviendo enojado con todos y con TODO, el solo conocimiento de esa verdad trascendental, es el puntapié inicial para despertar a la alegría.

La Autora
Graciela Meraviglia nació en Rosario, Santa Fe, en 1962. Actualmente reside en la ciudad de Villa Carlos Paz, Córdoba, Argentina.
Es profesora de Matemáticas, Física y Cosmografía, graduada en el Instituto Nacional Superior del Profesorado de Rosario.
Dictó la cátedra de Matemática en el Profesorado de Nivel Inicial en el I.F.D del I.E.S.S y la cátedra de Geografía Matemática en el Profesorado de Geografía del Instituto Parroquial Bernardo D’ Elía, ambas instituciones educativas de Villa Carlos Paz.
Se inició como Master Teacher in Magnified Healing y como terapeuta en Flores de Bach, Nivel 1.
Dictó talleres sobre Calendario Maya y enseña el Juego de El Encantamiento del Sueño y el Sincronario de las 13 Lunas.
Incursionó en el arte de crear y pintar Mandalas e interpretar el Tarot Egipcio.
Actualmente es docente de nivel medio en el I.E.S.S de Villa Carlos Paz
Fuente: despuesdehoraweb.

----------------------

CASA CUEVA TENIS

Durante el mes de agosto y parte de setiembre en el Casa Cueva Tenis y en el A.C.A.A de Carlos Paz se realizaron torneos de varias categorías:
CASA CUEVA TENIS
Estímulo: Para jugadores novatos
1ro. Juan Pablo Estela - 2do. Joaquín Menón-3ro. Pedro Gómez
Campeonato: Los mejores del Club
1ro. Nicolás Estela - 2do. Franco Cattáneo.
En una final que llena de orgullo a sus entrenadores, estos jóvenes jugadores protagonizaron una estupenda final por lo reñida y bien jugada, más teniendo en cuenta que hace poco mas de dos años que empezaron a tomar clases, dejando en el camino a los tradicionales ganadores de otros años; el resultado que es lo de menos, fue para "Nico" por 6/7-7/6-y 7/5, despues de tres horas de juego.
A.C.A. CARLOS PAZ
3ra. Categoría: 4 de los 20 participantes eran de Tanti. Ganador: Nicolás Estela, para alegría de su abuelo, que lo sigue a todos lados. En Selección de 1ra. nuestro único representante fue Diego Giménez Gontard, de excelente actuación llegando a semifinales.
En el mes de octubre se está programando un encuentro de escuelas de tenis y Centros de Entrenamientos entre el ACA y Casa Cueva.
Siguen desarrollándose con marcado éxito las clases de iniciación e intermedios y los entrenamientos para avanzados de ambos sexos, dirigidas por los profesores Eugenio Giménes y Diego Gimenes Gontard -
Consultas: (03541) 15677820/21

-----------------

AMBIENTE El Área de Ambiente de la Municipalidad de Tanti se encuentra realizando desde hace tiempo continuas gestiones para conseguir árboles autóctonos, hoy gracias a la importante donación de la Secretaria de Ambiente de la Provincia de Córdoba disponemos de 150 algarrobos que fuimos a buscar hasta la localidad de Totoral.

Asimismo deseamos agradecer a todos los que están colaborando con bidones y materiales para reciclar! Además comunicamos a los vecinos que seguimos recibiendo este tipo de materiales en la oficina de turismo de la Terminal.

Ambiente, Municipalidad de Tanti

---------------------

EL HAFLA es un espacio libre y gratuito para la difusión de la danza y el espíritu Tribal... una fiesta: para unirnos y compartir desinteresadamente todo lo que somos, amamos, sentimos!!!
¿Sos bailarina? ¿Sos músico? ¿Te gusta sacar fotos? ¿Querés compartir alguna lectura con la tribu? ¿Preparás cosas ricas que nos quieras compartir? ¿Te gusta cebar mates? ¿Mirar, reír, zaghareetear?
¿Tenés alguna propuesta especial que quieras acercarnos?
¿Tenes ganas de divertirte?¡¡¡SUMATE!!!
¡¡¡Qué empiece el baile!!!Lilililililililith...
Domingo 25 setiembre - Carlos Paz
- Playón Municipal ( calle Sabatini, frente a la Terminal)
A partir de las 14 horas.

--------------------------

CONCEJO DELIBERANTE

El día miércoles 21 de setiembre en la sede del Concejo Deliberante de Tanti se realizó una reunión de Comisión con la presencia de los concejales: Cervellini, Duval, Argüello, Monjes, Castro, Busto , y la ausencia con aviso de Jacinta Ferrer.
El Concejal Busto manifestó su disconformidad por la demora de los pedidos de informe que elevara al Ejecutivo .
Los temas de Comisión fueron :

-Informe de la empresa adjudicataria de la obra de gas natural.

- Se tiene previsto rechazar el proyecto de ordenanza sobre la Calesita de Tanti.

- Al no contar con el informe sobre el estado de cuenta de El Balneario El Diquecito no se pudo tomar ninguna determinación.

- Al Sr. Miranda se le solicitará el pedido de excepción al Código de edificación para lograr la habilitación.

- Se solicita el listado para la venta de rezago y el día viernes los Concejales se harían presentes en el Corralón Municipal para hacer el inventario.

-----------------

JUBILADOS MUNICIPALES PIDEN AJUSTES

Los jubilados Municipales de nuestra localidad solicitaron una reunión con el señor Intendente Municipal , Alejandro Perez Baroni y delegados de su gremio, para requerir los ajustes de los aumentos de sus sueldos, los cuales no han sido cumplimentados.

------------------

PARTE DE PRENSA
14/09/2011. DETENIDO
Siendo las 19:30 horas se recibe llamado telefónico del propietario del local comercial Abigail ubicado en la Terminal de Ómnibus dando cuenta de que una persona de sexo masculino estaría provocando disturbios dentro del mismo, llegado el personal policial al lugar constata la veracidad de la denuncia y procede a la aprehensión de un sujeto de unos 50 años de edad el cual se encontraba en avanzado estado de ebriedad, trasladándolo a la Alcaldía de Villa Carlos Paz por infractor al Código de Faltas.

17/09/2011. ALLANAMIENTO CON DETENCIÓN
En horas de la mañana una Delegación de ésta dependencia se dirigió a la Ciudad de Villa del Rosario a los fines de dar cumplimiento a orden de allanamiento dispuesta por el Juzgado de Control de Villa Carlos Paz, en donde se procedió a la detención de una persona de sexo masculino mayor de edad al cual se le imputó el delito de Desobediencia a la Autoridad y Amenazas Calificadas por el uso de arma de fuego. El mismo obedece a denuncias formuladas por violencia familiar y en el cual anteriormente a esta persona se le habrían secuestrado varias armas de fuego por personal de esta dependencia. El mismo quedó alojado en el Centro Carcelario Bower.

18/09/2011. DETENIDO
En horas de la noche se procedió a la aprehensión de un joven de 21 años oriundo de esta localidad por infractor al Código de Faltas, quien a su vez estaría sindicado como autor de un hecho de hurto, el cual se está investigando.

21/09/2011. ROBO DE MOTOCICLETA.
En horas de la madrugada se recibe llamado telefónico de que en la zona céntrica se habría producido el robo de una motocicleta Honda Wave, por lo que se intensificó el patrullaje por la zona, y en horas del medio día unos vecinos avistaron una motocicleta tirada a orillas del Arroyo Tanti en el Balneario La Isla, constituido el personal policial se constató que la motocicleta era la sustraída.

------------------------------------------

1* TORNEO INTERNACIONAL DE SKAT - COPA LAGO SAN ROQUE

Del 18 al 21 de setiembre se realizó en FATIDA Hostal Colonial Serrano, el 1* Torneo Internacional de SKAT.
El SKAT es un juego de naipes que nació hace 200 años atrás en Alemania en un pueblo que se llama Altenburg.
El Skat es deporte para ambos sexos, donde no hay límites de edad, ni condición social de los jugadores. Los requisitos en este deporte son la memoria y el cálculo matemático simple. Este deporte es muy bueno para entrenar y mantener la mente, hasta en edad avanzada. Para mayor información visita nuestro sitio web: www.skatbialet.com.ar
En el cierre hubo una cena- show de gala con espectáculo de folklore, tango, boleros, canto lírico y danza árabes.
También en FATIDA del 22 al 24 de setiembre se llevará cabo el VII Encuentro Nacional de Escritores Bialet Massé 2011.--


          Los implantes de carga inmediata   
Si quieres recuperar tu sonrisa en apenas un día, nada mejor que pensar en un tratamiento de implantes de carga inmediata. - Fuente: dentistaentuciudad.com
          I Stored It   
Store all your medical and dental implants
          Estados Unidos adiam alistamento de transexuais nas Forças Armadas   
Aprovada há um ano, a medida ainda não foi implantada
          A besta que surgiu da terra - Parte 2   

Não há nada mais opressor que um governo RELIGIOSO. Quando a política e a religião se misturam, o governo tem "status" de divino. Qualquer um que vai contra ele, vai contra "deus" (seja qual "deus" for), é chamado de herege e não tem perdão. Nada mais coerente com a palavra de Deus em Apocalipse. Ora, esse será o sistema que será implantado obrigatoriamente na segunda metade da grande tribulação.

O inimigo sempre quis ter a adoração dos humanos, mas até esse momento ele não tem poder para obrigar ninguém. Porém, nessa metade da tribulação será concedido a ele poder para inserir na sociedade um sistema quase perfeito de controle (666) e forçar a adoração a esse sistema. Quem não adorá-lo (ou seja, submeter-se ao controle) será morto.

E agora...quem será o pilar espiritual desse sistema humano? Há muitas idéias e expectativas. Um fato que todos concordam é que este será o falso profeta que a Bíblia fala, completando assim a trindade maligna (satanás, anticristo e falso profeta).

Quem será esse homem? Ou serão dois homens? A palavra de Deus diz que a "besta tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro". Será que esses chifres devem ser intrepretados da mesma forma que os 10 chifres da besta que surgiu do mar, ou seja, dois reis? Ou será que não?

No próximo tópico apresentaremos algumas versões mais significativas sobre assunto.

Continua.


          "Bem Vindo a Sociedade do Século XXI"   
Prezados,

Achei interessante este texto publicado no site indicado abaixo. É um portal católico, mas esta visão é muito parecida com o que há de vir ao mundo através do controle individual pelo sistema da besta. Como já foi dito em outros artigos que foram publicados no blog (de outros autores) o sinal da besta pode ser uma marca visível, uma tatuagem, um chip ou o que for. O importante é que as profecias do livro apocalipse estão se cumprindo cada vez mais rápido. Estejam atentos e que o senhor Jesus Cristo os abençoem.

Nota do Portal Anjo, por Dilson Kutscher www.portalanjo.com

"Bem Vindo a Sociedade do Século XXI"

Onde os vossos filhos já nascerão marcados e vigiados!!!

"Existem 1001 utilidades para seu microchip implantado! Assim por que não implanta um e se une à nós ? Não seja um rebelde ou dissidente. Nosso objetivo principal é provocar harmonia global, nacional, social e individual.
Nós somos do bem, a sociedade exemplar, somos o futuro seu e dos seus filhos. Seja um pequeno cidadão bom e produtivo em nosso admirável "mundo novo". Mas caso você se recuse ao implante, então estaria mostrando que é um cidadão improdutivo, rebelde para nossa "nova sociedade" e nós não gostamos disso. Então, certamente teremos que te colocar numa prisão, sem direito a fiança, para que não tumultue a nossa "nova sociedade". Mas não se preocupe, pois se isto acontecer, garantimos a educação dos seus filhos neste nosso "mundo novo", eles com certeza serão cidadãos exemplares e obedientes a "Nova Ordem Mundial". Daremos aos seus filhos uma "nova religião", que engloba todas as outras existentes, baseada nos conceitos de amor, paz e fraternidade, buscando o aperfeiçoamento do ser humano, pois cada um tem a chama divina dentro de si, deve perceber essa divindade, descobrir-se e iluminar-se.
Através do auto-conhecimento, feito pela meditação, o homem se "auto-salva", não precisa de um salvador como diziam os cristãos. Esqueçamos os velhos conceitos cristãos que atrasaram a nossa sociedade por anos.
Por favor cidadão, não tente fazer uma revolta armada, pois por lei, todo indivíduo que portar qualquer tipo de arma será considerado um criminoso sujeito a condenação imediata, sob pena de prisão no mínimo domiciliar, estaremos com as nossas câmeras de olho em você.
Nós sabemos que você foi influenciado e sofreu uma lavagem cerebral por esses "fanáticos" religiosos fundamentalistas extremos, que pregam o fim do mundo e não pode se ajudar nisto ficando um tanto confuso. Assim, antes que nós o julguemos a revelia e você seja condenado em definitivo a prisão, lhe daremos algumas chances para mudar sua idéia. Nós lhe daremos uma segunda chance, o enviaremos a um centro de reabilitação, para que você possa rever os seus conceitos de sociedade. Isso talvez poderia convencê-lo, que nosso modo é o melhor a se fazer. Mas, se mesmo assim não lhe convencer, então você será enviado a zona dos dissidentes, contrários ao governo, desobedientes ao Estado, lá terá que levar uma vida privada dos prazeres e facilidades da sociedade, será vigiado 24 horas por dia com mais rigor, tendo que trabalhar duro para poder sobreviver e tudo isto por ter recusado a nossa generosa proposta de viver num "mundo novo".
Quem sabe, você não vá participar de um novo "reality show" na televisão, somente para os dissidentes, voltando aos tempos da Roma antiga, onde os cristãos rebelados eram colocados numa arena, então você terá a chance de ganhar a sua liberdade, até não ser implantado com o chip, mas claro se sobreviver aos leões que irá enfrentar num joguinho de diversão para o nosso público. Porém, se infelizmente algo lhe acontecer, não se preocupe, pois a sua família vai ganhar um bônus de participação. Não adianta se esconder cidadão, pois nossas câmeras e satélites vigiam você e a sua família onde quer que estejam".

Por Dilson Kutscher, artigo adaptado do ano de 2002
Fonte: www.portalanjo.com

          Considerações sobre o sinal da besta   
Apoc.13:15, 16 – “E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta ou o número do seu nome”.
O Falso Profeta, querendo imitar a obra do Espírito Santo, que é de selar o seu povo (o Selo de Deus) experimentará levar todos os habitantes da terra a receberem a sua marca. Mas todo o que a receber, “será atormentado com fogo e enxofre” (Apoc. 14:10). Algo que parecerá insignificante é de trágica e eterna consequência, sendo punido com o maior castigo da parte de Deus (Apoc.14:9-11). Isto porque receber essa marca significa aceitar o sistema satânico contra Deus.
Desde tempos imemoriais o inimigo vem tentando imitar Deus em sua santidade para tentar convercer os homens a aceitar suas propostas e seus desejos. O sistema 666 nada mais é do que o 6 (que em profecia significa a imperfeição, o homem) três vezes (que em linguagem profética significa perfeição no tempo,totalidade) ou seja a "imperfeição perfeita", "imperfeição total", o máximo que o homem sozinho conseguirá.
É quase como uma dízima matemática. Como exemplo temos a divisão de 20 por 3: o resultado é 6,666666....mas nunca chegará a 7 (que em profecia é o número da perfeição).
Temos vários exemplos de imitações que o inimigo das nossas almas tenta e tentará realizar. Exemplos: A Trindade Santa: Pai, Filho e Espírito Santo versus trindade satânica: diabo, o anticristo e o falso profeta; Deus é Onisciente e Onipresente versus câmeras e tecnologias que poderão localizar você onde estiver; Selo de Deus (Apoc. 7:3) versus selo da besta (Apoc. 13:16); o ministério de Jesus na terra foi de 3,5 anos versus a última parte da tribulação onde será obrigatória o selo da besta para realizar operações comerciais que também será de 3,5 anos; A Igreja de Jesus é santa, uma mulher pura, virgem versus a igreja de satanás que é uma prostituta, uma mulher impura e apóstata; há alguns que fazem apologias sobre a ferida de morte da primeira besta e que foi curada como se fosse uma "ressurreição" imitando assim a Santa Ressurreição de Cristo; e outros mais.
O sinal, o nome da besta e o número do seu nome não são totalmente independentes, embora o versículo os apresente sob a conjunção “ou” mostrando haver possibilidade de opção. Mas qualquer que seja a opção, a origem é a mesma. O nome da besta não nos é revelado, mas o número (666) corresponderá ao seu nome. Uma coisa é certa: quando surgirem tão nefastas condições, Deus iluminará a inteligência dos seus santos que viverem na terra e estes, assim iluminados, saberão qual o carácter da besta, do seu sinal, do seu nome e do seu número.
No seu livro The New Money System, Mary Stewart Relf narra o trabalho que desenvolveu ao longo de anos para chegar a compreender o significado evidente e oculto do código de barras. Eis as principais conclusões a que chegou:
1) O sistema de marcação código de barras é, em primeiro lugar, um sistema de identificação e é, em segundo lugar, uma codificação destes números de identificação para efeitos de compra e venda.
2) A tecnologia do Código de barras aplicada, primeiro, nos produtos e, mais tarde, nos cartões de crédito e de débito, será o principal instrumento na futura cash-less society (sociedade sem dinheiro)
A fusão da identificação pessoal com o direito de comprar e vender num impulso eletrônico, oferece a um regime político, que queira utilizá-lo, um meio terrível de exercer controle sobre a vida de qualquer pessoa.
Os números que aparecem sob o código de barras indicam o país de origem, o nome do fabricante e o artigo a que se refere. Tem a vantagem de acelerar o processo de verificação e pagamento, acabando com eventuais erros humanos, fornecendo um controle sobre tudo o que se compra e se vende
Atualmente, já existem equipamentos que obedecem a um padrão omnidireccional e que são capazes de localizar e ler códigos de barras invisíveis, estando prevista a sua implementação a breve prazo nos produtos — a saber, a impressão mediante uma pistola laser do código de barras invisível diretamente nos diversos produtos.
Já há cartões de crédito, que apresentam uma barra sensibilizada, constante dos mesmos, com capacidade de informação até 5 milhões de bits ou o equivalente a 10.000 palavras. Ao entregar-se um cartão de crédito ou de débito, fica imediatamente gravado no servidor o local em que a pessoa se encontra, a hora e os produtos que se comprou. Desta forma, é possível conhecer o percurso que uma pessoa faça, os locais onde esteve, assim como as suas preferências.
Contudo, os governos dos diversos estados do mundo, particularmente os da União Europeia, estão a criar um cartão de identificação único (chamado cartão multi-uso), correspondente ao bilhete de identidade, carta de condução, cartão de segurança social, número de contribuinte, cartão de débito e de crédito, onde fiquem registados todos os elementos fundamentais da vida de uma pessoa.
No sentido de evitar a fraude e permitir uma identificação absolutamente irrefutável, foi já criado um micro-chip cujo destino final é ser introduzido no corpo humano, alegadamente na mão direita ou na testa, mesmo debaixo da pele para identificação eletrônica.
“A MOTOROLA é que está produzindo o microchips para o MONDEX SMARTCARD que desenvolveu vários implantes em humanos usando o bio-chips. O chip BT952000 foi criado por Dr. Carl Sanders que foi orientado em 17 reuniões da Nova Ordem Mundial para que se pudesse ser desenvolvido um dispositivo para uso global para identificação de humanos para o propósito do comércio económico global. O bio-chip mede 7mm de comprimento e 0.75mm em largura, mais ou menos o tamanho de um grão de arroz. Contém um transponder e uma bateria de lithium recarregável. A bateria é carregada por um circuito de thermo-par que produz voltagem de flutuações com a temperatura do corpo. Eles gastaram mais de 1.5 milhões de dólares nos estudos para saber o melhor local para colocar este biochip no corpo humano. E adivinha: eles só acharam dois lugares satisfatórios e eficientes - a TESTA, de baixo do couro cabeludo, e a parte de trás da mão, especificamente a MÃO DIREITA”.
Porém, como o Dr. Sanders era contra o uso da bateria de lítio, saiu do projeto. E sabe por que? Porque ele sabia que, se ela vazasse, causaria uma úlcera maligna (ou bolha na pele) que ocasionaria muita agonia ao portador.
E olhem o que diz Apoc. 16:2 "E o segundo anjo derramou a sua salva sobre a terra, e fez-se uma chaga má e maligna nos homens que tinha o sinal da besta e que adoravam a sua imagem".
Com todas as novas tecnologias convergindo para um ponto em comum é fato que a vinda de Jesus está próxima. A marca pode ser um chip, uma marca visual, uma tatuagem, um código de barras ou o que for. O interessante é que chegará a um ponto que a própria população mundial pedirá isso, por questões de segurança e comodismo e isso será a destruição. Hoje em dia o que impede que esse sistema haja com mais força é o que temos escrito em II Tess 2:7 "Por que já o ministério da injustiça opera: somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado".
Fontes:http://apologetic.waetech.com.br/Mapa10.htm; http://apologetic.waetech.com.br/AulaMarcaChip.htm

          A Marca da Besta   
Dentre todos os tópicos da Bíblia, talvez a marca da besta seja o que mais tem suscitado especulações e argumentações ridículas e bombásticas. Cristãos e não-cristãos debatem o significado de seu valor numérico. Mas o que diz, realmente, o texto bíblico?O Número 666: Marca Registrada da Tribulação?
A questão central da Tribulação é: Quem tem o direito de governar, Deus ou Satanás? Deus vai provar que é Ele quem tem esse direito. Pela primeira e única vez na história, as pessoas terão uma data limite para aceitarem o Evangelho. Por enquanto, todos podem aceitar ou rejeitar essa mensagem em diferentes momentos da vida; alguns o fazem na infância, outros no início da fase adulta, outros na meia-idade, e alguns até na velhice. Mas, quando vier a Tribulação, as pessoas terão que tomar essa decisão de forma imediata ou compulsória por causa da marca da besta, de modo que toda a humanidade será deliberadamente dividida em dois segmentos. O elemento polarizador será precisamente a marca da besta.
A Bíblia ensina que o líder da campanha em defesa da marca da besta será o falso profeta, que está ligado à falsa religião (Ap 13.11-18). Apocalipse 13.15 deixa claro que o ponto-chave em tudo isso é adorar "a imagem da besta". A marca da besta é simplesmente um meio de forçar as pessoas a declararem do lado de quem estão: do Anticristo ou de Jesus Cristo. Todos terão que escolher um dos lados. Será impossível manter uma posição neutra ou ficar indeciso com relação a esse assunto. A Escritura é muito clara ao afirmar que os que não aceitarem a marca serão mortos.
Toda a humanidade será forçada a escolher um dos lados: "...todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos" (Ap 13.16). Essa construção retórica "abrange todas as pessoas, de todas as classes sociais, [...] ordenadas segundo sua condição financeira, [...] abrangendo todas as categorias culturais [...]. As três expressões são um recurso estilístico que traduz universalidade".[1] A Escritura é muito específica. O falso profeta vai exigir uma "marca" em sinal de lealdade e devoção à besta, e essa marca será "sobre a mão direita" – não a esquerda – "ou sobre a fronte" (Ap 13.16).
A palavra "marca" aparece em muitas passagens da Bíblia. Por exemplo, ela é usada várias vezes em Levítico, referindo-se a um sinal que torna o indivíduo cerimonialmente impuro, e está geralmente relacionada à lepra. É interessante notar que o modo como Ezequiel 9.4 usa a idéia de "marca" é semelhante ao de Apocalipse: "E lhe disse: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal a testa dos homens que suspiram e gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela". Nessa passagem, o sinal serve para preservação, assim como o sangue espalhado nas ombreiras das portas livrou os hebreus durante a passagem do anjo da morte, como relata o Livro do Êxodo. Em Ezequiel, a marca é colocada na fronte, semelhantemente à do Apocalipse. Todas as sete ocorrências da palavra "marca" ou "sinal" (gr. charagma) no Novo Testamento em grego, encontram-se no Livro do Apocalipse, e todas se referem à "marca da besta" (Ap 13.16,17; 14.9,11; 16.2; 19.20; 20.4).
A marca deve ser algum tipo de tatuagem ou estigma, semelhante às que recebiam os soldados, escravos e devotos dos templos na época de João. Na Ásia Menor, os seguidores das religiões pagãs tinham prazer em exibir essas tatuagens para mostrar que serviam a um determinado deus. No Egito, Ptolomeu IV Filopátor (221-203 a.C.) marcava com o desenho de uma folha de trevo os judeus que se submetiam ao cadastramento, simbolizando a servidão ao deus Dionísio (cf. 3 Macabeus 2.29). Esse significado lembra a antiga prática de usar marcas para tornar pública a fé religiosa do seu portador (cf. Isaías 44.5), e também a prática de marcar os escravos a fogo com o nome ou símbolo de seu proprietário (cf. Gl 6.17). O termo charagma ("marca") também era usado para designar as imagens ou nomes dos imperadores, cunhadas nas moedas romanas e, portanto, poderia muito bem aplicar-se ao emblema da besta colocado sobre as pessoas.
Além de servir como indicador visível da devoção ao Anticristo, a marca será a identificação obrigatória em qualquer transação comercial na última metade da Tribulação (Ap 13.17). Este sempre foi o sonho de todos os tiranos da história – exercer um controle tão absoluto sobre seus vassalos a ponto de decidir quem pode comprar e quem pode vender. O historiador Sir William Ramsay comenta que Domiciano, imperador romano no primeiro século, "levou a teoria da divindade Imperial ao extremo e encorajou ao máximo a ‘delação’; [...] de modo que, de uma forma ou de outra, cada habitante das províncias da Ásia precisava demonstrar sua lealdade de modo claro e visível, ou então era imediatamente denunciado e ficava impossibilitado de participar da vida social e de exercer seu ofício". No futuro, o Anticristo aperfeiçoará esse sistema com o auxílio da moderna tecnologia.
Ao longo da história, muitos têm tentado marcar certos grupos de pessoas para o extermínio, mas sempre houve alguns que conseguiram achar um meio de escapar. Porém, à medida que a tecnologia avança, parece haver uma possibilidade cada vez maior de bloquear praticamente todas as saídas. Essa hipótese é reforçada pelo emprego da palavra grega dunétai – "possa" (Ap 13.17), que é usada para transmitir a idéia do que "pode" ou "não pode" ser feito. O Anticristo não permitirá que alguém compre ou venda se não tiver a marca, e o que possibilitará a implantação desta política será o fato da sociedade do futuro não usar mais o dinheiro vivo como meio de troca. O controle da economia, ao nível individual, através da marca, encaixa-se perfeitamente no que a Bíblia diz a respeito do controle do comércio global pelo Anticristo, delineado em Apocalipse 17 e 18.
Fonte: http://www.chamada.com.br/mensagens/marca_da_besta.html

          Tasso busca apoio para a caatinga no Ceará   

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) conheceu nessa sexta-feira (30) a proposta de implantação de um Centro Regional de Articulação e Difusão de Tecnologia para o Bioma Caatinga, em Quixeramobim, durante reunião com o superintendente do Ibama no Ceará, Herbert Lobo. O parlamentar cearense garantiu empenho para buscar apoio junto ao Ministério do Meio Ambiente, por […]

O post Tasso busca apoio para a caatinga no Ceará apareceu primeiro em Blog do Eliomar.


          Teknolojia gani kubwa ungependa itokee duniani   
Nafikiria teknologia ambayo hatutatumia simu au device inayofanana nayo. Unakuwa na chip ambayo ukizaliwa tu inakuwa implanted and inaunganisha mawasiliano ya mwili wako wote na pia kukuwezesha kuwasiliana na wengine. Kwa mfano, nikitaka kuwasilana na mke wangu aliyepo Ulaya ninachotakiwa ni....
          Pregnant with Mirena IUD   
Fort Mitchell, AL:The Mirena IUD for birth control has been in the news recently, albeit under bizarre circumstances. One mom in Alabama posted on Facebook a photo of her newborn holding the IUD that was meant to prevent his appearance. A woman in the UK was implanted with Mirena when she was unknowingly pregnant—sadly the baby was stillborn.
          Canadians Miffed at Failed Physiomesh Approved Under FDA 510(k) Clearance   
Toronto, ON: Colleen Copland feels that she is far too young, at age 34, to be dealing with surgical mesh side effects stemming from an implantation of the now-recalled Ethicon Physiomesh. A routine procedure to repair an abdominal hernia mushroomed into a nightmare for the Canadian woman, who along with one other sufferer interviewed by CTV News (03/28/17) back in the spring have joined a class action surgical mesh lawsuit in Canada
          DØD SNØ 2 (2014)   
Martin es el único superviviente de aquel fatídico ataque por parte de zombis nazis. El principio de la película muestra cómo sobrevive, logra zafarse de Herzog, el jefe nazi, porque cuando se va en coche accidentalmete Herzog pierde el brazo. En el hospital creen que el brazo es de Martin y se lo implantan.
En esta segunda parte, Herzog tiene que invadir Noruega, no puede revivir a otras tropas suyas porque no se han conservado debido al calor, así que mata a civiles noruegos y luego con su mano les revive. ¿Y qué pasa con la mano que tiene Martin implantada? Efectivamente, tiene los mismos poderes que la otra.
Investigando en un museo militar averigua que Herzog asesinó a unos soldados rusos, como casi todo lo mueve la codicia y la venganza, Martin va a revivir a los soldados rusos para que luchen contra los nazis, zombis nazis vs zombis rusos. Como dice la coletilla del título original "dead snow 2: Red vs Dead".
Esta es mejor que la anterior, se nota el aumento de presupuesto, mucha casquería, situaciones absurdas, humor macabro, buena para pasar un rato delante del televisor. Además, el final de la película (después de los créditos) invita a una tercera parte.
La ficha y las recomendaciones son estas.
El nuevo crítico sin criterio le concede 1 stiller.


          Proof of Alien Implant DEVICE Removed By Surgeon?   
from thirdphaseofmoon: New Evidence Could Change Everything! Proof Of Alien LIFE Removed By Surgeon? 2017 VIDEO: The Impossible Could Just Happen! New Evidence Could Change Everything! 2017 Did The Late Dr. Roger Leir Removed More Than The 17 Alien Implants During His Time Has A Surgeon? New Evidence Could Change Everything! Could Alien Implants Be Living […]
          Correduria de seguros   
Correduria de seguros de nueva implantacion, busca auxiliar administrativo. -media jornada -dominio de ofimática -experiencia en puesto administrativo. -estudios nivel administrativo. -contrato convenio del seguro -ofertas, adjuntar c.v y fotografía.
          Receptionist/Office Assistant - Innovative Implant and Oral Surgery - Feasterville-Trevose, PA   
Our state of the art Bucks County Oral Surgery practice is looking for a welcoming receptionist who is professional, reliable, responsible, and customer service...
From Indeed - Mon, 12 Jun 2017 17:35:25 GMT - View all Feasterville-Trevose, PA jobs
          #5 Bomberos del Consorcio: “El camping Doñana podría haberse salvado del incendio si nos hubieran activado”   

#2 Yo , que soy gallego, ya avisé de todo esto, cuando empezaron a privatizar los bomberos en Galicia. Os dije que lo que probaban allí, lo implantarian a nivel estatal; si los gallegos no se quejan, no se queja nadie. Son los parámetros que utilizan desde hace tiempo: El baremo gallego .

» autor: yonky_numerotrece


          Biografia Abraham Lincoln   


Biografia de Abraham Lincoln:

Abraham Lincoln (1809-1865) foi presidente dos Estados Unidos da América. Foi o presidente que emancipou os escravos de seu país, Lincoln é considerado um dos inspiradores da moderna democracia e uma das maiores figuras da história americana.

Abraham Lincoln nasceu em Hodgenville, Kentucky, em 12 de fevereiro de 1809. Filho de lavradores, desde cedo teve de trabalhar arduamente. Aos sete anos foi para Indiana com a família, em busca de melhor situação econômica. Pouco depois perdeu a mãe, e o pai casou-se outra vez. Devido à dificuldade de encontrar uma escola no novo domicílio e desejoso de progredir, o jovem Lincoln pedia livros a amigos e vizinhos para ler depois das tarefas diárias. Empregou-se numa serraria e mais tarde em barcos dos rios Ohio e Mississipi.

Em 1836, aprovado em exames de direito, tornou-se um advogado muito popular. No ano seguinte, sua família mudou-se para Springfield, Illinois, onde Lincoln encontrou melhores oportunidades profissionais. Casou-se em 1842 com Mary Todd, mulher inteligente e ambiciosa.

Início político

Filiado ao partido whig (conservador), Lincoln, entre 1834 e 1840, havia se elegido quatro vezes para a assembléia estadual, onde defendera um grande projeto para a construção de ferrovias, rodovias e canais. Nessa época, sua atitude diante do abolicionismo era reservada. Embora considerasse a escravatura uma injustiça social, temia que a abolição dificultasse a administração do país.

Entre 1847 e 1849, foi representante de Illinois no Congresso, onde propôs a emancipação gradativa para os escravos, tese que desagradou tanto aos abolicionistas quanto aos escravistas. Mais decisiva foi sua oposição à guerra no México, que o fez perder muitos votos. Sem conseguir se reeleger, afastou-se da política durante cinco anos.

Presidência

A guerra contra o México ampliara o território da União e não era possível prever se a população das novas terras se declararia a favor da escravidão. Instalou-se uma grande polêmica nacional. Lincoln assumiu atitude antiescravagista e transformou-se no paladino dessa tendência após o debate que travou com o senador democrata Stephen Douglas.

Em 1858, candidato ao Senado pelo novo Partido Republicano, perdeu as eleições para Douglas, mas tornou-se líder dos republicanos. Em 1860, disputou o pleito para a presidência da república e elegeu-se o 16º presidente dos Estados Unidos.

Guerra de secessão

Ao iniciar seu governo, em 4 de março de 1861, Lincoln teve de enfrentar o separatismo de sete estados escravistas do sul, que formaram os Estados Confederados da América. O presidente foi firme e prudente: não reconheceu a secessão, ratificou a soberania nacional sobre os estados rebeldes e convidou-os à conciliação, assegurando-lhes que nunca partiria dele a iniciativa da guerra. Os confederados, porém, tomaram o forte Sumter, na Virgínia Ocidental.

Lincoln encontrou o governo sem recursos, sem exército e com uma opinião pública que lhe era favorável somente em reduzida escala. Com vontade férrea, profunda fé religiosa e confiança no povo, iniciou uma luta que primeiramente lhe foi adversa. Só conseguiu armar sete mil soldados, com os quais começou a guerra. Num só ano, decuplicou o Exército, organizou a Marinha e obteve recursos. Os confederados haviam consolidado sua situação, com a adesão de mais quatro estados aos sete sublevados. Em meados de 1863 chegaram à Pensilvânia e ameaçaram Washington. Foi nesse grave momento que se travou, em 3 de julho de 1863, a batalha de Gettysburg, vencida pelas forças do norte.

Lincoln, que decretara a emancipação dos escravos e tomara outras providências liberais, pronunciou, meses depois, ao inaugurar o cemitério nacional de Gettysburg, o célebre discurso em que definiu o significado democrático do governo do povo, pelo povo e para o povo, e que alcançou repercussão mundial.

A guerra continuou ainda por dois anos, favorável à União. Lincoln foi reeleito presidente em 1864. Em 9 de abril de 1865, os confederados renderam-se em Appomattox.

Embora considerado conservador ou reformista moderado no início da presidência, as últimas proposições de Lincoln foram avançadas. Preparava um programa de educação dos escravos libertados e chegou a sugerir que fosse concedido, de imediato, o direito de voto a uma parcela de ex-escravos. Inclinou-se também à exigência dos radicais por uma ocupação militar provisória de alguns estados sulistas, para implantar uma política de reestruturação agrária.

Em 14 de abril de 1865, Lincoln assistia a um espetáculo no Teatro Ford, em Washington, quando foi atingido na nuca por um tiro de pistola desferido por um escravista intransigente, o ex-ator John Wilkes Booth. Transportado para uma casa vizinha, Lincoln morreu na manhã do dia seguinte.

Fonte:http://hid0141.blogspot.com.br/2012/02/abraham-lincoln.html
          3D printed cochlear implants for your toys   


Building on their Toy Like Me accessories, Makies has shipped 3D printed cochlear implants for your 3D printed custom doll, in white or pink. (more…)


          Invasão de Extraterrestres Nos Jogos Olímpicos 2012   

Um dos maiores especialistas em Ovnis do Reino Unido deu sua opinião sobre a probabilidade de extraterrestres aparecerem, de repente, em nossos céus, e como a comunidade internacional iria responder a este evento.
 
Nick Pope, que durante mais de duas décadas esteve no controle do Ministério da Defesa disse que, grandes eventos públicos, assim como os Jogos Olímpicos de Londres, seriam um horário nobre, para que aeronaves de outros mundos se apresentassem para a humanidade.Ele advertiu:


“Assim como os eventos públicos internacionais, que colocam todos em estado de alerta para o terrorismo, nós também devemos lançar nossos olhos mais longe e estarmos preparados até mesmo para o mais aparentemente insondável”.

As obrigações de Pope, no Ministério da Defesa, incluiram relatórios de investigação de OVNIs, entre 1991 e 1994, e dizem que ele começou sua pesquisa como cético, antes de se tornar convencido de que os avistamentos levantados pela defesa, eram importantes para a segurança nacional e as questões da segurança aérea.

Ele estava particularmente interessado nos casos em que as testemunhas eram pilotos, ou onde os OVNIs foram rastreados no radar, e disse que havia outros crentes entre os seus antigos colegas.

    Ele disse: “Foi uma crença amplamente difundida nos círculos do Ministério da Defesa, de que os extraterrestres têm sido capazes de nos detectar durante décadas, através de transmissões de TV e rádio”.

“O que antes parecia coisa de ficção científica está constantemente a ser realizado pelos órgãos centrais como distintamente real”.

“Se os estrangeiros têm estudado a nossa psicologia, eles podem optar por aparecer em nossos céus em uma data significativa - a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos é uma data que está sendo amplamente divulgada por grupos de conspiração”.

“As bombas atômicas detonadas na década de 1940, e a tecnologia de foguetes desde então desenvolvida teria, sem dúvida, alertado civilizações alienígenas próximas de nossa existência”.
“Em sua chegada, é difícil dizer o que fariam: explorar, ajudar ou destruir. Nossos recursos fazem-nos uma grande ameaça especial”.

Esperemos que, se os extraterrestres vierem e se apresentarem para nós, eles venham com um espírito de amizade, carinho e compartilhamento de aprendizagem, mas Pope disse que o governo também foi preparado para os piores cenários.

“O governo deve e tem planejado, para o pior cenário: Ataque alienígena e invasão alienígena”.


Ônibus espaciais, lasers de energia dirigida e de armas estão todos comprometidos, através do Plano de guerra para uma Invasão Alienígena e defesa, contra quaisquer naves alienígenas em órbita.

“Se Ovnis entrarem em nossa atmosfera, os jatos da RAF, equipados com armas tecnologicamente avançadas e mísseis de última geração, estariam prontos para entrar na briga, para proteger os Jogos Olímpicos”.

“E se os alienígenas desembarcarem num movimento sem precedentes, não tenho dúvida de que todo o Exército teria que se juntar na luta”.

Falando sobre o impacto cultural de extraterrestres, desde os primeiros casos amplamente relatados na década de 1940, ele disse: “É interessante notar que todos nós fomos, de certa forma, preparados para lidar com uma invasão alienígena – através de jogos de estratégia e resistência de consoles, em batalhas extraterrestres, ajudando assim as pessoas a se adequar a uma realidade alienígena hostil”.

“A nossa falha principal é a falta de conhecimento. Estamos limitados na medida do que sabemos sobre as espécies exóticas”.

O papel de Pope no governo foi uma vez descrita como a trabalhar nos Arquivos X do Reino Unido. Seu último papel no Ministério da Defesa, realizado até 2006, foi a de diretor de segurança e Defesa, e desde que deixou o cargo, ele começou a dar palestras e entrevistas para TV sobre seus pontos de vista sobre a existência de OVNIs.

 Pope ainda acrescentou: “Os extraterrestres podem possuir armas ou tecnologia avançada que não tenho nenhuma idéia. Os extraterrestres podem ter invisibilidade, um raio da morte, teletransporte, campos de força e outras coisas que não podemos sequer adivinhar. Além disso, a unidade é fundamental, mas como a história é dita, isso não é tão fácil”.

“O curso lógico, é unir o mundo contra a ameaça alienígena, combinando nossa força militar e de luta no âmbito das Nações Unidas. Mas alguns países não podem lutar”.

“Nós vimos este tipo de traição e covardia na Segunda Guerra Mundial. Embora algumas pessoas corajosas juntaram-se à Resistência, grande parte da França aceitou a ocupação nazista”.

Pope conclui: “A falha final, e talvez a maior, é a preparação. Com os eventos públicos de grandes massas, estamos todos em estado de alerta para o terrorismo. Mas também devemos lançar nossos olhos mais longe e estar preparados até mesmo para o mais aparentemente insondável”.

Tradução e adaptação de texto: Gério Ganimedes


Comentário do Autor

Os ventos do acobertamento viram a página dos eventos mundiais e os manipuladores de informação já começam a alertar, sobre um antes, apenas hipotético, agora possível e até iminente “ATAQUE ALIENÍGENA” mortal e destruidor. Neste anúncio de duas faces, vejo claramente duas hipóteses: Uma falsa invasão, com propósitos ainda desconhecidos está sendo implantada na mente das pessoas, ou já sabem muito além, das reais intenções e aproximação de uma raça alienígena invasora e maligna. Uma coisa me deixa intrigado: Um ex-oficial de Defesa e Segurança de um REINO se transforma em ufólogo e especialista em ovnis, e inicia uma campanha para alertar sobre a presença extraterrestre e sobre uma possível chegada ou invasão durante os jogos olímpicos, cria uma situação no mínimo duvidosa na sua postura. Porque o Reino Unido permitiria que um ex-funcionário da Rainha, saísse falando publicamente, em palestras e entrevistas, abrindo o jogo e divulgando pesquisas de registros ovnis, e até mesmo "levantando lebres", sobre chegada de naves e invasão extraterrestre?
Tem pedra neste arroz, quase quebrei os dentes.
Fiquem bem...
Gério Ganimedes

Nota: Muito estranha esta reportagem. Os únicos extraterrestres que estão neste mundo, desde que eles foram expulsos do céu, são satanás e seus anjos caídos. Estes estão trabalhando, incansavelmente, para enganar e desviar a humanidade da verdade revelada na palavra de Deus. Como disse Jesus: "nos últimos dias veríamos coisas espantosas..." Lucas 21:26.
Quem viver verá!  

Fontes:http://nosdiasdenoe.blogspot.com.br  ehttp://chega2012.blogspot.com.br/
http://www.revelacaofinal.com

          O Silêncio Após a Oração   

Você já leu ou ouviu alguém dizer que devemos ficar em silêncio, após a oração, para
ouvir a resposta de Deus?
Qual é a origem desta prática? Ela é bíblica? Ela é benéfica para nossa espiritualidade?
Como Deus se comunica conosco? Como nos comunicamos com Deus?




Comunicando com Deus
Nós nos comunicamos com Deus por meio da oração. Davi foi um homem de oração. Nos momentos de angustia e dificuldade ele se voltava para o autor da vida em oração para se fortalecer. Ele escreveu: "Estou aflito e mui quebrantado; dou gemidos por efeito do desassossego do meu coração. Na tua presença, Senhor, estão os meus desejos todos, e a minha ansiedade não te é oculta". (Salmos 38: 8-9). Davi não só orava, mas tinha o prazer em meditar na criação de Deus e na Sua Palavra. Ele diz: "No meu leito, quando de ti me recordo e em ti medito, durante a vigília da noite. Porque tu me tens sido auxílio; à sombra das tuas asas, eu canto jubiloso. A minha alma apega-se a ti; a tua destra me ampara". (Salmo 63: 6-8).
A oração é o abrir do coração a Deus como a um amigo. Não que seja necessário, a fim de tornar conhecido a Deus o que somos; mas sim para nos habilitar a recebê-Lo. A oração não faz Deus baixar a nós, mas eleva-nos a Ele. (Caminho a Cristo, p.93)
Antes do pecado Deus se comunicava com o homem face a face, mas a entrada do pecado neste mundo quebrou esta comunicação. Após o pecado Deus passou a se comunicar com a humanidade por meio da revelação natural e especial.
Revelação natural
Os atributos de Deus podem ser percebidos por meio de Sua criação. Deus se revela por meio das maravilhas criadas em todo universo. O salmista louva a Deus com as seguintes palavras: "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Não há linguagem, nem há palavras, e deles não se ouve nenhum som; no entanto, por toda a terra se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo. Aí, pôs uma tenda para o sol, ..." (Sal. 19:1-4)    
 A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça; porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno  poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis; (Rom. 1:18-20)   
Os céticos recusam-se a crer em Deus, porque não podem compreender o infinito poder pelo qual Ele Se revela. Mas Deus deve ser reconhecido, tanto pelo que não revela de Si mesmo como por aquilo que é franqueado à nossa limitada compreensão. Tanto na divina revelação como na natureza, Ele deixou mistérios a fim de reclamar a nossa fé. Assim deve ser. Devemos estar sempre indagando, sempre pesquisando, sempre aprendendo, e resta, todavia um infinito para o além. (Ciência do Bom Viver, p.431)
Revelação especial
Deus se comunica de forma direta e sobrenatural por meio dos anjos, sonhos, visões, pela inspiração de pessoas escolhidas. A maior revelação de Deus foi Jesus Cristo que veio a este mundo revelar o amor do Pai. O Espírito Santo comunicou progressivamente as verdades à igreja no decorrer dos séculos.  O autor da epístola aos hebreus diz: “Havendo Deus, outrora, falado muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias nos falou pelo Filho a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo” (Hb 1:1-2).
O apóstolo Paulo também fala aos gálatas: “Faço-vos, porém, saber, irmãos, que o evangelho por mim anunciado não é segundo o homem; porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante revelação de Jesus Cristo” (Gl 1:11-12).
Não encontramos na revelação de Deus apoio para afirmar que o cristão deve ficar em silêncio após a oração para ouvir a resposta do Espírito Santo. As duas palavras “meditar” e “meditação” que são encontradas no Antigo Testamento são traduzidas das duas palavras hebraicas  que são encontradas em passagens como Gênesis 24:63, Josué 1:8, Salmos 1:2 e outras. A palavra hebraica "hagah", dado o contexto desses versículos, significa: ponderar, imaginar, falar, refletir, estudar, dizer, expressar, articular, etc. Outro significado é dado à palavra hebraica "aiyach" quando usada no sentido de ponderar, conversar consigo mesmo em voz alta, expressar ou conversar, reclamar, declarar, pensar, orar, falar, etc.
Na comunicação entre o cristão e Deus se dá através da oração e meditação na Sua palavra. Quando o adorador ora ele se comunica com Deus; quando o adorador pondera, pensa, medita na Bíblia, Deus fala com ele. “Por intermédio das Escrituras o Espírito Santo fala a alma.” (ODTN, p.671).  
O meditar cristão não pode ter relacionamento com o meditar do hinduísmo. Ficar em silêncio após a oração para ouvir a resposta de Deus é pratica de um cristianismo falsificado por satanás. Veja a definição de meditação usada no cristianismo zen:
  • um estado que é vivenciado quando a mente
       se torna vazia e sem pensamentos;
  • prática de focar a mente em um único objeto (por exemplo: em uma
         estátua religiosa, na própria respiração, em um mantra);
  • uma abertura mental para o divino, invocando a orientação de um
         poder mais alto;
  • análise racional de ensinamentos religiosos (como a impermanência,
         para os Budistas) ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Medita%C3%A7%C3%A3o)
Qual é a origem da meditação zen usada no cristianismo?
A meditação zen vem da pronuncia japonesa do chinês “ch’na”, que, por sua vez, deriva do sânscrito “dhyana”, que significa meditação. Esta meditação é realizada em algumas posturas: semilótus, lotús integral e outras posições que consiste em uma melhor posição de relaxamento e concentração. É onde o indivíduo procura esvaziar a mente de todos os pensamentos para estar em harmonia com as forças superiores. (A "Nova Era" Diante da Fé Cristã, p. 220).
A oração de mente vazia é comum entre os cristãos que se dedicam a alguma prática de meditação. Um escritor que pratica a meditação de mente vazia, em uma reunião com alguns cristãos, sugeriu que passassem algumas horas em meditação silenciosa; vários cristãos afirmaram que essa era a forma que meditavam. Esse mesmo autor afirma que ao participar de um retiro de meditação zen em um pequeno templo situado na costa do mar do Japão,
ouviu um roshi (mestre zen) fazer uma declaração sobre a filosofia budista, de que o zen se encontrava em todas as religiões verdadeiras: induismo, islamismo, cristianismo e outras. Mais tarde, quando se preparava para sua meditação, o roshi lhe perguntou como fazia a mesma. Respondeu que se sentava silenciosamente na presença de Deus, sem pronunciar palavras, sem pensamentos, imagens ou idéias. O roshi lhe disse: “continue meditando assim, porque logo Deus ira desaparecer e só restará Johnston San.” (Cristianismo Zen uma Forma de Meditação, p. 8-11).
Em Tóquio existe um recanto de meditação zen-cristão. Onde há um lugar reservado para os cristãos fazerem suas meditações. Ali os jovens cristãos japoneses têm uma importante missão: se prepararem para introduzirem a meditação zen no interior de igrejas cristãs no oriente e no ocidente. Johnston afirma que esta é a maior urgência do cristianismo, remover as antigas formas de orações, para satisfazerem as inspirações da alma moderna. (ibid., p. 12)
Para ele, o cristão pode praticar a meditação silenciosa, ausente de imagens e diálogo. Nessa espécie de meditação o cristão pode alcançar a Deus, porque Ele é tudo. Também o cristão pode ter seu diálogo com Deus, ou simplesmente meditar e ouvir a voz de Cristo falar à alma. (ibid., p. 29–30)
Johnston diz que na meditação zen “a atenção é desviada de qualquer pensamento e imagens que passam pela superfície da mente, os quais são simplesmente ignorados em favor de uma atividade mais profunda.” Essa meditação é chamada de noite escura, devido à ausência, na mente, de idéias distintas e imagens. E que na prática da meditação deve-se deixar de lado os sentidos e os pensamentos, a mente não pode estar em atividades, tanto quanto possível, a fim de unir-se a Deus, que está acima de todas as coisas. “Sereis levados acima da divina escuridão, que supera tudo o que é.” (ibid., p. 36, 42)
Para o cristianismo zen, as palavras das Escrituras são palavras de Cristo, são suas imagens, e não O próprio Cristo. E que há possibilidade de conhecer a Cristo “mesmo em meio às trevas, ao vago, ao vazio que transcende o pensamento. "É só livrar-se das imagens de Cristo para ter uma união contemplativa com Ele. (ibid., p. 50 – 52)
As filosofias orientais estão ganhando espaço no cristianismo a cada dia. Um movimento que tem introduzido seus ensinamentos de maneira eficaz, principalmente a meditação zen, é o movimento da "Nova Era". As raízes da "Nova Era" se encontram no moderno gnosticismo, que busca retornar ao paganismo, marcado pela sua aparência pseudocristã que tem como ensinamento as doutrinas do hinduísmo, do budismo e do taoísmo. Na mistura de seitas da "Nova Era" não poderia faltar o esoterismo e o ocultismo, que buscam secretos poderes materiais. Eles alegam que seus ensinamentos estão fundados na ciência.  O principal objetivo dessa seita é introduzir seus ensinamentos em todas as áreas da sociedade. Eles chamam esse projeto de conspiração pacífica. Eles afirmam que estão preparando um povo para receber a Era de Aquário, era de paz e prosperidade para os seus seguidores. (A "Nova Era" Diante da Fé Cristã, p. 12; 44)
Will Baron foi um influente sacerdote do movimento da "Nova Era", e que no início de sua aprendizagem, quando estava praticando a meditação, ele teve contato com um suposto guia iluminado chamado Djwhal Khul, um guru tibetano de 350 anos de idade que finalmente adquirira a imortalidade após várias encarnações neste planeta. Esse guia lhe falava à mente através da meditação. Ele diz que alguns anos depois de ter se iniciado na "Nova Era", seu centro se tornou Cristão, devido ao aparecimento de um suposto guia da "Nova Era" com o nome de Jesus. Esse guia dizia ser Cristo e que a partir daquele dia estaria assumindo a direção do centro. (Enganado Pela "Nova Era", p. 208).
Ele diz que apesar de ter ficado confuso com aquele acontecimento aceitou depois de alguma relutância. Ele afirma que foi escolhido para ser sacerdote de Cristo e tinha a missão de pregar a seu respeito onde ele o mandasse. Ele pregou em praça pública, orla da praia e shopping. Depois de vários anos sendo enganado pela "Nova Era", ele foi libertado pelo verdadeiro Jesus.   
Will afirma que todo o movimento da "Nova Era" e seu cristianismo falsificado é um plano astuto de Satanás para tentar atrapalhar a missão do verdadeiro cristianismo.  Uma de suas missões como sacerdote do cristianismo falso era se introduzir em qualquer igreja cristã, e ali ensinar o método da meditação cristã, que consistia na meditação zen; depois da oração deveriam ficar em silêncio para ouvir a voz do “Espírito Santo” falar à mente. O objetivo final de sua missão era começar um grupo de meditação dentro da igreja. (ibid., p. 192-197)
Ele considera que o profundo envolvimento com as técnicas da meditação produz um resultado semelhante ao uso de cocaína. Ele observa que mesmo depois de ter saído da "Nova Era", por muitos meses, sofria as seqüelas provocadas pelo costume da meditação. (ibid., p. 216)
Afirma ainda que, certa vez, fazendo uma palestra para pessoas de um centro de comunicação cristã, que produz programas para rádio e televisão, depois de sua apresentação, ficou surpreso com um membro da equipe que afirmou ter participado de uma palestra onde o palestrante falava do beneficio da meditação, influenciando o auditório a sentar-se em silêncio, com os olhos fechados, para ouvir a voz do “Espírito Santo”. Will diz que conheceu outro seminarista que promovia a meditação dizendo que, "se uma pessoa ora a Deus por uma hora seria bom que no mínimo ela meditasse por uma hora para lhe ouvir a resposta". Ele afirma que muitos teólogos e pregadores ensinam que os cristãos devem se assentar em silenciosa meditação introspectiva, tentando ouvir a voz do ”Espírito Santo.” (ibid., p. 224-225)
Will faz uma observação quanto à meditação introspectiva, menciona que os cristãos costumam acreditar que a meditação é boa enquanto não se processa em um estado místico. “Como a maior parte da meditação da "Nova Era" não é mística, o argumento se torna inválido”. Ele afirma que o perigo está no fato de que a pessoa que pratica a meditação está com a mente disposta a receber uma entidade divina que lhe impõe pensamentos, idéias e impressões na mente. (id.)
Ele declara com base em sua experiência, que anjos satânicos têm o poder de implantar pensamentos na mente da pessoa que está em meditação; sem a necessidade de qualquer estado místico, a pessoa vivencia imagens ou mensagens que se materializam em sua consciência, as quais ela considera ser de origem divina. Ele diz que a meditação é uma oportunidade excelente para que Satanás exerça sua manipulação enganosa. Não existe um só ponto na Bíblia que apóia a meditação silenciosa, de mente vazia. Os lugares que usam o termo meditação na Bíblia estão relacionados ao ato de refletir na palavra de Deus e na sua criação. “Nenhum profeta se quer do antigo testamento comentou que se havia assentado em silêncio, esforçando-se para aquietar a própria mente a fim de ouvir a mensagem proveniente da voz ‘interior’ de Deus”. Em todos os casos de comunicação com os profetas, Deus tomou iniciativa e abordou diretamente seus porta-vozes. Will diz que meditar na Palavra de Deus e em suas maravilhas é o melhor método de meditação para o cristão. (ibid., p. 226-227)    
Meditação que condiz com o cristão
O Cristão não deve meditar de mente vazia, ou esvaziar a mente para ouvir a voz de Deus, o cristão deve encher a mente com os ensinamentos de Cristo e neles meditar, “far-nos-ia bem passar diariamente uma hora a refletir sobre a vida de Jesus. Devemos Tomá-la ponto por ponto, e deixar que a imaginação se apodere de cada cena, especialmente as finais”. Ao meditar assim em seu grande sacrifício por nós, nossa confiança nEle será mais constante, nosso amor vivificado, e seremos mais profundamente imbuídos de seu Espírito". (O Desejado de Todas as Nações, p. 83),
Pr Vicente José Pessoa

          Breast implant drug courier busted   
CUSTOMS agents in Germany randomly chose a young woman from among an airport crowd for a closer inspection. Then she started complaining about a pain in her breasts ...
          Entregados los premios a los ganadores de los retos 'Obesidad_innovación' para mejorar resultados de los tratamientos   

Los proyectos ganadores podrán implantarse en el servicio integral de obesidad del hospital Quirónsalud


          Entregados los premios a los ganadores de los retos 'Obesidad_innovación' para mejorar resultados de los tratamientos   

Los proyectos ganadores podrán implantarse en el servicio integral de obesidad del hospital Quirónsalud


          Olympics 2016 Reflections   

Two weeks ago Fintan O’ Toole wrote an article detailing his memories of watching Irish marathon runner Jim Hogan race in the 1964 Olympics in Tokyo. While Hogan eventually dropped to the ground a few miles short of the finish line, pleading for water, he nevertheless implanted himself into the mind of O’Toole and others as a hero […]

The post Olympics 2016 Reflections appeared first on Oxygen.ie.


          Press: Srbija rekorder po broju krezubih i bezubih   
Foto: Profimedia "Tek 8,5 odsto stanovnika Srbije ima sve svoje zube, dok 9,3 odsto građana nema nijedan zub u vilici", rekao je Šćepanović za RTS. Iako je protetika za veći broj stanovnika nedostupna, kaže Šćepanović, problem može da bude rešen i sa malim brojem implantata. On napominje da je [...]
          What Is Ron Jeremy Known For   

http://pebible.d0wnload.link/2Sk9F1g What Is Ron Jeremy Known For tags: Who To Increase Penis Size Medicine For Increasing Penis Size How Do I Make My Dick Longer Exercises For Breasts To Enlarge Penile Enlargement Before After Photos How To Make Your Penis Bigger Fast With Your Hands How To Measure Your Penile Size Penile Pump Implant Surgery Video Small Bumps Around Base Of Shaft Over The Counter Penis Enlargement Pills The Toilet Paper Roll Test Best Surgeon For Penile Enlargement Exercise To Reduce Tummy Fat Penis Enlargement Before And After How To Make Pennis Thicker And Longer Naturally Diet To Improve Circulation In Legs How In Increase Breast Size Loss Of Sensation In Penis Ways To Make Your Pennis Bigger At Home Women Prefer Length Or Girth
           DP | CLOCK-2 | 02 - JULY - 17 |   
 DP | CLOCK-2 | 02 - JULY - 17 |

The importance of implanting digitization in education will be fed in the minds of the emerging youth like a parasite.

Our resemblance with that of the populace of a developed nation has started sprouting. 

Digi Page concept has surpassed all the barriers to help bring Mahendra's in everyone's mouth.



           DP | QUANT QUESTIONS | SSC CPO | 02 - JULY - 17   
 DP | QUANT QUESTIONS | SSC CPO | 02 - JULY - 17

The importance of implanting digitization in education will be fed in the minds of the emerging youth like a parasite.

Our resemblance with that of the populace of a developed nation has started sprouting. 

Digi Page concept has surpassed all the barriers to help bring Mahendra's in everyone's mouth.  


          DP | USE OF WIFI | 02 - JULY - 17 |    
DP | USE OF WIFI | 02 - JULY - 17 |


The importance of implanting digitization in education will be fed in the minds of the emerging youth like a parasite.

Our resemblance with that of the populace of a developed nation has started sprouting. 

Digi Page concept has surpassed all the barriers to help bring Mahendra's in everyone's mouth.  

           DP | USE OF APOSTROPHE | 02 - JULY - 17 |   
 DP | IMPORTANT RULES OF ADJECTIVE | 01 - JULY - 17 |

The importance of implanting digitization in education will be fed in the minds of the emerging youth like a parasite.


Our resemblance with that of the populace of a developed nation has started sprouting. 

Digi Page concept has surpassed all the barriers to help bring Mahendra's in everyone's mouth.

Download | DP | PDF




          Pilot Study for 3-Dimensional Surface Imaging in Implant-based Breast Reconstruction   
Condition:   Breast Cancer
Interventions:   Other: Reconstruction BREAST-Q;   Other: 3-dimensional Surface Image;   Other: Treatment Questionnaire
Sponsor:   Royal Marsden NHS Foundation Trust
Recruiting - verified June 2017
          Effects of Recombinant LH in Patients With Repeated Implantation Failure   
Conditions:   Female Infertility;   Female Subfertility
Interventions:   Drug: rFSH + r-LH in combination;   Drug: rFSH alone
Sponsor:   University of Roma La Sapienza
Completed - verified June 2017
          Diferențele dintre implantul clasic și mini-implantul dentar   

Implantul dentar este soluția ideală pentru înlocuirea dinților lipsă. Există și o alternativă la acest tip de tratament, și anume mini implantul dentar. Ambele sunt soluții pentru înlocuirea dinților lipsă.

Post-ul Diferențele dintre implantul clasic și mini-implantul dentar apare prima dată în Clinica IVORY - Blog.


          DNIT executa 80% de obras na BR-163 entre a Serra de São Vicente e Jaciara; termino previsto para 2018 vídeo   
Da Redação - Viviane Petroli
01 Jul 2017 - 14:24




O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já executou 80% das obras da BR-163 em Mato Grosso no trecho entre a Serra de São Vicente e Jaciara. A previsão é que o trecho seja concluído no primeiro semestre de 2018, incluindo os contornos duplicado da travessia urbana de Jaciara e do IFMT- Campus de São Vicente.


DNIT investirá R$ 2,2 bi em obras restauração e manutenção das BRs-158, 163 e 364
 
O DNIT é responsável pelas obras de duplicação das BRs-163/364 entre Cuiabá e Rondonópolis.
 
Neste momento, além da implantação de pista nova, o Consórcio Sanches Tripoloni - Contécnica realiza a restauração do asfalto antigo, o substituindo por concreto, o que proporcionará maior resistência e durabilidade diante o grande fluxo de veículos pesados com destino aos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR).
 
Hoje, a BR-163, sentido Sul e Sudeste, é a principal rota de escoamento da produção agropecuária de Mato Grosso.
 
De acordo com informações do DNIT, o investimento total estimado é de R$ 920 milhões, dividido em três lotes de obras.
 
O Superintendente Regional do DNIT no Estado de Mato Grosso, Orlando Fanaia Machado, frisa que o Governo Federal tem priorizado a obra no trecho entre Cuiabá e Rondonópolis em decorrência a grande importância do agronegócio na contribuição do equilíbrio da balança comercial brasileira.

 

          How To Long My Panis   

http://pebible.d0wnload.link/y18XV1F How To Long My Panis tags: How To Gain Penis Size Average Penis Length In America How To Get Girth On Penis How To Get Breast Bigger What To Eat To Grow Penis How To Make Your Pens Bigger Without Pills How To Improve Penis Erection How Do I Make My Pennis Longer Naturally How To Make Penis Girth Bigger How Do You Increase Libido What’s The Best Male Enhancement Product On The Market What Is The Purpose Of Cock Rings Increase Penis Size During Puberty Best Way To Remove Hair From Penis What Causes Man Not To Erect Ams 700 Penile Implant Reviews How Can I Improve My Circulation In My Legs How To Get A Bigger Pennis Without Pills What Hormone Is Responsible For Penile Growth Impotence Causes Symptoms And Treatment
          Tips To Make Your Pennis Big   

http://pebible.d0wnload.link/6qe8KAW Tips To Make Your Pennis Big tags: Does Grapefruit Juice Make Your Dick Bigger White Itchy Bumps On Penile Shaft How To Make Your Penis Bigger No Pills How To Increase Your Breast Naturally Penis Before And After Penis Pump Penis Before And After Losing Weight Can Your Penis Get Bigger Best Way To Grow Penis Size How To Enlarge The Size Of Penis Big Penis Vs Small Penis How Do You Know If You Have A Big Penis No Sex Drive At All Side Effects Of Penile Implant Normal Penile Size For Age How To Improve Circulation Naturally How To Increase Breast Size In Home How To Increase Blood To The Penis Natural Ways To Make Pennis Longer What Do Steroids Do To Your Body How To Increase Libido In Males Naturally
          Modelo matemático localiza el foco de crisis epilépticas   

Científicos de un centro español han desarrollado un modelo matemático que analiza la actividad cerebral para localizar las áreas cerebrales en las que se originan y propagan las crisis epilépticas.

El trabajo, que publica la revista Clinical Neurophysiology, convierte los registros estereoelectroencefalográficos en modelos matemáticos que explican las crisis epilépticas de los pacientes, lo que permite delimitar la zona cerebral a extirpar durante la cirugía para evitar consecuencias negativas en los pacientes y abre la vía a prevenir crisis epilépticas.

La investigación registró 50 crisis epilépticas localizadas en el lóbulo temporal de siete pacientes farmacorresistentes.

El responsable de este estudio ha sido Adrià Tauste, que trabaja bajo la dirección de Rodrigo Rocamora en la Unidad de Epilepsia del Hospital del Mar de Barcelona, un centro de referencia en epilepsia de nivel europeo, y también en el Centro de Investigación en Cognición y Cerebro (CBC), de la Universidad Pompeu Fabra (UPF).

La estereoelectroencefalografia (Seeger, por su acrónimo inglés) es una técnica que permite registrar la actividad eléctrica de la zona cerebral donde se produce la crisis epiléptica gracias a unos microelectrodos que se implantan en el cerebro, una técnica que se emplea en casos de epilepsia muy complejos.

Los ingenieros y neurólogos que participaron en este estudio aplicaron un algoritmo matemático que traduce en datos numéricos los registros que se obtienen con la Seeger y con los números obtienen una imagen que se superpone a la de la resonancia magnética del paciente, y así localizan el foco epiléptico.

Hasta ahora, los médicos determinaban el foco epiléptico a partir de la interpretación subjetiva de los patrones visuales de los registros y su experiencia.

Según los investigadores, gracias a este estudio se ha desarrollado un sistema automatizado y objetivo que evita las interpretaciones subjetivas de los registros.

Rocamora explicó que desde hace décadas los resultados del tratamiento quirúrgico de la epilepsia fracasan en un cierto número de pacientes debido a la complejidad de las conexiones neuronales y las limitaciones de las técnicas quirúrgicas.

"El beneficio más inmediato de esta técnica nueva es que la localización objetiva del foco epiléptico permite optimizar las estrategias quirúrgicas. Delimitar mejor el área de resección ayudará al cirujano y reducirá la posibilidad de errores, lo que evitará crisis al paciente", explicó.

"Actualmente -añadió-, esto se logra en un 60-70 %, según el tipo de epilepsia, de los pacientes intervenidos".


          PERSONAL DE LIMPIEZA PARA TORRECAMPO - Clece-Sur - Torrecampo   
Experiencia en Limpieza. CLECE, empresa líder en el sector servicios con implantación a nivel nacional, precisa de personal de limpieza para el municipio de...
De Clece-Sur - Wed, 28 Jun 2017 14:11:33 GMT - Ver todo: empleo en Torrecampo
          Dental Veneers California Enhance Your Smile with Dental Veneers   
Cosmetic dentistry is one of the most popular fields that is being adhered to in many parts of the world. It is mainly due to the fact that a lot of individuals have grown more conscious with the way they look so they do things which are basically beyond their means to achieve the beauty that they want for themselves. Needless to say, dental veneers Fort Worth appears to be among the appealing trends right now. It comes with other services too such as dental implants, tooth manicuring, dental bonding, and other procedures meant to makeover your smile. Of course, you can certainly find the right professional to do this. Forth Worth ranks as the fifth biggest city in Texas. It is referred to as the "Cowtown" since the city's style is so reflective of the cowboy attributes. The city even prides itself as the main arena "where the west begins".

Now in line with your problems concerning your teeth, the dental veneers Forth Worth can be a wise choice for you. The city's topnotch dentists are all over the place and you can always count on them for the total makeover of your smile. Usually composed of a group of professionals, the service that the team renders to their patients is satisfactory that the end result is often a happy and contented smile.

The dental veneers are also referred to as the dental porcelain laminates. These appear as thin shells of tooth-colored components that are meant to cover the top surface of the teeth. They are typically custom-made and are used to enhance the appearance of the tooth. When the shells get bonded onto the front portion of the teeth, the color, length, size, and shape likewise transforms into something better. These veneers are found to be the solution for many types of dental problems. Among of which are the discoloration of the teeth; worn out and worn down teeth; broken or chipped teeth; uneven, irregularly shaped or misaligned teeth; and teeth with visible gaps in between.

Dental veneers Fort Worth are nevertheless obtained through a primary consultation with the dentist. For you to know if such is applicable for your teeth's condition, then it is necessary to arrange for an appointment. Many of the dental clinics in the city are open during the regular working hours and appointments are also available over the weekend. A couple of tests may be conducted to see if this method would be the best to opt for. As for the consultation session, the medical professional is likely to gauge the teeth and discuss with you the possible limitations, effects, as well as other options that you can turn to.

Now as you finalize your decision of securing the dental veneers Fort Worth, the dentist is going to permanently cement the material on your tooth after cleaning, polishing, and impressing it. You should also check out with him the color of the material to be used. It should be exactly the same shade as your tooth. Thereafter, you can feel more comfortable to smile after the procedure.
Find the best dentist at Dental Veneers California or to find a top cosmetic dentist near you visit Dental Veneers California - A popular cosmetic dentistry website that teaches you all about the new techniques and where to go for treatment.
          How To Naturally Grow A Bigger Penis   

http://pebible.d0wnload.link/fB8aOAr How To Naturally Grow A Bigger Penis tags: Best Male Performance Enhancement Pills How To Make Biceps Bigger Sex Stimulant Drugs For Male How To Make Dick Bigger How Do I Make My Pennis Longer Naturally How Can Increase The Pennis Size How Can I Increase The Size Of My Breast Man With Smallest Penis In The World Natural Way For Bigger Pennis How Much Sensitivity Is Lost From Circumcision Male Enhancement Pills Do They Work How Can You Get A Bigger Pines Exercises To Increase Stamina In Bed The Penis Enlargement Bible Review Pros And Cons Of Penile Implant Average Pennis Size In World Natural Pills For Pennis Enlargement How Can We Increase The Size Of Breast How To Enhance Breast Naturally How To Long My Panis
          Supplements To Make Your Penis Bigger   

http://pebible.d0wnload.link/lp4lSbu Supplements To Make Your Penis Bigger tags: Song Called My Ding A Ling Hair Growth On Penis Shaft Pills To Make Penis Longer How Increase Sex Drive Male Exercise Good For Erectile Dysfunction Big Roll Of Toilet Paper Ways To Keep An Erection Longer How To Enlarge The Pennis What Causes An Erection In A Man Treatment For Bad Circulation In Legs And Feet What Causes Penis Growth During Puberty Is It Possible To Increase Penis Size How Big Was Ron Jeremy’s Penis Average Size Black Male Penis Nitric Oxide And Blood Flow Minimum Size Of Penis To Satisfy A Woman Things To Help Blood Flow What’s The Size Of My Penis Can You Get Plastic Surgery On Your Penis Semi Rigid Penile Implant Cost
          Optimize implant results with these practices   
7 steps to help you make the most from an implant program.
          Seis protectoras extremeñas, respecto a que se quiera implantar el entrenamiento de galgos a motor   

Comparto el comunicado que me ha llegado de seis protectoras extremeñas respecto al empeño de implantar el entrenamiento de galgos a motor en esa comunidad autónoma. Algo que espero que no llegue a hacerse realidad. Las asociaciones abajo firmantes, siendo conocedores de la solicitud por parte de la Federación Extremeña de Caza junto a la […]

La entrada Seis protectoras extremeñas, respecto a que se quiera implantar el entrenamiento de galgos a motor aparece primero en En busca de una segunda oportunidad.


          ICL 레퍼런스 닥터가 말하는 렌즈삽입술 전 UBM 검사의 필요성   
ICL 레퍼런스 닥터가 말하는 렌즈삽입술 전 UBM 검사의 필요성
여름방학 시즌을 맞이해 라식 수술, 라섹 수술 등 시력교정술을 받으려는 이들이 늘고 있다. 특히 방학을 맞이한 대학생들의 경우 거추장스러운 안경을 벗어 던지고 싶은 마음에 시력교정술을 적극 문의하기도 한다.
 
그러나 일부 대학생들의 경우 라식 수술, 라섹 수술을 받고 싶어도 받지 못하는 사례를 맞이하기도 한다. 각막이 얇은 경우, 초고도 근시인 경우 라식 수술, 라섹 수술을 받기 어렵기 때문이다.
 
최근에는 이러한 한계점을 극복할 수 있는 시력교정술이 등장해 주목을 받고 있다. 안내렌즈삽입술은 각막 및 수정체를 보존하면서 수정체와 홍채 사이에 인체친화적인 '콜라머' 재질로 만든 특수제작렌즈를 이식하는 수술 방법을 말한다.
 
안내렌즈삽입술 중 가장 많이 사용되는 것이 '아쿠아 ICL(Implantable Collagen polymer Lens)'이다. 아쿠아 ICL은 기존 안내렌즈삽입술의 단점을 보완해 홍채절개술이 따로 필요하지 않다는 특징을 갖고 있다.
 
특히 아쿠아 ICL은 수술 후 안압이 자동 조절되는 후방형렌즈로 홍채 후면에 삽입되어 빛 번짐, 각막내피세포 손상 등을 최소화한다는 장점을 갖추고 있다.
 
주의해야 할 점은 아쿠아 ICL 수술 시 초음파생체현미경(UBM) 검사를 반드시 받아야 한다는 점이다. 미국STAAR사가 공식 인정한 난시교정 ICL 레퍼런스 닥터인 삼성아이센터 허달웅 원장은 "UBM검사는 안구 후방을 촬영해 렌즈가 위치할 부위에 공간 및 깊이를 측정하는 검사"라며 "UBM 검사는 기존 안과 장비로는 볼 수 없었던 안구 내부의 해부학적 진단까지 가능하기 때문에 세계적 ICL 전문가들로부터 안내렌즈삽입술의 필수 장비라 여겨지고 있다"고 강조했다.
 
허 원장은 이어 "ICL 렌즈는 내피세포에 이상이 있는 경우 각막 부종과 같은 부작용 우려가 있기 때문에 이를 면밀히 살펴야 하는데 이때 UBM 검사를 통해 사전 예방할 수 있다"라며 "또 렌즈삽입술은 수술 후 렌즈 안착 과정에서 미세한 변질이 있을 수 있기 때문에 정기적인 검진도 매우 중요하다"고 덧붙였다.
 
 
고경록 기자 gr7640@etomato.com

          GXP2135 Grandstream Telefone IP   

GXP2135 Grandstream Telefone IP

 

 

O que é?

O GXP2135 Grandstream Telefone IP é a seleção ideal para usuários ocupados que valorizam o controle de chamadas, a produtividade e a usabilidade, e gerenciam volumes de chamada média a intensa. Este Telefone IP  GXP2135 Grandstream Telefone IP é equipado com 8 linhas e 4 contas SIP, uma tela LCD 2,8 polegadas e 32 teclas de discagem rápida / BLF. O GXP2135 Grandstream Telefone IP permite uma usabilidade rápida e avançada.

O GXP2135 Grandstream Telefone IP possui tecnologia de criptografia de segurança de última geração (SRTP e TLS). O GXP2135 Grandstream Telefone IP suporta uma variedade de opções automatizadas de provisionamento, incluindo configuração zero com os PBX IPX da série UCM da Grandstream, arquivos XML criptografados e TR-069, para facilitar a implantação em massa.

Aqui, na Lojamundi, o GXP2135 Grandstream Telefone IP está com o menor preço do Brasil.  

 

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Telefones IP

 

GXP2170-Grandstream

Desempenho

GXP2135 Grandstream Telefone IP é a seleção ideal para usuários ocupados que valorizam o controle de chamadas, a produtividade e a usabilidade, e gerenciam volumes de chamada média a intensa

GXP2170-Grandstream


Usabilidade

Equipado com 8 linhas e 4 contas SIP, uma tela LCD 2,8 polegadas e 32 teclas de discagem rápida / BLF, o GXP2135 Grandstream Telefone IP permite uma usabilidade rápida e avançada.


 
 

Especificações Técnicas

Cor:
 

Preto

Marca:
Grandstream
Linhas:   até 12 linhas e 6 contas SIP
Tela   LCD display colorido de 4,3 polegadas

 

 

Características

8 lines, 4 SIP accounts, 4 XML programmable context-sensitive soft keys
Dual switched, auto-sensing Gigabit ports, built-in PoE
32 digitally programmable and customizable BLF/speed-dial keys
Built-in Bluetooth for syncing headsets and mobile devices for contact books, calendars & call transferring
HD audio on the handset and speakerphone; full duplex speakerphone
Supports EHS compatible Plantronics headsets
4-way audio conferencing for easy conference calls

 

R$532,90

          Plantronics-C320 Headset   

Plantronics-Headset C320-M  

  

 

O que é?

O MELHOR HEADSET DE UC DENTRO DO SEU ORÇAMENTO PARA COMUNICAÇÕES UNIFICADAS.

 

Se você está procurando um headset perfeito para comunicações unificadas, pode parar de procurar. O Plantronics-Headset-C320-M é a solução perfeita para você que está querendo montar um CallCenter de qualidade. 

Os Plantronics Headset-C320-M são muito confortáveis e fáceis de usar, além de serem bastante duráveis. Plantronics-Headset-C320-M são ideais para reuniões realizadas em conferência, treinamentos virtuais e aplicativos de multimídia no PC. Controles em linha facilitam o atendimento e encerramento de chamadas via PC, controle de volume e interrupção do som.

O Plantronics Headset C320-M possui uma alça de metal leve que oferece ajuste confortável e seguro e durabilidade. O Plantronics-Headset-C320-M possui um exclusivo recurso Dynamic EQ que otimiza a qualidade do som e ajusta as configurações sem interrupções, criando impressionante som para voz, música e multimídia.

O Plantronics Headset C320-M é ideal para aqueles que são novos no mundo da Telefonia IP, assim como para empresas que procuram por uma solução de UC fácil de implantar, gerenciar e atualizar.

Pronto para ser usado com Skype for Business e aplicativos da Microsoft.

headset-plantronics-c310-m

Conforto

Plantronics Headset-C320-M possui uma alça de metal leve que oferece ajuste confortável,seguro e durável.  

headset-plantronics-c310-m

Qualidade

Plantronics-Headset-C320-M são ideais para reuniões realizadas em conferência, treinamentos virtuais e aplicativos de multimídia no PC.


 
 

Especificações Técnicas

Fabricante:
 

Plantronics

Cor:
Preto
Material da Tiara:

Metal

Conector:

USB

Estilo de Uso disponíveis

Estéreo Hi-Fi ou design monoauricular

Compatível com:

Windows® ou Mac® OS

Desempenho de Áudio:

 

EQ dinâmico, resposta excelente de frequência do microfone 100 Hz–10 kHz para telefonia por voz de banda larga (até

 6.800 Hz), saída estéreo Hi-Fi (C320) de 20 Hz a a20 kHz,processamento de sinal digital (DSP) aprimorado, microfone

 cancelador de ruídos

 

Proteção Auditiva:

Limitação acústica para proteção contra sons acima de 118 dBA

 

 

Características

Controles intuitivos e em linha permitem a você atender/encerrar chamadas, interromper som e controlar o volume das chamadas via PC com facilidade
Luzes indicadoras habilmente localizadas e úteis alertas sonoros fornecem status da chamada, da interrupção de som e do volume
Conectividade USB plug-and-play simples
A headband de metal leve oferece durabilidade e um ajuste personalizável e confortável
Tiara em Metal
A banda larga proporciona maior clareza da voz, oferecendo a melhor qualidade possível de áudio no PC
O recurso EQ dinâmico ajusta automaticamente o áudio para uso de voz e multimídia
O microfone com cancelamento de ruído reduz o ruído de fundo
O processamento de sinal digital (DSP) aprimorado oferece um som de voz mais natural

 

 

R$268,43

          Nuevo Pasaporte para animales en la Unión Europea   
A partir del 29 de diciembre de 2014 entra en vigencia la nueva legislación respecto al traslado de animales dentro de la Unión Europea, y por lo tanto son muchas las preguntas al respecto. A partir de un documento difundido por la “Federation of Veterinarians of Europe” (FVE), damos a conocer aquí una serie de preguntas y respuestas para aclarar todas las dudas sobre este tema.

En esta guía también se aclaran algunas dudas respecto a los microchips para mascotas, la vacunación y el tratamiento de enfermedades antes de viajar.

PREGUNTAS SOBRE EL NUEVO PASAPORTE PARA MASCOTAS 

1. ¿El 29 de diciembre de 2014 las mascotas necesitarán nuevos pasaportes?. ¿Debo cambiar el que ya tiene mi mascota?.

Si tu mascota tiene pasaporte desde antes del 29 de diciembre del 2014, no es necesario obtener uno nuevo. Su pasaporte viejo es válido.

Si a tu mascota le dan un pasaporte para animales después del 29 de diciembre de 2014, ya recibirá el nuevo pasaporte para animales.

2. ¿Qué animales necesitan pasaporte?.


El nuevo sistema de la Unión Europea es para perros, gatos y hurones. Para otros animales, se aplicará la legislación nacional vigente en cada país. Por lo tanto, para todos los demás animales de compañía que quieran viajar te puedes poner en contacto con las autoridades nacionales de tu país o del país al que quieres viajar. Si tu mascota es un híbrido (como gato bengala o perro lobo), también hay que contactar con las autoridades gubernamentales de cada país.

3. ¿Por qué se introduce este nuevo pasaporte para animales?.

El nuevo pasaporte para animales se introdujo con el fin de mejorar la seguridad y los controles.

4. ¿Cuáles son los principales cambios entre el antiguo y el nuevo pasaporte para animales?.

El nuevo pasaporte para animales deberá:

Incluir tiras laminadas para cubrir las páginas con información del microchip o cualquier otro tratamiento certificado con una pegatina.
El pasaporte tiene una página especial para registrar los detalles del veterinario que haya expedido el pasaporte.
Tendrá un formulario para las vacunas de la rabia. Esto permitirá a los dueños de las mascotas ver claramente cuando el pasaporte será valido para viajar y simplifican la comprobación en el proceso de cumplimiento.

5. ¿Qué debo hacer si he perdido mi pasaporte viejo de la mascota?.

Debes contactar con tu veterinario para obtener otro pasaporte expedido para el animal y tiene que ser revacunado.

6. Estoy viviendo en la Unión Europea. ¿Dónde puedo conseguir el pasaporte?.

Te debes poner en contacto con un veterinario de tu país de origen. Las autoridades nacionales de cada país de la Unión Europea son los responsables de distribuir el pasaporte a los veterinarios que hayan sido autorizados para tal fin.

7. ¿Cuánto tengo que pagar para conseguir un pasaporte de mascotas?.

No hay un precio fijo para emitir un pasaporte para animales. El precio del pasaporte para animales dependerá de varios factores como por ejemplo del país o del veterinario que lo expida.

8. ¿Con cuantos días de antelación antes de viajar debería de ponerme en contacto con mi veterinario?.

Es aconsejable ponerse en contacto con su veterinario con mucha antelación. Dependiendo del país al que tenga intención de viajar, de si la vacuna de la rabia de tu mascota es válida o no, si tu mascota necesita un análisis de sangre o no, puede que necesites semanas o meses para estar preparado pra el viaje. Si viajas dentro de la Unión Europea, se recomienda que por lo menos contactes con el veterinario 2 meses antes de viajar. Si viajas fuera de la UE es aconsejable que contactes con más tiempo de antelación.

9. ¿Qué pasa si quiero viajar con más de 5 animales domésticos?.

Si viaja con más de 5 animales de compañía, te tienes que ajustar a los requerimientos del régimen de “comercio” (tanto dentro como fuera de la UE). Debes de comunicarlo con el ministerio con el fin de obtener el certificado correspondiente. Una exención de este requisito se introduce  cuando viajas con animales de más de 6 meses para asistir a un espectáculo, competición o evento deportivo. El propietario debe proporcionar una prueba de ello.

10. ¿Cuáles son los principales requisitos para viajar con mi mascota dentro de la Unión Europea?.

Los principales requisitos para viajar con perros, gatos y hurones son:
Microchip.
Vacuna contra la rabia.
Período de espera después de vacunarse y antes de hacer el viaje (por lo menos 21 días).
Tratamiento contra Echinococcus Multilocularis: opcional para perros en algunos países.
11. ¿Cuáles son los principales requisitos para viajar con mi mascota a un país fuera de la Unión Europea?.

Debes preguntar sobre los requisitos en el país al que quieres viajar y en tu propio país. Además de microchip y vacuna válida contra la rabia, es posible que tu mascota tenga que ser examinada antes de salir de la UE, con una muestra de sangre sacada por lo menos 30 días después de la vacunación y analizar los resultados en un laboratorio. Se aconseja que se comience a preparar este proceso con bastante tiempo de antelación ya que el procedimiento puede tardar varios meses en realizarse.

12. Soy un ciudadano extracomunitario pero viviré en la Unión Europea con mi mascota durante varios años. ¿Puedo obtener un pasaporte para mi animal y poder viajar durante la UE durante ese tiempo?.

Sí. Debes contactar con un veterinario en cualquiera de los Estados miembros de la Unión Europea, ponerle las vacunas necesarias y obtener un pasaporte para tu mascota.

13. Estoy viajando desde un estado miembro de la Unión Europea a un país de fuera de la Unión Europea. ¿Puedo utilizar el pasaporte?.

No, en principio no, el pasaporte sólo se utiliza para las mascotas que viajan por los estados miembros de la Unión Europea. Sin embargo, también se puede utilizar el pasaporte si viajas a uno de los países vecinos en los que se aplican las normas de la UE. Esto incluye: Andorra, Islas Feroe, Gibraltar, Groenlandia, Islandia, Liechtenstein, Mónaco, Noruega, San Marino, Suiza y Ciudad del Vaticano.

El pasaporte de tus mascotas también se aceptarán si regresan de un país de fuera de la Unión Europea siempre que los requisitos que se aplican en ese país se cumplan antes de salir de la Unión Europea. En todos los demás casos, tu mascota debe estar acompañada de un certificado sanitario expedido por un funcionario veterinario.

14. Estoy viajando desde un país de la Unión Europea a otro país que no forma parte de la Unión Europea. ¿Puedo utilizar el pasaporte?.

Algunos países de fuera de la Unión Europea también aceptan el pasaporte siempre que esté legalizado por un veterinario oficial. Por favor pregunta antes de viajar.

15. Vivo en uno de los territorios no continentales de la Unión Europea, por ejemplo, Martinica o las Islas Canarias. ¿Puedo utilizar el pasaporte?.

Sí, se puede utilizar el pasaporte si viaja hacia o desde los siguientes territorios:
Groenlandia y las Islas Feroe (pasaporte danés para mascotas).
La Guayana Francesa, Guadalupe, Martinica, Reunión (pasaporte francés para mascotas).
Islas Canarias (pasaporte español para mascotas).
Azores y Madeira (pasaporte portugués para animales).
Gibraltar (pasaporte para animales específico de Gibraltar )
16. ¿Necesita el dueño acompañar a la mascota cuando realice el viaje?.

Sí, en principio, todas las mascotas deben de estar acompañadas por su propietario. Puedes autorizar a una persona para que acompañe a tu mascota.

17. ¿Cuál es la edad mínima para que las mascotas puedan viajar?.

Viajar al extranjero con animales domésticos menores de 4 meses de edad no está permitido en muchos países. Desde el 29 de diciembre de 2014, su mascota debe por lo menos tener 12 semanas de edad para poder ponerle la vacuna contra la rabia con el propósito del viaje.

Algunos países aceptan animales de menos de 12 semanas sin vacunas contra la rabia, la mayoría no. Debes preguntar antes de viajar.

Si un animal recibe la vacuna contra la rabia, el propietario podrá viajar con el animal después de 21 días de habérsela puesto.

18. ¿Qué pasa si viajo con un animal y no cumple todos los requisitos?.

Asegúrate de que tu mascota cumple todos los requisitos para poder viajar. Está prohibido viajar al extranjero con tu mascota sin cumplir las normas para viajar con animales.  Las mascotas pueden suponer un riesgo para la salud de otros animales y de humanos. Podrían introducir la rabia en un país, con resultados dramáticos.

Las mascotas que no cumplan todos los requisitos podrán ser puestas en curentena, rechazados o incluso que el propietario pague los gastos. Hay sanciones estrictas para aquellos que no cumplan las normas.

Los países comprueban los animales que entran en su territorio y los que salen de la Unión Europea.

19. Estoy de vacaciones en el norte de África y quiero traer a mi casa a un animal perdido que me encontré. ¿Cuáles son los requisitos?.

Cuidado, la rabia sigue presente en estos países. No se puede coger un animal y llevártelo a tu casa inmediatamente.

Cuando un animal está infectado de rabia, el período de tiempo entre que contrae la enfermedad y el inicio de los síntomas suele ser de unos tres meses: sin embargo puede variar desde menos de una semana a más de un año. Así que igual piensas que el animal está completamente sano y podría estar infectado.

Puedes llevarte el animal a tu casa después de que se le ha puesto un microchip y ha recibido la vacuna contra la rabia.

Dependiendo del país, el animal puede necesitar un análisis de sangre de una muestra recogida al menos 30 días después de la vacunación para analizarla en un laboratorio autorizado. Sólo te dejarán llevártelo cuando pasen tres meses desde la fecha en que le tomaron las muestras.

MICROCHIPS

1. ¿Por qué es importante ponerle microchip a mi mascota antes de viajar?.

El microchip es una obligación legal antes de hacer un viaje. Teniendo microchip la mascota está registrada en su base de datos del país de origen y también puede ser la manera de aumentar las posibilidades de que tu mascota vuelva a casa después de perderse o de que te la roben.

A diferencia de las placas de identificación y collares que se pueden caer o quitar, los microchips son la forma más segura de tener identificados a tus queridos animales.

2. ¿Dónde puedo obtener un microchip para mi animal?.

Para obtener un microchip para tu animal tienes que ir a un veterinario. Cuando el veterinario le ponga microchip a tu mascota, podrá controlar al mismo tiempo la salud y las vacunas que necesita (incluyendo la de la rabia). En algunos países, la implantación del microchip también se puede hacer por otros profesiones que han sido entrenados específicamente para hacerlo.

3. ¿Es necesario identificar a mi animal antes de ponerle la vacuna de la rabia?.

Sí, tu animal debe recibir los tratamientos en el orden correcto. A fin de garantizar la identidad del animal en el momento de la vacunación, se le debe poner el microchip antes de vacunarlo de la rabia.

VACUNA CONTRA LA RABIA

1. ¿Por qué es fundamental la vacuna contra la rabia?.

Si vacunas a tu perro contra la rabia proteges al animal contra la exposición a la rabia.

La rabia sigue siendo una de las zoonosis virales más graves a nivel mundial. A pesar de que se puede prevenir al 100%, se estima que unas 55.000 personas mueren cada año de rabia: casi todas en países desarrollados y la mitad de ellos niños menores de 15 años.

En la Unión Europea, la incidencia de la rabia ha disminuido enormemente desde la década de 1980, principalmente debido a una combinación de la vacuna de perros domésticos y salvajes. Gracias a estos esfuerzos, muchos países europeos se declaran “libres de rabia” y afortunadamente la rabia se ha convertido en una enfermedad olvidada.

Sin embargo, la rabia sigue siendo endémica en varios países de la Unión Europea. Estos significa que es de suma importancia para nuestros perros estar vacunados y es de suma importancia hacerlo cuando traemos perros de países donde la rabia todavía está presente.

2. ¿Con que frecuencia necesita una mascota vacunarse de nuevo contra la rabia?.

Depende del país en el que se le administre la vacuna. El veterinario podrá ayudarte. Las nuevas normas requieren que los países de la Unión Europea hagan una lista de las vacunas antirrábicas. Todavía la lista no está publicada.

3. ¿Cuando se requiere una muestra de sangre para comprobar si el animal tiene rabia?.

Se necesita una muestra de sangre del animal para viajar y volver de ciertos países de la Unión Europea.

4. ¿Debo vacunar de la antirrábica a los animales que tengan menos de 3 meses de edad?.

No, un animal de menos de 3 meses de edad puede ser demasiado joven para vacunarlo de forma eficiente contra la rabia, por ello la nueva norma establece que el animal tenga mínimo 3 meses para poder vacunarlo de la rabia por primera vez.

5. ¿Se necesitan otras vacunas?.

Para viajar dentro de la Unión Europea, no se necesitan otras vacunas a excepción de la rabia. Si viajas fuera de la UE, pueden ser necesarias otras vacunas. Por favor pregunta con tiempo suficiente.

Se recomienda vacunar a los animales de parvovirus canino, virus del moquillo canino, adenovirus canino y panleucopenia felina.

6. ¿Que hago si mi animal se puso enfermo después de vacunarse?.

Los efectos secundarios de las vacunas, incluida la vacuna contra la rabia, son muy pocos pero en ocasiones pueden ocurrir. Si tu animal tiene una reacción debido a la nueva vacuna, se tiene que avisar al veterinario del problema, incluso si es una reacción leve.

TRATAMIENTOS DE ENFERMEDADES ANTES DE VIAJAR

1. ¿Cuando mi animal necesita un tratamiento contra la equinococosis?.

Se necesita un tratamiento para todos los animales que viajen a Finlandia, Irlanda, Malta o Reino Unido.

2. ¿Qué pasa si después de viajar, mi animal se pone enfermo o estuvo expuesto a alguna enfermedad?.

Si llevas a tu mascota al extranjero, puede estar expuesta a enfermedades que no ocurren en sus países de origen. Por ejemplo enfermedades transmitidas por la picadura de ciertas garrapatas y parásitos como el gusano del corazón y la tenia. Puede que no tenga una inmunidad natural a estas enfermedades y podría infectarse, algunas de estas enfermedades pueden afectar a los humanos.

Si tu mascota muestra síntomas de enfermedad después de regresar del extranjero es necesario que visites al veterinario para que pueda considerar las posibles enfermedades o infecciones contraídas por tu mascota cuando estuvo en el extranjero.

Le recomendamos que consultes a tu veterinario sobre la salud y la forma física de tu mascota antes de viajar al extranjero. Dependiendo de donde vayas, tu veterinario debe ser capaz de aconsejarte sobre tratamientos para prevenir, o cualquier tipo de precaución que debas tomar y cuales son los posibles signos para saber que tu mascota anda mal de salud.

más información: http://www.fve.org/
fuente: http://www.schnauzi.com/
          NGP-822 4FXS-2FXO Khomp   

NGP-822 4FXS-2FXO Khomp 

 

 

O que é?

O NGP-822-4FXS-2FXO Khomp é um micro PABX que reúne recursos avançados de telefonia, segurança, controle de acesso e automação em um único produto compacto e acessível.

O NGP-822-4FXS-2FXO Khomp é uma central de gerenciamento telefônico (PABX) que apresenta grande praticidade e diversas configurações para atender às empresas de pequeno porte, que tem perfil para até 04 chamadas simultâneas, sendo 2 via linhas analógicas e 2 via SIM CARD’s (chip de operadora celular) e até 8 telefones convencionais analógicos que são conectados as interfaces FXO do equipamento.

Voltada para o mercado SOHO, NGP-822-4FXS-2FXO Khomp possui todas as facilidades e recursos de equipamentos de grande porte como: categorização de chamadas, rotas de menor curto, monitoramento de ambientes, música de espera, hotline, cadeado eletrônico, capturas de chamadas, bloqueio de ligações (DDD/DDI/CELULAR) e identificador de chamadas.

O NGP-822-4FXS-2FXO Khomp possui uma interface para envio e recebimento de mensagem de SMS, por meio de uma interface amigável e de fácil utilização. Como o aparelho pode ter até 2 SIM CARD’s há a possibilidade de envio de milhares de mensagens em um único dia de serviço.

NGP-822-4FXS-2FXO Khomp possui o diferencial de contar com suporte a conexões Wiegand (leitor de proximidade RFID) e um relé, que pode ser utilizado para acionamento/gerar comando para sistemas automatizados. Muito útil para pequenas empresas por permitir abrir uma porta com acionamento magnético ou acionar um dispositivo (ex:lâmpadas, sirenes, portões eletrônicos, outros).

 

Telefonia FXS, FXO

Voltado para pequenas empresas e condomínios, o NGP-822-4FXS-2FXO é um produto modular, que permite o uso de até 2 SIM Cards para realização de ligações celular e até 2 linhas analógicas para chamadas locais, DDD e DDI. A realização e atendimento de todas as chamadas se dá através da conexão do NGP-822-4FXS-2FXO Khomp com até 8 aparelhos telefônicos analógicos simples, reduzindo o custo da solução de telefonia.

 

Telefonia Celular

Além das chamadas de celular GSM, o NGP-822-4FXS-2FXO permite o envio e recebimento de SMS com confirmação de entrega, através da interface web.

Segurança e Controle de Acesso

O NGP-822-4FXS-2FXO dispõe de conexões Wiegand que permitem a implantação de sistema de controle de acesso para portarias e também entrada para sensores e relé de atuação para abertura de portas com fechaduras magnéticas. Associados às features de telefonia,pode-se criar soluções como chamadas e SMS de emergência, entre outros.

Interface Web Amigável

Com o NGP-822-4FXS-2FXO é possível ter o controle de todos os sistemas e ainda fazer as configurações e gestão através de uma interface web amigável e de fácil usabilidade, acessível a partir de qualquer navegador padrão de internet. Isso possibilita otimização de tempo e maior autonomia para o usuário.

Roteamento e Fidelização

Maior controle de gastos, através da possibilidade de configuração de roteamento por prefixos e fidelização de operadoras.

 

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Gateways Voip

UMG300-4FXO-2GSM-2GSM-Khomp

Modular

Voltado para pequenas empresas e condomínios, o NGP-822-4FXS-2FXO é um produto modular, que permite o uso de até 2 SIM Cards para realização de ligações celular e até 2 linhas analógicas para chamadas locais, DDD e DDI. 

UMG300-4FXO-2GSM-2GSM-Khomp


Segurança

NGP-822-4FXS-2FXO dispõe de conexões Wiegand que permitem a implantação de sistema de controle de acesso para portarias e também entrada para sensores e relé de atuação para abertura de portas com fechaduras magnéticas. Associados às features de telefonia,pode-se criar soluções como chamadas e SMS de emergência, entre outros.


 
 

Especificações Técnicas

 FXO:
 

0, 1 ou 2 troncos analógicos

 

FXS:
4 ou 8 ramais analógicos
GSM:

0, 1 ou 2 canais GSM

 
Especificações de Rede:

10Base-T / 100Base-TX - Auto Negociação

IEEE 802.3 Standard

Suporte a DHCP

Conector RJ45

 
Fonte de Energia:

Entrada: 100-240V 50/60 Hz

Saída 12V/2.5a

Consumo de energia em carga máxima: 20W

Conexões:

Conector da fonte de energia polarizada 12V CC

Parafuso para fixação de fio terra para aterramento

Ambiente: 

Temperatura de operação: 0oC ~ 50oC

Umidade de operação: 20% ~ 80% RH

Temperatura Armazenamento: -20oC ~ 60oC

Umidade Armazenamento: 20% ~ 95% RH

 

 

Características

Ligações por telefonia fixa

Ligações por telefonia móvel
Entrada de chamadas para um ramal ou grupo
Chamada em espera
Consulta
Transferência cega/assistida

Transferência sem retorno

Captura geral, em grupo e individual

Estacionamento de chamadas

Pêndulo
 Música de espera
Cadeado
Hotline
Chamada para grupo
Bina DTMF/FSK
Flexibilidade de regras de discagem (Roteamento)
DDR (Discagem Direta a Ramal)
Atendimento automático
Perfis de ramal
Ajuste e configuração para turnos
URA
Transmissão e recepção de FAX
Conferência
Bloqueio de chamada a cobrar
Bloqueio de DDD e DDI
Bloqueio de chamada para celular
Fidelização de operadoras
Flash na linha
Análise de chamada em progresso
Bilhetagem
Backup de gravações na rede
Configuração de regra de atendimento para ligações recebidas do ramal porteiro
Configuração de senha para operações no ramal
Consulta e transferência para número externo
Encaminhamento de SMS para celular
Encaminhamento de SMS para email ou grupo de emails
Gravação de áudio
Notificação de acesso
Notificação por email de caixa do correio de voz cheia
Pêndulo
Recebimento de SMS de emergência
Registro de controle de acesso
Siga-me em chamadas entrantes
Siga-me em caso de não atendimento
Suporte ao NTP
Leitura, envio e recebimento de SMS via interface web
Envio de grupos de SMS
Envio de SMS pré-gravado
Rechamada
Pega-trote
Porteiro analógico
Correio de voz
Portabilidade
Conector Wiegand para leitor de proximidade
Relé de atuação externa
Porta Ethernet para programação, controle e monitoração
USB 2.0
Botão para restaurar as configurações de fábrica
FXO/FXS com 2 Pinos (Tip-Ring) com conectores RJ11
Proteção contra surtos elétricos até 200V
Impedância de 600Ohm a 900Ohm
Detecção de Ring
BINA DTMF e FSK
Instalação dos SIM Cards diretamente no equipamento
Aceita SIM Card de diferentes operadoras no mesmo equipamento
Interfaces GSM Quad Band: 850/900/1800/1900 MHz
Capacidade máxima de arquivos de áudio limitado ao dispositivo externo conectado à porta USB
Máximo de usuários de controle de acesso: 1000
Consultar URA
Envio de SMS
Dispositivo para abertura de portas ou acionamento de dispositivos (ex: sirenes)
Bilhetagem das chamadas em tempo real
Bina (DTMF/FSK)
Música espera
Transferência de chamadas
Serviço Noturno
Cadeado eletrônico
Rota de menor custo
Captura de chamadas
Configuração de categoria de acesso para cada ramal
R$1.263,80

          NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM   

NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM

 

 

O que é?

O NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM é um micro PABX que reúne recursos avançados de telefonia, segurança, controle de acesso e automação em um único produto compacto e acessível.

O NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM é uma central de gerenciamento telefônico (PABX) que apresenta grande praticidade e diversas configurações para atender às empresas de pequeno porte, que tem perfil para até 04 chamadas simultâneas, sendo 2 via linhas analógicas e 2 via SIM CARD’s (chip de operadora celular) e até 8 telefones convencionais analógicos que são conectados as interfaces FXO do equipamento.

Voltada para o mercado SOHO, NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSMpossui todas as facilidades e recursos de equipamentos de grande porte como: categorização de chamadas, rotas de menor curto, monitoramento de ambientes, música de espera, hotline, cadeado eletrônico, capturas de chamadas, bloqueio de ligações (DDD/DDI/CELULAR) e identificador de chamadas.

O NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSMpossui uma interface para envio e recebimento de mensagem de SMS, por meio de uma interface amigável e de fácil utilização. Como o aparelho pode ter até 2 SIM CARD’s há a possibilidade de envio de milhares de mensagens em um único dia de serviço.

O NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM possui o diferencial de contar com suporte a conexões Wiegand (leitor de proximidade RFID) e um relé, que pode ser utilizado para acionamento/gerar comando para sistemas automatizados. Muito útil para pequenas empresas por permitir abrir uma porta com acionamento magnético ou acionar um dispositivo (ex:lâmpadas, sirenes, portões eletrônicos, outros).

 

Telefonia FXS, FXO e GSM

Voltado para pequenas empresas e condomínios, o NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM é um produto modular, que permite o uso de até 2 SIM Cards para realização de ligações celular e até 2 linhas analógicas para chamadas locais, DDD e DDI. A realização e atendimento de todas as chamadas se dá através da conexão do NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM com até 8 aparelhos telefônicos analógicos simples, reduzindo o custo da solução de telefonia.

 

Telefonia Celular

Além das chamadas de celular GSM, o NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM permite o envio e recebimento de SMS com confirmação de entrega, através da interface web.

Segurança e Controle de Acesso

O NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM dispõe de conexões Wiegand que permitem a implantação de sistema de controle de acesso para portarias e também entrada para sensores e relé de atuação para abertura de portas com fechaduras magnéticas. Associados às features de telefonia,pode-se criar soluções como chamadas e SMS de emergência, entre outros.

Interface Web Amigável

Com o NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM é possível ter o controle de todos os sistemas e ainda fazer as configurações e gestão através de uma interface web amigável e de fácil usabilidade, acessível a partir de qualquer navegador padrão de internet. Isso possibilita otimização de tempo e maior autonomia para o usuário.

Roteamento e Fidelização

Maior controle de gastos, através da possibilidade de configuração de roteamento por prefixos e fidelização de operadoras.

 

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Gateways Voip

NGP822-4FXS-2FXO-2GSM-Khomp

Modular

Voltado para pequenas empresas e condomínios, o NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM é um produto modular, que permite o uso de até 2 SIM Cards para realização de ligações celular e até 2 linhas analógicas para chamadas locais, DDD e DDI. 

NGP822-4FXS-2FXO-2GSM-Khomp


Segurança

O NGP822 4FXS Khomp 2FXO 2GSM dispõe de conexões Wiegand que permitem a implantação de sistema de controle de acesso para portarias e também entrada para sensores e relé de atuação para abertura de portas com fechaduras magnéticas. Associados às features de telefonia,pode-se criar soluções como chamadas e SMS de emergência, entre outros.


 
 

Especificações Técnicas

 FXO:
 

0, 1 ou 2 troncos analógicos

 

FXS:
4 ou 8 ramais analógicos
GSM:

0, 1 ou 2 canais GSM

 
Especificações de Rede:

10Base-T / 100Base-TX - Auto Negociação

IEEE 802.3 Standard

Suporte a DHCP

Conector RJ45

 
Fonte de Energia:

Entrada: 100-240V 50/60 Hz

Saída 12V/2.5a

Consumo de energia em carga máxima: 20W

Conexões:

Conector da fonte de energia polarizada 12V CC

Parafuso para fixação de fio terra para aterramento

Ambiente: 

Temperatura de operação: 0oC ~ 50oC

Umidade de operação: 20% ~ 80% RH

Temperatura Armazenamento: -20oC ~ 60oC

Umidade Armazenamento: 20% ~ 95% RH

 

 

Características

Ligações por telefonia fixa

Ligações por telefonia móvel
Entrada de chamadas para um ramal ou grupo
Chamada em espera
Consulta
Transferência cega/assistida

Transferência sem retorno

Captura geral, em grupo e individual

Estacionamento de chamadas

Pêndulo
 Música de espera
Cadeado
Hotline
Chamada para grupo
Bina DTMF/FSK
Flexibilidade de regras de discagem (Roteamento)
DDR (Discagem Direta a Ramal)
Atendimento automático
Perfis de ramal
Ajuste e configuração para turnos
URA
Transmissão e recepção de FAX
Conferência
Bloqueio de chamada a cobrar
Bloqueio de DDD e DDI
Bloqueio de chamada para celular
Fidelização de operadoras
Flash na linha
Análise de chamada em progresso
Bilhetagem
Backup de gravações na rede
Configuração de regra de atendimento para ligações recebidas do ramal porteiro
Configuração de senha para operações no ramal
Consulta e transferência para número externo
Encaminhamento de SMS para celular
Encaminhamento de SMS para email ou grupo de emails
Gravação de áudio
Notificação de acesso
Notificação por email de caixa do correio de voz cheia
Pêndulo
Recebimento de SMS de emergência
Registro de controle de acesso
Siga-me em chamadas entrantes
Siga-me em caso de não atendimento
Suporte ao NTP
Leitura, envio e recebimento de SMS via interface web
Envio de grupos de SMS
Envio de SMS pré-gravado
Rechamada
Pega-trote
Porteiro analógico
Correio de voz
Portabilidade
Conector Wiegand para leitor de proximidade
Relé de atuação externa
Porta Ethernet para programação, controle e monitoração
USB 2.0
Botão para restaurar as configurações de fábrica
FXO/FXS com 2 Pinos (Tip-Ring) com conectores RJ11
Proteção contra surtos elétricos até 200V
Impedância de 600Ohm a 900Ohm
Detecção de Ring
BINA DTMF e FSK
Instalação dos SIM Cards diretamente no equipamento
Aceita SIM Card de diferentes operadoras no mesmo equipamento
Interfaces GSM Quad Band: 850/900/1800/1900 MHz
Capacidade máxima de arquivos de áudio limitado ao dispositivo externo conectado à porta USB
Máximo de usuários de controle de acesso: 1000
Consultar URA
Envio de SMS
Dispositivo para abertura de portas ou acionamento de dispositivos (ex: sirenes)
Bilhetagem das chamadas em tempo real
Bina (DTMF/FSK)
Música espera
Transferência de chamadas
Serviço Noturno
Cadeado eletrônico
Rota de menor custo
Captura de chamadas
Configuração de categoria de acesso para cada ramal
R$1.775,00

          NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM   

NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM

 

 

O que é?

O NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM é um micro PABX que reúne recursos avançados de telefonia, segurança, controle de acesso e automação em um único produto compacto e acessível.

O NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM é uma central de gerenciamento telefônico (PABX) que apresenta grande praticidade e diversas configurações para atender às empresas de pequeno porte, que tem perfil para até 04 chamadas simultâneas, sendo 2 via linhas analógicas e 2 via SIM CARD’s (chip de operadora celular) e até 8 telefones convencionais analógicos que são conectados as interfaces FXO do equipamento.

Voltada para o mercado SOHO, NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM possui todas as facilidades e recursos de equipamentos de grande porte como: categorização de chamadas, rotas de menor curto, monitoramento de ambientes, música de espera, hotline, cadeado eletrônico, capturas de chamadas, bloqueio de ligações (DDD/DDI/CELULAR) e identificador de chamadas.

O NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM possui uma interface para envio e recebimento de mensagem de SMS, por meio de uma interface amigável e de fácil utilização. Como o aparelho pode ter até 2 SIM CARD’s há a possibilidade de envio de milhares de mensagens em um único dia de serviço.

O NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM possui o diferencial de contar com suporte a conexões Wiegand (leitor de proximidade RFID) e um relé, que pode ser utilizado para acionamento/gerar comando para sistemas automatizados. Muito útil para pequenas empresas por permitir abrir uma porta com acionamento magnético ou acionar um dispositivo (ex:lâmpadas, sirenes, portões eletrônicos, outros).

 

Telefonia FXS, FXO e GSM

Voltado para pequenas empresas e condomínios, o NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM é um produto modular, que permite o uso de até 2 SIM Cards para realização de ligações celular e até 2 linhas analógicas para chamadas locais, DDD e DDI. A realização e atendimento de todas as chamadas se dá através da conexão do NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM com até 8 aparelhos telefônicos analógicos simples, reduzindo o custo da solução de telefonia.

 

Telefonia Celular

Além das chamadas de celular GSM, o NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM permite o envio e recebimento de SMS com confirmação de entrega, através da interface web.

Segurança e Controle de Acesso

O NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM dispõe de conexões Wiegand que permitem a implantação de sistema de controle de acesso para portarias e também entrada para sensores e relé de atuação para abertura de portas com fechaduras magnéticas. Associados às features de telefonia,pode-se criar soluções como chamadas e SMS de emergência, entre outros.

Interface Web Amigável

Com o NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM é possível ter o controle de todos os sistemas e ainda fazer as configurações e gestão através de uma interface web amigável e de fácil usabilidade, acessível a partir de qualquer navegador padrão de internet. Isso possibilita otimização de tempo e maior autonomia para o usuário.

Roteamento e Fidelização

Maior controle de gastos, através da possibilidade de configuração de roteamento por prefixos e fidelização de operadoras.

 

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Gateways Voip

NGP822-4FXS-2FXO-2GSM-Khomp

Modular

Voltado para pequenas empresas e condomínios, o NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM é um produto modular, que permite o uso de até 2 SIM Cards para realização de ligações celular e até 2 linhas analógicas para chamadas locais, DDD e DDI. 

NGP822-4FXS-2FXO-2GSM-Khomp


Segurança

O NGP822 8FXS Khomp 2FXO 2GSM dispõe de conexões Wiegand que permitem a implantação de sistema de controle de acesso para portarias e também entrada para sensores e relé de atuação para abertura de portas com fechaduras magnéticas. Associados às features de telefonia,pode-se criar soluções como chamadas e SMS de emergência, entre outros.


 
 

Especificações Técnicas

 FXO:
 

0, 1 ou 2 troncos analógicos

 

FXS:
4 ou 8 ramais analógicos
GSM:

0, 1 ou 2 canais GSM

 
Especificações de Rede:

10Base-T / 100Base-TX - Auto Negociação

IEEE 802.3 Standard

Suporte a DHCP

Conector RJ45

 
Fonte de Energia:

Entrada: 100-240V 50/60 Hz

Saída 12V/2.5a

Consumo de energia em carga máxima: 20W

Conexões:

Conector da fonte de energia polarizada 12V CC

Parafuso para fixação de fio terra para aterramento

Ambiente: 

Temperatura de operação: 0oC ~ 50oC

Umidade de operação: 20% ~ 80% RH

Temperatura Armazenamento: -20oC ~ 60oC

Umidade Armazenamento: 20% ~ 95% RH

 

 

Características

Ligações por telefonia fixa

Ligações por telefonia móvel
Entrada de chamadas para um ramal ou grupo
Chamada em espera
Consulta
Transferência cega/assistida

Transferência sem retorno

Captura geral, em grupo e individual

Estacionamento de chamadas

Pêndulo
 Música de espera
Cadeado
Hotline
Chamada para grupo
Bina DTMF/FSK
Flexibilidade de regras de discagem (Roteamento)
DDR (Discagem Direta a Ramal)
Atendimento automático
Perfis de ramal
Ajuste e configuração para turnos
URA
Transmissão e recepção de FAX
Conferência
Bloqueio de chamada a cobrar
Bloqueio de DDD e DDI
Bloqueio de chamada para celular
Fidelização de operadoras
Flash na linha
Análise de chamada em progresso
Bilhetagem
Backup de gravações na rede
Configuração de regra de atendimento para ligações recebidas do ramal porteiro
Configuração de senha para operações no ramal
Consulta e transferência para número externo
Encaminhamento de SMS para celular
Encaminhamento de SMS para email ou grupo de emails
Gravação de áudio
Notificação de acesso
Notificação por email de caixa do correio de voz cheia
Pêndulo
Recebimento de SMS de emergência
Registro de controle de acesso
Siga-me em chamadas entrantes
Siga-me em caso de não atendimento
Suporte ao NTP
Leitura, envio e recebimento de SMS via interface web
Envio de grupos de SMS
Envio de SMS pré-gravado
Rechamada
Pega-trote
Porteiro analógico
Correio de voz
Portabilidade
Conector Wiegand para leitor de proximidade
Relé de atuação externa
Porta Ethernet para programação, controle e monitoração
USB 2.0
Botão para restaurar as configurações de fábrica
FXO/FXS com 2 Pinos (Tip-Ring) com conectores RJ11
Proteção contra surtos elétricos até 200V
Impedância de 600Ohm a 900Ohm
Detecção de Ring
BINA DTMF e FSK
Instalação dos SIM Cards diretamente no equipamento
Aceita SIM Card de diferentes operadoras no mesmo equipamento
Interfaces GSM Quad Band: 850/900/1800/1900 MHz
Capacidade máxima de arquivos de áudio limitado ao dispositivo externo conectado à porta USB
Máximo de usuários de controle de acesso: 1000
Consultar URA
Envio de SMS
Dispositivo para abertura de portas ou acionamento de dispositivos (ex: sirenes)
Bilhetagem das chamadas em tempo real
Bina (DTMF/FSK)
Música espera
Transferência de chamadas
Serviço Noturno
Cadeado eletrônico
Rota de menor custo
Captura de chamadas
Configuração de categoria de acesso para cada ramal
R$1.945,40

          Comment on Toronto will feel like North Miami by 2100: climate change report by Humans In 2167? Internet Implants And No Sleep – Vessel News   
[…] Canada at 300 will not be a land of miracles. Our lives will be set against a backdrop of permanent climate change — the damage will already be done. Wars will have been fought, governments will have fallen, […]
          T40P Yealink Telefone IP    

T40P Yealink Telefone IP

 

 

O que é?

Este elegante T40P Yealink Telefone IP  é um telefone IP rico em recursos, ideal para usuários diários de escritório.

O T40P Yealink Telefone IP  beneficia de uma interface intuitiva, BLF, HD Voice, conferência de 3 vias, viva-voz  e suporta auricular com fio ou sem fio e EHS. Com opções de aprovisionamento flexíveis e seguras simples, o T40P Yealink Telefone IP é certificado compatível com 3CX, Asterisk e BroadSoft.

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Telefones IP

 
t40p-yealink-telefone-ip

Intuitivo

T40P Yealink Telefone IP  beneficia de uma interface intuitiva, BLF, HD Voice, conferência de 3 vias, viva-voz e suporta auricular com fio ou sem fio e EHS

t40p-yealink-telefone-ip


Compatibilidade

Com opções de aprovisionamento flexíveis e seguras simples, o T40P Yealink Telefone IP é certificado compatível com 3CX, Asterisk e BroadSoft.

 


 
 

Especificações Técnicas

10/100Mb Ethernet

132 x 64 pixel graphical LCD with backlight
HD voice: HD Codec, HD Speaker, HD Handset
 
3 contas VOIP, BLF/BLA, IPV6, Open VPN
 


HD handset, HD speaker, Wideband codec: G.722, Narrowband codec: G.711(A/μ), G.729AB, G.726,  DTMF: In-band, Out-of-band(RFC 2833) e SIP INFO, Full-duplex hands-free speakerphonewith AEC, VAD, CNG, AEC, PLC, AJB, AGC 

T40P tem chamada de espera, chamada em espera, chamada de retorno, escuta em grupo, SMS, Mudo, atendimento automático, DND, chamada de conferência de 3 vias, chamada direta IP sem proxy SIP, toque de toque Seleção / importação / exclusão, Hotline, chamada de emergência, Definir data hora manualmente ou automaticamente, Dial Plan, XML Browser, Action URL/URI/RTCP-XR (RFC3611), VQ-RTCPXR (RFC6035) 


Agenda telefônica local até 1000 entradas, lista negra, lista telefônica remota XML / LDAP, método de pesquisa inteligente, pesquisa / importação / exportação da lista telefônica, histórico de chamadas: discado / recebido / perdido / encaminhado

(BLF), Chamada anônima, Indicador de mensagem em espera (MWI), Correio de voz, Call Park, Call Pickup, Intercomunicador, paginação, Música em espera, Chamada gravação

LCD gráfico de 132x64 pixels do T40P com retroiluminação, LED para indicação de chamada e mensagem em espera, LEDs duplos (vermelhos ou verdes) acesos, LEDs para informação de estado da linha, Interface de utilizador intuitiva com ícones e softkeys, Seleção nacional de idioma, Nome, número

3 teclas de linha com LED, 5 teclas de recursos: mensagem, fone de ouvido, mudo, rediscagem, viva-voz mãos-livres, 4 teclas sensíveis ao contexto, 6 teclas de navegação, 2 teclas de controle de volume, tecla Mute, Tecla de viva-voz
Interface: portas Ethernet 2xRJ45 10 / 100M, porta do microtelefone 1xRJ9 (4P4C), porta do headset 1xRJ9 (4P4C), porta EHS 1XRJ12 (6P6C), Power over Ethernet (IEEE 802.3af), Classe 2

T40P suporta 2 ângulos ajustáveis, Montagem em parede, Adaptador de CA universal externo (opcional): Entrada CA 100 ~ 240V e saída DC 5V / 600mA, Consumo de energia (PSU): 1.05-3.23W, Consumo de energia (PoE): 1.7-3.2W , Dimensão (W * D * H * T): 212mm * 189mm * 175mm * 54mm, Umidade de funcionamento: 10 ~ 95%, Temperatura de funcionamento: -10 ~ 50 ° C

Configuração do T40P : navegador / telefone / autoprovisionamento, Provisionamento automático via FTP / TFTP / HTTP / HTTPS para implantação em massa, Provisionamento automático com PnP, gerenciamento de dispositivos BroadSoft, Zero-sp-touch TR-069, Bloqueio de telefone para proteção de privacidade pessoal Fábrica, reinicialização, exportação de rastreamento de pacote, log do sistema

T40P suporta  SIP v1 (RFC2543), v2 (RFC3261), redundância de servidores de chamada suportada, NAT transversal: modo STUN, modo Proxy e modo de ligação SIP peer-to-peer, atribuição de IP: estático / DHCP, servidor Web HTTP / HTTPS, hora e data Sincronização usando SNTP, UDP / TCP / DNS-SRV (RFC 3263), QoS: 802.1p / Q tagging (VLAN), Camada 3, ToS DSCP, SRTP para voz, Transport Layer Security (TLS), HTTPS certificado gerente, AES criptografia Para arquivo de configuração, Autenticação Digest usando MD5 / MD5-sess, OpenVPN, IEEE802.1X, IPv6

 

R$549,54

          GXV3000 Grandstream   

GXV3000 Grandstream


 

 

O que é?

O GXV3000 Grandstream tem alta qualidade em tempo real de vídeo, banda larga de alta qualidade com velocidades entre 64 kbps a 1 Mbps, e a qualidade de imagem nítida com seu 5,6 polegadas TFT LCD .


O GXV3000 Grandstream é uma maneira fácil e acessível de comunicação face-a-face a qualquer distância. O GXV3000 Grandstream é ideal para qualquer ambiente de comunicação multi-media, escritório virtual e todas as comunicações de vídeo IP para usuários corporativos ou residenciais.

O GXV3000 Grandstream é um telefone de vídeo IP avançado baseado em SIP e padrão H.264/H.263, preços competitivos e fácil de usar. O GXV3000 Grandstream combina design elegante e recursos de tecnologia, com excelente qualidade de imagem, facilidade de implantação e ampla interoperabilidade com produtos SIP.

GXV3000 Grandstream é o primeiro telefone ip de vídeo H.264 IP que suporta vídeo em tempo real de alta qualidade em larguras de banda tão baixos quanto 32kbps e até 1Mbps.

O GXV3000 Grandstream permite quase todos os ângulos de visão através de sua tela de 5,6 polegadas TFTP LCD ajustável e câmera VGA, permitindo videoconferências de alta qualidade a partir de sua  casa ou escritório.

Com o melhor preço do Brasil. Compre agora e tenha suporte gratuito na instalação do produto.

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Telefones IP

GXV3000-Grandstream

Video em Tempo Real 

GXV3000 Grandstream é o primeiro telefone de vídeo H.264 IP que suporta vídeo em tempo real de alta qualidade em larguras de banda tão baixos quanto 32kbps e até 1Mbps.

GXV3000-Grandstream


Ampla Visão

GXV3000 Grandstream permite quase todos os ângulos de visão através de sua tela de 5,6 polegadas TFTP LCD ajustável e câmera VGA


 
 

Especificações Técnicas

Suporte:
 

Suporte SIP 2.0, TCP / IP / UDP, RTP / RTCP, HTTP / HTTPS, ARP / RARP, ICMP, DNS, DHCP (cliente e servidor), PPPoE, TFTP, NTP TLS (pendente).
NTP,

Funcionalidades:
Suporte a recursos de telefonia populares, incluindo três indicadores de linha, full duplex speakerphone mãos livres, conferência a 3, correio de voz, vídeo / full-duplex áudio conferência, transferência, mudo, etc
Portas:
Suporte Dual 10M/100M portas auto-sensing Ethernet, 2 portas USB (2.0) de acolhimento, uma de áudio e uma saída de vídeo jack e fone de ouvido.
 

 

 

Características

Alta qualidade 2-way vídeo em tempo real
way
Qualidade de vídeo de alta fidelidade em larguras de banda entre 64 kbps a 1 Mbps
Qualidade de imagem nítida
Ajustável câmera VGA 
Razor-fina 5.6 polegadas TFT LCD colorido e movimento duas dimensões (vertical / horizontal)
fina
3-way conferência
O zoom óptico e digital, foco automático
Picture-in-picture
Toques personalizados
Intuitivas interfaces de usuário gráficas

 

 

R$1.220,49

          HT702 Grandstream 2 Portas FXS   

HT702 Grandstream 2 Portas FXS

 

 

O que é?

HT702 Grandstream faz parte da nova geração de produtos da Grandstream, este poderoso IP 2/4-ort ATA (Adaptador de telefone analógico) atende a usuários residenciais e a pequenas empresas.

O HT702 Grandstream possui um design compacto, forte segurança,excelente qualidade de voz, capacidade automática de gerenciamento e provisionamento, e também possui uma acessibilidade inigualável que permite os provedores de serviço atenderem com alta qualidade os serviços de voz sobre IP ainda com um preço extremamente competitivo.

Os HT702 Grandstream são ATA's ideais para implantação comercial de grande escala de serviços de voz.

 

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Gateways Voip

 
HT702-Grandstream

Alta Qualidade

O HT702 Grandstream possui um design compacto, forte segurança,excelente qualidade de voz, capacidade automática de gerenciamento e provisionamento, e também possui uma acessibilidade inigualável que permite os provedores de serviço atenderem com alta qualidade os serviços de voz sobre IP ainda com um preço extremamente competitivo.

HT702-Grandstream


Alto desempenho

Os HT702 Grandstream são ATA's ideais para implantação comercial de grande escala de serviços de voz. 


 
 

Especificações Técnicas

Indicadores luminosos LED:
 

Alimentação. Internet/Conexão -ativação, telefone 1/telefone 2/telefone 3/telefone 4

Fax sobre IP:
Revesamento de fax Grupo 3 conforme o protocolo T.38 até 14.4 kbs e comutação automática a G.711 para transferência DE FAX (fAX PASS THROUGH)
Protocolos de rede:
TCP/UDP/IP, RTP/RTCP HTTP/HTTPS, ARP/RARP, ICMP, DNS, DHCP NTP TFTP, TELNET, PPPoE, STUN, SIP (RFC3261), SIP sobre TCP/TLS, SRTP, TR069
 
Métodos de desconexão:
Sinal de ocupado, inversão de polaridade/wink e corrente de circuito
 

 

 

Características

Possui 2 portas FXS 
Forte proteção na segurança de voz/ usando privacidade de dados TLS/SRTP/HTTPS, usando provisionamento automatizado e seguro TR069 e HTTP/HTTPS/TFTP.
LED`s para o status de energia, internet, LINK/ACT e telefone.
Apoio abrangentes de codec's de voz, incluindo G.711 com o anexo I/II, G.723, G.729A/B, G.726, iLBC
Recursos avançados de telefonia, incluindo identificador de chamadas, chamada em espera, conferencia a 3, transferência, para a frente, não pertube, indicação de mensagem em espera, multi-linguagem de voz rápida, Faz T.38, plano de discagem flexível.

 

 

R$271,62

          HT812 Grandstream    

HT812 Grandstream 2 FXS

   

 

O que é?

O HT812 Grandstream é um adaptador de telefone analógico de 2 portas (ATA) fácil de usar com 2 portas FXS e um roteador NAT Gigabit integrado.


O HT812 Grandstream foi construído sob uma tecnologia líder de mercado da Grandstream e possui uma excepcional qualidade de voz e uma segurança que conta com uma criptografia avançada com certificado de segurança exclusivo e para cada HT812 Grandstream.

O HT812 Grandstream também possui um excelente desempenho de rede para uso doméstico e para seu escritório.


O HT812 Grandstream oferece tecnologia VoIP e recursos de roteamento para ambientes domésticos e de escritório e permite aos usuários conectar com êxito seus dispositivos analógicos a uma rede VoIP gerenciável e avançada.

 

Acesse o blog da Lojamundi e saiba tudo sobre Gateways Voip

 

ht812-grandstream            ht812-grandstream

Qualidade de Voz

Construído sobre a tecnologia SIP ATA / gateway líder no mercado da Grandstream com milhões de unidades implantadas com sucesso no mundo todo, este poderoso ATA possui excepcional qualidade de voz em vários ambientes de aplicação


Segurança

HT812 Grandstream foi construído sob uma tecnologia líder de mercado da Grandstream e possui uma segurança que conta com uma criptografia avançada com certificado de segurança exclusivo e para cada HT812 Grandstream.

 
 

Especificações Técnicas

Portas SIP
 

Suporta 2 perfis SIP por meio de 2 portas FXS e portas Gigabit Dual

 

Inclui:
Inclui um roteador NAT interno que pode lidar com velocidades de roteamento de até 100MBps
Interface de Rede:
Duas (2) portas RJ45 de 10/100/1000 Mbps
Indicadores de LED:
Power (energia), LAN (rede local), WAN (rede re-mota), PHONE1 e PHONE2.
 Botão para redefinição de fábrica Sim 
 Recursos de telefonia: Exibição ou bloqueio do identificador de chama-das, chamada em espera, flash, transferência as-sistida ou cega, encaminhamento, retenção, não perturbe, conferência de três vias. 
 Codecs de voz: G.711 com anexo I (PLC) e anexo II (VAD/CNG), G.723.1, G.729A/B, G.726, iLBC, OPUS, buffer de tremulação dinâmico, neutralização avançada de eco de linha. 
 Fax por IP: Relé de fax compatível com T.38 Grupo 3 de até 14,4 kpbs e comutação automática para G.711 para passagem de fax 
 Carga de toque de curto/longo alcance: 3 REN, até 1 km com linhas de 24 AWG 
Identificador de chamadas: Bellcore tipo 1 e 2, CID baseado em ETSI, BT, NTT e DTMF
Métodos de desconexão:

Tom de ocupado, inversão/troca de polaridade, corrente do circuito
Protocolos de rede TCP/IP/UDP, RTP/RTCP, HTTP/HTTPS, ARP/RARP, ICMP, DNS, DHCP, NTP, TFTP, TELNET, STUN, SIP (RFC3261), SIP over TCP/TLS, SRTP, TR-069

Qualidade de serviço:

Camada 2 (802.1Q VLAN, SIP/RTP 802.1p) e Ca-mada 3 (ToS, Diffserv, MPLS)
Método DTMF Em áudio, RFC2833 e/ou SIP INFO

Criptografia: 
 
TLS e SRTP tecnologia de criptografia de segurança para proteger chamadas e contas
 
Provisionamento
As opções de provisionamento automatizado incluem TR-069 e arquivos de configuração XML
 
Conferência de Voz: 

Suporta conferência de voz de 3 vias

SIP: 
O servidor SIP de failover alterna automaticamente para o servidor secundário se o servidor principal perder a conexão
FAX:
Suporta T.38 Fax para criação de fax sobre IP
 
ID de Chamada: 


Suporta uma ampla gama de formatos de ID de chamada

 

 

Características

 

Interfaces para telefone Quatro (4) portas FXS RJ11
Interfaces de rede Duas (2) portas RJ45 de 10/100/1000 Mbps
Indicadores de LED POWER (energia), LAN (rede local), WAN (rede remota), PHONE1 (telefone1), PHONE2 (telefone 2), PHONE3 (telefone 3), PHONE4 (telefone 4)
Botão para redefinição de fábrica: Sim
Exibição ou bloqueio do identificador de chamadas, chamada em espera, flash, transferência assistida ou cega, encaminhamento, retenção, não perturbe, conferência de três vias

Codecs de voz G.711 com anexo I (PLC) e anexo II (VAD/CNG), G.723.1, G.729A/B, G.726, iLBC, OPUS, buffer de tremulação dinâmico, neutralização avançada de eco de linha

Fax por IP Relé de fax compatível com T.38 Grupo 3 de até 14,4 kpbs e comutação automática para G.711 para passagem de fax

Carga de toque de curto/longo alcance 2 REN, até 1 km com linhas de 24 AWG.
Identificador de chamadas Bellcore tipo 1 e 2, CID baseado em ETSI, BT, NTT e DTMF
Métodos de desconexão Tom de ocupado, inversão/troca de polaridade, corrente do circuito

Protocolos de rede TCP/IP/UDP, RTP/RTCP, HTTP/HTTPS, ARP/RARP, ICMP, DNS, DHCP, NTP, TFTP, TELNET, STUN, SIP (RFC3261), SIP over TCP/TLS, SRTP, TR-069

Qualidade de serviço Camada 2 (802.1Q VLAN, SIP/RTP 802.1p) e Camada 3 (ToS, Diffserv, MPLS)

Método DTMF Em áudio, RFC2833 e/ou SIP INFO
Provisionamento e controle HTTP, HTTPS, TELNET, TFTP, TR-069 , provisionamento seguro e automatizado usando a criptografia AES, syslog
Segurança Mídia SRTP

 

 

 

R$215,00

          LEITURA OBRIGATÓRIA >> Fuga em massa do Brasil é liderada pela nata dos tucanos   
Bye, bye, Brasil
Elites se dissociam do destino nacional e consideram Temer de bom tamanho para cuidar da única república que lhes interessa: a taxa real de juro
A elite se entediou do Brasil.
Economistas de bancos, gente bem sucedida de berço, executivos prestigiados estão se desfazendo de ativos e participações no país e rumam para temporadas sabáticas no exterior.
O comboio classe A reedita no ‘formato pessoa física’ o percurso que o patrimônio, o chamado dinheiro grosso, sempre fez e continua a fazer.
A explicação para o enfado é a resiliência dos impasses que o golpe tarda a resolver.
Nada contra o golpe, a nonchalance é … com o Brasil.
O país secularmente marcado por crises recorrentes, desta vez não parece reunir tônus para superar seus gargalos.
Pelo menos não do ponto de vista descortinado do mirante dos que nunca sofreram na carne os efeitos dos reveses pátrios, embora sempre tenham se beneficiado dos ciclos de alta.
Persio Arida, o ex-menino prodígio do Plano Real, doutor pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), é um dos que afivelam malas em direção ao embarque internacional.
Carrega na bagagem a tranquilidade financeira de quem presidiu o BNDES no governo do PSDB.
De lá migrou junto com a então esposa, Elena Landau (que dirigiu o plano de privatização tucano no mesmo banco) para o Opportunity, de Daniel Dantas.
Ali, o casal de tucanos exerceria a republicana função de orientar o capital estrangeiro na compra de ações de estatais privatizáveis.
Arida está se desfazendo também da participação graúda no conselho do BTG-Pactual, o banco que presidiu quando o titular, André Esteves, foi preso por corrupção: compra de emendas no balcão de Eduardo Cunha.
Na juventude nos anos 70, o economista tucano, agora aos 65 anos, militou na resistência armada à ditadura como membro da VAR-Palmares, a mesma organização da ex-presidenta Dilma Rousseff, da qual diverge radicalmente hoje.
Definindo-se como um liberal completo, ele deixa para trás as pendências materiais produzidas por esse choque de ideias para um retiro em Oxford, na Inglaterra.
A partir de setembro ministrará workshops na Blavatnik School of Goverment aproveitando o tempo livre para escrever suas memórias.
Outro titã do Plano Real, André Lara Resende, já decolou há mais tempo.
Foi viver, pedalar, cavalgar e refletir sobre os impasses brasileiros longe do objeto em transe.
Primeiro, como fellow scholar da Universidade de Oxford, na Inglaterra, para onde teria levado seus cavalos de corrida a bordo de aviões fretados; mais recentemente, como morador em Tribeca, nos EUA, e professor visitante da Columbia.
Sugestivamente, Lara Resende também recheou o currículo com uma passagem na presidência do BNDES, sob o governo tucano de FHC.
Em 1998 teve que deixar o cargo, ejetado pelo escândalo da privatização da telefonia brasileira.
Como se recorda, gravações envolvendo Fernando Henrique Cardoso e o então ministro das Comunicações, Luiz Carlos Mendonça de Barros, vieram à tona, então.
Numa delas, Lara Resende fala em ‘acionar a bomba atômica’ (FHC) para obrigar um fundo ligado ao setor público a apoiar um consórcio privado interessado nas teles.
Os diálogos demonstraram que o BNDES e o governo como um todo teriam atingido o ‘limite da responsabilidade’ (frase de Mendonça) nas articulações com grupos de interesses no rateio de um negócio milionário.
Apesar das suspeitas de favorecimento e enriquecimento ilícito de tucanos graúdos e seus parentes miúdos, Lara Resende foi absolvido nas investigações.
O economista – que já fora sócio de Luiz Carlos Mendonça de Barros na criação do banco Matrix, em 1993, de sucesso meteórico na era tucana — está no país para lançar seu terceiro livro.
Intelectual respeitado como uma das mentes mais inquietas do conservadorismo, ele inverte a relação convencional que explica a anomalia do juro sideral praticado aqui como consequência e remédio da inflação alta.
A tese do tucano, que num primeiro momento assustou seus pares do mercado, é que ‘no Brasil o juro alto virou o indexador de preços do mercado’.
Mas calma, não é uma guinada esquerdista.
A aparente heterodoxia converge por linhas tortas ao velho ninho seminal da narrativa conservadora.
A origem do juro alto — que indexaria a inflação — é o déficit público.
‘O país é viciado no Estado’, diz o quadro tucano mais admirado por FHC.
‘O país gasta mais do que arrecada’, reiterou em entrevista tranquilizadora para os centuriões competitivos das mesas de operação.
A verdadeira inversão causal que seria dizer ‘o país arrecada menos do que gasta’ nunca esteve nas cogitações de Lara Resende.
Respiram aliviados os endinheirados que, segundo estudos do Senado brasileiro, auferiram em 2016 cerca de R$ 334 bilhões em lucros e dividendos livres de qualquer tributação.
A lógica intocada está na origem de uma crise avaliada por outro bico longo, José Serra – um dos responsáveis por ela — como ‘pior que a de 1964’.
Desta vez, no entanto, não são os perseguidos políticos que buscam os saguões do embarque internacional.
O movimento, na verdade, tornou-se perceptível porque atingiu, ademais de pavões e tucanos ilustres, justamente círculos bem postos da classe média alta, sem falar dos seus filhos, em eterna jeunesse dourée.
Fartos ou indiferentes eles se despedem de uma nação posta de joelhos, para retiros mais acolhedores, ainda que com menor grau acadêmico.
Miami e Lisboa lideram as preferencias aqui, sendo a capital portuguesa listada nas apreciações conservadoras, paradoxalmente, pelo bom momento econômico, social e cultural propiciado por políticas heterodoxas.
Obra da coalizão de esquerda que, sugestivamente, assumiu o poder português depois do fracasso de um governo austericida.
Dados da Receita Federal contabilizam 20.469 Declarações de Saída Definitiva do país só em 2016.
O salto é graúdo se comparado às estatísticas do início da década: 8.510 saídas definitivas em 2011, por exemplo.
Mais que a escala, importa ressaltar aqui a qualidade da resposta conservadora a um desmanche que ajudou a semear com afinco, mas de cuja colheita agora prefere manter-se à distância.
São tempos interessantes.
Na letra miúda do descaso elitista com a sorte da nação define-se, por contraposição, o verdadeiro lastro à pertinência da ideia de Estado, democracia e desenvolvimento em nosso tempo.
Quem de fato sustenta essa sobrevivência porque dela necessita como a corrente sanguínea precisa dos músculos cardíacos para não coagular é o povo brasileiro.
A maciça, esférica maioria de homens, mulheres, idosos, jovens e crianças do país não pode prescindir desses ‘anacronismos’, no dizer neoliberal, sob pena de se tornarem eles próprios anacrônicos na fila cada vez mais estreita e seletiva do ingresso ao estado das artes da civilização.
A indiferença dos de cima complica sobremaneira o acesso dos que dependem da construção uma república de todos nestes 8,5 milhões de kms2 de segregação e riquezas desigualmente auferidas.
Se vivo, o coronel Pedro Nunes Tamarindo, protagonista da Guerra dos Canudos (1896-1897), perfilaria ao lado dos Aridas e Resendes que se escafedem, a bradar o famoso bordão: ‘É tempo de murici, que cada um cuide de si’.
A evocação à debandada corresponde ao empoçamento do futuro para a grande Canudos cuja sorte está atada à superação progressista dos gargalos do desenvolvimento brasileiro.
Da servidão rentista do século XXI ela não se livrará pela lógica de mercado.
Pelo menos é o que se pode depreender da estratégia que gestores de fortunas reservam ao pecúlio sob a sua guarda.
Luis Stuhlberger, dirigente e estrategista do fundo Verde é um caso ilustrativo de exílio financeiro dentro do próprio país.
Ele tem a guarda de algo como R$ 20 bilhões em espécie de ricaços e empresas.
Mas não se dispõe a correr nenhum risco com investimentos de longo prazo, desses que o país necessita desesperadamente para sair do pântano recessivo.
Sua escolha alinha-se a lógica dos que batem asas de costas para a encruzilhada nacional, reduzindo os laços à frequência e intensidade do hotmoney de estadia curta.
‘A única coisa que tem no fundo hoje é uma posição grande –metade do fundo– em NTN-B com ‘duration’ (prazo médio) curta. De Brasil é isso. Tenho CDI com NTN-B. Nem diria que é uma aposta (são papéis de autoproteção)’, explica o estrategista do ‘Verde’, um dos maiores fundos de ‘investimento’ do país.
O exílio do dinheiro grosso na dívida pública é um garrote vil.
Para garantir a remuneração da riqueza privada, que tem na dívida pública a sua contrapartida de miséria, o mercado, a mídia e a escória política fizeram uma sublevação e derrubaram uma Presidenta honesta.
Substituíram-na por um plantel de achacadores profissionais da política.
Agora, nem o Estado investe em infraestrutura, nem os gestores privados querem correr o risco, preferindo exortar as tarraxas do arrocho.
Câmbio favorável à exportação, previsibilidade fiscal, taxa de juro civilizada incluem-se entre os ingredientes da difícil calibragem macroeconômica de qualquer nação em luta pelo desenvolvimento.
Mas a verdade, a dura verdade, é que não bastam; sobretudo, não brotam jamais dos ‘impulsos’ do próprio sistema cantado pelos sacerdotes dos ‘mercados racionais’, como mostra o raciocínio dos gestores da riqueza na hora do aperto.
Enfim, a crise econômica atual não se explica nem se resolve nela mesma.
Atribuir a pasmaceira do país exclusivamente aos ‘erros da Dilma’ – ilusão ruminada inclusive por segmentos à esquerda; ou o cacoete daqueles que transpirando preconceito de classe acusam o ‘voluntarismo lulopopulista’ de responsável pelos gargalos estruturais de um dos sistemas econômicos mais injustos da face da terra, são miragens de quem se recusa a encarar o deserto a transpor e prefere retiros confortáveis enquanto a guerra civil se arma por aqui.
Os riscos decorrentes são enormes.
Num extremo encontram-se as saídas voluntaristas, de verbalização tão simples quanto falsa.
No outro, a ‘rendição dos sensatos’, esses que aparentando responsabilidade descartam irresponsavelmente qualquer alternativa ao armagedon recessivo exigido pelos mercados.
A colonização dos partidos de esquerda por essa lente embaçante de dupla película é uma das tragédias do nosso tempo.
‘O ponto importante’, explica o pensador marxista István Mészàros, ‘é que eles (os mercados capitalistas) vêm praticando orgias financeiras como resultado de uma crise estrutural do sistema produtivo’.
Insista-se: a terra em transe resulta de um traço estrutural do sistema capitalista nos dias que correm.
Ou, na síntese iluminadora de Mészàros: ‘A acumulação de capital não pode mais funcionar adequadamente no âmbito da economia produtiva’.
Seu apetite só se satisfaz na voragem de uma dança financeira descolada da produção.
Essa que capturou o Estado brasileiro para ser a negação da alavanca permeável ao interesse popular na luta por desenvolvimento e justiça social.
Resulta daí o impasse protagonizado por endinheirados que nem investem, nem permitem a tributação da riqueza para que o Estado possa fazê-lo.
Como formular e implantar uma política de desenvolvimento focada na construção de uma democracia social nesse ambiente de beligerância constitutiva?
Como fazê-lo contra um adversário capacitado a exercer, como de fato exerce pelas prerrogativas midiáticas e financeiras de que dispõe, seu poder de veto sobre as urnas, partidos, governos e o discernimento social?
O resultado dos desencontros é a crise.
Sobra capital especulativo no fundo Verde atado a títulos de ‘duration’ curta, de um lado.
De outro, a sociedade carece de infraestrutura, serviços, emprego e renda.
No arremate, a retração da atividade reduz ainda mais a margem de ação fiscal do governo.
Não por acaso, o golpe que veio corrigir a ‘gastança’ debate-se em sérias dificuldades para conter o déficit fiscal dentro da meta de R$ 139 bilhões, dependendo para isso de receitas extras que compensem a arrecadação aguada pela retração econômica.
Sem consertar o motor do desenvolvimento brasileiro o comboio não sairá do atoleiro.
Não se trata de uma falha mecânica, porém, mas de um desastre deliberado.
Decorridos 53 anos do golpe militar de 1964, quando tentou pela última vez modelar um país à sua imagem e semelhança, as elites se conformaram em fincar no endividamento público que tanto criticam seu porto seguro histórico.
Essa escolha custa 7% do PIB ao ano.
Juros e rolagem pagos em detrimento de outras prioridades cuja postergação gera múltiplos desse custo, conduzindo a espiral do apartheid em curso nas vísceras da nação.
A tolerância conservadora com quase uma década de políticas progressistas esgotou o prazo de validade quando ficou claro que a crise de 2008 marcava o crepúsculo da ordem neoliberal no mundo.
O comércio internacional cuja expansão feérica, duas vezes maior que a do PIB global, funcionou como força acomodatícia dos conflitos de classe secou seu poder lubrificante.
A consequente atrofia da receita fiscal deixou três opções ao passo seguinte do desenvolvimento brasileiro: I) endividamento público desestabilizador; II) reformas progressistas com taxação adicional da riqueza, ou III) um arrocho fiscal drástico.
‘O Brasil gasta mais do que arrecada’ tornou-se o bordão da opção que partiu para inviabilizar a ação do governo petista, declarando guerra aberta à Presidenta Dilma Rousseff já na metade final de seu primeiro governo.
O estopim foi a decisão presidencial, em 2012, de contornar a saturação do gasto público impondo ao mercado financeiro uma queda expressiva do juro e do crédito, a partir dos bancos estatais.
A manchete garrafal do jornal O Globo do dia sete de maio de 2012 trazia como resposta uma declaração de guerra ao governo: ‘Bancos reagem a Dilma e não garantem crédito maior’.
Em pronunciamento em horário nobre seis dias antes, no 1º de Maio, a Presidenta criticara o que chamou de ‘lógica perversa’ do sistema financeiro.
Foi além: qualificou de ‘roubo’ as tarifas cobradas para administrar fundos de investimento e pediu queda urgente das taxas de juros.
Ato contínuo, o Banco do Brasil anunciaria o seu terceiro corte indutor nas linhas de empréstimo.
A resposta do sindicato dos banqueiros (a Febraban) desaguava na insolência: não garantiria a oferta de crédito pedida pelo governo para assegurar o crescimento econômico.
E espicaçava: ‘Você pode levar um cavalo até a beira do rio, mas não conseguirá obrigá-lo a beber a água’.
Era a ordem unida à greve branca do capital, contra o projeto de desenvolvimento com cidadania para todos.
Uma parte da adesão ao lockout explica-se pela existência efetiva desequilíbrios macroeconômicos acumulados desde os anos 90.
Um exemplo: o câmbio valorizado.
Ademais de incentivar importações baratas, ele atrofiou a exportação, subtraiu demanda à indústria local, levou a uma integração desintegradora com as cadeias globais de suprimento e tecnologia.
Em vez de investir, fabricantes trocaram máquinas por guias de importação. E se tornaram sócios do endividamento público, aplicando sobras de capital em títulos, não em capacidade produtiva, empregos ou inovação.
As distorções explicam em parte os impasses da industrialização e do desenvolvimento nos dias que correm.
Mas não explicam tudo.
Quem vê no capitalismo apenas um sistema econômico, e não a dominação política intrínseca ao seu funcionamento derrapa no economicismo.
Ele subestima aspectos cruciais da encruzilhada atual.
Destravar um novo ciclo de investimento no país envolve – ademais da retificação de distorções desindustrializantes — uma disputa para mudar o comando do sistema financeiro na economia.
Que se completa com uma nova relação fiscal do Estado com a riqueza da plutocracia.
Essa que aderiu à ciranda rentista e dela não abdicará espontaneamente, necessitando ser tangida por instrumentos fiscais e de controle da conta de capitais — para evitar fuga de recursos e queima de reservas.
O que se instalou com o golpe de agosto de 2016 foi o oposto disso.
Uma democracia garroteada, humilhada e tutelada, de um lado, por juízes e mídia partidarizada; de outro, por uma escória parlamentar a serviço do mercado, que transformou o Congresso em uma assembleia permanente contra o povo.
O arrocho contido na PEC do Teto, que congela em termos reais orçamentos de serviços públicos subfinanciados, como é o caso da saúde, ilustra essa deriva programada do futuro da sociedade.
O banqueiro Roberto Setúbal explicitou a dissociação elitista com as consequências dessa engrenagem ao declarar ao jornal Valor Econômico no último sábado (24/06): ‘O momento é difícil, complexo, bem atrapalhado. Mas a economia está funcionando; as políticas são corretas, mantendo mais ou menos as coisas bem equilibradas. Houvesse políticas confusas, o problema seria maior’.
Às favas o fato de o país rastejar no fundo do precipício com um governo composto de achacadores, abrigar uma bomba social de 14 milhões de desempregados, ter R$55 bilhões em obras públicas paralisadas e um presidente aprovado por apenas 7% da sociedade.
Dá para levar, diz o dono do maior banco do país: ‘Houvesse políticas confusas, o problema seria maior’.
É tempo de murici, grita igualmente o sujeito oculto do golpe de 2016, o ex-presidente tucano, Fernando Henrique Cardoso.
Diante de um Brasil em ponto de desmanche, ele atualiza a teoria da dependência que defendeu como sociólogo nos anos 60 e personificou como presidente da República nos 90.
Agora, dando ao entreguismo uma dimensão salvacionista.
‘“O que puder privatizar, privatiza, porque não tem outro jeito. Essa não é minha formação cultural, mas não tem mais jeito, ou você realmente aumenta a dose de privatização, ou você vai ter de novo um assalto ao Estado pelos setores políticos e corporativos’, disse em declaração oportunista à imprensa dia 22/06.
É esse Brasil mantido em um formol de iniquidade, congelado fiscalmente pelo custo de uma dívida contraída junto a quem deveria ser taxado, decepado de ferramentas estatais indutoras do desenvolvimento que explica o descrédito popular na política e no futuro, emulado pela panaceia de um combate à corrupção cuja finalidade principal – que nem Moro disfarça mais — consiste em excluir o nome de Lula da cédula de 2018.
Titãs do mercado financeiro, competitivos estrategistas de fundos e bancos são assertivos em dizer que o futuro vai demorar muito para visitar de novo os trópicos.
A estagnação secular do mundo ricos, prevista por Larry Summers, ex-conselheiro econômico de Obama, como resultado de mudanças estruturais na economia e na sociedade coaguladas pela desordem neoliberal, chegou antes.
E durará tanto quanto seu cicerone político quiser um conservadorismo que se protege entre a dívida pública – em títulos de ‘duration’ curta — e o aeroporto.
Deixa aos da terra o emprego instável, informal e mal remunerado, característico da recuperação atual na Europa e nos EUA – aqui replicada a ferro e fogo pela reforma trabalhista que pretende implodir a CLT.
O engessamento de um Estados endividado e sem espaço para promover investimentos contracíclicos é outro garrote, cuja cristalização local representa a própria razão de ser do golpe.
A existência de elevada capacidade ociosa na indústria mundial e chinesa desautoriza, ao mesmo tempo, expectativas de expansão pela alavanca das exportações.
Sobra o quê?
O saldo desse capitalismo deixado à própria sorte – livre mercado — é o ‘murchamento’ produtivo, coroado por desigualdade crescente, uma regressão ordinária do trabalho e a tensão social permanente, embebida em nitroglicerina de marcas variadas: ódio de classe, xenofobia, guerra de tráfico, racismo, intolerâncias de gênero e outras ressurgências nazistas.
Mas pode ser diferente.
O Brasil tem trunfos com escala e densidade suficientes para ocuparem o motor de um novo ciclo de expansão industrializante, em sintonia com a revolução 4.0 que combina biotecnologia, informatização e robótica.
A reciclagem de seu sistema agrícola em práticas e manejos agro-sustentáveis é um exemplo; outro, o potencial de inovação e de transição para uma matriz verde contido no desenvolvimento da cadeia do pré-sal.
O requisito capaz de interligar esse potencial a um novo ciclo de desenvolvimento é a soberania na condução de suas possibilidades industrializantes.
Sem isso o futuro se esfarela nas remessas imediatistas das grandes corporações
Como está planejado para acontecer, graças ao projeto de liberação de terras aos estrangeiros, por exemplo; e do desmonte do modelo soberano de partilha do pré-sal.
Retomar os espaços de soberania e planejamento democrático constitui, assim, o requisito de vida ou morte diante desse cerco.
Para retirar essa chance do reino das ideias é vital reconhecer que os ciclos históricos tem um começo e tem um fim.
Vivemos essa intersecção típica em que o novo ainda não emergiu e o velho já não tem o que propor ao futuro.
O golpe é a manifestação mórbida mais explícita dessa encruzilhada.
Sacrificar 90% da sociedade para gerar riqueza em benefício de 1% é o que os donos do dinheiro tem a oferecer ao século XXI brasileiro. Alguns o fazem da forma mais cínica acenando da escada do avião.
Não há nada mais importante nesse momento do que organizar a capacitação do campo progressista para enfrentar a severidade dessa quadra histórica.
Ela requer o desassombro político para enxergar na debandada dos ‘entediados’ mais que um traço pitoreco da crise.


La manifestación “G20 – Welcome to Hell”  (Bienvenido al infierno) tiene como objetivo el interrumpir de manera significativa la cumbre del G20.


“Esperamos una gran cantidad de gente en la calle, lo más cerca posible de donde se hará la reunión, paralizar, detener, retrasar,” dice el abogado Andreas Beuth en una entrevista con la edición de Hamburgo de “Time” ( jueves). “Lo mejor sería conseguir que la cumbre terminara de un modo prematuro.
 
Contra la cumbre habrá más de 30 manifestaciones y acciones en la ciudad hanseática de Hamburgo según se anuncia hasta el 9 de julio, dijo el miércoles la policía.  La manifestación “Bienvenido al infierno”  tendrá lugar el 6 de julio – el día antes de la reunión del G-20 (7./8.Juli). “Si nos atacan, (…) entonces también vamos a dar la batalla””,  anunció Beuth.
 
Beuth y Andreas Blechschmidt, militantes de la izquierda centro cultural-autónoma “Rote flora” y co-solicitante de la manifestación, esperan un bloque negro de cerca de 5.000 participantes. “Está claro que no podemos reunir a los jóvenes scouts católicos. Estamos interesados ​​en una combativa manifestación “, dice el  semanal Blechschmidt.
 
La frontera es donde va a ir a la integridad física de las personas, ha subrayado Beuth. “Sin embargo, si la policía, bien protegidos, atacan a los manifestantes, a continuación, utilizaremos la defensa.”
 
 
 
BLOQUEAR-SABOTEAR-DESMONTAR
 
La próxima cumbre de los veinte Estados política y económicamente más poderosos del mundo tendrá lugar en Hamburgo los próximos días 7 y 8 de Julio de este año 2017. El lugar de encuentro será la sala de muestras de Hamburgo que se encuentra en el céntrico barrio de St. Pauli. La clase dominante de este planeta vendrá acompañada de miles de personas entre periodistas y pertenecientes a sus delegaciones. Un ejército de policías, soldados y de integrantes de los servicios secretos alemanes se encargarán de protegerl@s. A través de la integración de diversas organizaciones y ONGs esta cumbre se ha propuesto tomar medidas de amplio alcance. L@s organizadores alemanes del evento se esfuerzan en mostrar ante la opinión pública una línea de contenido social en la cumbre y presentan como temas centrales la mujer, el exilio y la salud. Pero esto sólo es una cortina de humo ya que en esencia de lo que se trata en esta cumbre es del reparto de los intereses geopolíticos y de la coordinación de la explotación mundial.
 
La cumbre del G20 no representa a una gran parte de la humanidad sino que es una reunión de gobiernos burgueses y gobiernos autoritarios, de Estados torturadores y de bloques militares que ejercen la guerra y que comparten el interés común en continuar la explotación global. Alemania, el anfitrión de este año, es junto con China uno de los grandes ganadores de la globalización en los últimos 25 años. La cumbre del G20 se debería así mucho mejor haber llamado: „Invitados a la casa de los ganadores“. El famoso lema „Puerta al mundo“ que identifica a la ciudad de Hamburgo y a su puerto, no consigue ocultar los restos de sangre que gotean en sus muros proveniente de la explotación internacional. El fin de esta cumbre es el mantenimiento del orden mundial establecido, responsable de diversos conflictos armados en el mundo, de la extensión de la pobreza y de los más de 60 millones de personas que se encuentran actualmente en el exilio y en el que mueren cada vez más.
 
El régimen capitalista se dirige hacia una nueva dirección desde la crisis del 2008: Tanto la globalización, entendida en el intercambio de mercancías, la interconexión entre las relaciones de producción y también el volumen de las inversiones de empresas multinacionales más allá de las fronteras decaen. El acuerdo de libre comercio entre Europa, Asia Oriental y los Estados Unidos ha quedado interrumpido. El acuerdo comercial propuesto por la Organización Mundial del Comercio ya había fracasado anteriormente. Esto tiene como consecuencia un decremento del crecimiento económico mundial. Antes de la crisis la mayoría de los países capitalistas fuertes habían sacado un gran provecho del crecimiento económico que suponía la globalización. Desde la crisis económica son especialmente los países exportadores de materias primas, como Brasil, Rusia y Sudáfrica entre otros, los más afectados por ella y se enfrentan como consecuencia de ello ante un decrecimiento de su producción industrial. Pero nos sólo los países exportadores de materias primas están afectados por la crisis económica y política sino también países del primer mundo como pueden ser Inglaterra, Italia o Grecia entre otros.
 
Hundimiento de la globalización?
 
Bajo estas circunstancias sólo algunas estrategias de concurso comercial tienen éxito como son el regreso al mercado interior a lo estadounidense o como lo hace China, o la estrategia de aumento de la exportació